7 de jul de 2017

Família Teixeira de Castro - Parte 4

Família Teixeira de Castro

O patriarca de dois ramos formados no Brasil desta família foi Joaquim Antônio Teixeira de Castro, que nascera por volta de 1816, no Norte de Portugal, onde também iniciou estudos para se tornar padre. Estudos estes já bem adiantados em 1836, interrompidos por ter sido expulso da entidade religiosa. O motivo teria sido um desentendimento havido com um padre do corpo docente do colégio. Tornando-se sobremaneira persona non grata no reino português, por ser a religião então unida ao estado. Ele acabou indo para a vizinha região da Galiza. Tinha conhecimentos referente à agricultura que trouxe da família e também da fabricação de pães e outros produtos derivados da farinha de trigo, adquiridos na padaria do colégio.1,4,6
Entrementes, já havia uma conterrânea sua de nome Constança Maria da Conceição, que muito o amava e com ele sonhava ter um lar. E logo no reencontro, após ele ter deixado os estudos, iniciaram um planejamento para dar um novo rumo em suas vidas. Mas, como se tornou impossível naquelas circunstâncias organizarem suas vidas em Portugal, fizeram então um pacto: o de virem para o Brasil e aqui se casarem e viverem. E em 1836, para poder viajar, ele alterou alguns dados seus, tirando o seu passaporte como sendo natural da vizinha Galiza e resolveu vir primeiro do que ela para o Brasil.1
E foi num domingo, dia 01 de janeiro de 1837, dizendo contar apenas, dezoito anos de idade, que Joaquim Antônio Teixeira de Castro zarpou da cidade do Porto com destino ao Brasil pela galera Lusitano – que era um tipo de embarcação de três mastros com grandes velas arredondadas. Desembarcou no porto do Rio de Janeiro, no dia 21 de fevereiro de 1837, uma terça-feira de lua cheia, depois de exaustivos 51 dias de viagem, isto provavelmente por causa das paradas programadas e também pelas calmarias da Costa da África. Joaquim Antônio Teixeira de Castro era pela relação de passageiros, o de número 105, dentre os 124 que vieram desconfortavelmente na embarcação.2
Numa quarta-feira, dia 08 de março de 1837, depois de transcorridos quinze dias da sua chegada ao Rio de Janeiro, ele compareceu ao Escritório de Controle de Imigrantes da Polícia da Corte e disse que morava por ora na Lapa do Desterro, número 19, trabalhando numa padaria. Já nas anotações que se encontram à margem direita do mesmo documento constam que ele era possuidor das seguintes características pessoais: trigueiro (moreno claro), de estatura ordinária (normal), de cabelos castanhos, olhos pardos, nariz e boca regulares.3
A Lapa do Desterro, onde ele provisoriamente passou a residir e a trabalhar, era um lugar muito frequentado pelos portugueses recém-chegados à cidade do Rio de Janeiro. Era na época a parte da Cidade que mais havia se desenvolvido desde o fim do reinado de Dom João VI. A referida Rua Lapa do Desterro, começava na igreja de Nossa Senhora do Carmo e ia até a Rua Direita, no centro da Capital do País.
Depois vamos encontrá-lo já por volta ano de 1840, estabelecido em Magé, na então Província do Rio de Janeiro,4 convivendo estável e conjugalmente, com Constança Maria da Conceição,5 que chegou de Portugal depois dele; sem tampouco oficializarem o casamento religioso nos anos subsequentes.1
Em Magé nasceram os filhos: Maria Joaquina de Castro, por volta de 1841;5 João Zeferino de Azevedo Castro, em 1844 aproximadamente,6,7 e Ana de Azevedo Castro.1 Dentre estes, só a Ana permaneceu solteira, enquanto os outros dois vieram a se casar,1 e lhes deram 13 netos.
A família transferiu-se para Minas Gerais provavelmente no início da década de 1850, estabelecendo-se numa área bem próxima do local onde se formou o Distrito de Providência, no Município e Comarca de Leopoldina. Pelo ano de 1855 faleceu Constança Maria da Conceição, que contava apenas cerca de 37 anos de idade e após 15 anos de vida conjugal.
Viúvo com três filhos ainda na menoridade, Joaquim Antônio Teixeira de Castro, já com cerca de 41 anos de idade, casou-se em 1856, com Carolina Augusta de Siqueira, viúva sem filhos do capitão Lucas, proprietário da fazenda Sossego (já demolida), situada também naquelas cercanias.1
Joaquim Antônio Teixeira de Castro foi proprietário do sítio Gratidão, situado no lugar então denominado “Córrego do Rocha”, adquirida de Antônio Gomes da Rocha, provavelmente desmembrada da sesmaria de Manuel Gonçalves da Rocha.8 Esta referida sede já foi demolida há muitos anos.
Além de ajudar a criar os três enteados, chamados: Maria Joaquina, João Zeferino e Ana, a Carolina Augusta de Siqueira Castro deu-lhe mais seis filhos, que foram os seguintes: Antônio Augusto, Maria Luíza, José Augusto, Francisco Augusto, Joaquim Antônio e Luiz Augusto.1 Dentre os quais, exceto o Francisco Augusto que faleceu ainda criança, os outros cinco chegaram à idade adulta e se casaram. E estes geraram mais 39 netos; totalizando portanto 52 netos.1
Carolina Augusta de Siqueira Castro morreu num domingo, dia 14 de novembro de 1880, na sede do sítio Gratidão,9 distante poucos quilômetros, da estação ferroviária de Providência, no Município e Comarca de Leopoldina, Minas Gerais. Presumimos que ela tenha falecido com cerca de 53 anos de idade e tinha cerca de 24 anos de casada.
Já, o Joaquim Antônio Teixeira de Castro morreu numa terça-feira, dia 31 de janeiro de 1893, às 11 horas e 30 minutos, em domicílio no Distrito de São Luiz, atual Trimonte, Município de Volta Grande, Comarca de Além Paraíba, Minas Gerais. Pelo registro de óbito, contava 76 anos de idade.79


Capítulo 1 – Geração de Joaquim Antônio Teixeira de Castro
com Constança Maria da Conceição.
§ 1 – Maria Joaquina de Castro casada com
Mariano Carvalho da Costa.
§ 2 – João Zeferino de Azevedo Castro casado com
Leopoldina Telles de Freitas.
§ 3 – Ana de Azevedo Castro. Solteira.
Capítulo 2 – Geração de Joaquim Antônio Teixeira de Castro
com Carolina Augusta de Siqueira Castro.
§ 4 – Antônio Augusto Teixeira de Castro casado com
Martiniana Maria de Jesus.
§ 5 – Maria Luiza Teixeira de Castro casada com
Antônio Olímpio do Canto Brum.
§ 6 – José Augusto Teixeira de Castro, antes do
casamento, com Justina Alves de Souza.
§ 7 – José Augusto Teixeira de Castro, antes do
casamento, com Eulália Maria da Conceição.
§ 8 – José Augusto Teixeira de Castro casado com
Francisca Alminda de Almeida.
§ 9 – Francisco Augusto Teixeira de Castro. Falecido
ainda criança.
§ 10 – Joaquim Antônio Teixeira de Castro Filho
casado com Maria José de Almeida.
§ 11 – Luiz Augusto Teixeira de Castro e sua primeira
esposa, Maria Teresa Pacheco Vieira.
§ 12 – Luiz Augusto Teixeira de Castro e sua segunda
esposa, Julieta Vasques de Miranda.

Família Teixeira de Castro Capítulo 2
Geração de Joaquim Antônio Teixeira de Castro
com Carolina Augusta de Siqueira Castro.


I Joaquim Antônio Teixeira de Castro ficando viúvo por volta de 1855, casou-se em 1856, com Carolina Augusta de Siqueira, viúva sem filhos do capitão Lucas, que fora proprietário da fazenda do Sossego – sede já demolida – que ficava situada na região onde se originou o Distrito de Providência, no Município de Leopoldina (MG),1 passando então a se chamar Carolina Augusta de Siqueira Castro. Sendo esta nascida em Minas Gerais, por volta de 1830, pouco mais ou menos e que morreu no dia 14-11-1880, domingo – depois de aproximadamente 24 anos de casada – na sede do sítio Gratidão, local que fica situado próximo também do Distrito de Providência.9 Joaquim Antônio Teixeira de Castro morreu no dia 31-01-1893, terça-feira, aos 76 anos de idade.10 Seus corpos jazem sepultados no cemitério de Angustura, Município e Comarca de Além Paraíba, Estado de Minas Gerais.
Ascendência da esposa:
1 – Carolina Augusta de Siqueira Castro. Ela é natural do lugar denominado Boa Vista na então freguesia de Barbacena, em área hoje pertencente ao Município de Piau, Minas Gerais. Filha legítima de [2] Francisco Antunes de Sequeira e de [3] Francisca Carolina Gonçalves Côrtes. Casou-se em 1856, com o agricultor (I) Joaquim Antônio Teixeira de Castro, viúvo que ficara de Constança Maria da Conceição. Ela faleceu no dia 14-11-1880, domingo, na sede do Sítio Gratidão, em Providência, Município de Leopoldina, Estado de Minas Gerais. E seu corpo jaz sepultado no Cemitério de Angustura, Município de Além Paraíba, Minas Gerais.1,9,15
Pais:
2 – Francisco Antunes de Sequeira. Nascido no ano de 1808 na Boa Vista, em terras do atual Município de Piau, Estado de Minas Gerais e foi aí batizado na capela de Santa Ana da Boa Vista pelo Padre José Dias de Carvalho (seu tio pelo lado paterno), no dia 12-07-1808, terça-feira, tendo por padrinhos: Guilherme Francisco Rosa e Maria Eufrásia. Ele era agricultor e se casou com [3] Francisca Carolina Gonçalves Côrtes. No início da década de 1850 se transferiu com sua família para a freguesia de Madre de Deus do Angu, hoje Distrito de Angustura, Município e Comarca de Além Paraíba, Minas Gerais, onde permaneceu. Nos registros religiosos de Angustura, o seu nome sempre aparece escrito como Francisco Antunes de Siqueira; e cujo sobrenome é desta forma passado aos seus descendentes. Ele era filho de [4] Manuel Antunes de Sequeira e de sua mulher, [5] Ana Maria Joaquina de Santa Rosa.1,15,16,17,19
3 – Francisca Carolina Gonçalves Côrtes. Nascida no ano de 1810 e foi batizada pelo padre Antônio Rodrigues Lobato na ermida do Bandeira, situada em área formadora do Distrito de São João da Serra, no Município de Santos Dumont, Minas Gerais, no dia 15-06-1810, sexta-feira, tendo por padrinhos: o seu tio paterno, Reverendo Manuel Gonçalves Couto e sua avó paterna, [13] Mariana Angélica Gonçalves. Casada com [2] Francisco Antunes de Sequeira. Ela faleceu na freguesia de Madre de Deus do Angu, hoje Angustura, Município de Além Paraíba, Minas Gerais. Já quando viúva notamos também a mudança que fez em seu nome, alterando-o para Francisca Carolina Costa, como se verifica em diversos assentos de cerimônias religiosas em Angustura. Era filha legítima do alferes (6) Francisco Gonçalves Couto e de [7] Ana Zeferina Côrtes.1,15,18
Avós paternos:
4 – Manuel Antunes de Sequeira. Filho legítimo de [8] Francisco Antunes de Sequeira e de [9] Teodósia Dias Pereira, nascido no início do ano de 1778, na sede do sítio Ribeirão do Papagaio, em Santana dos Montes, Minas Gerais; e foi aí batizado na capela do Morro do Chapéu no dia 21-03-1778, sábado. Casou-se em 05-11-1804, segunda-feira, na ermida de Nossa Senhora das Dores do Curral Velho, situada em terras do atual Município de Antônio Carlos, Minas Gerais, com [5] Ana Maria Joaquina de Santa Rosa. O casal foi proprietário na Boa Vista, na então freguesia de Barbacena, em área hoje pertencente ao Município de Piau, Minas Gerais. Ele faleceu com 63 anos e cerca de 4 meses de idade, no dia 17-06-1841, quinta-feira, em Santana dos Montes, Minas Gerais.16,17,19
5 – Ana Maria Joaquina de Santa Rosa. Filha legítima de [10] Manuel Francisco Rosa e de [11] Maria do Rosário, natural da então Capitania de Minas Gerais. Casada com [4] Manuel Antunes de Sequeira. Ela mais tarde passou a usar o nome: Ana Maria de Jesus. O casal gerou seis filhos, todos nascidos na Boa Vista, em área pertencente hoje ao Município de Piau, Minas Gerais, que foram: 1) Manuel Antunes de Sequeira nascido em 22-04-1806 e casado com Maria Pereira Zebral, esta natural da freguesia de São Martinho, Trás-os-Montes, Portugal, falecida por volta de 1851, filha do capitão Domingos Pereira Zebral e Maria Teresa de Jesus e neta paterna de Manuel Gonçalves de Castro e Ana Fernandes; 2) Maria Carolina do Rosário batizada em 02-04-1807 e casada em 30-10-1826 com o capitão Manuel Pereira de Assis Alvim batizado em 26-12-1796, este filho do capitão-mor José Pereira de Alvim e Quitéria Umbelina Gomes Ferreira e neto paterno de Gervásio Pereira de Resende Alvim nascido na sede da fazenda do Engenho em Carrancas, Minas Gerais e de sua conterrânea Ana Antônia de Paiva; 3) Francisco Antunes de Sequeira batizado em 12-07-1808 e casado com Francisca Carolina Gonçalves Côrtes batizada em 15-06-1810, casal este que faz parte deste relatório; 4) Ana Antunes de Sequeira nascida em 07-09-1809 e casada com o tenente Prudente José Correia; 5) Eufrásia Felismina batizada em 12-05-1811 e casada com José Ferreira Armond; e 6) Custódio José Antunes de Sequeira batizado em 28-02-1813.16,17,19,20,21,22,23,24,25,26
Avós maternos:
6 – Francisco Gonçalves Couto. Alferes, nascido e batizado em Rio Espera, na freguesia de Itaverava, Minas Gerais. Casou-se no dia 10-05-1808, terça-feira, na ermida de Santa Ana do Bandeira, situada em terras do atual Distrito de São João da Serra, Município de Santos Dumont, Minas Gerais, com [7] Ana Zeferina Côrtes, que faz parte deste relatório. Com o falecimento da esposa, Francisco Gonçalves Couto casou-se pela segunda vez com Josefa de Ávila Lobo Leite Pereira, sendo esta filha legítima do Guarda-Mor Antônio Agostinho Lobo Leite Pereira nascido em Cachoeira do Campo, Município de Ouro Preto, Minas Gerais e de Ana Francisca de Ávila e Silva, mineira de Congonhas.15,18,27,29,31,32,87
7 – Ana Zeferina Côrtes. Nascida no mês de dezembro de 1783, na sede da fazenda Contramestre, em Carandaí, Minas Gerais. Foi primeira mulher de [6] Francisco Gonçalves Couto; já a segunda foi Josefa de Ávila Lobo Leite Pereira.15,18,27,29,31
Bisavós:
8 – Francisco Antunes de Cerqueira. Nascido por volta de 1727, em Aboim da Nóbrega, Concelho de Vila Verde, Braga, Portugal. Casou-se com [9] Teodósia Dias Pereira no dia 08-02-1762, segunda-feira, no oratório de Nossa Senhora do Rosário do sítio do Cará, dos pais da noiva, na então freguesia de Nossa Senhora da Piedade da Borda do Campo (Barbacena). Mais tarde o seu nome se transformou em Francisco Antunes de Sequeira. Ele faleceu em 1789 na sede do sítio Ribeirão do Papagaio, em Santana dos Montes, Minas Gerais.16,19,30,33
9 – Teodósia Dias Pereira. Foi batizada no dia 12-02-1747, domingo, na capela de Nossa Senhora da Ajuda do Faria, na freguesia de Nossa Senhora da Piedade da Borda do Campo, atual Barbacena, Minas Gerais.16,19.30,33
10 – Manuel Francisco Rosa.16
11 – Maria do Rosário. 16
12 – Manuel Gonçalves Couto. Guarda-Mor, nascido e batizado por volta do ano de 1745, na freguesia de Gondomil, Valença, Portugal. Casou-se em Itaverava, Minas Gerais, com [13] Mariana Angélica Gonçalves. Ele faleceu por volta do ano de 1815 em Minas Gerais.15,19,27,29,32
13 – Mariana Angélica Gonçalves. Nascida em Itaverava, Minas Gerais. Faleceu por volta de 1813 em Minas Gerais.15,19,27,29,32
14 – Antônio Gonçalves Côrtes. Nascido no dia 13-10-1738, segunda-feira, em Moreira do Rei, Portugal. Faleceu em 04-01-1805, sexta-feira, na sede da fazenda Contramestre, em terras hoje pertencentes ao Município de Carandaí, Minas Gerais. Seu corpo desceu à sepultura no dia 05-01-1805, sábado, junto à porta principal da capela de Nossa Senhora da Glória, em Carandaí; contava 66 anos, 2 meses e 22 dias de idade. 15,27
15 – Ana Gonçalves Rodrigues. Nascida no dia 06-03-1760, quinta-feira, na então freguesia de Nossa Senhora da Piedade da Borda do Campo, atual Barbacena, Minas Gerais. Tinha 18 anos, 5 meses e 15 dias de idade ao se casar com Antônio Gonçalves Côrtes numa sexta-feira dia 21-08-1778, na capela de Nossa Senhora da Glória, na atual Carandaí, então filial da matriz de Nossa Senhora da Conceição de Prados, Minas Gerais. 15,27
Trisavós:
16 – Francisco Antunes. Natural de Aboim da Nóbrega, no Concelho de Vila Verde, Braga, Portugal.19,30,33
17 – Isabel de Cerqueira. Também natural de Aboim da Nóbrega, Concelho de Vila Verde, Braga, Portugal.19,30,33
18 – Jacó Dias de Carvalho. Nascido em São Tiago de Anhões, Monções, Viana, Portugal, onde foi batizado na igreja de São Tiago no dia 29-10-1691, domingo. Veio para o Brasil onde se casou em Taubaté quando tinha 34 anos e cerca de 2 meses de idade, com [19] Francisca Pereira da Silva. Transferiu-se com a esposa para Minas Gerais onde fundou o sítio do Cará, no atual Município de Diogo de Vasconcelos, onde nasceram-lhe os filhos. Faleceu na sede de seu Sítio, no ano de 1731, com a idade de 39 para 40 anos.28,33
19 – Francisca Pereira da Silva. Nascida em Taubaté, São Paulo, onde também foi batizada no dia 19-04-1705, domingo. Casou-se também em Taubaté, São Paulo, em 04-01-1726, sexta-feira, com a idade de 20 para 21 anos. Faleceu no dia 10-09-1765, terça-feira, na sede do sítio do Cará, localizado em área pertencente ao Município de Diogo de Vasconcelos, Minas Gerais. Ela contava 60 anos e cerca de 5 meses de idade. Seu corpo jaz sepultado dentro da matriz de Nossa Senhora da Piedade, em Barbacena, Minas Gerais.28,33
24 – Joaquim Gonçalves. Portugueses moradores em Gondomil, Valença do Minho.19
25 – Maria Rodrigues. Natural de Portugal.19
28 – Manuel Côrtes. Nascido no dia 24-04-1707, domingo, em Moreira do Rei, Portugal, onde se casou aos 26 anos, 7 meses e 8 dias de idade, com [29] Maria Gonçalves. Morreu aí no dia 24-06-1760, terça-feira, aos 53 anos e 2 meses de idade. O Manuel Côrtes era filho legítimo dos portugueses, [56] Antônio Côrtes (??-09-1669—17-12-1746) e de [57] Luzia Novais (13-12-1672—26-07-1712), casados em 13-12-1705, domingo; sendo ele natural de Moreira do Rei e ela de Areal.15
29 – Maria Gonçalves. Nascida em 09-02-1708, quinta-feira, em Vilela, Bemposta, Portugal. Casou-se em 07-12-1733, domingo, em Moreira do Rei, Portugal, com [28] Manuel Côrtes; e tinha então: 25 anos, 9 meses e 28 dias de idade. Era filha legítima dos portugueses, [58] Pedro Gonçalves (31-01-1673—12-03-1732) e de [59] Francisca Gonçalves (02-10-1674—19-02-1720), casados em Moreira do Rei, no dia 29-09-1706, quarta-feira; sendo ambos naturais de Vilela, Bemposta e falecidos em Digão, Vilela.15
30 – João Rodrigues Vale. Nascido pelo que dizem, no dia 15-04-1728, quinta-feira, em São Martinho de Ruivães, Vieira do Minho, Braga, Portugal. Casou-se no Brasil aos 22 anos de idade, com [30] Isabel Ribeira. E faleceu em Barbacena (MG) no dia 22-06-1781, sexta-feira, aos 53 anos, 2 meses e 7 dias de idade, após completar 30 anos e 4 meses de casado. João Rodrigues Vale era filho legítimo dos portugueses: [60] João Rodrigues também chamado por João Rodrigues da Eusébia, nascido no dia 14-05-1691, segunda-feira e de [61] Joana Gonçalves nascida em 08-02-1686, sexta-feira; e que se casaram no dia 13-05-1716, quarta-feira.15,35
31 – Isabel Ribeiro de Lima também chamada de Isabel Ribeira. Foi batizada em 19-11-1738, quarta-feira, na capela de São José do Ribeirão de Alberto Dias, na atual cidade de Ressaquinha, Minas Gerais. Casou-se com [30] João Rodrigues Vale, em Barbacena (MG) no dia 22-02-1751, segunda-feira, com a idade de 12 para 13 anos. Ela faleceu no dia 25-11-1823, terça-feira, em Barbacena, Minas Gerais; passados 42 anos, 5 meses e 2 dias em estado de viuvez. Isabel Ribeiro de Lima era filha legítima de [62] Manuel Machado Pestana, natural de Nossa Senhora do Rosário, ilha de São Jorge, nos Açores e de [63] Ana Francisca Garcia, natural da Vila de São José, atual Tiradentes, Minas Gerais; e que se casaram no dia 16-04-1736, segunda-feira, na igreja de Nossa Senhora da Piedade, na atual cidade de Barbacena, Minas Gerais, Brasil.15,34,35


§ 6 – José Augusto Teixeira de Castro.


II-6 José Augusto Teixeira de Castro. Nasceu no dia 10-09-1861, terça-feira, na sede sítio Gratidão, no lugar então denominado Córrego do Rocha, situado em terras do Município e Comarca de Leopoldina, Minas Gerais, próximo do local onde quatorze anos mais tarde veio a ser construída, a estação ferroviária da Estrada de Ferro Leopoldina de Providência. Ele foi batizado no dia 16-08-1862, sábado, na ermida da vizinha fazenda Trimonte, pelo Padre Pedro José da Costa; e foram seus padrinhos: os tios maternos, Antônio Manuel Domingues "Carcacena" e Maria Rosa de Siqueira Domingues (Maria Rosa de Siqueira quando ainda era solteira), proprietários da referida fazenda Trimonte.9,14,29,53,56,57
José Augusto Teixeira de Castro era um rapaz de cabelos alourados e olhos azuis. Em 1885, quando ainda era solteiro, deixou um filho de suas relações consensuais com uma jovem cozinheira de nome Justina Alves de Souza, afrodescendente e moradora na vila de Providência, no Município e Comarca de Leopoldina, Minas Gerais. Filho que ele confirmou a paternidade.14,50,78
III-1 Pedro Augusto de Souza Castro. Ele nasceu no ano de 1886, em Providência, Município de Leopoldina, Minas Gerais. Era cozinheiro quando aí se casou aos 21 anos de idade, no dia 20-07-1907, sábado, com Belmira Martins de Jesus, de apenas 15 anos de idade. Ela, natural do Rio Pardo, atual Município de Argirita, Estado de Minas Gerais; e filha natural de Eugênio Cleto Moreira e de Esperança Martins de Jesus.93
O casal que passou a morar nessa mesma região, esteve trabalhando na área rural do Distrito de Providência (fazendas Arranchador e Bom Destino) e no Distrito de Água Viva (fazenda da Pedra). Mais tarde, cerca de 1920, mudou-se com a família para a cidade de Juiz de Fora, onde permaneceu morando e trabalhando.50,78
Pedro Augusto de Souza Castro faleceu na "Casa de Saúde e Maternidade Juiz de Fora", em Juiz de Fora, Minas Gerais, no dia 17-12-1961, domingo, às 17 horas, aos 75 anos de idade. Já, a dona Belmira Martins de Jesus, faleceu aos 73 anos de idade, no dia 19-04-1965, segunda-feira. Seus corpos jazem sepultados no jazigo 114 do Cemitério Nossa Senhora da Glória, em Juiz de Fora, Minas Gerais. Eles tiveram sete filhos.14,94,95
IV-1 Djalma Martins de Castro. Nascido no dia 08-07-1908, quarta-feira, às 3 horas da madrugada, em domicílio, na fazenda Arranchador, no Distrito de Providência, Município de Leopoldina, Estado de Minas Gerais. Casou com Maria José Honório, que adotou o nome: Maria José Honório de Castro. Ela nascida por volta de 1912, filha legítima de João Honório e de Lourença C. Honório.50,78
Maria José Honório de Castro faleceu em Juiz de Fora, Minas Gerais, já viúva, no dia 24-09-2003, quarta-feira, aos 91 anos de idade, e seu corpo jaz sepultado no jazigo 114, do Cemitério Nossa Senhora da Glória, em Juiz de Fora, cidade onde residiam. Eles tiveram dez filhos.50,95
V-1 Walmazir Honório de Castro — "Ioioca".50
V-2 Dioneia Honório de Castro.50
V-3 Djalma Honório de Castro. Engenheiro e professor.50
V-4 Dalmazir Honório de Castro. A quarta filha.50
V-5 Hebe Honório de Castro.50
V-6 Osmar Honório de Castro.50
V-7 Omar Honório de Castro (cerca do ano de 1944—18-06-1995). Faleceu aos 51 anos de idade. Era casado e separado.50
V-8 Dionésia Honório de Castro.50
V-9 Hebert Honório de Castro.50
V-10 Maria da Conceição Honório de Castro.50
IV-2 Ideal Martins de Castro. Nascido no dia 22-09-1909, quarta-feira, em domicílio, no Distrito de Providência, Município de Leopoldina, Minas Gerais. Casou-se com Íris Pereira Dias, que adotou o nome: Íris Dias de Castro. Ela, filha legítima de José Dias das Chagas e de Manoela Alves Pereira.50,78
Ambos faleceram em Juiz de Fora, Minas Gerais, cidade onde residiam. A Íris Dias de Castro, no dia 07-12-1985, sábado; e o Ideal Martins de Castro, no dia 27-01-1991, domingo, com a idade de 81 anos, 4 meses e 5 dias de idade. Seus corpos jazem sepultados no jazigo 114 do Cemitério Nossa Senhora da Glória, nesta mesma Cidade. Eles tiveram um casal de filhos.50,95
V-1 Wagner Dias de Castro. Natural de Juiz de Fora.50
V-2 Valéria Dias de Castro. Engenheira.50
IV-3 Aurora. Nascida no dia 12-12-1910, segunda-feira, em domicílio, na fazenda Bom Destino, no Distrito de Providência, Município de Leopoldina, Minas Gerais. Faleceu em tenra idade. Sem mais notícias.78
IV-4 Moacyr Martins de Castro. Nascido no dia 15-08-1915, domingo. Ele se casou com dona Maria de Lourdes. Residentes e domiciliados na cidade de Juiz de Fora, Minas Gerais, onde faleceu no dia 20-02-2004, sexta-feira, aos 88 anos, 6 meses e 5 dias de idade.50,106
V-1 Pedro Augusto.50
V-2 Belmira. Professora universitária.50
V-3 Norma.50
V-4 Maria José.50
V-5 Afrânio.50
V-6 Moacir.50
V-7 Antônio Carlos.50
IV-5 Maria José de Castro. Nascida no dia 07-01-1922, sábado, na cidade de Juiz de Fora, Minas Gerais. Formou-se em Contabilidade e continuou morando na referida Cidade.
Maria José de Castro permaneceu solteira e criou o seu sobrinho Pedro Augusto de Castro, filho legítimo do seu irmão, Doutor Pedro de Castro e de dona Celina Teixeira Duarte de Castro.50
Ela faleceu em Juiz de Fora, no dia 20-03-2009, sexta-feira, aos 87 anos, 2 meses e 13 dias de idade. Seu corpo jaz aí sepultado no Cemitério Nossa Senhora da Glória.50,106
IV-6 Doutor Pedro de Castro. Nascido em Juiz de Fora, Minas Gerais, no dia 02-09-1923, domingo. Formou-se em Direito e foi professor de Moral e Cívica. Foi também respeitável militante político não só em Juiz de Fora, como também em Angra dos Reis, Estado do Rio de Janeiro. Desempenhou suas atividades profissionais nas duas cidades e também foi vereador em ambas.50
Era casado com dona Celina Teixeira Duarte de Castro, natural de Coronel Pacheco, Minas Gerais, e que quando solteira, chamava-se Celina Teixeira Duarte.50
O Doutor Pedro de Castro faleceu em Juiz de Fora, num domingo, dia 18-01-2004, aos 80 anos, 4 meses e 16 dias de idade; e seu corpo jaz sepultado no Cemitério Nossa Senhora da Glória, nesta mesma Cidade.50,106
O casal teve três filhos.50
V-1 Pedro Augusto de Castro. Casou-se em Juiz de Fora, Minas Gerais, com dona Simone de Fátima Vicente Cescas, que adotou o nome de Simone Cescas de Castro. Ela, filha legítima de Francisco dos Santos Cescas e de dona Maria de Fátima Vicente Cescas. O casal é residente e domiciliado na cidade de Juiz de Fora. Filhas (2008).50
VI-1 Ana Laura Cescas de Castro.50
VI-2 Ana Carolina Cescas de Castro.50
V-2 Carmem Lúcia Duarte de Castro. Natural de Juiz de Fora, Minas Gerais, onde se casou com Mauro Júnior Geara. Filhos (2008).50
VI-1 Iúri de Castro Geara.50
VI-2 Júlia Mae de Castro Geara.50
V-3 Carlos Luiz Teixeira de Castro.50
IV-7 Doutor José Eugênio Martins de Castro. Nascido em Juiz de Fora, Minas Gerais, no dia 13-03-1928, terça-feira. Formou-se em Contabilidade e em Direito nesta mesma Cidade onde montou sua banca advocatícia.50
Casou-se em Juiz de Fora, com dona Vicentina Maria Celeste Ribeiro Cruz, que adotou o nome: Vicentina Maria Celeste Ribeiro de Castro.50
Ele faleceu em Juiz de Fora, no dia 30-08-2003, sábado, aos 75 anos, 5 meses e 17 dias de idade.50,106
O casal teve quatro filhos.
V-1 José Eugênio Ribeiro de Castro. Advogado.50
V-2 Fabíola Ribeiro de Castro. Cirurgiã-dentista em Juiz de Fora, Minas Gerais.50
V-3 André Luiz de Castro Ribeiro. Ele é diplomado em Engenharia Metalúrgica.50
V-4 Fabrício Ribeiro de Castro.50

Fontes:
1 – Informações colhidas pelo autor no Estado de Minas Gerais, junto a alguns netos paternos do patriarca Joaquim Antônio Teixeira de Castro.
2 – Presidência da República, Casa Civil, Arquivo Nacional, Rio de Janeiro, Estado do Rio de Janeiro, Brasil: coleção n.º 415, volume n.º 1, folhas 200 a 201 verso: “Lista dos passageiros que da Cidade do Porto conduz para a Cidade do Rio de Janeiro, a galera portuguesa Lusitano – capitão Antônio Ferreira Nunes.”
3 – Presidência da República, Casa Civil, Arquivo Nacional, Rio de Janeiro, Estado do Rio de Janeiro, Brasil: volume 8 do códice 381, folhas 186 verso, do fundo Polícia da Corte – Certidão de Joaquim Teixeira, datada de 08 de março de 1837. "Em cumprimento ao despacho exarado no requerimento de Luiz Fernando Hisse de Castro, autuado sob o número 211, em 24 de maio de 2004, no qual solicita certidão de Joaquim Teixeira, registrada à folhas 186 verso, do códice 381, volume 8, do fundo Polícia da Corte, Certifico que, revendo o referido documento arquivado nesta Coordenação, deles consta o seguinte: 'Joaquim Teixeira natural de Galicia idade de 18 anos solteiro sem arrumação mora por ora na Lapa do Desterro n.º 19 em hua Padaria vindo de Lisboa digo do Porto na Galera Luzitano entrado em Fevereiro 1837 apresentou Passaporte. Joaquim Teixeira'. Na margem direita consta: 'Estatura ordinaria trigueiro cabelos castanhos olhos pardos naris e boca regular s. b. r. e.' Em tempo: a palavra digo consta no original. E para constar onde convier, eu, Maria da Gloria Francisco dos Santos, técnico de arquivo – NI–BVI, passei a presente certidão que assino. Maria da Gloria Francisco dos Santos. E eu, Fátima Maria Fontoura da Silva, especialista de nível médio – NI–BVI, a conferi e assino. Fatima Maria Fontoura da Silva. Rio de Janeiro, 24 de junho de 2004. Sandra Silva Pinto, substituta eventual do coordenador da Coordenação de Documentos Escritos do Arquivo Nacional."
4 – Arquivo da Paróquia Madre de Deus, Praça da Matriz, Distrito de Angustura, Município e Comarca de Além Paraíba, Diocese de Leopoldina, Estado de Minas Gerais, Brasil. Livro de Casamentos n.º 1-A, folhas 33 verso: casamento de Mariano Carvalho da Costa com Maria Joaquina de Castro, celebrado em 27-11-1872.
5 – Cartório de Paz e do Registro Civil de Recreio. Ofício de registro civil das pessoas naturais e tabelionato de notas de Recreio, Comarca de Leopoldina, Estado de Minas Gerais, Brasil – Cartório Francisco de Almeida. Livro de Óbitos n.º 08-C, folhas 121 verso, termo 63: óbito de Maria Joaquina de Castro ocorrido em 22-11-1941, aos 100 anos de idade (sic).
6 – Arquivo da Paróquia de Jesus Menino Deus de Recreio, Comarca de Leopoldina, Estado de Minas Gerais, Brasil. Livro de Casamentos nº 1, folhas 81 e verso, da Paróquia de Nossa Senhora da Conceição da Boa Vista: casamento de João Zeferino de Azevedo Castro com Leopoldina Telles de Freitas celebrado em 21-07-1885.
7 – Cartório de Paz e do Registro Civil de Recreio. Ofício de registro civil das pessoas naturais e tabelionato de notas de Recreio, Comarca de Leopoldina, Estado de Minas Gerais, Brasil – Cartório Francisco de Almeida. Livro de Óbitos n.º 07-C, folhas 70 verso, termo 254: óbito de João Zeferino de Azevedo Castro ocorrido em 22-05-1935, aos 91 anos de idade.
8 – CASTRO, Celso Falabella de Figueiredo – "Os Sertões de Leste – Achegas para a história da Zona da Mata", Segunda Edição Revista e Ampliada, 199 páginas, Belo Horizonte, Minas Gerais, Brasil, 2001. Vide capítulo XI, página 68.
9 – Arquivo do Segundo Cartório de Notas da Comarca de Leopoldina, Estado de Minas Gerais, Brasil. Inventário de Carolina Augusta de Siqueira Castro falecida no dia 14 de novembro de 1880 – maço n.º 9. Lavrado no período compreendido entre 22 de março de 1881 e 04 de novembro de 1882, tendo como inventariante: o viúvo Joaquim Antônio Teixeira de Castro. E que foram citados como Herdeiros: o viúvo Joaquim Antônio Teixeira de Castro; e os filhos com seus respectivos cônjuges: Antônio Augusto Teixeira de Castro e sua mulher Martiniana Maria de Jesus; Maria Luiza de Castro Brum e seu marido Antônio Olímpio do Canto Brum; José Teixeira de Castro; Joaquim Antônio Teixeira de Castro; e Luiz Augusto Teixeira de Castro.
10 – Cartório de Paz e do Registro Civil de Angustura. Ofício de registro civil das pessoas naturais e tabelionato de notas – Angustura, Município e Comarca de Além Paraíba, Estado de Minas Gerais, Brasil. Livro de Óbitos n.º 2-C, folhas 92 verso, termo 23: óbito de Joaquim Antônio Teixeira de Castro ocorrido em 31-01-1893, em São Luiz, localidade esta, que a partir de 01-01-1944, teve o nome mudado para Trimonte, Distrito pertencente hoje ao Município de Volta Grande e Comarca de Além Paraíba.
14 – Informações fornecidas no ano de 1995, pela senhora Maria da Conceição Siqueira Castro, viúva de José Vasques de Castro, residente em Volta Grande, Minas Gerais.
15 – MACHADO, Attila Augusto Cruz, – "Os Côrtes – Descendência de Antônio Gonçalves Côrtes e Ana Gonçalves Rodrigues" – 376 páginas – Rio de Janeiro (RJ), Brasil – 2006. Vide a ascendência até então inédita desta família Côrtes fixada em Minas Gerais, Brasil; e de seus descendentes.
16 – "Brasil, Minas Gerais, Registros da Igreja Católica, 1706-1999," images, FamilySearch (https://familysearch.org/pal:/MM9.3.1/TH-1-159393-324969-35?cc=2177275&wc=M9WT-7RG : accessed 24 March 2015), Brasil, Minas Gerais, Registros da Igreja Católica, 1706-1999 > Brasil, Minas Gerais, Registros da Igreja Católica, 1706-1999 > Barbacena > Nossa Senhora da Piedade > Matrimônios 1795, Dez-1812, Nov > image 72 of 135; Paróquias Católicas, Minas Gerais [Catholic Church parishes, Minas Gerais]. Eis os dados do assento do matrimônio de Manuel Antunes de Sequeira com Ana Maria Joaquina de Santa Rosa: Manoel Antunes de Sequeira – E Anna Maria Joaquina Curral Velho Aos cinco de Novembro de mil oitocentos, e quatro annos despois de feitas as denunciaçaens na forma do Sagrado Consilio Tridentino, e Constituiçoens deste Bispado sem se descobrir impedimento algum, e com Provizaõ do Reverendo Doutor Vigario da Vara desta Comarca na Ermida da Senhora das Dores do Curral Velho felial desta Matris o Padre Antonio Gonçalves Correa de licença minha aSestio ao Sacramento do Matrimonio dos Contraentes o Alferes Manoel Antunes de Sequeira filho legitimo do Capitam Francisco Antunes de Sequeira, e de Dona Theodozia Dias natural da freguezia da Villa de Quelus = E Anna Maria Joaquina de Santa Roza filha legitima de Manoel Francisco Roza, e de Dona Maria do Rozario natural desta freguezia; e lhes deo as bençaons nupceaes na forma do Ritual Romano do que foraõ testemunhas Manoel Moreira de Faria, Antonio Antunes de Sequeira, de que mandei fazer este acento que aSignei. O Vigario Dom Agostinho Pitta de Castro.
17 – "Brasil, Minas Gerais, Registros da Igreja Católica, 1706-1999," images, FamilySearch (https://familysearch.org/pal:/MM9.3.1/TH-1-159393-321697-12?cc=2177275&wc=M5FL-PT5:369591901,369591902,370096801 : accessed 11 December 2014), Brasil, Minas Gerais, Registros da Igreja Católica, 1706-1999 > Brasil, Minas Gerais, Registros da Igreja Católica, 1706-1999 > Barbacena > Nossa Senhora da Piedade > Batismos 1803, Jan-1811, Fev > image 54 of 222; Paróquias Católicas, Minas Gerais [Catholic Church parishes, Minas Gerais]. Folhas 49=50 do livro de Batizados número 8. Assento de batismo de batismo de Francisco Antunes de Sequeira: Francisco Boa Vista Aos doze de Julho de mil oitocentos, e oito anos na Capela de Santa Anna da Boa vista filial desta Matriz de Barbacena o Padre Jozé Dias de Carvalho de licença minha batizou, e pos os Santos Oleos a – Francisco inocente filho legitimo de Manoel Antunes de Sequeira, e de Anna Maria de Santa Roza, foraõ Padrinhos Guilherme Francisco Roza, e Maria Eufrazia todos desta freguezia de que mandei fazer este acento. O Vigario Dom Agostinho Pitta de Castro.
18 – "Brasil, Minas Gerais, Registros da Igreja Católica, 1706-1999," images, FamilySearch (https://familysearch.org/pal:/MM9.3.1/TH-1-159393-309060-39?cc=2177275&wc=M5FL-6TL:369859001,369593702,370069801 : accessed 9 December 2014), Brasil, Minas Gerais, Registros da Igreja Católica, 1706-1999 > Brasil, Minas Gerais, Registros da Igreja Católica, 1706-1999 > Prados > Nossa Senhora da Conceição > Batismos 1798, Abr-1817, Ago > image 170 of 272; Paróquias Católicas, Minas Gerais [Catholic Church parishes, Minas Gerais]. Assento de batismo de Francisca Carolina Gonçalves Côrtes: Ermida do Bandeira Francisca Aos quinze de Junho de mil oitocentos e dez na Ermida do Bandeira freguezia da Vila de Barbacena o Reverendo Antonio Rodrigues Lobato de licença minha baptizou e pos os Santos oleos a Francisca inocente filha legitima do Alferes Francisco Gonsalves Couto e Dona Anna Zeferina Côrtes desta freguezia de Prados meos parochianos foraõ padrinhos o Reverendo Manoel Gonsalves Couto e Dona Maria Angelica sua maĩ moradores na freguezia de Itaverava e para constar mandei fazer este assento que assignei. O Vigario Jozé Gonçalves Torres.
19 – ALMEIDA, Joaquim Rodrigues de – "Quincas Almeida – "Livro do Acervo da Biblioteca Antônio Perdigão" – Museu e Arquivo da Cidade de Conselheiro Lafaiete, Minas Gerais, Brasil – Direção de Célio Brás de Sousa Fari – Doação de Walter Andrade de Souza, em 11 de março de 1988. Citações.
20 – "Brasil, Minas Gerais, Registros da Igreja Católica, 1706-1999," images, FamilySearch (https://familysearch.org/pal:/MM9.3.1/TH-1-159393-321517-31?cc=2177275&wc=M97B-WVW : accessed 25 March 2015), Brasil, Minas Gerais, Registros da Igreja Católica, 1706-1999 > Brasil, Minas Gerais, Registros da Igreja Católica, 1706-1999 > Barbacena > Nossa Senhora da Piedade > Batismos 1798, Jun-1809, Jul > image 250 of 288; Paróquias Católicas, Minas Gerais [Catholic Church parishes, Minas Gerais]. Assento de batismo de Manuel Antunes de Sequeira: ManoelBoa Vista Aos quatro de Mayo de mil oitocentos, e seis anos na Capela de Santa Anna da Boa vista filial desta Matris de Barbacena o Padre Antonio Gonçalves Correa de licença minha batizou, e pos os Santos Oleos a – Manoel inocente filho legitimo de Manoel Antunes de Sequeira, e de Anna Joaquina de Santa Roza: foraõ Padrinhos Costodio Antunes de Sequeira e Dona Maria do Rozario viuva, e Avó nasceu a 22 de Abril de que mandei fazer este acento. O Vigario Dom Agostinho Pitta de Castro.
21 – "Brasil, Minas Gerais, Registros da Igreja Católica, 1706-1999," images, FamilySearch (https://familysearch.org/pal:/MM9.3.1/TH-1-159393-321773-17?cc=2177275&wc=M5FL-PT5:369591901,369591902,370096801 : accessed 25 March 2015), Brasil, Minas Gerais, Registros da Igreja Católica, 1706-1999 > Brasil, Minas Gerais, Registros da Igreja Católica, 1706-1999 > Barbacena > Nossa Senhora da Piedade > Batismos 1803, Jan-1811, Fev > image 8 of 222; Paróquias Católicas, Minas Gerais [Catholic Church parishes, Minas Gerais].
Assento do batismo de Maria Carolina do Rosário: Maria Boa vista Aos dois de Abril de mil oitocentos, e sete anos na Capela de Santa Anna da Boa vista filial desta Matriz de Barbacena o Padre Antonio Gonçalves Correa, de licença minha batizou, e pos os Santos Oleos a – Maria inocente filha legitima de Manoel Antunes de Sequeira, e de Anna Maria Joaquina: foraõ Padrinhos Antonio Antunes de Sequeira, e Eufrazia Maria Francisca Tios da batizada de que mandei fazer este acento. O Vigario Dom Agostinho Pitta de Castro.
22 – "Brasil, Minas Gerais, Registros da Igreja Católica, 1706-1999," images, FamilySearch (https://familysearch.org/pal:/MM9.3.1/TH-1-159393-321741-35?cc=2177275&wc=M5FL-PT5:369591901,369591902,370096801 : accessed 25 March 2015), Brasil, Minas Gerais, Registros da Igreja Católica, 1706-1999 > Brasil, Minas Gerais, Registros da Igreja Católica, 1706-1999 > Barbacena > Nossa Senhora da Piedade > Batismos 1803, Jan-1811, Fev > image 100 of 222; Paróquias Católicas, Minas Gerais [Catholic Church parishes, Minas Gerais]. Assento de batismo de Ana Antunes de Sequeira Anna Matris Aos vinte oito de Setembro de mil oitocentos, e nove anos nesta Matriz de Barbacena batizei, e pus os Santos Oleos a – Anna inocente filha legitima de Manoel Antunes de Sequeira, e de Anna Maria de Santa Roza: foraõ Padrinhos Manoel Moreira de Souza cazado, e Theodozia Dias Pereira viuva ambos da freguezia de Quelus nasceu a sete de Setembro do que mandei fazer este acento. O Vigario Jozé Joaquim Ferreira Armond.
23 – "Brasil, Minas Gerais, Registros da Igreja Católica, 1706-1999," images, FamilySearch (https://familysearch.org/pal:/MM9.3.1/TH-1-159393-321975-17?cc=2177275&wc=M5FL-PT5:369591901,369591902,370096801 : accessed 16 December 2014), Brasil, Minas Gerais, Registros da Igreja Católica, 1706-1999 > Brasil, Minas Gerais, Registros da Igreja Católica, 1706-1999 > Barbacena > Nossa Senhora da Piedade > Batismos 1803, Jan-1811, Fev > image 214 of 222; Paróquias Católicas, Minas Gerais [Catholic Church parishes, Minas Gerais]. Assento de batismo de Eufrásia Felismina: Eufrazia Boa vista Aos doze de Maio de mil oitocentos, e onze anos na Capela de Santa Anna da Boa vista filial desta Matriz de Barbacena o Padre Antonio de Campos Maciel de licença minha batizou, e pos os Santos Oleos a – Eufrazia inocente filha legitima de Manoel Antunes de Sequeira, e de Anna Maria: foraõ Padrinhos Antonio do Reis Silva, e sua mulher Dona Maria Clara da freguezia de Saõ Joaõ de que mandei fazer este acento. O Vigario Jozé Joaquim Ferreira Armond.
24 – "Brasil, Minas Gerais, Registros da Igreja Católica, 1706-1999," images, FamilySearch (https://familysearch.org/pal:/MM9.3.1/TH-1-159393-321975-17?cc=2177275&wc=M5FL-PT5:369591901,369591902,370096801 : accessed 16 December 2014), Brasil, Minas Gerais, Registros da Igreja Católica, 1706-1999 > Brasil, Minas Gerais, Registros da Igreja Católica, 1706-1999 > Barbacena > Nossa Senhora da Piedade > Batismos 1803, Jan-1811, Fev > image 214 of 222; Paróquias Católicas, Minas Gerais [Catholic Church parishes, Minas Gerais]. Assento de batismo de Custódio José Antunes de Sequeira: Costodio Boa vista Aos vinte oito de Fevereiro de mil oitocentos, e treze anos na Capela de Santa Anna da Boa vista filial desta Matriz de Barbacena o Padre Antonio de Campos Maciel de licença minha batizou, e pos os Santos Oleos a – Costodio inocente filho legitimo de Manoel Antunes de Sequeira, e de Anna Maria: foraõ Padrinhos Costodio Antunes de Sequeira, e Dona Maria do Rozario, viuva. O Vigario Jozé Joaquim Ferreira Armond.
25 – SILVA, Artur Vieira de Rezende e (02-06-1868—16-10-1945) – "Genealogia Mineira", em 4 Volumes totalizando 1748 páginas (Volume 1, com 274 – Volume 2, com 328 – Volume 3, com 810 – Volume 4, com 336), Imprensa Oficial do Estado de Minas Gerais, Belo Horizonte, Brasil, 1937 a 1939. Citações:
Antônio dos Reis e Silva:
Volume 3: Página 14.
Gervásio Pereira de Rezende Alvim:
Volume 3: Páginas 332, 333, 334 e 335, Capítulo II; Página 336, §1º; Página 378, 8; Página 389, 9;
Volume 4: Página 216, §11º,1.
26 – Internet, web – Projeto Compartilhar – sob coordenação de Bartyra Sette e Regina Moraes Junqueira. Citação.
Testamento e Inventário do capitão-mor Gervásio Pereira de Alvim.
Arquivado no Museu Regional de São João del-Rei, Estado de Minas Gerais.
Ano: 1837 – Caixa: 11-03.
Inventariante: Francisca Cândida de Resende.
Localidade: Vila de São José (atual Tiradentes).
Baseado em transcrição feita por Edriana Aparecida Nolasco a pedido do Doutor Aristóteles Rodrigues, residente em Juiz de Fora, Minas Gerais.
27 – "Brasil, Minas Gerais, Registros da Igreja Católica, 1706-1999," images, FamilySearch (https://familysearch.org/pal:/MM9.3.1/TH-1-159393-279743-56?cc=2177275&wc=M9WT-ZNS:2065263810 : accessed 26 March 2015), Brasil, Minas Gerais, Registros da Igreja Católica, 1706-1999 > Brasil, Minas Gerais, Registros da Igreja Católica, 1706-1999 > Prados > Nossa Senhora da Conceição > Matrimônios 1779, Maio-1822, Jan > image 154 of 249; Paróquias Católicas, Minas Gerais [Catholic Church parishes, Minas Gerais]. Assento do matrimônio de Francisco Gonçalves Couto com Ana Zeferina Côrtes: Bandeira Francisco Gonçalves Coito e Anna Zeferina Côrtes. Aos des de Maio de mil oito centos e oito, na Ermida do Bandeira, Freguezia da Villa de Barbacena, feitas as denunciaçoens na forma do Sagrado Concilio Tridentino, e Constituiçaõ, e precedendo provizaõ de habilitaçaõ do Muito Reverendo Doutor Marcos Antonio Monteiro, Vigario da Vara desta Comarca, de Licença minha, na prezença do Reverendo Manoel Gonçalves Coutto, e das testemunhas, que se achavaõ prezentes o Capitaõ Joze Pereira Alvim, Joaquim Rodrigues Valle, e outras mais, se cazaraõ por palavras de prezente, et in facie Eclesiæ Francisco Gonçalves Coito, filho legitimo do Guarda mor Manoel Gonçalves Coito, e Dona Marianna Angelica Gonçalves, natural, e baptizado na Capella da Espera, da Freguezia da Itaverava, donde he morador, com Anna Zeferina Côrtes, filha legitima de Antonio Gonçalves Côrtes, e Anna Gonçalves Rodrigues, natural, e baptizada nesta Freguezia de Prados, donde he moradora; e logo lhes deo as bençoens nupciaes na forma do Ritual Romano: e para constar mandei fazer este assento, que assignei era ut Supra. O Vigario Joze Gonçalves Torres
28 – "Brasil, Minas Gerais, Registros da Igreja Católica, 1706-1999," images, FamilySearch (https://familysearch.org/pal:/MM9.3.1/TH-1-159393-324578-10?cc=2177275&wc=M5FL-YWT:369591901,369591902,370383801 : accessed 10 March 2015), Brasil, Minas Gerais, Registros da Igreja Católica, 1706-1999 > Brasil, Minas Gerais, Registros da Igreja Católica, 1706-1999 > Barbacena > Nossa Senhora da Piedade > Óbitos 1750, Set-1768, Abr > image 131 of 186; Paróquias Católicas, Minas Gerais [Catholic Church parishes, Minas Gerais]. Francisca Pereira da Silva Matris Aos dez dias do mez de Setembro de mil e Sete Centos e Sessenta e Sinco annos faleceu da vida prezente de morte repentina e por isso sem Sacramentos Francisca Pereira da Silva mulher de Jacó Dias de Carvalho foi por mim emcomendada e acompanhada e demais Sacerdotes que todos lhe disseraõ Missa de Corpo prezente, e das Irmandades do Santissimo e Almas conduzida na Sua Tumba, amortalhada no Abito de Saõ Francisco e sepultada dentro desta Matris de Nossa Senhora da Piedade da Borda do Campo, e se lhe fez officio de Corpo prezente de sete Padres; de que fiz este aSento. O Vigario Feliciano Pitta de Castro.
29 – SIGAUD, José Côrtes e CÔRTES, Agostinho Teixeira – "Entrelaçamento Genealógico das Famílias Teixeira, Figueiredo e Côrtes" – São Paulo – SP, Brasil, 1968.
30 – ASSIS, João Paulo Ferreira de – "Revista Pólis 30", Rua Coronel Belisário Moreira 86, CEP 36270-000 – Ressaquinha, Estado de Minas Gerais, Brasil. Citações:
Agostinho José Frederico de Castro:
Número 37, fevereiro de 2002, páginas 19 e 20.
Andreza Dias de Carvalho:
Número 6, mês de julho de 1999, página 6;
Número 20, setembro de 2000, página 13;
Número 35, dezembro de 2001, página 24.
Antônio Francisco de Oliveira:
Número 41, junho de 2002, página 20.
Bárbara Correia:
Número 41, junho de 2002, página 20.
Bernarda de Castro:
Número 37, fevereiro de 2002: página 20.
Domingos dos Reis e Silva:
Número 20, setembro de 2000, página 13;
Número 35, dezembro de 2001, página 24.
Francisco Antunes de Sequeira, filho de Francisco Antunes e Isabel de Cerqueira:
Número 26, março de 2001, página 4;
Número 40, maio de 2002, páginas 13 e 27;
Número 41, junho de 2002, página 1.
Helena Josefa Correia da Gama:
Número 41, junho de 2002, página 20.
Inácia Quitéria de Almeida e Gama:
Número 41, junho de 2002, página 20.
Joana Batista do Vale:
Número 37, fevereiro de 2002, páginas 19 e 20.
João Maquieira:
Número 36, janeiro de 2002: páginas 18 e 19;
Número 37, fevereiro de 2002: página 19.
Lourenzo Maquieira:
Número 37, fevereiro de 2002: página 20.
Luiz de Almeida Ramos – capitão:
Número 41, junho de 2002, página 20.
Manuel de Paiva Muniz:
Número 41, junho de 2002, página 20.
Manuel Gomes Villas Boas – capitão:
Número 41, junho de 2002, página 20.
Manuel João Muniz:
Número 41, junho de 2002, página 20.
Maria de Paiva:
Número 41, junho de 2002, página 20.
Maria Inácia Ferreira:
Número 36, janeiro de 2002: páginas 18 e 19;
Número 37, fevereiro de 2002: página 19.
Maria Ramos da Costa:
Número 41, junho de 2002, página 20.
Teodósia Dias Pereira:
Número 21, outubro de 2000, páginas 19;
Número 40, maio de 2002, página 13;
Número 41, junho de 2002, páginas 1 e 2.
31 – LEME, Luís Gonzaga Silva (03-08-1852–13-01-1919) – "Genealogia Paulistana", em 9 volumes, Duprat & Cia, ano de 1904, São Paulo (SP), Brasil. Vide volume V, título Toledos Pizas: no capítulo 1º, §1º, 2-1, página 448; e no capítulo 3º, § 1º, 4-2, página 518.
32 – SILVA, Artur Vieira de Resende e (02-06-1868—16-10-1945) – "Genealogia Mineira", 4 volumes, Imprensa Oficial de Minas Gerais, Belo Horizonte, anos 1937 e 1939. Citações:
Ana Francisca de Ávila e Silva: volume II, 26, 57, e 59; III, 257 (1);
Antônio Agostinho Lobo Leite Pereira: volume II, 221 (capítulo V); III, 257 (1);
Diogo Garcia: volume III, página 224, título I, capítulo IX, §10.
Estêvão Ribeiro: volume III, 13, Título I.
Helena Maria: volume III: 11 a 12; 753 a 758, 764 a 768, 770 a 772, 775 a 779, 782, Documentos; volume IV: 216, §11º, 1.
João de Rezende Costa: volume III: 11 a 12; 753 a 758, 764 a 768, 770 a 772, 775 a 779, 782, 784, Documentos; volume IV: 216, §11º, 1.
Josefa Maria de Rezende: volume III, 12, 13 a 16 (título I), 115 (8,1), 754, 763, 766, 771, 777, 779 (Documentos).
Júlia Maria da Caridade: volume III, 11, 756, Documentos;
Leonarda Maria de Souza: volume III, 13, Título I.
Manuel Gonçalves Couto: volume II, 101 (capítulo II), 107 (9), 126 (capítulo V);
Maria Angélica Gonçalves: volume II, 101 (capítulo II).
Severino Ribeiro (coronel): volume III, 13 (título I), 115 (8,1), 761, 772, 774, 780, 784 (Documentos).
33 – "Brasil, Minas Gerais, Registros da Igreja Católica, 1706-1999," images, FamilySearch (https://familysearch.org/pal:/MM9.3.1/TH-266-12315-1825-64?cc=2177275&wc=M5N3-PTT:369591901,369591902,369900801 : accessed 29 March 2015), Brasil, Minas Gerais, Registros da Igreja Católica, 1706-1999 > Brasil, Minas Gerais, Registros da Igreja Católica, 1706-1999 > Barbacena > Nossa Senhora da Piedade > Matrimônios 1752, Out-1781, Fev > image 64 of 238; Paróquias Católicas, Minas Gerais [Catholic Church parishes, Minas Gerais].
Francisco com Theodozia dias Pereira. Aos oito dias do mez de Fevereiro de mil settecentos e sessenta e dois annos na Ermida ou oratorio de Nossa Senhora do Rozario em casa de Jacó dias filial desta matris de Nossa Senhora da Piedade da Borda do Campo pellas onze oras da manhã feitas as denunciaçoens na forma do Sacro Concilio Tridentino, e Constituiçaõ, sem se descobrir Impedimento algum e com Provizaõ do Reverendo Doutor Theodoro Ferreira Jacome vigario geral deste Bispado na prezença do Reverendo Padre Manoel Ferreira Coelho com licença minha se cazaraõ em face da Igreja palavra de prezente Francisco Antunes de Cerqueira natural da freguezia de Nossa Senhora da Asunçaõ de Boim da nobre Arcebispado de Braga filho legitimo de Francisco Antunes, e de Izabel de Cerqueira, com Theodozia dias Pereira natural e batizada nesta freguezia filha legitima de Jacó Dias de Carvalho e de Francisca Pereira serviraõ de testemunhas Manoel Lourenço Barros e Joze de Crasto Pinto que aSignaraõ ao pé da Certidaõ que nas costas da Provizaõ passou o Reverendo Padre que assistio ao Sacramento o qual lhe deo as bençoens na forma do Ritual Romano de que fiz este aSento. O vigario Feliciano Pitta de Castro.
34 – ASSIS, João Paulo Ferreira de – "Revista Pólis 30", Rua Coronel Belisário Moreira 86, CEP 36270-000 – Ressaquinha, Estado de Minas Gerais, Brasil. Citações:
Ana Francisca da Fontoura:
Número 44, setembro de 2002, página 24.
Ana Francisca Garcia:
Número 41, junho de 2002, páginas 26 e 27;
Ana Gonçalves Rodrigues:
Número 41, junho de 2002, página 27.
Ana Pereira Maciel:
Número 41, junho de 2002, páginas 26 e 27.
Catarina Correia de Lemos:
Número 41, junho de 2002, página 3.
Catarina de Sousa Lima:
Número 44, setembro de 2002, página 24.
Cristóvão Garcia:
Número 44, setembro de 2002, página 24.
Diogo Arias de Aguirre:
Número 41, junho de 2002, página 3.
Domingos Gonçalves Fontoura:
Número 20, setembro de 2000, página 13.
Francisca Pereira:
Número 41, junho de 2002, página 3.
Francisca Pereira da Silva:
Número 20, setembro de 2000, página 13.
Isabel Ribeira:
Número 41, junho de 2002, páginas 23, 27 e 29;
Número 44, setembro de 2002, página 27.
Isabel Ribeiro Lima:
Número 41, junho de 2002, páginas 26 e 27;
Número 44, setembro de 2002, página 24.
João Dias Soldado:
Número 41, junho de 2002, páginas 2 e 3.
João Pereira Temudo:
Número 44, setembro de 2002, página 24.
Joana de Aguirre:
Número 5, junho de 1999, páginas 7, 8 e 9;
Número 41, junho de 2002, páginas 2, 3 e 4.
João Machado Pestana:
Número 41, junho de 2002, páginas 26 e 27.
João Rodrigues Vale:
Número 41, junho de 2002, páginas 23, 27 e 29;
Número 44, setembro de 2002, página 27.
José Teixeira de Oliveira:
Número 5, junho de 1999, páginas 9;
Número 14, março de 2000, página 39.
Lourenço Garcia Fontoura:
Número 41, junho de 2002, páginas 26 e 27;
Número 44, setembro de 2002, página 24.
Luiz Rodrigues da Silva:
Número 41, junho de 2002, página 3.
Madalena Pires:
Número 41, junho de 2002, páginas 2 e 3.
Manuel Machado Pestana:
Número 41, junho de 2002, páginas 26 e 27.
Manuel Pereira da Silva:
Número 5, junho de 1999, matriz, 1v, 1-A.
Número 5, junho de 1999, páginas 7, 8 e 9;
Número 17, mês de junho de 2000, página 17;
Número 41, junho de 2002, páginas 2, 3 e 4.
Teresa Tavares:
Número 5, matriz, 1v, 1-A;
Número 5, junho de 1999, página 9;
Número 14, março de 2000, página 39;
Número 17, junho de 2000, página 17.
35 – ALBUQUERQUE, Pedro Wilson Carrano – "Encontro com os Ancestrais", 930 páginas, Brasília, Distrito Federal, 1999. Vide citações no Capítulo XXXIV – Árvore de Costado de Nicácio da Costa Matos. Vide páginas 513 a 541.
50 – Informações gentilmente fornecidas ao autor pelos parentes pertencentes aos respectivos grupos familiares.
53 – Arquivo da Paróquia Madre de Deus, Distrito de Angustura, Município e Comarca de Além Paraíba, Diocese de Leopoldina, Estado de Minas Gerais, Brasil. Conforme dados das certidões extraídos pela secretária arquivista:
Aos 16 de Agosto de 1862, na fazenda do Trimonte, batizei solenemente Jozé, nascido aos 10 de setembro de 1861. Filho legítimo de Joaquim Antonio Teixeira de Castro e de Carolina Augusta de Siqueira. Foram padrinhos: Antonio Manoel Domingues e Maria Roza de Siqueira. E, para constar, lavrou-se este assentamento. Padre Pedro José da Costa.
-----------------------------------
Aos 22 de Março de 1865, na fazenda do Trimonte, batizei solenemente ao inocente Francisco, nascido aos 18 de abril de 1863. Filho legítimo de Joaquim Antonio Teixeira de Castro e de Carolina Augusta de Siqueira. Foram padrinhos: Francisco Antunes de Siqueira e Eufrosina Amélia de Siqueira. E, para constar, lavrou-se este assentamento. O Pároco: Padre Henrique de Souza Borges Accioli.
-----------------------------------
Aos 22 de Março de 1865, na fazenda do Trimonte, batizei solenemente ao inocente Joaquim, nascido aos 18 de fevereiro de 1865. Filho legítimo de Joaquim Antonio Teixeira de Castro e de Carolina Augusta de Siqueira. Foram padrinhos: Antonio de Pina Loureiro e Claudina Amalia Rosa. E, para constar, lavrou-se este assentamento. O Pároco: Padre Henrique de Souza Borges Accioli.
-----------------------------------
Aos 13 de Junho de 1868, na fazenda do Trimonte, batizei solenemente ao inocente Luiz, nascido a primeiro de Junho de 1867. Filho legítimo de Joaquim Antonio Teixeira de Castro e de Carolina Augusta de Siqueira. Foram padrinhos: Luiz de Souza Brandão e Marceliana de Magalhães Brandão por procuração apresentada por Herculana Alexandrina Xavier de Mendonça. E, para constar, lavrou-se este assentamento. Padre José Manuel Esteves.
56 – PEREIRA, Mauro de Almeida – "Os Almeidas, os Britos e os Netos em Leopoldina-MG" – 124 páginas, Imprensa Oficial de Minas Gerais, Belo Horizonte, Brasil, 1966. Citações.
57 – Internet, web – Estudos sobre a história de Leopoldina – contendo diversas páginas da historiadora Nilza Cantoni – endereço: http://www.cantoni.pro.br/ e nas suas demais publicações.
78 – Cartório de Paz e do Registro Civil de Providência. Ofício de registro civil das pessoas naturais tabelionato de notas – Providência, no Município e Comarca de Leopoldina, Estado de Minas Gerais, Brasil.
79 – Cartório de Paz e do Registro Civil de Angustura. Ofício de registro civil das pessoas naturais e tabelionato de notas – Angustura, Município e Comarca de Além Paraíba, Estado de Minas Gerais, Brasil.
87 – Livro "Tutelas e Curatelas" – publicação número 57 – 120 páginas – pelo então Ministério da Justiça e Negócios Interiores – Arquivo Nacional, diretor: Pedro Moniz de Aragão – apresentação de Carlos Grandmasson Rheingantz (1915—1988), Rio de Janeiro (RJ), Brasil, 1965. Citação em II, 101 (capítulo II), 102 (1).
93 – Cartório de Paz e do Registro Civil de Providência. Ofício de registro civil das pessoas naturais e tabelionato de notas – Providência, Município e Comarca de Leopoldina, Estado de Minas Gerais. Livro n.º 02; folhas 33; termo n.º 13. [Assento do Casamento de Pedro Augusto de Souza Castro com Belmira Martins de Jesus]
"Certifico e dou fé que, no livro de casamentos número 02, às folhas 33, sob o número 13, consta que no dia 20 de Julho do ano de 1907, foi celebrado perante o Juiz de Paz, Senhor Raul Cysneiro Corte Real, o casamento do Senhor Pedro Augusto de Souza Castro com Belmira Martinho de Jesus. Ele é solteiro, cozinheiro, nascido nesta Comarca, com 21 anos, filho de Justina Alves de Souza. Ela é solteira, de serviços domésticos, nascida em Rio Pardo, com 15 anos de idade, filha de dona Esperança Martins de Jesus. Apresentaram todos os documentos exigidos pelo Artigo 1525, do Código Civil. O referido é verdade. Providência, 09 de fevereiro de 2004. Maria das Graças Gouveia – Escrevente Juramentada."
94 – Cartório de Registro Civil do 1º Subdistrito de Juiz de Fora. Registro civil das pessoas naturais, interdições e tutelas do 1º subdistrito de Juiz de Fora, Estado de Minas Gerais, Brasil – Cartório Cobucci.
95 – Arquivo da Paróquia de Nossa Senhora da Glória, Bairro Jardim Glória, em Juiz de Fora, Estado de Minas Gerais, Brasil. Livro de registros do Cemitério Nossa Senhora da Glória.
106 – Cadastro Nacional de Falecidos – CNF, Brasil.


Autor deste trabalho genealógico:
Luiz Fernando Hisse de Castro
São José dos Campos
São Paulo - Brasil
07-07-2017

Nenhum comentário: