11 de jul de 2017

Família Teixeira de Castro - Parte 7

Família Teixeira de Castro

O patriarca de dois ramos formados no Brasil desta família foi Joaquim Antônio Teixeira de Castro, que nascera por volta de 1816, no Norte de Portugal, onde também iniciou estudos para se tornar padre. Estudos estes já bem adiantados em 1836, interrompidos por ter sido expulso da entidade religiosa. O motivo teria sido um desentendimento havido com um padre do corpo docente do colégio. Tornando-se sobremaneira persona non grata no reino português, por ser a religião então unida ao estado. Ele acabou indo para a vizinha região da Galiza. Tinha conhecimentos referente à agricultura que trouxe da família e também da fabricação de pães e outros produtos derivados da farinha de trigo, adquiridos na padaria do colégio.1,4,6
Entrementes, já havia uma conterrânea sua de nome Constança Maria da Conceição, que muito o amava e com ele sonhava ter um lar. E logo no reencontro, após ele ter deixado os estudos, iniciaram um planejamento para dar um novo rumo em suas vidas. Mas, como se tornou impossível naquelas circunstâncias organizarem suas vidas em Portugal, fizeram então um pacto: o de virem para o Brasil e aqui se casarem e viverem. E em 1836, para poder viajar, ele alterou alguns dados seus, tirando o seu passaporte como sendo natural da vizinha Galiza e resolveu vir primeiro do que ela para o Brasil.1
E foi num domingo, dia 01 de janeiro de 1837, dizendo contar apenas, dezoito anos de idade, que Joaquim Antônio Teixeira de Castro zarpou da cidade do Porto com destino ao Brasil pela galera Lusitano – que era um tipo de embarcação de três mastros com grandes velas arredondadas. Desembarcou no porto do Rio de Janeiro, no dia 21 de fevereiro de 1837, uma terça-feira de lua cheia, depois de exaustivos 51 dias de viagem, isto provavelmente por causa das paradas programadas e também pelas calmarias da Costa da África. Joaquim Antônio Teixeira de Castro era pela relação de passageiros, o de número 105, dentre os 124 que vieram desconfortavelmente na embarcação.2
Numa quarta-feira, dia 08 de março de 1837, depois de transcorridos quinze dias da sua chegada ao Rio de Janeiro, ele compareceu ao Escritório de Controle de Imigrantes da Polícia da Corte e disse que morava por ora na Lapa do Desterro, número 19, trabalhando numa padaria. Já nas anotações que se encontram à margem direita do mesmo documento constam que ele era possuidor das seguintes características pessoais: trigueiro (moreno claro), de estatura ordinária (normal), de cabelos castanhos, olhos pardos, nariz e boca regulares.3
A Lapa do Desterro, onde ele provisoriamente passou a residir e a trabalhar, era um lugar muito frequentado pelos portugueses recém-chegados à cidade do Rio de Janeiro. Era na época a parte da Cidade que mais havia se desenvolvido desde o fim do reinado de Dom João VI. A referida Rua Lapa do Desterro, começava na igreja de Nossa Senhora do Carmo e ia até a Rua Direita, no centro da Capital do País.
Depois vamos encontrá-lo já por volta ano de 1840, estabelecido em Magé, na então Província do Rio de Janeiro,4 convivendo estável e conjugalmente, com Constança Maria da Conceição,5 que chegou de Portugal depois dele; sem tampouco oficializarem o casamento religioso nos anos subsequentes.1
Em Magé nasceram os filhos: Maria Joaquina de Castro, por volta de 1841;5 João Zeferino de Azevedo Castro, em 1844 aproximadamente,6,7 e Ana de Azevedo Castro.1 Dentre estes, só a Ana permaneceu solteira, enquanto os outros dois vieram a se casar,1 e lhes deram 13 netos.
A família transferiu-se para Minas Gerais provavelmente no início da década de 1850, estabelecendo-se numa área bem próxima do local onde se formou o Distrito de Providência, no Município e Comarca de Leopoldina. Pelo ano de 1855 faleceu Constança Maria da Conceição, que contava apenas cerca de 37 anos de idade e após 15 anos de vida conjugal.
Viúvo com três filhos ainda na menoridade, Joaquim Antônio Teixeira de Castro, já com cerca de 41 anos de idade, casou-se em 1856, com Carolina Augusta de Siqueira, viúva sem filhos do capitão Lucas, proprietário da fazenda Sossego (já demolida), situada também naquelas cercanias.1
Joaquim Antônio Teixeira de Castro foi proprietário do sítio Gratidão, situado no lugar então denominado “Córrego do Rocha”, adquirida de Antônio Gomes da Rocha, provavelmente desmembrada da sesmaria de Manuel Gonçalves da Rocha.8 Esta referida sede já foi demolida há muitos anos.
Além de ajudar a criar os três enteados, chamados: Maria Joaquina, João Zeferino e Ana, a Carolina Augusta de Siqueira Castro deu-lhe mais seis filhos, que foram os seguintes: Antônio Augusto, Maria Luíza, José Augusto, Francisco Augusto, Joaquim Antônio e Luiz Augusto.1 Dentre os quais, exceto o Francisco Augusto que faleceu ainda criança, os outros cinco chegaram à idade adulta e se casaram. E estes geraram mais 39 netos; totalizando portanto 52 netos.1
Carolina Augusta de Siqueira Castro morreu num domingo, dia 14 de novembro de 1880, na sede do sítio Gratidão,9 distante poucos quilômetros, da estação ferroviária de Providência, no Município e Comarca de Leopoldina, Minas Gerais. Presumimos que ela tenha falecido com cerca de 53 anos de idade e tinha cerca de 24 anos de casada.
Já, o Joaquim Antônio Teixeira de Castro morreu numa terça-feira, dia 31 de janeiro de 1893, às 11 horas e 30 minutos, em domicílio no Distrito de São Luiz, atual Trimonte, Município de Volta Grande, Comarca de Além Paraíba, Minas Gerais. Pelo registro de óbito, contava 76 anos de idade.79

Capítulo 1 – Geração de Joaquim Antônio Teixeira de Castro
com Constança Maria da Conceição.
§ 1 – Maria Joaquina de Castro casada com
Mariano Carvalho da Costa.
§ 2 – João Zeferino de Azevedo Castro casado com
Leopoldina Telles de Freitas.
§ 3 – Ana de Azevedo Castro. Solteira.

Capítulo 2 – Geração de Joaquim Antônio Teixeira de Castro
com Carolina Augusta de Siqueira Castro.
§ 4 – Antônio Augusto Teixeira de Castro casado com
Martiniana Maria de Jesus.
§ 5 – Maria Luiza Teixeira de Castro casada com
Antônio Olímpio do Canto Brum.
§ 6 – José Augusto Teixeira de Castro, antes do
casamento, com Justina Alves de Souza.
§ 7 – José Augusto Teixeira de Castro, antes do
casamento, com Eulália Maria da Conceição.
§ 8 – José Augusto Teixeira de Castro casado com
Francisca Alminda de Almeida.
§ 9 – Francisco Augusto Teixeira de Castro. Falecido
ainda criança.
§ 10 – Joaquim Antônio Teixeira de Castro Filho
casado com Maria José de Almeida.
§ 11 – Luiz Augusto Teixeira de Castro e sua primeira
esposa, Maria Teresa Pacheco Vieira.
§ 12 – Luiz Augusto Teixeira de Castro e sua segunda
esposa, Julieta Vasques de Miranda.

Família Teixeira de Castro Capítulo 2
Geração de Joaquim Antônio Teixeira de Castro
com Carolina Augusta de Siqueira Castro.

I Joaquim Antônio Teixeira de Castro ficando viúvo por volta de 1855, casou-se em 1856, com Carolina Augusta de Siqueira, viúva sem filhos do capitão Lucas, que fora proprietário da fazenda do Sossego – sede já demolida – que ficava situada na região onde se originou o Distrito de Providência, no Município de Leopoldina (MG),1 passando então a se chamar Carolina Augusta de Siqueira Castro. Sendo esta nascida em Minas Gerais, por volta de 1830, pouco mais ou menos e que morreu no dia 14-11-1880, domingo – depois de aproximadamente 24 anos de casada – na sede do sítio Gratidão, local que fica situado próximo também do Distrito de Providência.9 Joaquim Antônio Teixeira de Castro morreu no dia 31-01-1893, terça-feira, aos 76 anos de idade.10 Seus corpos jazem sepultados no cemitério de Angustura, Município e Comarca de Além Paraíba, Estado de Minas Gerais.
Ascendência da esposa:
1 – Carolina Augusta de Siqueira Castro. Ela é natural do lugar denominado Boa Vista na então freguesia de Barbacena, em área hoje pertencente ao Município de Piau, Minas Gerais. Filha legítima de [2] Francisco Antunes de Sequeira e de [3] Francisca Carolina Gonçalves Côrtes. Casou-se em 1856, com o agricultor (I) Joaquim Antônio Teixeira de Castro, viúvo que ficara de Constança Maria da Conceição. Ela faleceu no dia 14-11-1880, domingo, na sede do Sítio Gratidão, em Providência, Município de Leopoldina, Estado de Minas Gerais. E seu corpo jaz sepultado no Cemitério de Angustura, Município de Além Paraíba, Minas Gerais.1,9,151,9,15
Pais:
2 – Francisco Antunes de Sequeira. Nascido no ano de 1808 na Boa Vista, em terras do atual Município de Piau, Estado de Minas Gerais e foi aí batizado na capela de Santa Ana da Boa Vista pelo Padre José Dias de Carvalho (seu tio pelo lado paterno), no dia 12-07-1808, terça-feira, tendo por padrinhos: Guilherme Francisco Rosa e Maria Eufrásia. Ele era agricultor e se casou com [3] Francisca Carolina Gonçalves Côrtes. No início da década de 1850 se transferiu com sua família para a freguesia de Madre de Deus do Angu, hoje Distrito de Angustura, Município e Comarca de Além Paraíba, Minas Gerais, onde permaneceu. Nos registros religiosos de Angustura, o seu nome sempre aparece escrito como Francisco Antunes de Siqueira; e cujo sobrenome é desta forma passado aos seus descendentes. Ele era filho de [4] Manuel Antunes de Sequeira e de sua mulher, [5] Ana Maria Joaquina de Santa Rosa.1,15,16,17,19
3 – Francisca Carolina Gonçalves Côrtes. Nascida no ano de 1810 e foi batizada pelo padre Antônio Rodrigues Lobato na ermida do Bandeira, situada em área formadora do Distrito de São João da Serra, no Município de Santos Dumont, Minas Gerais, no dia 15-06-1810, sexta-feira, tendo por padrinhos: o seu tio paterno, Reverendo Manuel Gonçalves Couto e sua avó paterna, [13] Mariana Angélica Gonçalves. Casada com [2] Francisco Antunes de Sequeira. Ela faleceu na freguesia de Madre de Deus do Angu, hoje Angustura, Município de Além Paraíba, Minas Gerais. Já quando viúva notamos também a mudança que fez em seu nome, alterando-o para Francisca Carolina Costa, como se verifica em diversos assentos de cerimônias religiosas em Angustura. Era filha legítima do alferes (6) Francisco Gonçalves Couto e de [7] Ana Zeferina Côrtes.1,15,18
Avós paternos:
4 – Manuel Antunes de Sequeira. Filho legítimo de [8] Francisco Antunes de Sequeira e de [9] Teodósia Dias Pereira, nascido no início do ano de 1778, na sede do sítio Ribeirão do Papagaio, em Santana dos Montes, Minas Gerais; e foi aí batizado na capela do Morro do Chapéu no dia 21-03-1778, sábado. Casou-se em 05-11-1804, segunda-feira, na ermida de Nossa Senhora das Dores do Curral Velho, situada em terras do atual Município de Antônio Carlos, Minas Gerais, com [5] Ana Maria Joaquina de Santa Rosa. O casal foi proprietário na Boa Vista, na então freguesia de Barbacena, em área hoje pertencente ao Município de Piau, Minas Gerais. Ele faleceu com 63 anos e cerca de 4 meses de idade, no dia 17-06-1841, quinta-feira, em Santana dos Montes, Minas Gerais.16,17,19
5 – Ana Maria Joaquina de Santa Rosa. Filha legítima de [10] Manuel Francisco Rosa e de [11] Maria do Rosário, natural da então Capitania de Minas Gerais. Casada com [4] Manuel Antunes de Sequeira. Ela mais tarde passou a usar o nome: Ana Maria de Jesus. O casal gerou seis filhos, todos nascidos na Boa Vista, em área pertencente hoje ao Município de Piau, Minas Gerais, que foram: 1) Manuel Antunes de Sequeira nascido em 22-04-1806 e casado com Maria Pereira Zebral, esta natural da freguesia de São Martinho, Trás-os-Montes, Portugal, falecida por volta de 1851, filha do capitão Domingos Pereira Zebral e Maria Teresa de Jesus e neta paterna de Manuel Gonçalves de Castro e Ana Fernandes; 2) Maria Carolina do Rosário batizada em 02-04-1807 e casada em 30-10-1826 com o capitão Manuel Pereira de Assis Alvim batizado em 26-12-1796, este filho do capitão-mor José Pereira de Alvim e Quitéria Umbelina Gomes Ferreira e neto paterno de Gervásio Pereira de Resende Alvim nascido na sede da fazenda do Engenho em Carrancas, Minas Gerais e de sua conterrânea Ana Antônia de Paiva; 3) Francisco Antunes de Sequeira batizado em 12-07-1808 e casado com Francisca Carolina Gonçalves Côrtes batizada em 15-06-1810, casal este que faz parte deste relatório; 4) Ana Antunes de Sequeira nascida em 07-09-1809 e casada com o tenente Prudente José Correia; 5) Eufrásia Felismina batizada em 12-05-1811 e casada com José Ferreira Armond; e 6) Custódio José Antunes de Sequeira batizado em 28-02-1813.16,17,19,20,21,22,23,24,25,26
Avós maternos:
6 – Francisco Gonçalves Couto. Alferes, nascido e batizado em Rio Espera, na freguesia de Itaverava, Minas Gerais. Casou-se no dia 10-05-1808, terça-feira, na ermida de Santa Ana do Bandeira, situada em terras do atual Distrito de São João da Serra, Município de Santos Dumont, Minas Gerais, com [7] Ana Zeferina Côrtes, que faz parte deste relatório. Com o falecimento da esposa, Francisco Gonçalves Couto casou-se pela segunda vez com Josefa de Ávila Lobo Leite Pereira, sendo esta filha legítima do Guarda-Mor Antônio Agostinho Lobo Leite Pereira nascido em Cachoeira do Campo, Município de Ouro Preto, Minas Gerais e de Ana Francisca de Ávila e Silva, mineira de Congonhas.15,18,27,29,31,32,87
7 – Ana Zeferina Côrtes. Nascida no mês de dezembro de 1783, na sede da fazenda Contramestre, em Carandaí, Minas Gerais. Foi primeira mulher de [6] Francisco Gonçalves Couto; já a segunda foi Josefa de Ávila Lobo Leite Pereira.15,18,27,29,31
Bisavós:
8 – Francisco Antunes de Cerqueira. Nascido por volta de 1727, em Aboim da Nóbrega, Concelho de Vila Verde, Braga, Portugal. Casou-se com [9] Teodósia Dias Pereira no dia 08-02-1762, segunda-feira, no oratório de Nossa Senhora do Rosário do sítio do Cará, dos pais da noiva, na então freguesia de Nossa Senhora da Piedade da Borda do Campo (Barbacena). Mais tarde o seu nome se transformou em Francisco Antunes de Sequeira. Ele faleceu em 1789 na sede do sítio Ribeirão do Papagaio, em Santana dos Montes, Minas Gerais.16,19,30,33
9 – Teodósia Dias Pereira. Foi batizada no dia 12-02-1747, domingo, na capela de Nossa Senhora da Ajuda do Faria, na freguesia de Nossa Senhora da Piedade da Borda do Campo, atual Barbacena, Minas Gerais.16,19.30,33
10 – Manuel Francisco Rosa.16
11 – Maria do Rosário. 16
12 – Manuel Gonçalves Couto. Guarda-Mor, nascido e batizado por volta do ano de 1745, na freguesia de Gondomil, Valença, Portugal. Casou-se em Itaverava, Minas Gerais, com [13] Mariana Angélica Gonçalves. Ele faleceu por volta do ano de 1815 em Minas Gerais.15,19,27,29,32
13 – Mariana Angélica Gonçalves. Nascida em Itaverava, Minas Gerais. Faleceu por volta de 1813 em Minas Gerais.15,19,27,29,32
14 – Antônio Gonçalves Côrtes. Nascido no dia 13-10-1738, segunda-feira, em Moreira do Rei, Portugal. Faleceu em 04-01-1805, sexta-feira, na sede da fazenda Contramestre, em terras hoje pertencentes ao Município de Carandaí, Minas Gerais. Seu corpo desceu à sepultura no dia 05-01-1805, sábado, junto à porta principal da capela de Nossa Senhora da Glória, em Carandaí; contava 66 anos, 2 meses e 22 dias de idade. 15,27
15 – Ana Gonçalves Rodrigues. Nascida no dia 06-03-1760, quinta-feira, na então freguesia de Nossa Senhora da Piedade da Borda do Campo, atual Barbacena, Minas Gerais. Tinha 18 anos, 5 meses e 15 dias de idade ao se casar com Antônio Gonçalves Côrtes numa sexta-feira dia 21-08-1778, na capela de Nossa Senhora da Glória, na atual Carandaí, então filial da matriz de Nossa Senhora da Conceição de Prados, Minas Gerais. 15,27
Trisavós:
16 – Francisco Antunes. Natural de Aboim da Nóbrega, no Concelho de Vila Verde, Braga, Portugal.19,30,33
17 – Isabel de Cerqueira. Também natural de Aboim da Nóbrega, Concelho de Vila Verde, Braga, Portugal.19,30,33
18 – Jacó Dias de Carvalho. Nascido em São Tiago de Anhões, Monções, Viana, Portugal, onde foi batizado na igreja de São Tiago no dia 29-10-1691, domingo. Veio para o Brasil onde se casou em Taubaté quando tinha 34 anos e cerca de 2 meses de idade, com [19] Francisca Pereira da Silva. Transferiu-se com a esposa para Minas Gerais onde fundou o sítio do Cará, no atual Município de Diogo de Vasconcelos, onde nasceram-lhe os filhos. Faleceu na sede de seu Sítio, no ano de 1731, com a idade de 39 para 40 anos.28,33
19 – Francisca Pereira da Silva. Nascida em Taubaté, São Paulo, onde também foi batizada no dia 19-04-1705, domingo. Casou-se também em Taubaté, São Paulo, em 04-01-1726, sexta-feira, com a idade de 20 para 21 anos. Faleceu no dia 10-09-1765, terça-feira, na sede do sítio do Cará, localizado em área pertencente ao Município de Diogo de Vasconcelos, Minas Gerais. Ela contava 60 anos e cerca de 5 meses de idade. Seu corpo jaz sepultado dentro da matriz de Nossa Senhora da Piedade, em Barbacena, Minas Gerais.28,33
24 – Joaquim Gonçalves. Portugueses moradores em Gondomil, Valença do Minho.19
25 – Maria Rodrigues. Natural de Portugal.19
28 – Manuel Côrtes. Nascido no dia 24-04-1707, domingo, em Moreira do Rei, Portugal, onde se casou aos 26 anos, 7 meses e 8 dias de idade, com [29] Maria Gonçalves. Morreu aí no dia 24-06-1760, terça-feira, aos 53 anos e 2 meses de idade. O Manuel Côrtes era filho legítimo dos portugueses, [56] Antônio Côrtes (??-09-1669—17-12-1746) e de [57] Luzia Novais (13-12-1672—26-07-1712), casados em 13-12-1705, domingo; sendo ele natural de Moreira do Rei e ela de Areal.15
29 – Maria Gonçalves. Nascida em 09-02-1708, quinta-feira, em Vilela, Bemposta, Portugal. Casou-se em 07-12-1733, domingo, em Moreira do Rei, Portugal, com [28] Manuel Côrtes; e tinha então: 25 anos, 9 meses e 28 dias de idade. Era filha legítima dos portugueses, [58] Pedro Gonçalves (31-01-1673—12-03-1732) e de [59] Francisca Gonçalves (02-10-1674—19-02-1720), casados em Moreira do Rei, no dia 29-09-1706, quarta-feira; sendo ambos naturais de Vilela, Bemposta e falecidos em Digão, Vilela.15
30 – João Rodrigues Vale. Nascido pelo que dizem, no dia 15-04-1728, quinta-feira, em São Martinho de Ruivães, Vieira do Minho, Braga, Portugal. Casou-se no Brasil aos 22 anos de idade, com [30] Isabel Ribeira. E faleceu em Barbacena (MG) no dia 22-06-1781, sexta-feira, aos 53 anos, 2 meses e 7 dias de idade, após completar 30 anos e 4 meses de casado. João Rodrigues Vale era filho legítimo dos portugueses: [60] João Rodrigues também chamado por João Rodrigues da Eusébia, nascido no dia 14-05-1691, segunda-feira e de [61] Joana Gonçalves nascida em 08-02-1686, sexta-feira; e que se casaram no dia 13-05-1716, quarta-feira.15,35
31 – Isabel Ribeiro de Lima também chamada de Isabel Ribeira. Foi batizada em 19-11-1738, quarta-feira, na capela de São José do Ribeirão de Alberto Dias, na atual cidade de Ressaquinha, Minas Gerais. Casou-se com [30] João Rodrigues Vale, em Barbacena (MG) no dia 22-02-1751, segunda-feira, com a idade de 12 para 13 anos. Ela faleceu no dia 25-11-1823, terça-feira, em Barbacena, Minas Gerais; passados 42 anos, 5 meses e 2 dias em estado de viuvez. Isabel Ribeiro de Lima era filha legítima de [62] Manuel Machado Pestana, natural de Nossa Senhora do Rosário, ilha de São Jorge, nos Açores e de [63] Ana Francisca Garcia, natural da Vila de São José, atual Tiradentes, Minas Gerais; e que se casaram no dia 16-04-1736, segunda-feira, na igreja de Nossa Senhora da Piedade, na atual cidade de Barbacena, Minas Gerais, Brasil.15,34,35


§ 10 – Joaquim Antônio Teixeira de Castro Filho.


II-8 Joaquim Antônio Teixeira de Castro Filho – Quincas para os íntimos. Era filho legítimo de Joaquim Antônio Teixeira de Castro e de Carolina Augusta de Siqueira Castro. Nascido no dia 18-02-1865, sábado, na sede do sítio Gratidão (sede já demolida), que se situava no lugar denominado "Córrego do Rocha", nas proximidades do local, onde dez anos mais tarde veio a ser inaugurada a gare de Providência da Companhia Estrada de Ferro Leopoldina, em terras pertencentes ao Município de Leopoldina, Minas Gerais. Seu batizado foi realizado no dia 22-03-1865, quarta-feira, na ermida da vizinha fazenda Trimonte, pelo Sacerdote cabo-friense, Padre Henrique de Souza Borges Accioli – vigário da Paróquia Madre de Deus do Angu, no atual Distrito de Angustura, Município de Além Paraíba, Minas Gerais; tendo como padrinhos: Antônio de Pina Loureiro e Claudina Amália Rosa.
Ele tinha 21 anos, 6 meses e 17 dias de idade, quando se casou no dia 04-09-1886, sábado, na igreja de São Sebastião, na cidade de Leopoldina, com Maria José de Almeida Mariquita, aí nascida e que em virtude do casamento adotou o nome: Maria José de Almeida Castro. O seu casamento foi celebrado pelo Padre José Francisco dos Santos Durães, Vigário da Paróquia. Servindo como testemunhas: o irmão da noiva, Adolfo Epifânio Ferreira Brito e Ananias Ferreira Brito, primo de segundo grau da mesma. No mesmo horário e local foi realizado também o casamento do seu irmão José Augusto Teixeira de Castro com Francisca Alminda de Almeida, irmã da Maria José de Almeida.
Em 1882, no inventário de sua mãe Carolina Augusta de Siqueira Castro, ele assinava Joaquim Antônio Teixeira de Castro Filho e já, no dia do seu casamento, foi registrado como Joaquim Antônio Teixeira de Castro Júnior. A partir de 1890 ele passou a assinar-se continuamente: Joaquim Antônio Teixeira de Castro.
Depois de seu casamento, ele fixou residência na vila de São Luiz, atual Distrito de Trimonte, Município de Volta Grande, Comarca de Além Paraíba, Minas Gerais. E inaugurou aí, em sociedade com seu irmão caçula, Luiz Augusto Teixeira de Castro, uma casa de negócios, que recebeu o nome de: "Joaquim Antônio Teixeira de Castro & Irmão", especializada no ramo de secos e molhados.
Em 1891 ele foi empossado como o primeiro oficial do registro civil do Distrito de São Luiz, que fora criado pelo Decreto Número 177, do dia 30-08-1890, então pertencente ao Município e Comarca de Além Paraíba; cargo que desempenhou até 05-06-1894.
Em 1904, ele foi nomeado subdelegado de polícia do referido Distrito.
A Maria José de Almeida Castro faleceu em domicílio em decorrência de parto, ao dar a luz à Maria José de Castro, no dia 28-02-1903, sábado. Ela tinha cerca de 33 anos de idade e 16 anos, 5 meses e 24 dias de casada.
O Joaquim Antônio Teixeira de Castro Filho morreu no dia 21-08-1909, sábado, às 8 horas da manhã, em Trimonte e seu corpo foi sepultado no cemitério local ao lado da esposa. Ele contava apenas 44 anos, 6 meses e 3 dias de idade.9,14,29,56,57,58,59
Vide no ítem II-6 retro, a ascendência da Maria José de Almeida Castro por ser ela irmã da Francisca de Almeida Castro.
O casal teve onze filhos, dos quais, dez chegaram à idade adulta.
III-1 Maria do Carmo de Castro "Neném". Professora nascida no dia 25-05-1887, quarta-feira, na cidade de Leopoldina, Minas Gerais, onde também foi batizada na igreja de São Sebastião, no dia 29-10-1887, sábado, pelo Vigário, Padre José Francisco dos Santos Durães; foram seus padrinhos: o avô paterno Joaquim Antônio Teixeira de Castro e a avó materna Ana Paula de Sena.139
Ela se casou no dia 21-01-1914, quarta-feira, na vila de São Luiz, atual Trimonte, Município de Volta Grande, Estado de Minas Gerais, com Waldemar da Silva Lamego, nascido por volta de 1889, em Cantagalo, Rio de Janeiro e falecido no ano de 1938 em Serra Queimada, Tombos, Minas Gerais, com cerca de 49 anos de idade e após 24 anos de casado, aproximadamente. Era filho legítimo de Joaquim Lamego da Fonseca e de dona Cândida da Silva Lamego, que já era falecida na data do casamento. O casal morou em Varre-Sai, Estado do Rio de Janeiro e em Serra Queimada, Tombos, Estado de Minas Gerais.56,71,138
A viúva Maria do Carmo de Castro já na década de 1950 transferiu-se de Serra Queimada, em Tombos, para Volta Redonda, no Estado do Rio de Janeiro, onde já morava a maioria dos filhos.138,140
Ela morreu no dia 13-09-1973, quinta-feira, às 12 horas e 35 minutos, na Casa de Saúde São José, na cidade de Volta Redonda, aos 86 anos, 3 meses e 19 dias de idade; e teve como causa mortis, septicemia, conforme atestado de óbito firmado pelo médico, Doutor Reginaldo Sorrent Marcello. Seu corpo foi sepultado no dia seguinte, 14-09-1973, no Cemitério de Volta Redonda. Ela residia no Bairro Retiro, na referida Cidade.137 O seu nome de casada era Maria do Carmo de Castro Lamego.136
O casal teve seis filhos.
IV-1 Walter de Castro Lamego. Nascido no ano de 1914. Sem mais notícias. Provavelmente falecido em tenra idade.56
IV-2 Ires de Castro Lamego. Nascida no dia 08-08-1916, terça-feira, em Varre-Sai, Estado do Rio de Janeiro. Casou-se em 29-04-1948, quinta-feira, em Barra Mansa, Estado do Rio de Janeiro, com Guerino Ribeiro Netto, viúvo que ficara de dona Adelina Neves Netto; e ela adotou o nome de Ires Lamego Neto. Ele nascera no dia 05-10-1917, sexta-feira, em Biriricas, Município de Domingos Martins, Estado do Espírito Santo; e era filho de José Ribeiro Pinto, nascido por volta de 1898 e de sua mulher, Gabriela Maria da Conceição, nascida por volta de 1901, então residentes em Vitória, no Estado do Espírito Santo.
O casal passou a residir em Volta Redonda, Estado do Rio de Janeiro, onde Guerino Ribeiro Netto, aposentou-se como operador de máquinas; e faleceu em domicílio no dia 14-03-1985, quinta-feira, aos 67 anos, 5 meses e 9 dias de idade e depois de 36 anos,10 meses e 14 dias de casado. Já, Ires Lamego Neto faleceu viúva no dia 26-12-1990, quarta-feira, no Hospital Santa Margarida, em Volta Redonda, contava 74 anos, 4 meses e 18 dias de idade. Seus corpos jazem sepultados no Cemitério de Volta Redonda. Eles deixaram cinco filhos.50,56,137,138
V-1 Carlos Alberto Ribeiro Netto. Ele é natural de Volta Redonda, Estado do Rio de Janeiro. Casado. Sem mais notícias.231
V-2 Luiz Maurício Ribeiro. Ele é natural de Volta Redonda, Estado do Rio de Janeiro. Sem mais notícias.231
V-3 Getulio Ribeiro Netto. Natural da cidade de Volta Redonda, Estado do Rio de Janeiro. Não obtive mais notícias.138,231
V-4 Lisete Ribeiro. Natural da cidade de Volta Redonda, Estado do Rio de Janeiro. 231
V-5 .......... Ribeiro. Ainda não obtive mais notícias.231
IV-3 Mário de Castro Lamego. Nascido num sábado, dia 15-06-1918, em Varre-Sai, Estado do Rio de Janeiro. Casou-se com Rosa Gomes de Lima, no dia 25-10-1946, sexta-feira, em Barra Mansa, Estado do Rio de Janeiro; passando ela a ter o nome: Rosa de Lima Lamego. Ela, filha legítima de Marcelino da Costa Moreira Filho, nascido cerca de 1888 e de dona Rita Gomes de Lima, nascida por volta de 1898, moradores na localidade do Rio do Ouro, Silva Jardim, Estado do Rio de Janeiro.50,56,138
Mário de Castro Lamego faleceu no Hospital São João Batista, em Volta Redonda, no dia 17-10-1993, domingo, aos 75 anos, 4 meses e 2 dias de idade, em decorrência de problemas cardiovasculares. Seu corpo jaz sepultado no Cemitério Bom Jardim, no Bairro Retiro, em Volta Redonda. O casal deixou quatro filhos.50,137
V-1 Jorge Napoleão de Lima Lamego. Casado na família Silva. Têm três filhos.50,231
VI-1 Edson Ezequiel da Silva Lamego. Casado.50
VII-1 Vinicius.50
VI-2 Edvelton da Silva Lamego. Ele é casado com dona Alexandra.50
VII-1 Jonatas.50
VII-2 Gabriel.50
VI-3 Erica da Silva Lamego.50
V-2 Maria Ione de Lima Lamego. Ela é natural de Volta Redonda, Estado do Rio de Janeiro, Casou-se com Antônio Gélis Barbosa e adotou o nome de Maria Ione Lamego Barbosa. Eles são residentes na cidade de Mesquita, Rio de Janeiro. Têm quatro filhos.50
VI-1 Wagner Lamego Barbosa. Ele se casou com Silvana Gomes da Silva.50
VII-1 Wagner Leandro da Silva Barbosa.50
VII-2 Felipe da Silva Barbosa.50
VII-3 Luísa da Silva Barbosa.50
VI-2 Magda Aparecida Lamego Barbosa. Casou-se com Renato de Freitas.50
VII-1 Geovana.50
VI-3 Marcus Vinicius Lamego Barbosa. Ele se casou com Edilane Medeiros.50
VII-1 Vitor Hugo.50
VII-2 Gabriel.50
VII-3 Mariana.50
VI-4 Márcia Lamego Barbosa. Ela é casada. O seu marido chama-se Wallacy.50
V-3 Carlos Magno de Lima Lamego. Ele se casou com Maria das Graças Dutra.138
VI-1 Carlos Magno Dutra Lamego. Ele é morador em Mesquita, Estado do Rio de Janeiro.50
VI-2 Fabio Ricardo Dutra Lamego.50
V-4 Dalva de Lima Lamego. Ela se casou com Jorge Soares.138
VI-1 Maria das Graças Lamego Soares. Casada na família Marques.231
VII-1 Pedro.231
VII-2 Ana Beatriz.231
VI-2 Carlos Eduardo Lamego Soares. Casado com Liliane.231
VII-1 Maria Eduarda.231
VI-3 Rafael.231
IV-4 Ilza de Castro Lamego. Nascida por volta de 1920 em Varre-Sai, Estado do Rio de Janeiro. Casou-se com Walter Firmino e adotou o nome de Ilza Lamego Firmino.50,56
Eles tiveram cinco filhos.50
V-1 Romero Lamego Firmino. Nascido numa quinta-feira, dia 14-06-1951, em Carangola, Estado de Minas Gerais. Casou-se com Angela Maria Moraes, que adotou o nome de Angela Maria Moraes Firmino. Casal residente e domiciliado na cidade mineira de Ipatinga, onde ele se tornou empresário, poeta, escritor e compositor. Ele faleceu nesta mesma cidade no dia 10-10-2011, segunda-feira, em decorrência de câncer. Contava exatos 60 anos, 3 meses e 26 dias de idade. Ele deixou três filhos. A família possui uma oficina de serviços de manutenção e reparação mecânica de veículos automotores na Cidade.50,231
VI-1 Rafael Moraes Firmino.231
VI-2 Leonardo Moraes Firmino.231
VI-3 Romero.231
V-2 Roberto Lamego Firmino. Ele é natural de Carangola, Estado de Minas Gerais. Casou-se com Licínia da Costa Leão. A família é residente e domiciliada em Teresópolis, Estado do Rio de Janeiro. Têm um casal de filhos.50
VI-1 Raquel Leão Firmino. É natural de Teresópolis, Estado do Rio de Janeiro. Casou-se com Wagner Santos dos Reis e adotou o nome de Raquel Leão Firmino Reis.50
VI-2 Roberto Leão Firmino. É natural de Teresópolis, Estado do Rio de Janeiro. Ele é funcionário de uma empresa internacional, na Indonésia (2016).50,231
V-3 Renato Lamego Firmino. Ele é natural de Carangola, Estado de Minas Gerais. Casado e sua esposa se chama Maria Aparecida de Oliveira. São residentes e domiciliados na cidade de Carangola, onde ele possui uma empresa de fabricação e comércio de móveis. O casal tem três filhas.50,231
VI-1 Renata. Natural de Carangola, Estado de Minas Gerais.50,231
VI-2 Tamyris. Natural de Carangola, Estado de Minas Gerais.50,231
VI-3 Kamila. Natural de Carangola, Estado de Minas Gerais.50,231
V-4 Rubens Lamego Firmino. Casado com dona Sandra Viana Firmino. São residentes e domiciliados na cidade de Ipatinga, Estado de Minas Gerais. Ele é funcionário no setor de Mecânica da Usiminas.50,231
VI-1 Ubiratan Caetano Viana Firmino. Casou-se por duas vezes. Com a primeira esposa ............... ele deixou uma filha.50
VII-1 ............... 50
VI-1 Ubiratan Caetano Viana Firmino. Casou-se pela segunda vez com dona Magali. Ela é natural de Ibaté, Estado de São Paulo. Moram em Ipatinga, Estado de Minas Gerais.50,231
VII-2 Rubens.231
VI-2 Elisa Viana Firmino. Ela é residente em Ipatinga, Minas Gerais.50,231
VI-3 Thais Viana Firmino. Mora em Ipatinga, Estado de Minas Gerais.50,231
VI-4 Oberdan Viana Firmino. Residente em Ipatinga, Estado de Minas Gerais.50,231
V-5 Ronaldo Lamego Firmino. Residente em Carangola, Estado de Minas Gerais. Casado.50
IV-5 Hugo de Castro Lamego. Nascido cerca de 1922, em Varre-Sai, Estado do Rio de Janeiro. Mais tarde se mudou para Volta Redonda, neste mesmo Estado, onde foi barbeiro e também funcionário público.50,56,174
Era solteiro, mas conviveu consorciado em união consensual estável com dona Maria Helena de Moraes. Ele deixou seis filhos maiores.174
Hugo de Castro Lamego faleceu no dia 09-09-2000, sábado, em domicílio, na cidade de Volta Redonda, aos 78 anos de idade. Seu corpo jaz sepultado no Cemitério de Volta Redonda.174
V-1 Reginaldo Moraes Lamego. Ele é pedreiro, residente e domiciliado em Volta Redonda, Estado do Rio de Janeiro.174,231
V-2 Rosimeire de Moraes Lamego. Nascida no ano de 1963. Casou-se com ...... Candido e adotou o nome de Rosimeire de Moraes Lamego Candido. Moradores e domiciliados em Volta Redonda, Estado do Rio de Janeiro. Ela faleceu aí aos 48 anos de idade, no dia 20-02-2012, segunda-feira, pelas 4 horas da madrugada, no Hospital do Bom Retiro; e seu corpo foi sepultado à tarde do mesmo dia no Cemitério Municipal de Volta Redonda.50,231
V-3 ................50
V-4 ............... 50
V-5 ............... 50
V-6 ............... 50
IV-6 Idê Aparecida de Castro Lamego. Nascida cerca do ano de 1927, no Estado de Minas Gerais. Casou-se com Gavino Ferreira dos Santos, nascido por volta de 1929. Sendo o seu nome de casada: Idê Aparecida Lamego dos Santos. Casal residente e domiciliado em Volta Redonda, Estado do Rio de Janeiro.50,56,137
A Idê Aparecida Lamego dos Santos faleceu na Clínica Santo Antonio, em Volta Redonda, no dia 19-04-1991, sexta-feira, aos 63 anos de idade, tendo como causa mortis insuficiência respiratória. Seu corpo jaz sepultado no Cemitério Bom Jardim, em Retiro, nesta mesma Cidade.137
V-1 Fátima Lamego dos Santos.231
V-2 Aparecida Lamego dos Santos.231
V-3 Sebastião Lamego dos Santos.231
V-4 Maria do Carmo Lamego dos Santos.231
III-2 Nestor Teixeira de Castro. Nascido no ano de 1888. Depois da morte do pai viúvo em 1909, ele passou a ser o tutor dos seus irmãos menores e assumiu o armazém de secos e molhados na vila de São Luiz, atual Trimonte, Município de Volta Grande, Estado de Minas Gerais. Ele e os irmãos foram aí proprietários, a partir do dia 22-01-1912, do sítio Pitoresco, com área de cinco hectares e seis casas na chegada da Vila – onde moravam e tinham os seus negócios.
Ele morreu, pelo que disseram, aos 63 anos de idade, na cidade do Rio de Janeiro, no dia 10-11-1951, segunda-feira. Era solteiro e sem geração.14,50,56,136
III-3 Adalgiza de Castro. Nascida no dia 13-10-1889, domingo, na vila São Luiz, atual Trimonte, Município de Volta Grande, Estado de Minas Gerais. Ela foi batizada no dia 02-02-1890, domingo, pelo Vigário, Padre José Francisco dos Santos Durães, na igreja de São Sebastião, em Leopoldina, Estado de Minas Gerais; e foram padrinhos o avô materno Venâncio José de Almeida e Costa e o tio paterno Luiz Augusto Teixeira de Castro.56,59,139,140
Ela, professora primária de São Luiz, atual Trimonte, casou-se no dia 15-12-1915, quarta-feira, nesta mesma Localidade, com o comerciante Altino de Oliveira Esteves perante o Juiz de Paz Isaltino Moreira e adotou o nome de Adalgiza de Castro Esteves. E à tarde do mesmo dia foi celebrado aí o seu casamento religioso na igreja de São Luiz pelo Padre Aristides de Araújo Porto, Vigário da Paróquia de Angustura – futuro bispo da cidade mineira de Montes Claros; e foram testemunhas do casamento: o Doutor Aristóteles Alexandre de Freixo Lobo e Nestor de Castro, sendo este, irmão da contraente. Ficando o casal morando e trabalhando no referido Distrito.59,69,71,140
Altino de Oliveira Esteves nascera no dia 15-07-1892, sexta-feira, pelas quatro horas da madrugada, em Chiador, Estado de Minas Gerais – embora tenha sido ele registrado como nascido em Sapucaia, Estado do Rio de Janeiro.59,132,140
Altino mudou-se com os pais, quando ainda era bebê, para o Distrito de Anta, no Município de Sapucaia; quando já rapaz, transferiu-se para o citado Distrito de São Luiz, hoje Trimonte; e passou aí a trabalhar com um tio comerciante, onde veio a conhecer a professora Adalgiza de Castro.59,140
O casal continuou residindo e trabalhando em vila Trimonte até cerca de 1928, quando se mudou com os filhos para a cidade de Ubá, Estado de Minas Gerais.59,140
Altino de Oliveira Esteves faleceu em Ubá no dia 04-02-1930, terça-feira; aos 37 anos 6 meses e 20 dias de idade, depois de 14 anos, 1 mês e 20 dias de casado. Seu corpo foi sepultado no Cemitério Municipal de Ubá.59,140
Já a Adalgiza de Castro Esteves faleceu no dia 27-07-1930, domingo, aos 40 anos, 9 meses e 14 dias de idade, em decorrência de tuberculose. Seu corpo foi sepultado no Cemitério Municipal de Ubá.59,140,141
Ascendência do marido, até seus avós:
1 – Altino de Oliveira Esteves (15-07-189204-02-1930). Natural de Chiador, Estado de Minas Gerais e falecido em Ubá, na Zona da Mata Mineira.59,140,141
Pais:
2 – Augusto Alexandre Esteves. Agropecuarista, proprietário da fazenda Monte Livre, no Distrito de Anta, Município e Comarca de Sapucaia, Estado do Rio de Janeiro.132,140
3 – Patrocínia de Oliveira Esteves. Seu nome de solteira era: Patrocínia de Oliveira.132,140
Avós paternos:
4 – Alexandrino Martins Esteves.132,142
5 – Maria Luiza de Carvalho Esteves. Seu nome de solteira era: Maria Luiza de Carvalho.132
Avós maternos:
6 – Domiciano Paulo de Oliveira.132
7 – Balbina Francisca de Oliveira.132
Altino de Oliveira Esteves e Adalgiza de Castro Esteves tiveram seis filhos.59,140
IV-1 Altino de Castro Esteves. Nascido num domingo, dia 27-05-1917, no Distrito de São Luiz, atual Trimonte, Município de Volta Grande, Minas Gerais. Faleceu ainda criança, de crupe no ano de 1921, e seu corpo foi sepultado no Cemitério Público de Trimonte.59,71,140
IV-2 Marília de Castro Esteves. Nascida no Distrito de São Luiz, atual Trimonte, Município de Volta Grande, Estado de Minas Gerais. Mudou-se cerca 1928, ou pouco antes, com a família para a cidade de Ubá, Minas Gerais.59,71,140
Na cidade do Rio de Janeiro para onde se transferiu ela se consorciou, em união consensual estável e definitiva com o médico carioca, Doutor Francisco Carlos Grelle (13-11-1912—24-08-1986), que fora casado em primeiras núpcias com dona Waldyra Wunder com quem teve três filhos.140
O Doutor Francisco Carlos Grelle faleceu na cidade do Rio de Janeiro. Ele era filho legítimo de Carlos Grelle e de dona Anna Prinz (1889—25-06-1971), que ao ficar viúva casou-se pela segunda vez com João de Souza, sendo ela carioca e falecida na cidade de São Paulo; e que era neto materno de Francisco Teodoro Huberto Prinz e de sua mulher, Anna Barbosa Brahun.140
Entretanto, devo salientar, externar e agradecer à Marília de Castro Esteves pela sua valiosa colaboração, com dados, fotos e documentos de suas pesquisas, referentes à descendência de seus avós maternos: Joaquim Antônio Teixeira de Castro (18-02-1865—21-08-1909) e Maria José de Almeida Castro, que faleceu em 28-02-1903, sábado, em decorrência de parto.59,140
V-1 Francisco Carlos Esteves Grelle. Natural da cidade do Rio de Janeiro. Médico ginecologista. Divorciado de sua primeira esposa e sem filhos, casou-se pela segunda vez, com a também médica ginecologista e obstetra, Doutora Andrea Figueira Tepedino, que adotou em virtude do casamento o nome de Andrea Tepedino Grelle; ela, carioca, filha legítima de Aloysio Tepedino e de dona Rachel Maria Figueira Tepedino. Eles residem e desempenham suas atividades profissionais na cidade do Rio de Janeiro.59,140,251
VI-1 Guilherme Tepedino Grelle.59,140,251
V-2 Luiz Carlos Esteves Grelle. Natural da cidade do Rio de Janeiro. Ele é médico ginecologista, obstetra e homeopata. Casou nesta mesma Capital com Glória Maria Ramalho Soares. Sendo, Glória Maria Ramalho Soares Grelle, o seu nome de casada. Ela, carioca, filha legítima de José Joaquim de Souza Soares e de dona Sonia Moreira Ramalho Soares; neta paterna de Armando Soares Carvalho e de dona Maria Luisa Neves de Souza, e materna de Lino Ramalho e de dona Carolina Moreira Ramalho. São residentes e domiciliados na cidade do Rio de Janeiro.59,140,252
VI-1 Isis Soares Grelle.59,140
IV-3 Giselda. Nascida no dia 26-06-1920, sábado, no Distrito de São Luiz, atual Trimonte, Município de Volta Grande, Estado de Minas Gerais; e falecida pouco depois do parto. Seu corpo foi sepultado no Cemitério Público de Trimonte.59,140
IV-4 Joaquim Alberto de Castro Esteves (05-08-1922—21-08-2001). Nascido no Distrito de São Luiz, atual Trimonte, Município de Volta Grande, Estado de Minas Gerais.59,140
Formado em Jornalismo, casou-se em Curitiba, Estado do Paraná, no dia 13-06-1959, sábado, com dona Olanda Brauza, que adotou o nome de Olanda Brauza de Castro Esteves. Ela natural de Imbuial, Estado do Paraná, filha legítima de José Brauza e de dona Analia Alves de Freitas. O casal passou a residir na Capital Paranaense, onde o Joaquim Alberto era professor.59,140
Ele faleceu em Curitiba aos 79 anos e 16 dias de idade e após 42 anos, 2 meses e 8 dias de casado, em decorrência de problemas respiratórios. O seu corpo foi sepultado no dia 22-08-2001, quarta-feira, no Cemitério Municipal Santa Cândida, em Curitiba.59,140
V-1 Leila Castro Esteves. Ela, natural de Curitiba, Paraná. Mora em Portugal. Solteira, Tem um filho com seu ex-namorado ......... Focke.59,140,231
VI-1 Filipe Esteves Focke. Ele é solteiro e morador em Portugal.59,140,231
V-2 Marcia Castro Esteves. Natural de Curitiba, Paraná. Ela é formada em Enfermagem e se casou no dia 28-03-1987, sábado, em Curitiba, com o comerciante Divonzir Freitas Machado; este, natural de Tibagi, Paraná, filho legítimo de João da Costa Machado e de dona Teonília Freitas Machado; sendo o seu nome de casada: Marcia de Castro Esteves Machado. No dia 11-02-1999, quinta-feira, o casal se divorciou em Curitiba. Com a separação ela voltou a ter o seu nome de solteira – Marcia de Castro Esteves. O casal teve apenas um filho. Ela é funcionária pública na Capital Paranaense, onde reside.59,140,253
VI-1 Renan Alexandre Esteves Machado. Natural de Curitiba, Paraná. Empresário.59,140,231,254
V-3 Lucia de Castro Esteves. Natural de Curitiba, Paraná. Ela se casou no dia 08-09-1983, quinta-feira, na igreja de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, nesta mesma Cidade, com o professor, Eder Luiz Nonino Junior; este natural de Maringá, Paraná, filho legítimo de Eder Luiz Nonino e de dona Maria Gledis Polonio Nonino. O casal se divorciou em Curitiba no dia 05-07-1999, segunda-feira; e ela, cujo nome de casada era Lucia Esteves Nonino, voltou a ter o seu nome de solteira – Lúcia de Castro Esteves. Ela é professora em Curitiba onde reside. Tiveram uma filha.59,140,255
VI-1 Marina Esteves Nonino. Ela, natural de Curitiba, Paraná. Possui graduação em Direito pelo Centro Universitário Curitiba (2007). Ela é residente e domiciliada na Capital Paranaense.59,140,255
V-4 Fernando de Castro Esteves. É natural de Curitiba, e registrado em Paranaguá, Estado do Paraná. Músico, casado em Portugal com Sandra Santin. Residem na cidade de Portimão, Distrito de Faro, na região do Algarve, Portugal. Ele é guitarrista da empresa "Daddy Jack Band".59,140,231,256
VI-1 Lucas Santin Esteves. Natural de Portugal.59,140
IV-5 Moacyr de Castro Esteves. Advogado, nascido no dia 10-12-1923, segunda-feira, no Distrito de São Luiz, atual Trimonte, Município de Volta Grande, Estado de Minas Gerais. Casou-se no dia 18-09-1953, sexta-feira, no Distrito de Anta, Município e Comarca de Sapucaia, Estado do Rio de Janeiro, com dona Maria Thereza Alves de Souza, que adotou o nome: Maria Thereza Alves de Souza Esteves. Sendo esta nascida na França, à Rua de la Soures no 23, na cidade de Paris.59,140,176
O Doutor Moacyr de Castro Esteves faleceu no dia 12-06-2003, quinta-feira, às 21 horas e 50 minutos, no Hospital Copa d'Or, na cidade do Rio de Janeiro, aos 79 anos, 6 meses e 2 dias de idade, e 49 anos, 8 meses e 25 dias de casado. Faleceu de sepse, em decorrência de diabetes e complicações renais. Seu corpo jaz sepultado no Cemitério São João Batista, na cidade do Rio de janeiro.59,140
Ascendência da esposa:
1 – Maria Thereza Alves de Souza Esteves. Seu nome quando solteira era: Maria Thereza Alves de Souza. Nascida em Paris, França.140,176
Pais:
2 – Doutor Carlos Alves de Souza Filho. Diplomata, nascido no dia 19-05-1901, domingo, no Bairro Engenho Velho, na cidade do Rio de Janeiro. Casou-se no dia 19-12-1925, sábado, no Palácio do Catete, no Rio de Janeiro com dona [3] Clélia Vaz de Mello Bernardes. Era filho legítimo de [4] Carlos Alves de Souza e de [5] Antônia Cerqueira Alves de Souza.59,140,176
3 – Clélia Bernardes Alves de Souza. Sendo Clélia Vaz de Mello Bernardes o seu nome de solteira. Nascida no dia 16-04-1904, sábado, em Viçosa, Estado de Minas Gerais. Casada com [2] Carlos Alves de Souza Filho. Era filha legítima do ex-Presidente da República, Doutor [6] Arthur da Silva Bernardes e da ex-Primeira Dama, dona [7] Clélia Vaz de Mello Bernardes.59,140,176
Avós paternos:
4 – Carlos Alves de Souza. Foi oficial superior da Marinha do Brasil, onde ocupou o posto de capitão-de-mar-e-guerra. Era natural da Bahia e filho legítimo de [8] Firmo Alves de Souza e de [9] Fausta Henriqueta de Souza.140,176,179
5 – Antônia Cerqueira Alves de Souza. Quando solteira: Antônia dos Santos Cerqueira. Filha legítima de [10] Manuel Joaquim de Cerqueira e de [11] Virgínia dos Santos Cerqueira. Natural da cidade do Rio de Janeiro. Já era falecida em 1925.140,176,179
Avós maternos:
6 – Doutor Arthur da Silva Bernardes. Nascido em 08-08-1875, domingo, em Viçosa, Minas Gerais e falecido vítima de infarto do miocárdio, em 23-03-1955, quarta-feira, às 13 horas, na cidade do Rio de Janeiro. Contava 79 anos, 7 meses e 15 dias de idade e 51 anos, 8 meses e 8 dias de casado. Seu corpo jaz aí sepultado no mausoléu da família, no Cemitério São João Batista.
Estudou na Faculdade de Direito de São Paulo, onde bacharelou-se em 1900 como advogado. Retornou a sua terra natal, onde iniciou suas atividades profissionais. No dia 15-07-1903, quarta-feira, casou-se em Viçosa, com dona [7] Clélia Vaz de Mello. Nesta época passou a se dedicar também à política e filiou-se ao Partido Republicano Mineiro.
A seguir um resumo da sua brilhante e longa carreira política. Em Viçosa: foi vereador e presidente da Câmara Municipal. Pelo Estado de Minas Gerais: foi deputado estadual; deputado federal por diversas legislaturas; senador; e de 1918 a 1922, presidente do Estado. No cenário nacional: foi eleito presidente da república e governou o País no período de 15-11-1922 a 15-11-1926.
Ele era filho legítimo do português, [12] Antônio da Silva Bernardes e de [13] Maria Aniceta Pereira do Vale Bernardes.140,176,177,178,180
7 – Clélia Vaz de Mello Bernardes. Seu nome de solteira era Clélia Vaz de Mello. Nascida em Viçosa, Minas Gerais, no dia 04-02-1876, sexta-feira; onde de casou no dia 15-07-1903, quarta-feira, aos 27 anos, 5 meses e 11 dias de idade, com o Doutor [6] Arthur da Silva Bernardes.
Dona Clélia Vaz de Mello Bernardes, viúva, faleceu no dia 11-06-1972, domingo, às 8 horas e 30 minutos, em decorrência de problemas cardíacos, aos 96 anos, 4 meses e 7 dias de idade, em sua residência na Avenida Atlântica na cidade do Rio de Janeiro. Seu corpo jaz sepultado no Cemitério São João Batista. Ela era filha legítima de [14] Carlos Vaz de Mello e de [15] Maria Augusta de Andrade Mello.140,175,176,177,178,180
Bisavós:
8 – Firmo Alves de Souza. Casado com dona [9] Fausta Henriqueta de Souza.179
9 – Fausta Henriqueta de Souza.179
10 – Manuel Joaquim de Cerqueira. Casado com dona [9] Virgínia dos Santos Cerqueira.179
11 – Virgínia dos Santos Cerqueira.179
12 – Antônio da Silva Bernardes. Natural de Castanheira de Pera, distrito de Leiria, região Centro, em Portugal. Foi solicitador e promotor da Justiça em Viçosa, Minas Gerais. Casado com [13] Maria Aniceta Pereira do Vale.177,180
13 – Maria Aniceta Pereira do Vale Bernardes. Sendo: Maria Aniceta Pereira do Vale o seu nome de solteira. Filha legítima de [26] João Pereira do Vale e de [27] Ana Vieira de Souza.177,180
14 – Carlos Vaz de Mello. Nascido no dia 08-09-1842, quinta-feira, em Congonhas de Sabará, atual cidade de Nova Lima, Minas Gerais. Ele se formou em Direito pela Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo no ano de 1864. Retornando a Minas Gerais, casou-se em 13-09-1865, quarta-feira, com [15] Maria Augusta de Andrade, em Sabará, Minas Gerais; e tiveram dezesseis filhos. 177,180
Além de advogado, foi magistrado, industrial e político. Exerceu, por três mandatos, os cargos de deputado federal, tornando-se presidente da Câmara (1886–1894), (1897–1899) e (1900–1902), e senador federal (1903–1904).
O Doutor Carlos Vaz de Mello faleceu em Viçosa, Minas Gerais, no dia 03-11-1904, quinta-feira. Contava exatos, 62 anos, 1 mês e 26 dias de idade. Era filho legítimo de [28] Fernando Vaz de Mello e de [29] Sofia Adelaide de Andrade.180
15 – Maria Augusta de Andrade Mello. Quando solteira: Maria Augusta de Andrade.180
Trisavós:
26 – João Pereira do Vale. Estabelecido em Guarapiranga, atual Piranga, Minas Gerais. Casado com [27] Ana Vieira de Souza.177,180
27 – Ana Vieira de Souza. Filha legítima de [54] Antônio Vieira de Souza e de [55] Theodora de Souza. Neta paterna de [108] Manuel Álvares Marques e de sua mulher, [109] Maria Vieira. Pela Maria Vieira, ela era bisneta de [218] José Vieira de Souza, natural de São Martinho de Lagares, Portugal, e de sua mulher, [219] Maria Gomes da Anunciação, natural de Itaverava, Minas Gerais. Pelo José Vieira de Souza, ela era trineta de [436] Manuel Vieira nascido em 09-12-1694, e de sua mulher, [437] Maria de Souza, natural de Ondins, São Martinho de Lagares, Portugal, casada em 09-11-1721. Pelo Manuel Vieira, ela era tetraneta dos portugueses, [872] Domingos João e de sua mulher, [873] Maria Antônia Vieira. E pela Maria de Souza, ela era tetraneta dos portugueses, [874] Domingos Alves e de sua mulher, [875] Maria de Souza.177,180
28 – Fernando Vaz de Mello. Engenheiro. Casado com [29] Sofia Adelaide de Andrade.118
29 – Sofia Adelaide de Andrade.118
Moacyr de Castro Esteves e Maria Thereza Alves de Souza Esteves tiveram duas filhas.59,140
V-1 Clélia Alves de Souza Esteves. Nascida na cidade do Rio de Janeiro (Hospital dos Estrangeiros). Técnica em Turismo e empresária, casou-se em Santo Amaro, na cidade de São Paulo, com o engenheiro economista e também empresário, Hans Joachim Apostel, e adotou pelo matrimônio, o nome de Clélia Esteves Apostel. Ele, natural da cidade de Hannover, Baixa Saxônia, Alemanha; cujo nome de solteiro em sua terra natal era: Hans-Joachim Georg Erwin Apostel, filho legítimo de Georg Ernst Anton Apostel e Elfriede Elisabeth Apostel.59,140,231,251,257,258,259
Residem na cidade de São Paulo, Brasil.59,140,231
VI-1 Jacqueline Apostel. Ela é natural da cidade de São Paulo, Brasil.59,140,258
V-2 Clarice Alves de Souza Esteves. Ela nasceu no dia 19-03-1957, terça-feira, às 07 horas e 31 minutos, em Belo Horizonte, Estado de Minas Gerais e morreu numa sexta-feira, dia 04-05-1984, vítima de acidente nesta mesma Capital, tendo como causa mortis: traumatismos cranioencefálico e toracoabdominal. Ela era solteira e tinha exatos, 27 anos e 46 dias de idade. Seu corpo foi sepultado em Belo Horizonte. Sem geração.59,140,260,261
IV-5 Doutor Moacyr de Castro Esteves reconheceu um filho tido fora do casamento com dona Ida Angélica Ribeiro; sendo esta, filha de Felisbino Cassemiro Ribeiro e de dona Odete Vieira.59,140,262
V-3 Estevam Ribeiro Esteves. Nascido na cidade do Rio de Janeiro (Maternidade Carlos Basbaum). Formado em Economia pela Universidade Estácio de Sá.59,140,262
IV-6 Maria da Conceição Apparecida de Castro Esteves "Neíta". Natural de Ubá, Estado de Minas Gerais. Casou-se no dia 17-12-1955, sábado, na cidade do Rio de Janeiro com o médico, Doutor Gil Perche de Menezes, passando a ter o nome de Maria da Conceição Apparecida de Castro Esteves Perche. Ele natural do Estado de São Paulo, filho legítimo de José Perche de Menezes e de dona Dalila Perches de Menezes.59,140
O casal teve sete filhos.59,140
V-1 Fernanda Esteves Perche. Nascida em 26-10-1956, sexta-feira, às 20 horas e 35 minutos, em Piracicaba, Estado de São Paulo. Ela, então secretária, foi casada duas vezes. Seu primeiro casamento foi realizado em 08-01-1976, quinta-feira, em Oelde, República Federal da Alemanha, com o engenheiro Sérgio Augusto Lucke, e adotou o nome de Fernanda Perche Lucke. Ele, natural da cidade de Rio Claro (SP), filho legítimo do ferroviário, Válter Lucke, natural de Cordeirópolis (SP) e de Enide Campolongo Lucke, natural também de Rio Claro; neto paterno de João Lucke e de Ema Lucke, e materno de Francisco Campolongo e de Maria Marasca. Eles se divorciaram. Tiveram quatro filhos: Thaís, André, Bruno e Eduardo.59,140,263,264
VI-1 Thaís Perche Lucke. Nascida na cidade de Oelde (Marienhospital), Distrito de Warendorf, Renânia do Norte-Vestfália, Alemanha. Veio para o Brasil com os pais no ano de 1977. Ela é formada em Ciências Biológicas e também em Direito. Casou-se com Marcelo Bergo e adotou o nome de Thaís Perche Lucke Bergo.59,140,231,264
VI-2 André Perche Lucke. Ele é natural de Campinas, Estado de São Paulo. Advogado e atualmente é Promotor de Justiça na Comarca de Paulínia, São Paulo.59,140,231,267
VI-3 Bruno Perche Lucke. Ele é natural de Campinas, Estado de São Paulo. Empresário, casou-se com Carmen Silvia Pellizer, que adotou o nome de Carmen Silvia Pellizer Lucke.59,140,231,268
VI-4 Eduardo Perche Lucke. Empresário, natural de Campinas, Estado de São Paulo. Ele é residente e domiciliado em Campinas.59,140,231,268
V-1 Fernanda Esteves Perche. Estando divorciada, casou-se pela segunda vez, com o argentino Alberto Enrique Casals, sem deixar filhos. Ela que era professora universitária, veio a falecer no dia 03-02-2000, quinta-feira, no Hospital Unimed, em Piracicaba, Estado de São Paulo, vítima de problemas cardíacos. Contava apenas 43 anos, 3 meses e 8 dias de idade. Seu corpo foi sepultado no dia seguinte no Cemitério Parque da Ressurreição, em Piracicaba.59,140,231,265
V-2 Helena Esteves Perche. Nascida em Itapira, Estado de São Paulo (Maternidade Nossa Senhora da Penha). Ela se casou no dia 30-03-1999, terça-feira, na Cidade Alta, em Piracicaba (SP), com o engenheiro químico, Itiro Sato. Ele nascido em domicílio, na cidade de Cafelândia (SP), no dia 16-06-1945, sábado, filho legítimo de Kiyoshi Sato e de dona Masako Sato; neto paterno de Tomio Sato e de dona Asako Sato, e materno de Kyuji Hirose e de dona Shina Hirose.59,140,269,265,270
O senhor Itiro Sato morreu seis dias depois do seu casamento, realizado no dia 05-04-1999, segunda-feira, em domicílio, situado no Bairro Monte Alegre, na Cidade Alta, em Piracicaba (SP). Ele teve como causa mortis: insuficiência respiratória e neoplasia pulmonar; contava exatos 53 anos, 9 meses e 20 dias de idade; e seu corpo foi sepultado no dia seguinte no Cemitério da Lapa, em São Paulo (SP). Sem Geração.59,140,265
V-3 Guilherme Esteves Perche – "Bill". Nascido em 29-03-1959 – domingo, na cidade de Araras (SP). Engenheiro Aeronáutico, formado pelo ITA (turma de 1981), em São José dos Campos (SP) e graduado em Administração pela Fundação Getúlio Vargas. Casou-se no dia 30-01-1981 – sexta-feira, em Piracicaba (SP), com a professora Lilian Catie Bottene, natural de Piracicaba (SP). Sendo o seu nome de casada: Lilian Catie Bottene Perche. Ele morreu no dia 24-06-2008 – terça-feira, na cidade de Tecumseh, Michigan, Estados Unidos da América. Seu corpo foi trasladado depois do dia 28-06-2008, para ser sepultado no Brasil. Nos últimos quinze anos ele trabalhava numa fábrica de compressores, sendo doze anos na Tecumseh do Brasil Limitada, em São Carlos, São Paulo, Brasil, e três anos na matriz Tecumseh Products, em Tecumseh, Michigan, Estados Unidos da América. Tinha apenas 49 anos, 2 meses e 26 dias de idade e 27 anos, 4 meses e 25 dias de casado. Deixou duas filhas.231
VI-1 Sophia Bottene Perche. Natural de São Carlos, Estado de São Paulo.231
VI-2 Gabriela Bottene Perche. Natural de São Carlos, Estado de São Paulo. Formada em Engenharia Civil.231
V-4 Flavio Esteves Perche. Nascido num sábado, dia 12-11-1960, na cidade de Araras, Estado de São Paulo. Estando ele residindo em Brasília, Distrito Federal, passou a namorar e a conviver maritalmente em união consensual estável com Adriana Villela, filha legítima do Doutor José Guilherme Villela e de dona Maria Carvalho Mendes Villela.59,140,231,271,272
Todavia o Flavio Esteves Perche sofre um acidente em Brasília e ele é internado em estado grave no Hospital de Base do Distrito Federal. Vindo a falecer cerca de uma semana depois, no dia 16-12-1983, sexta-feira, às 11 horas e 15 minutos. Contava apenas 23 anos, 1 mês e 4 dias de idade, tendo o seu corpo sido aí sepultado, no Cemitério Campo da Esperança.59,140,231,272
Na data do seu falecimento, a dona Adriana Villela encontrava-se no segundo mês de gestação e ele deixou uma filha.272
VI-1 Carolina Villela Perche. Filha póstuma, natural de Brasília, Distrito Federal. Advogada, casou-se com Leandro Dias Carneiro, natural da cidade do Rio de Janeiro, filho legítimo de Ivan Pereira Carneiro e de dona Maria Dias Carneiro.59,140,231,273
V-5 Cristina Esteves Perche. Nascida no dia 19-09-1962, quarta-feira, às 05 horas e 45 minutos, na Maternidade Carolina Teles, na cidade de Araras (SP), onde veio a falecer ainda anjinho, às 20 horas do mesmo dia, com apenas quatorze horas e quinze minutos de vida. Teve como causa da morte: asfixia neonatal e prematuridade. O sepultamento do corpo ocorreu no dia seguinte no Cemitério Municipal de Araras.59,140,231,271
V-6 Moacyr Esteves Perche. Nascido na cidade de Araras, no Estado de São Paulo (Maternidade Condessa Marina Crespi). Casado com Flávia Maria Pereira Freire. Doutor Moacyr Esteves Perche é renomado médico sanitarista estabelecido na cidade de Campinas, Estado de São Paulo, onde além de diretor do Sindimed Sindicato dos Médicos de Campinas e Região, foi eleito para presidi-la na Gestão 20062009. Ele é também Conselheiro do Cremesp – Conselho Regional de Medicina do Estado de São Paulo.59,140,231,271
V-7 Ênio Esteves Perche. Nascido na cidade de Araras, no Estado de São Paulo. Ele é engenheiro especialista em manutenção, direção e planos de negócios.59,140,231,271
III-4 Clarisse de Castro. Nascida no dia 10-09-1891, quinta-feira, às vinte horas, em São Luiz, atual Trimonte, Município de Volta Grande, Estado de Minas Gerais. Casou-se com o advogado, Doutor Alexandre de Freixo Lobo e adotou o nome de Clarisse de Castro Lobo. Ele, nascido em Além Paraíba, Estado de Minas Gerais, por volta do ano de 1886, filho legítimo de Egydio Cezar de Freixo Lobo (solicitador da Justiça na Comarca de Além Paraíba), falecido em dezembro de 1923, e de dona Cândida Teixeira de Mello Lobo. Formado em Direito no ano de 1912 na cidade do Rio de Janeiro, pela então Faculdade Livre de Direito da Universidade do Brasil.71,140,231,276
O Doutor Aristóteles Alexandre de Freixo Lobo ocupou de 1914 a 1920 o cargo de Delegado de Polícia e a partir de 1921, o de Promotor de Justiça da Comarca de Além Paraíba, Estado de Minas Gerais, cargo em que se aposentou em maio de 1951. Ele morreu numa terça-feira, dia 26-04-1955, às 22 horas e 45 minutos, em sua residência na cidade de Além Paraíba, tendo como causa mortis, edema agudo do pulmão; tinha 68 anos de idade e seu corpo desceu à sepultura no dia seguinte, no Cemitério da Irmandade do Santíssimo Sacramento (situado ao lado da igreja São José), nesta mesma Cidade.80
No ano de 1968, a viúva Clarisse de Castro Lobo, contando 77 anos de idade, já estava residindo na cidade do Rio de Janeiro.140
O casal teve oito filhos.14,108,136,140
IV-1 Hélio de Castro Lobo. Médico patologista, formado pela então Faculdade Nacional de Medicina, da Universidade do Brasil. Casado com Marussia Maurity de Castro Lobo. Era residente e domiciliado na cidade do Rio de Janeiro, onde desempenhava suas atividades profissionais. Ele foi também professor adjunto da Universidade Federal do Rio de Janeiro. Ambos faleceram na Capital Carioca; ele, já aposentado, no dia 31-05-1998, domingo; e ela, viúva, no dia 16-06-2014, segunda-feira. Deixaram quatro filhas e netos.56,106,140,167,276
V-1 Maria Clarisse Maurity de Castro Lobo. Natural da cidade do Rio de Janeiro. Casada.231,276
VI-1 Julia.231,276
VI-2 Luisa.231,276
V-2 Maria Carmem Maurity de Castro Lobo. Natural da cidade do Rio de Janeiro. Casada.231,276
VI-1 Geraldo.231,276
VI-2 Patrick.231,276
V-3 Maria Fernanda Maurity de Castro Lobo. Natural da cidade do Rio de Janeiro. Casada.231,276
VI-1 Fernando Luís.231,276
VI-2 Daniela.231,276
VI-3 Marina.231,276
V-4 Maria Stella Maurity de Castro Lobo. Ela é natural da cidade do Rio de Janeiro.231,276
IV-2 Edmea de Castro Lobo. Nasceu no dia 21-03-1916, terça-feira, em Além Paraíba, Estado de Minas Gerais; e faleceu na cidade de Juiz de Fora, Minas Gerais, onde residia, no dia 15-08-2001, quarta-feira, às 22 horas e 30 minutos, aos 85 anos, 4 meses e 25 dias de idade; e seu corpo foi aí sepultado no dia seguinte no Cemitério Municipal (Cemitério Nossa Senhora Aparecida). Ela era advogada, casada com o Doutor Oswaldo Velloso Júnior, médico ginecologista aposentado da Santa Casa de Misericórdia de Juiz de Fora, onde ocupara o cargo de diretor secretário no ano de 1978.94,140,231
Ele, nascido em Juiz de Fora em 1910 e falecido, já viúvo, em Vinhedo, Estado de São Paulo, no dia 20-06-2003, sexta-feira, aos 93 anos de idade; e seu corpo jaz sepultado no Cemitério Municipal de Vinhedo (quadra 73 - Lote 8). Era filho legítimo de Oswaldo Velloso, nascido em 09-01-1884, quarta-feira, em Juiz de Fora e aí falecido no ano de 1964, sendo este, bacharel em Letras, educador, filólogo e diretor da Escola Normal Santa Cruz desta mesma Cidade e de dona Ernestina Faria Velloso; neto paterno de João Ferreira Veloso e de dona América Cândido Lopes Velloso. O seu nome de casada era Edmea de Castro Lobo Velloso. O casal não teve geração.94,140,182,183
IV-3 Cármen de Castro Lobo. Natural do Estado de Minas Gerais. Casou-se com Sílvio Araújo e adotou o nome de Cármen de Castro Lobo de Araújo. Casal residente na cidade do Rio de Janeiro. Em 2004, Sílvio Araújo já havia falecido.14,56,140
V-1 Lidio Edgardo Lobo Araujo. Advogado, estabelecido na cidade do Rio de Janeiro.50,231
V-2 Sandra Lobo Araujo. Advogada.50,231
IV-4 Vera Maria de Castro Lobo. Natural do Estado de Minas Gerais. Casou-se no dia 11-09-1948, sábado, em Além Paraíba, Minas Gerais com o comerciante Waldyr Filgueiras. Ela adotou, em virtude do casamento, o nome de Vera Maria Lobo Filgueiras. Casal sempre residente e domiciliado na cidade de Além Paraíba, Estado de Minas Gerais.14,140,231,276
Waldyr Filgueiras faleceu no dia 21-12-2008, domingo.106,231
Ascendência do marido:
1 – Waldyr Filgueiras.14,140,231,274
Pais:
2 – Christiano Gonçalves Filgueiras (1871—1963). Casado com dona [3] Jacynta da Costa Filgueiras "Sinhá". Comerciante de secos e molhados em Além Paraíba, Minas Gerais; e mais tarde, em 1925, mudou o seu ramo de comércio, fundando nesta mesma cidade a Tipografia e Papelaria Casa Cruzeiro. Ele faleceu aos 92 anos de idade. Era filho legítimo de [4] Manoel Gonçalves Filgueiras e de sua segunda esposa [5] Isabel Gomes da Costa.231,274
3 – Jacynta da Costa Filgueiras "Sinhá". Nome de solteira: Jacynta Dias da Costa. Casada com [2] Christiano Gonçalves Filgueiras. Ela era filha legítima de [6] Anacleto Dias da Costa e de dona [7] Presciliana Augusta da Costa.274
Avós paternos:
4 – Manoel Gonçalves Filgueiras. Ele foi casado duas vezes. Em primeiras núpcias, com dona Maria Jacyntha de Oliveira Senra (1840—02-06-1868), filha legítima de Manoel de Oliveira Senra e de dona Maria Luiza de Jesus. Viúvo, Casou-se pela segunda vez, no dia 19-01-1870, quarta-feira, em Santo Antônio do Aventureiro, Minas Gerais, com dona [5] Isabel Gomes da Costa, deste relatório. Filho legítimo de [8] Francisco Gonçalves Filgueiras e de dona [9] Leonor Maria de Jesus.274
5 – Isabel Gomes da Costa. Foi segunda esposa de [4] Manoel Gonçalves Filgueiras. Era filha legítima de [10] Manoel Gomes Jatay e de dona [11] Anna de Jesus.274
Avós maternos:
6 – Anacleto Dias da Costa. Casado com dona [7] Presciliana Augusta da Costa.274
7 – Presciliana Augusta da Costa. Era casada com [6] Anacleto Dias da Costa.274
Bisavós:
8 – Francisco Gonçalves Filgueiras. Nascido por volta de 1787, casou-se com dona [9] Leonor Maria de Jesus. Eram fazendeiros na região de São Sebastião do Feijão Cru. Era filho de [16] Nicolau Gonçalves de Oliveira e de sua mulher, dona [17] Clara Maria de Jesus.274,275
9 – Leonor Maria de Jesus. Era casada com o fazendeiro [8] Francisco Gonçalves Filgueiras.274
10 – Manoel Gomes Jatay. Casado com dona [11] Anna de Jesus.274
11 – Anna de Jesus. Casada com [10] Manoel Gomes Jatay.274
Trisavós:
16 – Nicolau Gonçalves de Oliveira. Ele foi batizado em Itaverava, Minas Gerais no dia 21-12-1737, sábado. Casou-se nesta mesma localidade com dona [17] Clara Maria de Jesus. Ele era filho legítimo de [32] Nicolau Gonçalves Filgueiras e de dona [33] Maria de Oliveira.275
17 – Clara Maria de Jesus. Era casada com o [16] Nicolau Gonçalves de Oliveira.275
Tetravós:
32 – Nicolau Gonçalves Filgueiras. Nascido por volta do ano de 1699 em São Gonçalo, Rio de Janeiro, onde se casou cerca de 1725, com dona [33] Maria de Oliveira. Ele faleceu em Itaverava, Minas Gerais.275
33 – Maria de Oliveira. Casada em São Gonçalo, Rio de Janeiro com [32] Nicolau Gonçalves Filgueiras.275
34 – João Barbosa Castro. Casado com [35] Antonia Maria Jesus.275
35 – Antonia Maria Jesus. Casada com [34] João Barbosa Castro.275
O casal, Waldyr Filgueiras e sua mulher Vera Maria Lobo Filgueiras, não deixou nenhum filho.14,106,231
IV-5 Ruth de Castro Lobo. Natural do Estado de Minas Gerais. Casou-se com Fábio Alvim Ribeiro, sendo Ruth Lobo Alvim Ribeiro, o seu nome de casada. Ele, engenheiro civil formado em 1949 pela então Escola Nacional de Engenharia da Universidade do Brasil e mais tarde empresário, nascido no dia 22-05-1922, segunda-feira, às 23 horas e 15 minutos, em domicílio, na cidade do Rio de Janeiro, filho legítimo do funcionário público Edgard Ameno Ribeiro e de dona Aracy Alvim Ribeiro nascida Aracy Figueira Alvim; neto paterno de Gustavo Theophilo Alves Ribeiro e de sua esposa, dona Maria Ameno Ribeiro; e materno de Francisco Soares Alvim e de sua esposa, dona Affonsina Figueira Alvim.14,140,251,276
Família residente e domiciliada na cidade do Rio de Janeiro. Fábio Alvim Ribeiro faleceu no dia 19-11-1991, terça-feira, às 3 horas e 22 minutos, em domicílio, aos 69 anos, 5 meses e 28 dias de idade. Tendo o seu corpo sido cremado em Vila Alpina, na Capital Paulista. Deixou cinco filhos e netos.251
V-1 Clarisse Regina Lobo Alvim Ribeiro. Ela é advogada e casada. Com geração.231,251,276
V-2 Lucia Maria Lobo Alvim Ribeiro. Casada.251,276
V-3 Ana Beatriz Lobo Alvim Ribeiro. Ela é casada e com geração.251,276
V-4 Rosa Maria Lobo Alvim Ribeiro.251,276
V-5 Fábio Henrique Lobo Alvim Ribeiro.251,276
IV-6 Roberto de Castro Lobo. Médico, natural do Estado de Minas Gerais. Casou-se com a professora, dona Clelia de Souza Marcondes, que adotou o nome de Clelia Marcondes de Castro Lobo. Ele faleceu no dia 14-10-2004, quinta-feira.14,56,106
Ascendentes da esposa:
1 – Clelia Marcondes de Castro Lobo. Nascida em 31-07-1933, segunda-feira.56
Pais:
2 – Breno Marcondes. Nascido no dia 25-05-1905, quinta-feira, em Falcão, Barra Mansa, Estado do Rio de Janeiro. Filho legítimo de [4] João Marcondes e de [5] Emiliana Monteiro de Barros Marcondes. Casado com Lucia de Souza Marcondes.112,203,277
3 – Lucia de Souza Marcondes. Seu nome de solteira era: Lucia Pereira de Souza. Nascida no dia 30-05-1913, sexta-feira, em Itaocara, Estado do Rio de Janeiro. Casou-se no dia 15-07-1931, quarta-feira, também em Itaocara, com [2] Breno Marcondes. O casal morou inicialmente em Itaocara e depois fixou residência na cidade do Rio de Janeiro. Ela era filha legítima de [6] Benedicto Pereira de Souza e de dona [7] Margarida da Silva Pereira.112,203,277
Avós paternos:
4 – João Marcondes. Nascido no dia 23-10-1875, sábado, em Santa Isabel do Rio Preto, Rio de Janeiro, onde foi batizado na igreja matriz, no domingo, dia 26-03-1876. Casou-se no dia 11-06-1901, terça-feira, na cidade de Barra Mansa, Estado do Rio de Janeiro, com dona [5] Emiliana Monteiro de Barros Marcondes. Ele faleceu viúvo na cidade do Rio de Janeiro, numa quarta-feira, dia 08-12-1920, com apenas 45 anos, 1 mês e 15 dias de idade. Era filho legítimo de [8] Isaac Marcondes dos Santos e de dona [9] Ana Marcondes dos Santos.112,203,231,277
5 – Emiliana Monteiro de Barros Marcondes. Seu nome quando solteira era: Emiliana Monteiro de Barros. Nascida no dia 08-09-1881, quinta-feira, em Angustura, Estado de Minas Gerais, e aí batizada em 08-12-1881, quinta-feira, na igreja Madre de Deus, pelo Padre Victorino José da Costa e Silva, tendo por padrinhos: Luiz de Souza Monteiro de Barros, dono da fazenda Canaã, em Muriaé, e sua irmã Maria Clara Monteiro de Barros, tios pela parte paterna da batizada. Casada com [4] João Marcondes; e filha legítima de [10] Aurélio de Souza Monteiro de Barros e de [11] Francisca Carolina Domingues Monteiro de Barros, que foram fazendeiros em Barra Mansa e em Itaocara, Estado do Rio de Janeiro.69,112,203,277
Emiliana Monteiro de Barros Marcondes faleceu no dia 13-01-1920, terça-feira. Tinha apenas 38 anos, 4 meses e 5 dias de idade, e 18 anos, 4 meses e 2 dias de casada.69,203,277
Avós maternos:
6 – Benedicto Pereira de Souza. Nascido em Itaocara, Estado do Rio de Janeiro, onde também se casou às 5 horas da tarde do dia 11-05-1907, sábado, com [7] Margarida da Silva Pereira. Ele morreu aos 46 anos de idade, no dia 29-05-1931, sexta-feira, e seu corpo foi sepultado no dia seguinte no Cemitério da Irmandade do Santíssimo, em Itaocara. Era filho legítimo de [12] Fortunato Pereira de Souza e de [13] Benedicta Maria da Glória.112,203,277
7 – Margarida da Silva Pereira. Seu nome quando solteira era Margarida da Silva. Nascida no dia 04-09-1889, quarta-feira, em Itaocara, Rio de Janeiro, e casada com [6] Benedicto Pereira de Souza. Era filha legítima de [14] Christovão Pinto da Silva e de [15] Antonia da Silva.112,203,277
Bisavós:
8 – Isaac Marcondes dos Santos. Natural de Santa Isabel do Rio Preto, Rio de Janeiro. Casado com a sua prima [9] Ana Marcondes dos Santos. Ele era filho legítimo de [16] Justo Marcondes dos Santos e de [17] Rita Teresa de Jesus.112,186,188
9 – Ana Marcondes dos Santos. Nome quando solteira: Ana Marcondes. Natural de Santa Isabel do Rio Preto, Rio de Janeiro, onde se casou no dia 08-02-1864, segunda-feira, com o seu primo, [8] Isaac Marcondes dos Santos. Ela era filha legítima de [18] Manuel Marcondes dos Santos e de [19] Sabina Emerenciana de Jesus.86,112,186,188
10 – Aurélio de Souza Monteiro de Barros. Ele é natural de Piraí, Rio de Janeiro. Casado com [11] Francisca Carolina Domingues Monteiro de Barros. Foi fazendeiro em Barra Mansa e em Miracema, Rio de Janeiro. Era filho do tenente-coronel [20] Júlio César de Miranda Monteiro de Barros e de sua primeira mulher, dona [21] Emiliana de Souza Monteiro de Barros.15,29,69,112,188
11 – Francisca Carolina Domingues Monteiro de Barros – os parentes a chamavam carinhosamente de "Chiquinha". Sendo Francisca Carolina Domingues, o seu nome de solteira. Nascida na sede da fazenda Trimonte, em terras do atual Distrito de Providência, Município de Leopoldina, Minas Gerais. Casada com o [10] Aurélio de Souza Monteiro de Barros. Era filha de [22] Antônio Manuel Domingues – "Carcacena" e de sua esposa [23] Maria Rosa de Siqueira Domingues.15,29,69,112,188
12 – Fortunato Pereira de Souza. Era casado com [13] Benedicta Maria da Glória. Ele já era falecido em 1907.277
13 – Benedicta Maria da Glória. Era casada com [12] Fortunato Pereira de Souza.277
14 – Christovão Pinto da Silva. Casado com [15] Antonia da Silva. Eram moradores e domiciliados em Itaocara, Rio de Janeiro.277
15 – Antonia da Silva. Casada com [14] Christovão Pinto da Silva.277
Trisavós:
16 – Justo Marcondes dos Santos (12-04-1812—08-03-1879. Era natural de Santa Isabel do Rio Preto, Rio de Janeiro. Casado com [17] Rita Teresa de Jesus. Foi fazendeiro de café em Guaratinguetá, São Paulo. Este era irmão do [18] Manuel Marcondes dos Santos e filho legítimo do capitão [32 e 36] José Antônio dos Santos e de [33 e 37] Ana Maria Marcondes.86,186,187
17 – Rita Teresa de Jesus. Ela se casou no dia 07-01-1840, terça-feira, na cidade de Guaratinguetá, São Paulo, com [16] Justo Marcondes dos Santos.86,186,187
18 – Manuel Marcondes dos Santos. Nascido por volta do ano de 1805, em Santa Isabel do Rio Preto, Rio de Janeiro. Casou-se com [19] Sabina Emerenciana de Jesus. Este era irmão do [16] Justo Marcondes dos Santos e filho legítimo do capitão [32 e 36] José Antônio dos Santos e de [33 e 37] Ana Maria Marcondes.86,186
19 – Sabina Emerenciana de Jesus. Nascida no ano de 1816, em Santa Isabel do Rio Preto, Rio de Janeiro. Casada com [18] Manuel Marcondes dos Santos. Era filha do capitão [38] José Lopes de Araújo e de [39] Gertrudes Maria de Jesus.86,186,278
20 – Júlio César de Miranda Monteiro de Barros. Era tenente-coronel e fazendeiro, natural de Congonhas do Campo, atual Congonhas, Minas Gerais. Casado em primeiras núpcias com dona [21] Emiliana de Souza Monteiro de Barros. Ao ficar viúvo casou-se pela segunda vez com dona Emiliana Mege. Ele era filho legítimo do juiz de fora, ouvidor, corregedor e desembargador, natural de Congonhas, e formado em Leis, na Universidade de Coimbra, Doutor [40] Francisco de Paula Monteiro de Barros e de dona [41] Ana Carlota de Miranda Monteiro de Barros (Ana Carlota de Miranda, quando solteira), natural de Portugal.112
21 – Emiliana de Souza Monteiro de Barros. Sendo Emiliana de Souza Breves, o seu nome de solteira. Natural de Arrozal, Rio de Janeiro. Casada com o Doutor [20] Júlio César de Miranda Monteiro de Barros. Ela era irmã do barão de Guararema e filha legítima de [42] Luiz de Souza Breves e de dona [43] Maria Pimenta de Almeida Breves.112
22 – Antônio Manuel Domingues (13-06-1807—10-08-1875). Conhecido popularmente por "Carcacena". Fazendeiro e negociante, natural de Portugal. Foi proprietário da fazenda Trimonte (sede antiga e já demolida), situada nas proximidades do atual Distrito de Providência, Município de Leopoldina, Minas Gerais. Casado com dona [23] Maria Rosa de Siqueira Domingues. Era filho legítimo de [44] Domingos Domingues e de [45] Maria Luiza Esteves.15,29,69,79,112,189
23 – Maria Rosa de Siqueira Domingues (04-03-1833—14-06-1918); que se chamava Maria Rosa de Siqueira quando solteira. Casou-se por volta de 1853, com [22] Antônio Manuel Domingues. Era filha legítima de [46] Francisco Antunes de Sequeira e de dona [47] Francisca Carolina Gonçalves Côrtes.15,29,69,79
Tetravós:
32 – José Antônio dos Santos. Nascido por volta do ano de 1786. Casado com dona [17] Ana Maria Marcondes. Era pecuarista e vendedor de boiadas. Sem mais notícias no momento.186,187
33 – Ana Maria Marcondes. Nascida por volta do ano de 1789. Era filha do capitão-mor [66] Inácio Bicudo de Siqueira falecido em 29-07-1793, segunda-feira, e de sua mulher, [67] Maria Vieira Marcondes (1755—1830), que se casaram em 1769.186,187
36 – José Antônio dos Santos (a mesma pessoa de número 32).186,187
37 – Ana Maria Marcondes (a mesma pessoa de número 33).186,187
38 – José Lopes de Araújo (17701856) capitão. Ele casou-se com [39] Gertrudes Maria de Jesus, no dia 16-07-1798, segunda-feira, em Aiuruoca, Minas Gerais. Era filho de [76] Domingos José de Araujo e de [77] Domingas Francisca Lopes. Foi um dos fundadores de São José do Rio Preto, Estado do Rio de Janeiro.186,278
39 – Gertrudes Maria de Jesus (17831871). Filha de [78] Francisco João de Azevedo e de [79] Maria de Jesus Correa. Casada com o capitão [38] José Lopes de Araujo.278
40 – Francisco de Paula Monteiro de Barros. Nascido em Congonhas, Minas Gerais. Em 1820 matriculou-se na Universidade de Coimbra, Portugal, onde se formou em Leis. Voltou ao Brasil casado com [41] Ana Carlota de Miranda Monteiro de Barros e seguiu para Minas Gerais, onde em 14-11-1826, foi nomeado para o cargo de juiz de fora da Vila do Príncipe, tomando posse a 31-01-1827. A seguir, foi juiz de fora de São João del-Rei, ouvidor e corregedor da Comarca de Sabará e mais tarde desembargador da Relação da Corte. Com o seu casamento, teve início a ilustre família "Miranda Monteiro de Barros" em Minas Gerais, que se espalhou pelo Brasil. Ele era filho legítimo do [80] barão de Paraopeba – Romualdo José Monteiro de Barros e da [81] baronesa de Paraopeba – Francisca Constância Leocádia da Fonseca.112
41 – Ana Carlota de Miranda Monteiro de Barros. Sendo Ana Carlota de Miranda o seu nome de solteira. Era natural de Portugal. O seu casamento com o Doutor [40] Francisco de Paula Monteiro de Barros, pelo que dizem, foi realizado em Coimbra.112
42 – Luiz de Souza Breves. Casado com [43] Maria Pimenta de Almeida Breves. Filho de [84] Thomé de Souza Breves, batizado no dia 25-01-1756, domingo, em São João Marcos, Rio de Janeiro, localidade esta surgida em 1739 e que entre 1941 e 1943 deixou de existir, submersa que foi pelas águas represadas para a ampliação da Hidrelétrica de Lajes, e de sua mulher, [53] Maria Rodrigues.112,196,231
43 – Maria Pimenta de Almeida Breves. Era natural de São João Marcos, localidade do Estado do Rio de Janeiro que deixou de existir entre 1941 e 1943, como acima referido. Casada com [26] Luiz de Souza Breves. Era filha legítima do capitão-mor [86] José de Souza Breves e de dona [87] Maria Pimenta de Almeida Frazão e irmã da baronesa de Piraí — Cecília Pimenta de Almeida Breves.112,196,231
44 – Domingos Domingues. Natural de Portugal e casado com [45] Maria Luiza Esteves.15
45 – Maria Luiza Esteves. Natural de Portugal e esposa de [44] Domingos Domingues.15
46 – Francisco Antunes de Sequeira. Nascido na Boa Vista, em terras do atual Município de Piau, Minas Gerais, e foi aí batizado na capela de Santa Ana da Boa Vista pelo Padre José Dias de Carvalho (seu tio pelo lado paterno), no dia 12-07-1808, terça-feira, tendo por padrinhos: Guilherme Francisco Rosa e Maria Eufrásia. Ele era agricultor e se casou com [47] Francisca Carolina Gonçalves Côrtes. No início da década de 1850 se transferiu com sua família para a freguesia de Madre de Deus do Angu, hoje Distrito de Angustura, Município e Comarca de Além Paraíba, Minas Gerais, onde permaneceu. Nos registros religiosos de Angustura, o seu nome sempre aparece escrito como Francisco Antunes de Siqueira; e cujo sobrenome é desta forma passado aos seus descendentes. Era filho de [92] Manuel Antunes de Sequeira e de sua mulher, [93] Ana Maria Joaquina de Santa Rosa.1,15,16,17,19,69,79
47 – Francisca Carolina Gonçalves Côrtes. Nascida no ano de 1810 e batizada pelo padre Antônio Rodrigues Lobato na ermida do Bandeira, situada em área formadora do Distrito de São João da Serra, no Município de Santos Dumont, Minas Gerais, no dia 15-06-1810, sexta-feira, tendo por padrinhos: o seu tio paterno, Reverendo Manuel Gonçalves Couto e sua avó paterna, [125] Mariana Angélica Gonçalves. Casada com [46] Francisco Antunes de Sequeira. Ela faleceu na freguesia de Madre de Deus do Angu, hoje Angustura, Município de Além Paraíba, Minas Gerais. Já quando viúva notamos também a mudança que fez em seu nome, alterando-o para Francisca Carolina Costa, como se verifica em diversos assentos de cerimônias religiosas em Angustura. Era filha legítima do alferes (94) Francisco Gonçalves Couto e de [95] Ana Zeferina Côrtes.1,15,18,19,27,29,69,79
Pentavós:
66 – Inácio Bicudo de Siqueira – capitão-mor, casado no ano de 1769, com [67] Maria Vieira Marcondes. Ele faleceu no dia 29-07-1793, segunda-feira. Era filho de [132] Inácio Bicudo de Siqueira e de sua mulher, [133] Bernarda Rodrigues da Silva.186,187,193,194
67 – Maria Vieira Marcondes (1755—1830). Casada com o capitão-mor [66] Inácio Bicudo de Siqueira. Era filha do capitão [134] Antônio Marcondes do Amaral e de sua primeira mulher, [135] Maria Madalena Cardoso Cabral.186,187,193,194
76 – Domingos José de Araujo. Era casado com [77] Domingas Francisca Lopes.278
77 – Domingas Francisca Lopes. Era casada com [76] Domingos José de Araujo.278
78 – Francisco João de Azevedo. Ele era casado com [79] Maria de Jesus Correa.278
79 – Maria de Jesus Correa. Ela era casada com [78] Francisco João de Azevedo.278
80 – Barão de Paraopeba – Romualdo José Monteiro de Barros. Era natural de Congonhas do Campo, atual Congonhas, Minas Gerais. Dedicou-se à mineração e à indústria. Foi proprietário de rica lavra de ouro em Congonhas do Campo e aí fundou de sociedade com dois irmãos, a primeira fundição de ferro da Província de Minas Gerais. Casou-se em 21-11-1795, sábado, em Ouro Preto, Minas Gerais, com [81] Francisca Constância Leocádia da Fonseca, mais tarde, baronesa de Paraopeba, pelo título recebido pelo marido, por Decreto Imperial de 02-12-1854. Foi coronel de milícias e cavaleiro da Ordem de Cristo. Foi proprietário das seguintes fazendas e lavras de ouro em Minas Gerais: Boa Esperança, Cafundó, Figueiredo, França, Gentio, Goiabeiras, Grota Falcão, Santo Antônio, Três Forquilhas e Vieiro. Ele morreu na então Província de Minas Gerais, num domingo, dia 16-12-1855. Era o quarto dentre os onze filhos gerados pelo guarda-mor, [160] Manuel José Monteiro de Barros e sua esposa, dona [161] Margarida Eufrásia da Cunha Matos.112,192,231
81 – Baronesa de Paraopeba Francisca Constância Leocádia da Fonseca. Nascida no dia 03-09-1773, sexta-feira, em Vila Rica, atual Ouro Preto, Minas Gerais, onde se casou em 21-11-1795, sábado, com o industrial, político e futuro, [80] Barão de Paraopeba – Romualdo José Monteiro de Barros. Ela era filha do ouvidor [162] José Vicente Veríssimo da Fonseca e de sua esposa, dona [163] Ana Joaquina Felizarda de Oliveira.112,192,231
84 – Thomé de Souza Breves. Batizado no dia 25-01-1756, domingo, em São João Marcos, Rio de Janeiro, localidade esta surgida em 1739 e que entre 1941 e 1943 deixou de existir, submersa que foi pelas águas represadas para a ampliação da Hidrelétrica de Lajes. Casado com [85] Maria Rodrigues. Era filho legítimo de [168] Antônio de Souza Breves e de [169] Maria de Jesus Breves. Irmão do capitão-mor [86] José de Souza Breves.112,196
85 – Maria Rodrigues. Era filha legítima de [170] Antônio Rodrigues e de [171] Francisca Valadão Flores. Era casada com [84] Thomé de Souza Breves.112,196
86 – José de Souza Breves. Ele era natural de Santa Luzia, ilha Terceira, Açores, Portugal. Foi capitão-mor e fazendeiro. Sendo ele o fundador da localidade de Arrozal, Rio de Janeiro. Casado com [87] Maria Pimenta de Almeida Frazão. Era filho legítimo de [172] Antônio de Souza Breves e de [173] Maria de Jesus Breves.
87 – Maria Pimenta de Almeida Frazão. Ela era natural de Itaguaí, Rio de Janeiro e casada com [86] José de Souza Breves, no dia 27-01-1777, segunda-feira, em Resende, Rio de Janeiro. Era filha legítima de [174] Antônio Lobo Frazão e de [175] Cecília de Almeida Frazão (Cecília de Almeida quando solteira).
92 – Manuel Antunes de Sequeira. Era filho legítimo de [184] Francisco Antunes de Sequeira e de [185] Teodósia Dias Pereira, nascido no início do ano de 1778, na sede do sítio Ribeirão do Papagaio, em Santana dos Montes, Minas Gerais; e foi aí batizado na capela do Morro do Chapéu no dia 21-03-1778, sábado. Casou-se em 05-11-1804, segunda-feira, na ermida de Nossa Senhora das Dores do Curral Velho, situada em terras do atual Município de Antônio Carlos, Minas Gerais, com [93] Ana Maria Joaquina de Santa Rosa. O casal foi proprietário na Boa Vista, na então freguesia de Barbacena, em área hoje pertencente ao Município de Piau, Minas Gerais. Ele faleceu com 63 anos e cerca de 4 meses de idade, no dia 17-06-1841, quinta-feira, em Santana dos Montes, Minas Gerais.16,17,19,30,231
93 – Ana Maria Joaquina de Santa Rosa. Filha de [186] Manuel Francisco Rosa e de [187] Maria do Rosário, natural da então Capitania de Minas Gerais. Casada com [92] Manuel Antunes de Sequeira. Ela mais tarde passou a usar o nome: Ana Maria de Jesus. O casal gerou seis filhos, todos nascidos na Boa Vista, em área pertencentes hoje ao Município de Piau, Minas Gerais.16,17,19
94 – Francisco Gonçalves Couto. Alferes, nascido e batizado em Rio Espera, na freguesia de Itaverava, Minas Gerais. Filho do guarda-mor, [188] Manuel Gonçalves Couto e de sua mulher, [189] Mariana Angélica Gonçalves. Casou-se em primeiras núpcias, no dia 10-05-1808, terça-feira, na ermida de Santa Ana do Bandeira, situada em terras do atual Distrito de São João da Serra, Município de Santos Dumont, Minas Gerais, com [95] Ana Zeferina Côrtes, que faz parte deste relatório. Com o falecimento da esposa, Francisco Gonçalves Couto casou-se pela segunda vez com dona Josefa de Ávila Lobo Leite Pereira, sendo esta filha legítima do guarda-mor Antônio Agostinho Lobo Leite Pereira, nascido em Cachoeira do Campo, Município de Ouro Preto, Minas Gerais, e de dona Ana Francisca de Ávila e Silva, que era mineira de Congonhas.15,18,27,29,31,32,87
95 – Ana Zeferina Côrtes. Nascida no mês de dezembro de 1783, na sede da fazenda Contramestre, em Carandaí, Minas Gerais. Filha de [190] Antônio Gonçalves Côrtes e de sua mulher, [191] Ana Gonçalves Rodrigues. Ela foi primeira esposa do alferes [94] Francisco Gonçalves Couto.15,18,27,29,31
Hexavós:
132 – Inácio Bicudo de Siqueira. Natural de Taubaté, São Paulo, e casado com [133] Bernarda Rodrigues da Silva. Morreu em 02-08-1735, terça-feira. Ele era filho legítimo de [264] Domingos Gil de Siqueira e de [265] Margarida Bicudo Romeiro; neto materno do capitão [530] Antônio Bicudo Leme, nascido em 06-05-1632, quinta-feira, em Santana de Parnaíba, São Paulo, e de sua mulher (a primeira de seus três casamentos), [531] Francisca Romeiro Velho Cabral; e por esta, bisneto de [1062] Brás Esteves Leme, nascido em São Vicente, São Paulo, onde faleceu no ano de 1636, e de sua mulher, [1063] Margarida Bicudo de Brito.193,194
133 – Bernarda Rodrigues da Silva. Casada com [132] Inácio Bicudo de Siqueira.193
134 – Antônio Marcondes do Amaral. Capitão, Ele era natural da ilha de São Miguel, Açores, Portugal. Ele era filho legítimo de [268] Dionísio Marcondes, natural de Veneza (Itália), residente e domiciliado na ilha de São Miguel, onde se casara com [269] Maria Vieira. Foi o patriarca desta família Marcondes no Brasil. Morador em Pindamonhangaba, São Paulo, onde se casou no ano de 1741, em seu primeiro matrimônio, com [135] Maria Madalena Cardoso Cabral, que faz parte deste relatório. Já a sua segunda esposa foi Ana Joaquina de Sá, cujo casamento foi realizado em 1769, sendo esta filha legítima de Lourenço de Sá e de Maria da Conceição.186,187,194
135 – Maria Madalena Cardoso Cabral. Foi a primeira esposa do capitão [134] Antônio Marcondes do Amaral. Era filha legítima de [270] Carlos Cardoso Cabral e de [271] Francisca Correia da Silva.186,187,194
160 – Manuel José Monteiro de Barros – Guarda-mor (06-12-1716—09-07-1789), natural de Pinhote, São Miguel das Marinhas, Espozende, Carapeços, Portugal. Casou-se no dia 16-08-1766, sábado, às 11 horas, em Vila Rica, atual Ouro Preto, Minas Gerais, com [161] Margarida Eufrásia da Cunha Matos, em cerimônia realizada no oratório da casa dos pais da noiva, celebrada pelo Padre Antônio Correa Mayrink, Vigário da Paróquia de Nossa Senhora do Pilar. Foi guarda-mor das minas de Vila Rica e possuiu ricas lavras de ouro. Ele morreu aos 72 anos, 7 meses e 3 dias de idade, e 22 anos, 10 meses e 23 dias de casado. Era filho legítimo de [320] João Vieira e de dona [321] Maria Monteiro de Barros, esta nascida em Ariosa, na freguesia de Santiago de Carapeços, Barcelos, Portugal; neto paterno de [640] João Vieira Repincho e de [641] Luzia Rodrigues, solteira e moradora em Marinhas, Esposende, Portugal, mas foi criado pelo pai e sua esposa Madalena de Araújo, todos estes portugueses; e materno do Doutor [642] Manuel Monteiro de Barros e de sua consorte, [643] Inês Pereira, batizada no dia 10-04-1651, segunda-feira, na igreja de São Tiago em Carapeços; e por esta, bisneto de [1286] Domingos Pereira e de sua mulher, dona [1287] Inês Dias.112,165,192,231,279,280,281
161 – Margarida Eufrásia da Cunha Matos. Natural de Vila Rica, atual Ouro Preto, Minas Gerais, onde se casou em 16-08-1716, sábado, com o guarda-mor [160] Manuel José Monteiro de Barros. Era filha legítima do guarda-mor [322] Alexandre da Cunha e Matos e de dona [323] Antônia de Negreiros. Nascida em Vila Rica, atual Ouro Preto, Minas Gerais, e que foi aí batizada na igreja de Nossa Senhora do Pilar. Faleceu em 1832. O casal teve nove filhos.112,165
162 – José Vicente Veríssimo da Fonseca (1740—05-02-1816), natural de Vila Nova de Portimão, Algarve, Portugal. Veio para o Brasil em 1765, e fixou residência em Vila Rica, hoje Ouro Preto onde se casou duas vezes: em primeiras núpcias, com dona [163] Ana Felizarda Joaquina de Oliveira que faz parte desta ascendência; já sua segunda esposa chamava-se, Clara Maria Teixeira, que nascera em 1752.
O português José Vicente Veríssimo da Fonseca era filho legítimo de [324] Félix da Fonseca Leandro, escrivão da Câmara de Silves e de dona [325] Feliciana Teresa Jacinta; neto pela parte paterna do capitão [648] Florêncio Alexandre Henriques e de sua mulher, dona [649] Marcela Maria de Almeida, sendo esta natural de Portimão; e pela materna do capitão [650] José Paes de Mesquita e de sua mulher, dona [651] Catarina da Piedade, natural de Vila Nova do Alvor. Todos eles portugueses.112,195,231
163 – Ana Joaquina Felizarda de Oliveira. Ela era natural de Vila Rica, atual Ouro Preto, Minas Gerais. Casou-se no dia 05-08-1767, quarta-feira, em Vila Rica, com [162] José Vicente Veríssimo da Fonseca, e sua primeira esposa. Era filha do tenente [326] José Álvares Freire, falecido antes de 1767, e de sua mulher, dona [327] Paula Joaquina de Oliveira, natural da freguesia da Candelária, Rio de Janeiro.112
168 – Antônio de Souza Breves. Nascido em 1720, na ilha de São Jorge, Açores, Portugal. Casou-se nos Açores, com [169] Maria de Jesus Breves. Eram agricultores que vieram para o Brasil e foram desbravadores, colonizadores e fazendeiros, que se fixaram na região onde se formou o município de São João Marcos, Rio de Janeiro. Ele faleceu aí no dia 31-12-1814, sábado, aos 94 anos de idade; e seu corpo foi sepultado dentro da matriz de São João Marcos. Ele era filho de [336] Manuel de Brèves e de [337] Maria de São José, casados na ilha de São Jorge, nos Açores, Portugal.196,231
169 – Maria de Jesus Breves. Sendo Maria de Jesus Fernandes, o seu nome de solteira. Natural da freguesia de Santa Luzia, ilha Terceira, Açores, Portugal. Casada nos Açores com [168] Antônio de Souza Breves. Ela era filha de [338] Braz Fernandes e de sua mulher, [339] Joana do Espírito Santo.196,231
170 – Antônio Rodrigues. Casado com [171] Francisca Valadão Flores.196
171 – Francisca Valadão Flores. Casada com [170] Antônio Rodrigues.196
172 – Antônio de Souza Breves (a mesma pessoa de número 168).196,231
173 – Maria de Jesus Breves (a mesma pessoa de número 169).196,231
174 – Antônio Lobo Frazão. Casado com [175] Cecília de Almeida Frazão, que eram moradores na região de Itaguaí, Rio de Janeiro.196
175 – Cecília de Almeida Frazão. Nome de solteira: Cecília de Almeida. Casada com [174] Antônio Lobo Frazão.196
184 – Francisco Antunes de Sequeira. Nascido por volta de 1727, em Aboim da Nóbrega, Concelho de Vila Verde, Braga, Portugal. Filho legítimo de [112] Francisco Antunes e de [113] Isabel de Cerqueira. Casou-se com [57] Teodósia Dias Pereira no dia 08-02-1762, segunda-feira, no oratório de Nossa Senhora do Rosário do sítio do Cará, dos pais da noiva, na então freguesia de Nossa Senhora da Piedade da Borda do Campo, atual Barbacena, Minas Gerais. Ele faleceu em 1789 na sede do sítio Ribeirão do Papagaio, na localidade mineira de Santana dos Montes.16,19,30,33
185 – Teodósia Dias Pereira. Ela foi batizada no dia 12-02-1747, domingo, na capela de Nossa Senhora da Ajuda do Faria, na freguesia de Nossa Senhora da Piedade da Borda do Campo, atual Barbacena, Minas Gerais. Filha legítima de [370] Jacó Dias de Carvalho e de [371] Francisca Pereira da Silva.16,19.30,33
186 – Manuel Francisco Rosa. Casado com [187] Maria do Rosário.19
187 – Maria do Rosário. Casada com [186] Manuel Francisco Rosa.19
188 – Manuel Gonçalves Couto (1745—1815). Ele era guarda-mor. Natural da freguesia de Gondomil, Valença, Viana do Castelo, Portugal. Casado com [189] Mariana Angélica Gonçalves. Filho legítimo dos portugueses [376] Joaquim Gonçalves e [377] Maria Rodrigues.15,19,27,29,32
189 – Mariana Angélica Gonçalves. Nascida em Itaverava, Minas Gerais. Casou-se com [188] Manuel Gonçalves Couto. Ela faleceu por volta de 1813 em Minas Gerais. Sem mais notícias.15,19,27,29,32
190 – Antônio Gonçalves Côrtes (13-10-1738—04-01-1805). Natural de Moreira do Rei, Portugal. Veio para o Brasil, onde se tornou o patriarca deste grande ramo da família Côrtes. Tinha 39 anos, 10 meses e 8 dias de idade ao se casar com [191] Ana Gonçalves Rodrigues. Ele faleceu na sede da fazenda Contramestre, em terras que hoje fazem parte do Município de Carandaí, Minas Gerais, aos 66 anos, 2 meses e 22 dias de idade, e após 26 anos, 4 meses e 14 dias de casado. Seu corpo desceu à sepultura no dia 05-01-1805, sábado, junto à porta principal da capela de Nossa Senhora da Glória, em Carandaí. Era filho legítimo dos portugueses [380] Manuel Côrtes e dona [381] Maria Gonçalves.15
191 – Ana Gonçalves Rodrigues. Nascida no dia 06-03-1760, quinta-feira, na então freguesia de Nossa Senhora da Piedade da Borda do Campo, atual Barbacena, Minas Gerais. Tinha 18 anos, 5 meses e 15 dias de idade ao se casar com [190] Antônio Gonçalves Côrtes, numa sexta-feira dia, 21-08-1778, na capela de Nossa Senhora da Glória, na atual cidade de Carandaí, então filial da matriz de Nossa Senhora da Conceição de Prados, Minas Gerais. Era filha de [382] João Rodrigues Vale e de sua mulher, [383] Isabel Ribeiro de Lima.15,27,34
O Doutor Roberto de Castro Lobo e sua esposa, dona Clélia Marcondes de Castro Lobo, tiveram três filhos.
V-1 Carlos Henrique Marcondes de Castro Lobo. Ele é casado com Solange Fernandes Lobo.231
Faleceu em Além Paraíba, Minas Gerais, no dia 07-06-2008, sábado.106
VI-1 Rodrigo Fernandes Lobo.231
VI-2 Renato Fernandes Lobo.231
VI-3 Roberta Fernandes Lobo.231
V-2 Roberto Alexandre Marcondes de Castro Lobo. Ele se casou com dona Glenis Pires e Albuquerque.231
V-3 Claudia Lucia Marcondes de Castro Lobo.231
IV-7 Maria Helena de Castro Lobo. Ela é natural do Estado de Minas Gerais. Casou-se com o agropecuarista Darcy Villela Junqueira, ex-proprietário da fazenda Novo Mundo, no Distrito de Trimonte, Município de Volta Grande, Minas Gerais. Ela em virtude do casamento adotou o nome de Maria Helena Lobo Junqueira. Mais tarde o casal passou a residir em Juiz de Fora, Minas Gerais.14,140
Darcy Villela Junqueira faleceu no dia 29-10-2012, segunda-feira, em Juiz de Fora.106
Ascendência do marido:
1 – Darcy Villela Junqueira.14,140
Pais:
2 – Gastão Villela Junqueira (09-02-1891—16-12-1972).114,116
3 – Josina Côrtes Villela Junqueira. Filha legítima de [6] Domingos de Andrade Villela e de [7] Ana Augusta Teixeira Côrtes Villela.114,116
Avós paternos:
4 – José Joaquim Junqueira (12-10-1862—04-01-1930). Agropecuarista, natural de São Tomé das Letras, Minas Gerais. Casado com [5] Bárbara de Azevedo Junqueira. Ele faleceu aos 67 anos, 2 meses e 23 dias de idade, em Além Paraíba, Minas Gerais. Seu corpo jaz aí sepultado no Cemitério da Trindade do Santíssimo Sacramento (da igreja de São José). Era filho legítimo de [8] Joaquim Tibúrcio de Andrade Junqueira e de [9] Gabriela Angelina de Andrade.92,112,160
5 – Bárbara de Azevedo Junqueira. Sendo: Bárbara de Azevedo Villela Pedras, o seu nome de solteira. Era filha legítima de [10] Francisco de Andrade Villela Pedras e de dona [11] Mariana Honorina de Azevedo Villela.92,112
Avós maternos:
6 – Domingos de Andrade Villela – "Mingote". Fazendeiro, filho legítimo de [12] José Villela dos Reis e de [13] Francisca Paula de Jesus. Viúvo que ficara de Maria José Cardoso, casou-se em segundas núpcias, com [7] Ana Augusta Teixeira Côrtes. Ele faleceu no dia 02-12-1912, segunda-feira. Seu corpo jaz sepultado no Cemitério da Trindade do Santíssimo Sacramento (da igreja de São José), em Além Paraíba, Estado de Minas Gerais.92,114,116
7 – Ana Augusta Teixeira Côrtes Villela (17-07-1868—25-09-1937). Foi a segunda mulher de [6] Domingos de Andrade Villela. Sendo, Ana Augusta Teixeira Côrtes, o seu nome de solteira. Nascida em Madre de Deus do Angu, atual Distrito de Angustura, Município de Além Paraíba, Minas Gerais e que faleceu aos 44 anos, 2 meses e 8 dias de idade, no Distrito São Luiz, atual Trimonte, Município de Volta Grande, Minas Gerais. Seu corpo jaz sepultado no Cemitério da Trindade do Santíssimo Sacramento, em Além Paraíba. Era filha legítima de [14] Antônio Augusto de Figueiredo Côrtes e de [15] Ana Brígida Teixeira Côrtes.69,71,114,116
Bisavós:
8 – Joaquim Tibúrcio de Andrade Junqueira. Era filho legítimo do [16] barão de Alfenas (I) – Gabriel Francisco Junqueira e da [17] baronesa de Alfenas (I) – Inácia Constança de Andrade. Marido de [9] Gabriela Angelina de Andrade.112,113
9 – Gabriela Angelina de Andrade. Sendo seu nome de solteira: Gabriela Angelina de Azevedo e Paiva. Filha legítima de [18] Domingos Teodoro de Azevedo e Paiva e de [19] Maria José de Andrade Melo.112,113
10 – Francisco de Andrade Villela Pedras. Ele foi batizado no mês de novembro de 1841, em Aiuruoca, Minas Gerais. Fazendeiro, filho de [20] Alexandre Antônio Villela e de sua mulher, [21] Bárbara Delminda de Andrade Botelho.114,116
11 – Mariana Honorina de Azevedo Villela. Sendo seu nome de solteira: Mariana Honorina de Azevedo. Filha legítima de [22] Antônio Gabriel de Sousa Pinto e de [23] Ana Antônia de Azevedo Pinto. Casada com [10] Francisco de Andrade Villela Pedras.114,116
12 – José Villela dos Reis. Fazendeiro, batizado no dia 25-01-1797, quarta-feira, na capela da fazenda do Favacho, situada em terras do atual Município de São Vicente Ferrer, Minas Gerais. Casou-se em Carrancas, Minas Gerais, com [13] Francisca Paula de Jesus. Ele era filho legítimo do capitão, [24] Francisco Tomás Villela e de [25] Joaquina Tomásia dos Reis.113,114,116
13 – Francisca Paula de Jesus. Nascida por volta de 1809. Casou-se no dia 30-06-1824, quarta-feira, na ermida de dona Luciana, em Carrancas, Minas Gerais, com o fazendeiro, [28] José Villela dos Reis. Ela era filha legítima de [26] Francisco José de Andrade e Melo e de [27] Ana Rosa de Jesus.113,114,116
14 – Antônio Augusto de Figueiredo Côrtes (1840—18-10-1903). Natural de Madre de Deus do Angu, atual Angustura, Município de Além Paraíba, Minas Gerais. Em 15-11-1862, sábado, casou-se com [15] Ana Brígida Teixeira Côrtes. Fazendeiro produtor de café. Ele faleceu, viúvo, aos 63 anos de idade, na sede da fazenda do Aterrado, em Além Paraíba. Era filho legítimo de [28] Joaquim Justiniano de Figueiredo Côrtes e de [29] Ana Inácia Teixeira.15,69,71,114
15 – Ana Brígida Teixeira Côrtes. Sendo seu nome quando solteira: Ana Brígida Teixeira. Ela se casou num sábado, dia 15-11-1862, com [14] Antônio Augusto de Figueiredo Côrtes. Faleceu no dia 21-06-1897, segunda-feira, na sede da fazenda do Aterrado, em Além Paraíba, Minas Gerais. Era filha legítima do alferes [30] João Teixeira Marinho e de [31] Maria Teresa Duarte.15,71,114
Trisavós:
16 – Barão de Alfenas (I) – Gabriel Francisco Junqueira. Ele nasceu no ano de 1782, na sede da fazenda Campo Alegre, em São Tomé das Letras, Minas Gerais e aí falecido no dia 18-01-1868, segunda-feira. Seu corpo jaz sepultado na igreja matriz de São Tomé das Letras, Minas Gerais.
Casou-se com [17] Inácia Constança de Andrade, em 11-06-1808, sábado, na ermida do Divino Espírito Santo, em Carrancas, Minas Gerais. Era filho legítimo do Patriarca [32] João Francisco Junqueira e de [33] Helena Maria do Espírito Santo.
Ele foi Deputado Provincial em Minas Gerais (1830–1833 e 1834–1837).
Recebeu o título de barão por Decreto Imperial de 11-10-1848.112,113,126
17 – Baronesa de Alfenas (I) – Inácia Constança de Andrade. Nascida em Carrancas, Minas Gerais e falecida no dia 27-06-1858, domingo. Seu corpo jaz sepultado na igreja matriz de São Tomé das Letras, Minas Gerais.
Casada com o [16] barão de Alfenas – Gabriel Francisco Junqueira. Era irmã de [26] Francisco José de Andrade e Melo; e filha de [34] José de Andrade Peixoto e de sua mulher, dona [35] Mariana Vitória do Nascimento.112,113,126
18 – Domingos Teodoro de Azevedo e Paiva. Capitão, batizado no dia 12-01-1801, segunda-feira, na capela de Nossa Senhora da Conceição, em Carrancas, Minas Gerais. Casou-se em Carrancas, no dia 20-08-1828, quarta-feira, com [19] Maria José de Andrade Melo. Era filho legítimo de [36] Francisco Machado de Azevedo, natural do Espírito Santo de Vila Nova, Praia da Vitória, Açores, Portugal, falecido em 1841, em Carrancas e de dona [37] Prudenciana Umbelina de Paiva, natural de Carrancas (fazenda do Engenho), batizada em 23-02-1783, domingo, e que faleceu aí, em outubro de 1837.112,126
19 – Maria José de Andrade Melo. Batizada em 01-04-1812, quarta-feira, na capela de Nossa Senhora da Conceição, em Carrancas, Minas Gerais; onde também se casou no dia 20-08-1828, quarta-feira com o capitão [18] Domingos Teodoro de Azevedo e Paiva. Era filha do alferes [38] Francisco José de Andrade e Melo e de sua primeira mulher, [39] Ana Rosa de Jesus, que era também chamada de Ana Rosa Ludovina de Paiva, casados em 08-06-1806, domingo.112,126
20 – Alexandre Antônio Villela. Fazendeiro, que foi dono da fazenda das Pedras, em Serranos, Minas Gerais. Ele incorporou "Pedras" em seu sobrenome, em alusão a sua fazenda; passando a ter então o nome de Alexandre Antônio Villela Pedras, que foi sendo passado aos seus descendentes. Casou-se duas vezes. Sua primeira esposa foi [21] Bárbara Delminda de Andrade Botelho, que faz parte deste costado. Já o seu segundo casamento foi com Francelina Cândida dos Reis que passou a ter o nome de Francelina dos Reis Villela. Ele era filho do capitão [40] Francisco Tomás Villela e de sua primeira mulher, [41] Joaquina Tomásia dos Reis.114,116
21 – Bárbara Delminda de Andrade Botelho. Era filha legítima de [42] Thomé Inácio Botelho e de [43] Emerenciana Constança de Andrade. Foi a primeira esposa de [20] Alexandre Antônio Villela Pedras.114,116
22 – Antônio Gabriel de Sousa Pinto. Filho legítimo de [44] Custódio José de Sousa Pinto e de [45] Ana Esméria de Andrade. Casado com [23] Ana Antônia de Azevedo Pinto.113,114,116,117
23 – Ana Antônia de Azevedo Pinto. O seu nome de solteira era: Ana Antônia de Azevedo. Ela era irmã de [9] Gabriela Angelina de Andrade (Gabriela Angelina de Azevedo e Paiva, quando solteira). Era filha legítima de [18 e 46] Domingos Teodoro de Azevedo e Paiva e de dona [19 e 47] Maria José de Andrade Melo.113,114,116,117
24 – Francisco Tomás Villela capitão. Ele nasceu no dia 23-12-1769, sábado, em terras situadas no atual Município de Serranos, Minas Gerais. Era filho legítimo do capitão [48] Domingos Villela e de [49] Maria Clara do Espírito Santo.
Ele foi também fazendeiro e se casou três vezes. Sua primeira mulher foi [25] Joaquina Tomásia dos Reis, que segue neste costado. Seu segundo casamento foi com Luiza Cândida da Silva e o terceiro, com Maria Teresa de Jesus, sendo esta, viúva de Antônio Joaquim Duarte e filha do alferes Antônio Martins Borralho e de sua mulher, Senhorinha Antônia do Nascimento.116,117
25 – Joaquina Tomásia dos Reis. Casada com o capitão [24] Francisco Tomás Villela. Era filha legítima de [50] Domingos dos Reis e Silva e de [51] Andreza Dias de Carvalho.116,117
26 – Francisco José de Andrade e Melo. Natural de Lavras, Minas Gerais; filho legítimo de [52] José de Andrade Peixoto e de [53] Mariana Vitória do Nascimento. Casou-se com [27] Ana Rosa de Jesus, em 08-06-1806, domingo, na ermida de Nossa Senhora da Conceição, em Carrancas, Minas Gerais. Alferes e fazendeiro, que foi o fundador de São Vicente Ferrer, atual cidade de São Vicente de Minas, Estado de Minas Gerais. Ele era irmão da [17] baronesa de Alfenas (I) – Inácia Constança de Andrade.113,114
27 – Ana Rosa de Jesus. Também chamada de Ana Rosa Ludovina de Paiva. Filha legítima de [54] Luiz José de Paiva e Silva e de [55] Joana Rosa de Jesus. Casada com o alferes [26] Francisco José de Andrade e Melo.113,114
28 – Joaquim Justiniano de Figueiredo Côrtes. Natural da freguesia de Barbacena, Minas Gerais, onde foi batizado na capela do Bom Retiro, no dia 06-12-1816, sexta-feira. Fazendeiro casado com [29] Ana Inácia Teixeira Côrtes. Faleceu em Angustura e seu corpo foi aí sepultado no dia 22-12-1851, segunda-feira; contava apenas 35 anos de idade. Era filho do fazendeiro, [56] Manuel Gonçalves Côrtes e de sua mulher [57] Luiza Teresa de Figueiredo, viúva de Manuel Simões Diniz, tendo este falecido numa segunda-feira, dia 22-02-1808, em Barbacena, Minas Gerais.15,69,90,144
29 – Ana Inácia Teixeira Côrtes. Seu nome de solteira era: Ana Inácia Teixeira. Era casada com o agropecuarista, [28] Joaquim Justiniano de Figueiredo Côrtes.15
30 – João Teixeira Marinho Alferes. Casou-se com dona [31] Maria Teresa Duarte. Era filho do capitão [60] João Teixeira Marinho, natural de Santo André de Telões, Arcebispado de Braga, Portugal, falecido em 30-06-1839, na sede de sua fazenda São Francisco no Ribeirão do Angu, no Curato de Madre de Deus do Angu, atual Angustura, Além Paraíba, Minas Gerais e de sua primeira mulher, [61] Brígida Cândida Honória da Luz. Já a segunda mulher do capitão, chamava-se Maria Teresa, que era homônima da esposa do alferes.15,71,181
31 – Maria Teresa Duarte. Ela era provavelmente sobrinha do marido, o alferes [30] João Teixeira Marinho e de sua primeira mulher; e neta do capitão João Teixeira Marinho e de sua primeira mulher, Brígida Cândida Honória da Luz.15
O Darcy Villela Junqueira e sua esposa Maria Helena Lobo Junqueira, tiveram quatro filhos.
V-1 Mariângela Lobo Junqueira. Ela se casou com João Manoel Vieira Machado e adotou pelo matrimônio o nome de Mariângela Junqueira Machado. Residem em Juiz de Fora, Estado de Minas Gerais.14,50,231
V-2 Elizabeth Lobo Junqueira.14
V-3 Marco Antônio Lobo Junqueira. Casado com Deise Elaine Mendes Calazans Junqueira. Ele é cirurgião-dentista residente e domiciliado em Juiz de Fora, Minas Gerais.50,231
V-4 Luís Paulo Lobo Junqueira. Ele é casado com Márcia Gomes Ladeira Junqueira.50,231
IV-8 Renato de Castro Lobo. Médico patologista diplomado pela Faculdade Nacional de Medicina, da Universidade do Brasil, no ano de 1958, estabelecido com laboratório de análises na cidade do Rio de Janeiro. Casou-se com a farmacêutica química, Neyde Lopes, que adotou o nome de Neyde Lopes de Castro Lobo. No ano de 2011, ele já era falecido.14,56,231
V-1 Renato Luiz Lopes de Castro Lobo. Ele é psiquiatra, formado pela UERJ, natural da cidade do Rio de Janeiro. Residente e domiciliado em Juiz de Fora, Minas Gerais, onde possui consultório no Centro da cidade.231
V-2 Clarisse Lopes de Castro Lobo. Natural da cidade do Rio de Janeiro, onde é moradora e domiciliada. Ela é médica especialista em Hematologia e Hemoterapia, desde 1983, pela UERJ, diretora-geral da Fundação Saúde e professora da Universidade Estadual do Rio de Janeiro.231
III-5 Doutor Celso Teixeira de Castro. Ele nasceu no dia 14-05-1894, segunda-feira, em São Luiz, atual Trimonte, Município de Volta Grande, Estado de Minas Gerais.14,78
Formou-se em Direito e se casou em Aparecida, Estado de São Paulo, no dia 30-12-1926, quinta-feira, com Laura Teixeira Côrtes, que adotou o nome de Laura Côrtes de Castro. Esta nascida num domingo, dia 29-06-1902, na sede da fazenda Bela Aurora, no Distrito de Angustura, Município de Além Paraíba, Estado de Minas Gerais. Passando o casal a residir na cidade do Rio de Janeiro.14,15,50
O Doutor Celso Teixeira de Castro faleceu na cidade do Rio de Janeiro, no dia 04-01-1949, terça-feira, aos 54 anos, 7 meses e 21 dias de idade, depois de 22 anos e 5 dias de casado.15
A viúva Laura Côrtes de Castro faleceu também na citada Capital, no dia 07-01-1952, segunda-feira, aos 49 anos, 6 meses e 9 dias de idade.15
Ascendência da esposa:
1 – Laura Côrtes de Castro (29-06-190207-01-1952). Nome de solteira: Laura Teixeira Côrtes.14,15,50
Pais:
2 – Arthur Augusto de Figueiredo Côrtes (1861—24-09-1918). Era fazendeiro e proprietário da fazenda Bela Aurora, situada no atual Distrito de Angustura, Município de Além Paraíba, Minas Gerais; e também tenente-coronel da Guarda Nacional. Nascido na região do atual Distrito de Angustura e falecido na cidade do Rio de Janeiro.15,50,69
3 – Ana Esméria Teixeira Côrtes (03-03-1864—30-09-1943). Era conhecida na região por “Nicota da Bela Aurora”. Era natural do atual Distrito de Angustura, Município de Além Paraíba, Minas Gerais; Ela faleceu aí, na sede de sua fazenda. Seu corpo jaz sepultado no Cemitério de Angustura.15,50,69
Avós paternos:
4 – José Augusto de Figueiredo Côrtes. Nascido em Barbacena, Minas Gerais, no ano de 1821. Fazendeiro produtor de café em Madre de Deus do Angu, atual Distrito de Angustura, Município e Comarca de Além Paraíba, Minas Gerais.15,69
5 – Maria Guilhermina Diniz de Figueiredo Côrtes. Nome de solteira: Maria Guilhermina Diniz. Falecida no dia 03-06-1862, em Angustura, Minas Gerais.15,69
Avós maternos:
6 – José Cesário de Figueiredo Côrtes. Nascido em 01-06-1828, domingo, em São José do Chopotó, atual Alto Rio Doce, Minas Gerais. Fazendeiro em Madre de Deus do Angu, atual Distrito de Angustura, Município de Além Paraíba, Minas Gerais, onde se casou no dia 20-04-1861, sábado, na igreja Madre de Deus, com Maria Guilhermina Teixeira. Ele faleceu viúvo aí, no dia 10-07-1902, quinta-feira, aos 74 anos, 1 mês e 9 dias de idade. Seu corpo foi sepultado no Cemitério de Angustura. Era filho legítimo de [12] Joaquim José Cesário de Figueiredo e de [13] Maria Jesuína Côrtes.15,29.69
7 – Maria Guilhermina Teixeira Côrtes. Nome de solteira: Maria Guilhermina Teixeira. Nascida por volta de 1838 na sede da fazenda dos Coqueiros, em Conceição da Barra, São João del-Rei, Minas Gerais e que faleceu no dia 12-03-1900, segunda-feira na sede da fazenda Trindade, no Distrito de Angustura, Município de Além Paraíba, Minas Gerais. Tinha 61 anos de idade e 38 anos, 10 meses e 20 dias de casada. Seu corpo jaz sepultado no Cemitério de Angustura. Era filha legítima do tenente-coronel [14] João Evangelista Teixeira e de sua segunda mulher, [15] Ana Esméria Teixeira.15,29.69
Bisavós:
8 – Manuel Gonçalves Côrtes (02-09-1779—25-01-1827) nascido no dia 02-09-1779, quinta-feira, na sede da fazenda Contramestre, situada em área hoje pertencente ao Município de Carandaí, Minas Gerais. Era filho legítimo de [16] Antônio Gonçalves Côrtes e de [17] Ana Gonçalves Rodrigues. Ele foi batizado no dia 13-09-1779, segunda-feira, na capela de São José do Ribeirão de Alberto Dias, atual Ressaquinha, Minas Gerais. Casado com [9] Luiza Teresa de Figueiredo, viúva de Manuel Simões Diniz, este natural de São José, atual Tiradentes, Minas Gerais.
Manuel Gonçalves Côrtes faleceu em Ribeirão dos Aventureiros, no atual Distrito de Angustura, Município de Além Paraíba, Minas Gerais, aos 47 anos, 4 meses e 23 dias de idade, e após 12 anos de casado.15
9 – Luiza Teresa de Figueiredo. Ela era filha legítima de [18, 24 e 44] José Antônio de Figueiredo e de [19, 25 e 45] Rosa Joaquina da Costa. Nascida no dia 02-05-1787, quarta-feira, em Registro Velho, e que foi aí batizada na capela de Nossa Senhora do Pilar (desativada por volta de 1850) com o nome de Maria, em 18-05-1787, sexta-feira; e foram padrinhos de batismo, os seus tios maternos: Padre Manuel Rodrigues da Costa (mais tarde um dos Inconfidentes Mineiros) e Maria Josefa da Costa (esposa do alferes Custódio Ferreira Guimarães). Depois recebeu o nome definitivo de Luisa Teresa de Figueiredo, em homenagem à avó materna, como era costume na época. Ela se casou duas vezes: e seu primeiro casamento realizou-se na referida capela, no dia 02-05-1803, segunda-feira, ao completar 16 anos de idade, com Manuel Simões Diniz, natural de Tiradentes, Minas Gerais; que a deixou viúva no dia 22-02-1808, segunda-feira, em Barbacena, depois de 4 anos, 9 meses e 20 dias de casados e tiveram quatro filhos: Cândido, Manuel, Elias e Joaquim.15,90,144,147
Em segundas núpcias a viúva Luiza Teresa de Figueiredo se casou com o [8] Manuel Gonçalves Côrtes, acima citado. E eles tiveram cinco filhos.15,90.144
10 – Elias Simões de Figueiredo Diniz. Foi batizado no dia 05-02-1807, quinta-feira, pelo Padre Manuel Rodrigues da Costa (um dos Conjurados Mineiros), celebrado na capela de Nossa Senhora do Pilar (que deixou de existir por volta de 1850) e filial da matriz de Barbacena, no Registro Velho, hoje em terras do Distrito de Sá Fortes, Município de Antônio Carlos, Minas Gerais. Filho legítimo de [20] Manuel Simões Diniz e de [21] Luiza Teresa de Figueiredo. Casou-se com [11] Maria de Jesus, também chamada de Maria Jesuína, de quem foi primeiro marido.15,148,149
11 – Maria de Jesus, também chamada de Maria Jesuína. Era filha legítima de [22] Francisco José de Figueiredo e de [23] Libânia Rosa Rodrigues. Ela se casou duas vezes. Em primeiras núpcias, com [10] Elias Simões de Figueiredo Diniz, no dia 11-02-1834, terça-feira, na capela de Nossa Senhora do Pilar, no Registro Velho, atual Distrito de Sá Fortes, Município de Antônio Carlos, Estado de Minas Gerais. Ao ficar viúva, ela se casou novamente e seu segundo marido foi Antônio Teixeira Marinho.15,148,149
12 – Joaquim José Cesário de Figueiredo. Nascido provavelmente no mês de dezembro de 1799 em Registro Velho, atual Distrito de Sá Fortes, Município de Antônio Carlos, Estado de Minas Gerais; onde foi batizado pelo Padre Neutel Vaz de Melo no dia 04-01-1800, sábado, na capela de Nossa Senhora do Pilar (desativada por volta de 1850), tendo por padrinhos de batismo: Manuel Monteiro da Rocha com a esposa Teresa Maria de Jesus.
Ele, tenente e fazendeiro, era filho legítimo de [18, 24 e 44] José Antônio de Figueiredo e de [19, 25 e 45] Rosa Joaquina da Costa. Casou-se com [13] Maria Jesuína Côrtes e mais tarde se transferiu com sua família para Angustura, hoje Distrito pertencente ao Município de Além Paraíba, Minas Gerais, onde se tornou grande produtor de café.
Joaquim José Cesário de Figueiredo faleceu em Angustura no dia 09-05-1861, quinta-feira, aos 61 anos de idade, após 35 anos, 9 meses e 1 dia de casado. Seu corpo jaz sepultado no Cemitério de Angustura.15,29,69
13 – Maria Jesuína de Figueiredo Côrtes. Nome de solteira: Maria Jesuína Côrtes. Nascida em cerca do ano de 1809, no Rio Espera, Minas Gerais. Filha legítima do alferes [26] Francisco Gonçalves Couto e de [27] Ana Zeferina Côrtes. Casou-se com o fazendeiro [12] Joaquim José Cesário de Figueiredo, no dia 08-08-1825, segunda-feira, na capela de Santo Antônio, no Rio Espera, Minas Gerais. Faleceu viúva, aos 77 anos de idade, no dia 04-06-1886, sexta-feira, na sede da fazenda da Barra, em Angustura, Município de Além Paraíba, Minas Gerais; e seu corpo jaz sepultado no cemitério local. Era uma senhora de estatura baixíssima.15,29,69
14 – João Evangelista Teixeira. Tenente-coronel e fazendeiro produtor de café, nascido no ano de 1797 em São João del-Rei, Minas Gerais. Casou-se por três vezes. Seu primeiro casamento foi com Francisca Teixeira Leite; viúvo, casou-se pela segunda vez, com sua sobrinha, [15] Ana Esméria Teixeira, que faz parte deste costado; e ao ficar viúvo desta, casou-se pela terceira vez, com a também viúva, Lourença Emília Vilas-Boas. Ele faleceu aos 75 anos de idade, no dia 18-02-1873, terça-feira, às 6 horas da manhã, na sede da sua fazenda Boa Vista, em Angustura, Minas Gerais. Seu corpo desceu à sepultura no cemitério local, às 14 horas do mesmo dia. Era filho legítimo de [28] Manuel da Costa Rios e de [29] Ana Esméria Teixeira de Souza.69,86,114
15 – Ana Esméria Teixeira. Filha legítima de [30] José Joaquim Teixeira e de [31] Mariana Osório Teixeira Rios. Foi segunda esposa de seu tio, [14] João Evangelista Teixeira. Ela faleceu antes de 1861.69,86
Trisavós:
16 – Antônio Gonçalves Côrtes (13-10-1738—04-01-1805). Ele era natural de Moreira do Rei, Portugal. Veio para o Brasil, onde se tornou o patriarca deste grande ramo da família Côrtes. Tinha 39 anos, 10 meses e 8 dias de idade ao se casar com [17] Ana Gonçalves Rodrigues. Ele faleceu na sede da fazenda Contramestre, em terras que hoje fazem parte do Município de Carandaí, Minas Gerais, aos 66 anos, 2 meses e 22 dias de idade, e após 26 anos, 4 meses e 14 dias de casado. Era filho legítimo dos portugueses [32] Manuel Côrtes e [33] Maria Gonçalves.15
17 – Ana Gonçalves Rodrigues. Nascida no dia 06-03-1760, quinta-feira, em Barbacena, Minas Gerais. Tinha 18 anos, 5 meses e 15 dias de idade ao se casar com [16] Antônio Gonçalves Côrtes, no dia 21-08-1778, sexta-feira, na capela de Nossa Senhora da Glória, situada na atual cidade de Carandaí, na época filial da matriz de Nossa Senhora da Conceição de Prados, Minas Gerais. Era filha legítima de [34] João Rodrigues Vale e de [35] Isabel Ribeira.15,86
18 – José Antônio de Figueiredo. Ele nasceu no dia 10-03-1756, quarta-feira, na moradia dos pais situada na Rua da Barreira, em Miragaia, Concelho do Porto, Portugal; sendo aí também batizado em 15-03-1756, segunda-feira, na igreja de São Pedro. Era filho legítimo dos portugueses [36, 48 e 88] Antônio José de Távora de Figueiredo e [37, 49 e 89] Luiza Teresa de Jesus.
Ele veio solteiro para o Brasil, fixando-se na Capitania de Minas Gerais, onde se casou com a viúva [25] Rosa Joaquina da Costa, pelo que dizem, no dia 17-08-1785, quarta-feira, na capela de Nossa Senhora do Pilar (que foi demolida por volta de 1850), situada no Registro Velho, atual Sá Fortes, Município de Antônio Carlos, Minas Gerais; tinha então 29 anos, 5 meses e 7 dias de idade.
Ele morreu no ano de 1802, com 45 para 46 anos de idade e cerca de 15 anos de casado; e seu corpo foi sepultado dentro da capela de Nossa Senhora do Pilar.15,29,86,90
19 – Rosa Joaquina da Costa. Ela era filha legítima do coronel [38, 50 e 90] Manuel Rodrigues da Costa e de [39, 51 e 91] Joana Teresa de Jesus. Nascida no dia 17-04-1757, domingo, em Registro Velho, atual Sá Fortes, Município de Antônio Carlos, Minas Gerais, tendo 28 anos e 4 meses de idade ao contrair este seu segundo matrimônio com [24] José Antônio de Figueiredo.15,29,86
Já, o seu primeiro casamento fora realizado em Barbacena, Minas Gerais, no dia 18-05-1774, quarta-feira, quando tinha 17 anos, 1 mês e 1 dia de idade, com o capitão Manuel Monteiro de Pinho; sendo este natural de São Martinho de Gândara, Oliveira de Azeméis, Portugal, filho legítimo de Antônio Monteiro de Pinho e Ana Francisca. E eles geraram dois filhos.86,90
20 – Manuel Simões Diniz. Fazendeiro, natural de São José, atual Tiradentes, Minas Gerais. Casado com [21] Luiza Teresa de Figueiredo, no dia 02-05-1803, segunda-feira, na capela de Nossa Senhora do Pilar (que foi desativada por volta de 1850), em Registro Velho, no atual Distrito de Sá Fortes, Município de Antônio Carlos, Minas Gerais. Ele faleceu no dia 22-02-1808, segunda-feira, em Barbacena, Minas Gerais. Era filho legítimo do seu homônimo e escrivão em Barbacena, capitão [40] Manuel Simões Diniz e de dona [41] Rosa Maria da Assunção.15,144,147
21 – Luiza Teresa de Figueiredo. Era filha primogênita do português, [42] José Antônio de Figueiredo (10-03-1756—1802) e de sua mulher, [43] Rosa Joaquina da Costa (17-04-1757—). Casada em primeiras núpcias com, [20] Manuel Simões Diniz, grande proprietário de terras na região de Barbacena, Minas Gerais.15,90,144,147
22 – Francisco José de Figueiredo. Nasceu no ano de 1794 (provavelmente no mês de abril), em Registro Velho, atual Sá Fortes, Município de Antônio Carlos, Minas Gerais; e foi aí batizado pelo Padre Coadjutor Francisco de Sales Álvares, no dia 29-04-1794, terça-feira, na capela de Nossa Senhora do Pilar (que deixou de existir por volta de 1850). Foram seus padrinhos de batismo: Joaquim Rodrigues da Costa e Joana Teresa de Jesus. Ele era irmão da [9] Luiza Teresa de Figueiredo e de [12] Joaquim José Cesário de Figueiredo; e filho legítimo de [18, 24 e 44] José Antônio de Figueiredo e de [19, 25 e 45] Rosa Joaquina da Costa.
Foi casado duas vezes: em primeiras núpcias, com Libânia Rosa Rodrigues, que segue neste costado. Ao ficar viúvo ele se casou com sua cunhada, Maria Joana Emídia Condé, que era viúva do capitão-mor Antônio Furtado de Campos; e filha de João Batista Condé e de sua mulher, Maria Rosa de São José. Francisco José de Figueiredo morreu no dia 28-10-1848, sábado, e foi sepultado dentro da matriz de Nossa Senhora da Piedade, em sepultura da Irmandade do Santíssimo, em Barbacena, Minas Gerais,. Contava 54 anos e 6 meses de idade.15,29,145,146
23 – Libânia Rosa Rodrigues. Foi primeira esposa de [22] Francisco José de Figueiredo. Nascida e batizada no ano de 1793 em Senhora dos Remédios, Minas Gerais. Era irmã da Maria Joana Emídia Condé e filha legítima de [46] João Batista Condé e de [47] Maria Rosa de São José.15,29,145,146
24 – José Antônio de Figueiredo. A mesma pessoa de números 18, 24 e 44.
25 – Rosa Joaquina da Costa. A mesma pessoa de números 19, 25 e 45.
26 – Francisco Gonçalves Couto. Alferes, nascido e batizado em Rio Espera, na freguesia de Itaverava, Minas Gerais. Filho do guarda-mor, [52] Manuel Gonçalves Couto e de sua mulher, [53] Mariana Angélica Gonçalves. Casou-se no dia 10-05-1808, terça-feira, na ermida de Santa Ana do Bandeira, situada em terras do atual Distrito de São João da Serra, Município de Santos Dumont, Minas Gerais, com [27] Ana Zeferina Côrtes, que segue neste relatório. Com o falecimento da esposa, Francisco Gonçalves Couto casou-se pela segunda vez com Josefa de Ávila Lobo Leite Pereira, sendo esta filha legítima do Guarda-Mor Antônio Agostinho Lobo Leite Pereira nascido em Cachoeira do Campo, Município de Ouro Preto, Minas Gerais e de Ana Francisca de Ávila e Silva, que era mineira de Congonhas.15,18,27,29,31,32,87
27 – Ana Zeferina Côrtes. Nascida no mês de dezembro de 1783, na sede da fazenda Contramestre, em Carandaí, Minas Gerais. Filha de [54] Antônio Gonçalves Côrtes e de sua mulher, [55] Ana Gonçalves Rodrigues. Foi primeira mulher de [26] Francisco Gonçalves Couto, deste costado; já, a segunda foi Josefa de Ávila Lobo Leite Pereira.15,18,27,29,31
28 – Manuel da Costa Rios. Nascido em 31-03-1758, sexta-feira, em Venturela, São Cristóvão de Refojos de Riba de Ave, Portugal. Ele era filho de [56] João da Costa Rios e de sua mulher, [57] Josefa Teixeira Carneiro. Casou-se em primeiras núpcias na capela de Conceição da Barra, Minas Gerais, no dia 09-01-1787, terça-feira, com Ana Rodrigues de Oliveira, que fora batizada na capela de Nossa Senhora de Nazaré, filha de Francisco Rodrigues Neves e de Joana Rodrigues de Oliveira; e que era viúva de José Francisco Guimarães. Casou-se pela segunda vez no dia 22-08-1788, sexta-feira, com [29] Ana Esméria Teixeira de Souza, que segue neste relatório.86,114
29 – Ana Esméria Teixeira de Souza. Filha do capitão [58 e 60] Francisco José Teixeira e de sua mulher, [59 e 61] Ana Josefa de Souza. Casou-se no dia 22-08-1788, sexta-feira. Era irmã de [30] José Joaquim Teixeira.86,114
30 – José Joaquim Teixeira. Nascido no ano de 1783. Filho do capitão [58 e 60] Francisco José Teixeira e de sua mulher, [59 e 61] Ana Josefa de Souza. Era irmão de [29] Ana Esméria Teixeira de Souza.86
31 – Mariana Osório Teixeira Rios. Nascida em 1795. Casou-se com o seu primo, [30] José Joaquim Teixeira. Ela era filha de [28 e 62] Manuel da Costa Rios e de sua mulher e prima, [29 e 63] Ana Esméria Teixeira de Souza.86
O casal Celso Teixeira de Castro e Laura Côrtes de Castro deixou quatro filhos.14,15,56,140,143
IV-1 Cleo Côrtes de Castro. Nasceu em 23-10-1927, domingo, na cidade do Rio de Janeiro; e faleceu nesta mesma Capital, em 07-01-1972, sexta-feira, aos 44 anos, 2 meses e 15 dias de idade. Permaneceu solteira, sem geração.15,50,56,59
IV-2 Celma Côrtes de Castro. Ela nasceu no dia 23-10-1927, domingo, na cidade do Rio de Janeiro. Casou-se no dia 19-11-1954, sexta-feira, com o advogado, Doutor Dênio Rocha Moreira e adotou o nome de Celma Castro Moreira. Ele nascido no dia 29-10-1923, segunda-feira, em Cachoeiro do Itapemirim, Estado do Espírito Santo, filho legítimo de Pedro Moreira e de Belmira Rocha Moreira. O Doutor Dênio Rocha Moreira faleceu no dia 01-07-1991, segunda-feira, na cidade do Rio de Janeiro, onde residia; tinha 67 anos, 8 meses e 2 dias de idade e 36 anos, 7 meses e 12 dias de casado. O casal teve quatro filhos.15,50,56,59
V-1 Laura Castro Moreira. Natural da cidade do Rio de Janeiro.59
V-2 Paulo Castro Moreira. Natural da cidade do Rio de Janeiro.59
V-3 Regina Castro Moreira. Natural da cidade do Rio de Janeiro.59
V-4 Márcia Castro Moreira. Natural da cidade do Rio de Janeiro. Casou-se nesta mesma cidade, com André Maia Castelo Branco e adotou o nome de Márcia Moreira Castelo Branco.59
VI-1 Marcelo Moreira Castelo Branco.59
IV-3 Doutor Celso Côrtes Castro. Advogado, nascido no dia 23-12-1932, sexta-feira, na cidade do Rio de Janeiro. Casou-se com Ilan Rosário Silveira, que, pelo casamento, adotou o nome de Ilan Rosário Silveira Castro. Esta nascida no dia 03-12-1930, quarta-feira. Estabelecidos na cidade do Rio de Janeiro.15,50,56
Ambos morreram no dia 30-07-1995, domingo, em desastre de automóvel na região de Foz do Iguaçu, Estado do Paraná; ele, com 62 anos, 7 meses e 7 dias de idade; e ela, com 64 anos, 7 meses e 27 dias. Os seus corpos jazem sepultados no Cemitério São João Batista, na cidade do Rio de Janeiro. Eles tiveram três filhos.15,50
V-1 Celso Silveira Castro. Nascido na cidade do Rio de Janeiro. Formado em Educação Física, casou-se com Maria Luiza Teresa Castaños Ocampo, natural da Bolívia, que adotou o nome de Maria Luiza Teresa Castaños Ocampo Castro. Eles são residentes e domiciliados na cidade do Rio de Janeiro. O Celso Silveira Castro é empresário e possui uma academia de ginástica.50,59
VI-1 Júlia Ocampo Castro. Natural da cidade do Rio de Janeiro.50
VI-2 Celso Ocampo Castro. Natural da cidade do Rio de Janeiro.50
V-2 Cláudia Silveira Castro. Nascida na cidade do Rio de Janeiro. Ela é casada com Arthur Albuquerque Vasconcelos. Residem nesta mesma Capital.50,59
VI-1 Bárbara Mel Castro Vasconcelos.50
VI-2 Alexandre Montenegro Castro Vasconcelos.50
V-3 Cristiane Silveira Castro. Nascida na cidade do Rio de Janeiro. Ela é casada com Carlos Oliveira Albuquerque. Residem nesta mesma Capital.50,59
VI-1 Ilana Castro Albuquerque.50
VI-2 Cristiane Castro Albuquerque.50
IV-4 Clélia Côrtes de Castro. Ela é natural da cidade do Rio de Janeiro e se casou com Ronaldo Fraga Oliveira Lopes, passando a se chamar Clélia Castro Oliveira Lopes. Eles residem na cidade do Rio de Janeiro. O casal tem cinco filhos.15,50,56
V-1 Odete Laura Castro de Oliveira Lopes. Ela se casou com Pedro Ricardo Costa Soeiro e adotou o nome de Odete Laura Soeiro.56,59
VI-1 Eric de Castro Soeiro. Ele é casado. Sua esposa chama-se Alexandra.59
VII-1 Carolina.59
VI-2 Marcela de Castro Soeiro.59
V-2 Taís Maria Castro de Oliveira Lopes. Ela se casou com Sílvio Roberto Bastos e adotou o nome de Taís Maria Lopes Bastos.59
VI-1 Vinicius Lopes Bastos.59
VI-2 Alice Lopes Bastos.59
V-3 Ronaldo Fraga de Oliveira Lopes Filho.59
VI-1 Leonard.59
VI-2 Rafael.59
V-4 Marcus Vinicius Castro de Oliveira Lopes. Ele se casou com Maria Geralda Campos.59
VI-1 Iuri Campos Lopes.59
VI-2 Iago Campos Lopes.59
V-5 Ana Beatriz Castro de Oliveira Lopes. Ela se casou com José Miguel Menezes Bastos Filho, e adotou o nome de Ana Beatriz Lopes Bastos.59
VI-1 José Miguel Menezes Bastos Neto.59
VI-2 Camila Lopes Bastos.59
III-6 Joaquim Antônio Teixeira de Castro Neto. Nascido em cerca do ano de 1895, no Distrito de São Luiz, atual Trimonte, Município de Volta Grande, Estado de Minas Gerais. Ele era popularmente conhecido por "Quinzinho". Ele morreu com cerca de 32 anos de idade, no dia 06-08-1927, sábado, à noite, nesta mesma Localidade. Seu corpo jaz sepultado no Cemitério Público de Trimonte. Era comerciante e solteiro. Sem geração.14,56,108,136
III-7 Dalila de Castro. Nascida no dia 31-01-1898, domingo, no Distrito de São Luiz, atual Trimonte, Município de Volta Grande, Estado de Minas Gerais. Foi professora primária e lecionou durante muitos anos na cidade mineira de São João Nepomuceno.
Depois de se aposentar, esteve morando na cidade do Rio de Janeiro na década de 1960, e alguns anos depois se mudou para Juiz de Fora, Minas Gerais; passando aí a residir na Rua Oscar Vidal, no Centro da Cidade.
Ela Faleceu no dia 25-08-1992, terça-feira, às 23 horas e 30 minutos, na Santa Casa de Misericórdia de Juiz de Fora, tendo como causa mortis: miocardiopatia crônica e infarto do miocárdio, conforme o laudo médico firmado pelo Doutor Fernando Veiga. Seu corpo foi sepultado no dia seguinte, no Cemitério Nossa Senhora Aparecida, em Juiz de Fora (Quadra "F" velha, jazigo no 40). Era solteira e contava 94 anos, 6 meses e 25 dias de idade. Sem geração.14,56,59,108,136,150
III-8 Nair de Castro. Nascida no Distrito de São Luiz, atual Trimonte, Município de Volta Grande, Estado de Minas Gerais. Foi segunda esposa de Antônio Águido Mendes, aniversariante do dia 5 de fevereiro (dia de Santa Águida), mais conhecido por "Didico" e adotou o nome de Nair de Castro Mendes. Passando a residir em Aracati, povoado pertencente ao Município de Cataguases, Minas Gerais. Depois a família se transferiu para a região norte do Estado do Rio de Janeiro, onde se fixou mais tarde na cidade de Itaperuna.14,50,56,57
Antônio Águido Mendes fora casado em primeiras núpcias com Rita Machado Mendes Rita de Almeida Machado, quando solteira. E gerou três filhos deste casamento: João Batista Mendes, Maria de Lourdes Mendes e Ruth Mendes.56
Nair de Castro Mendes faleceu no dia 05-05-1951, sábado, na cidade do Rio de Janeiro, enquanto Antônio Águido Mendes, faleceu, viúvo e em avançada idade, no ano de 1985, em Itaperuna, Estado do Rio de Janeiro.49
Ascendentes do marido:
1 – Antônio Águido Mendes.14,50,56,57
Pais:
2 – Joaquim Mateus Mendes. Natural de Itabira, Minas Gerais. Fazendeiro no povoado de Aracati, Município de Cataguases, Estado de Minas Gerais. Era popularmente conhecido por "Quincas Mateus".56,57,151
3 – Deolinda Garcia de Almeida.56,57,151
Avós maternos:
6 – Francisco Martins de Almeida. Era filho legítimo de [12] Antônio de Almeida Ramos e de [13] Maria Constança de Jesus. Faleceu no dia 06-12-1915, segunda-feira. Foi fazendeiro no povoado de Aracati, Município de Cataguases, Estado de Minas Gerais.56,57,151
7 – Rita Garcia da Natividade.56,57,151
Bisavós:
12 – Antônio de Almeida Ramos. Agricultor, falecido no dia 08-08-1886, domingo, na cidade de Leopoldina, Estado de Minas Gerais. Era filho legítimo de [24] Manuel Antônio de Almeida e de [25] Rita Esméria de Jesus.56,57,151
13 – Maria Constança de Jesus. Primeira esposa, nascida em 1813 e que faleceu no dia 29-11-1844, sexta-feira, em São Sebastião do Feijão Cru, atual cidade de Leopoldina, Minas Gerais.56,57,151
Trisavós:
24 – Manuel Antônio de Almeida. Nascido no dia 19-08-1782, segunda-feira, em Santa Rita, atual Santa Rita de Ibitipoca, Estado de Minas Gerais. Casou-se com [25] Rita Esméria de Jesus e deu origem à família Almeida de Leopoldina, Minas Gerais, que se espalhou pela Zona da Mata Mineira, Norte do Rio de Janeiro e Sul do Espírito Santo. Ele foi fazendeiro na cidade de Leopoldina, Minas Gerais, onde faleceu aos 90 anos de idade no mês de outubro de 1872. Era filho legítimo do português [48] Antônio de Almeida Ramos e de [49] Maria de Oliveira Pedrosa, esta natural da região de Barbacena, Minas Gerais.56,57,151
25 – Rita Esméria de Jesus. Falecida no dia 20-01-1865, sexta-feira, na cidade de Leopoldina, Minas Gerais. Gerou doze filhos de seu casamento com [16] Manuel Antônio de Almeida.56,57,151
Tetravós:
48 – Antônio de Almeida Ramos. Natural da freguesia de Landal, Caldas da Rainha, Leiria, Portugal. Fazendeiro proprietário da fazenda Boa Vista, em Santa Rita de Ibitipoca, Minas Gerais; onde veio a falecer já viúvo, em sua sede no dia 16-07-1800, quarta-feira. Este era filho legítimo de [96] Antônio de Almeida e de [97] Teresa Maria; neto paterno de [192] Manuel Ramos e de [193] Catarina de Almeida.56,57,151
49 – Maria de Oliveira Pedrosa. Batizada no dia 20-02-1738, quinta-feira, na freguesia de Nossa Senhora da Piedade da Borda do Campo, atual Barbacena, Estado de Minas Gerais. Casada com [48] Antônio de Almeida Ramos, no dia 28-07-1757, quinta-feira, na capela de Santa Rita, na atual Santa Rita de Ibitipoca, Estado de Minas Gerais. Ela faleceu aí na sede da sua fazenda Boa Vista, no dia 15-02-1798, quinta-feira, aos 60 anos de idade e depois de 40 anos, 6 meses e 18 dias de casada em que gerou pelo menos nove filhos. Ela era filha legítima do português, [98] Francisco de Oliveira Braga, natural de Braga e da paulista, natural de Pindamonhangaba, [99] Escolástica de Albernaz; e por esta Maria de Oliveira Pedrosa era neta materna de [198] João Antunes de Brito, natural de Lorena, São Paulo e de [199] Apolônia Rodrigues de Albernaz, de Taubaté, São Paulo.56,57,151
O Antônio Águido Mendes e sua segunda esposa, Nair de Castro Mendes tiveram cinco filhos.50,56,57
IV-1 Carlos Romero de Castro Mendes. Natural de Aracati, Município de Cataguases, Estado de Minas Gerais, mudou-se com a família para a região norte-fluminense. Casou-se com Maria José Porto, que adotou o nome de Maria José Porto Mendes. O casal residente na cidade do Rio de Janeiro. Eles têm três filhos.50,56
V-1 Otávio Porto de Castro Mendes. Natural da cidade do Rio de Janeiro. Casou-se com Marie Ginette Monique Lamache.50,231
V-2 Fernando Porto de Castro Mendes. Ele é natural da cidade do Rio de Janeiro.50,231
V-3 Gustavo Porto de Castro Mendes. Ele é natural da cidade do Rio de Janeiro.50,231
IV-2 Ernâni Mendes. Ele é natural de Aracati, Município de Cataguases, Estado de Minas Gerais. Transferiu-se com a família para a região norte-fluminense. Foi comerciante na cidade de Itaperuna. Casou-se com Regina Vera Campello, que adotou o nome de Regina Vera Campello Mendes. O casal reside atualmente em Niterói, Estado do Rio de Janeiro. Eles tiveram apenas uma filha.50,56
V-1 Fernanda Campello Mendes. Médica pediatra, casada com Fernando Barbosa Meirelles. Sendo Fernanda Campello Mendes Meirelles o seu nome de casada. Residente em Niterói (RJ).50
VI-1 Rodrigo Mendes Meirelles.231
VI-2 Flávia Mendes Meirelles.231
VI-3 Beatriz Mendes Meirelles.231
IV-3 Aluisio de Castro Mendes. Ele é casado com dona Olívia Gonçalves de Castro Mendes. Esta falecida no ano de 2014. O casal tem dois filhos.50,56
V-1 Aluisio Gonçalves de Castro Mendes. Ele é natural do Rio de Janeiro (RJ). Advogado e Desembargador Federal, casado com a advogada, Doutora Marjorie Paes Pinto, que em virtude do matrimônio adotou o nome de Marjorie Paes de Castro Mendes.50,231
VI-1 Carolina.
VI-2 Christiano.
V-2 Marcelo Gonçalves de Castro Mendes. Psicólogo.50
IV-4 Celso de Castro Mendes. Casou-se em Itaperuna, Estado do Rio de Janeiro, com Maria Daura Nogueira, que adotou o nome de Maria Daura Nogueira Mendes. Eles são residentes e domiciliados em Itaperuna e se dedicam ao comércio. Têm duas filhas.50,56
V-1 Jussara Nogueira Mendes. Casou-se com Wagner Vicente e adotou em virtude do casamento o nome de Jussara Nogueira Mendes Vicente. O marido faleceu pouco tempo depois sem advir nenhum filho. A Doutora Jussara é cirurgiã-dentista residente e domiciliada em Niterói, Estado do Rio de Janeiro.50,231
V-2 Jussilene Nogueira Mendes. Ela é cirurgiã-dentista e radiologista, casada com João Baptista Soares Filho, e adotou o nome de Jussilene Nogueira Mendes Soares. Ele, cirurgião-dentista, ortopedista e também ortodontista. São residentes e domiciliados na cidade do Rio de Janeiro.50,231
VI-1 João Felipe Mendes Soares.50
IV-5 Paulo Roberto de Castro Mendes. Casou-se com dona Lúcia. Pouco tempo depois eles se divorciaram. Tiveram apenas um filho.50,56
III-9 Corina de Castro. Professora normalista, nascida no dia 18-10-1900, quinta-feira, no Distrito de São Luiz, atual Trimonte, Município de Volta Grande, Estado de Minas Gerais. Casou-se nesta mesma localidade no dia 26-02-1924, terça-feira, com o funcionário público, Antônio Januário Carneiro e adotou o nome de Corina de Castro Carneiro. O casal fixou residência na cidade de Cataguases, Estado de Minas Gerais.14,50,59,71
Ela faleceu no dia 04-05-1945, sexta-feira, em Belo Horizonte, Minas Gerais, com apenas 44 anos, 6 meses e 16 dias de idade e depois de 21 anos, 2 meses e 8 dias de casada.50,106
Alguns ascendentes do marido:
1 – Antônio Januário Carneiro. Nascido no dia 09-11-1899, quinta-feira, em Cataguases, Estado de Minas Gerais.152
Pais:
2 – Antônio Januário de Miranda Carneiro. Nascido no dia 14-09-1853, quarta-feira, em Piranga, Minas Gerais. Casou-se com [3] Leonor Martins Carneiro, em 28-11-1883, quarta-feira, em Ubá, Minas Gerais. Foi agente da estação da Estrada de Ferro Leopoldina na vizinha cidade de Visconde do Rio Branco e em 1884 transferiu-se para Cataguases, Minas Gerais, quando foi nomeado Tabelião do 2o ofício desta Cidade e sendo em 1892 efetivado como Oficial de Registro Geral de Hipotecas da Comarca. Faleceu em Cataguases no dia 29-09-1924, segunda-feira, aos 71 anos e 15 dias de idade.152,153
3 – Leonor Martins Carneiro. Nascida no dia 26-04-1866, quinta-feira, em Ubá, Minas Gerais.152,153
Avós paternos:
4 – Antônio Januário Carneiro Filho. Nascido no dia 26-08-1811, segunda-feira, em Guarapiranga, atual Piranga, Minas Gerais. Ele era irmão de [7] Ana Jacinta Januária Carneiro e filho legítimo de [8] Antônio Januário Carneiro da Silva e de [9] Francisca Januária de Paula Carneiro.152,153,154
5 – Ana Jacinta Carneiro de Miranda. Era prima do marido. Sem obtenção de mais notícias.152,153,154
Avós maternos:
6 – Antônio Jacinto Martins da Costa. Casado no dia 08-11-1856, sábado, em Santa Bárbara, Minas Gerais. Filho legítimo de [12] Joaquim Inácio Martins da Costa e de [13] Ana Jacinta Martins da Costa.154
7 – Ana Jacinta Januaria Carneiro. Nome de casada: Ana Jacinta Carneiro Martins da Costa. Era irmã de [2] Antônio Januário de Miranda Carneiro; e filha legítima de [14] Antônio Januário Carneiro Filho e de [15] Ana Jacinta Carneiro de Miranda.154
Bisavós:
8 – Antônio Januário Carneiro da Silva capitão-mor. Foi o fundador da cidade de Ubá, em Minas Gerais; que se desenvolveu em terras de sua fazenda Boa Vista. Ele nascera num domingo, dia 19-09-1779, em Calambau, atual Presidente Bernardes, Minas Gerais. Casou-se em 1823 com Francisca de Paula Magalhães, mas depois de cinco anos de casados houve a separação; e ele passou então a morar com dona [9] Francisca Januária de Paula Carneiro, mãe de seus dez filhos. Ele faleceu no dia 16-02-1828, sábado, em Guarapiranga, atual Piranga, Minas Gerais; contava exatos 48 anos, 4 meses e 28 dias de idade. Seu corpo jaz sepultado dentro da matriz de Nossa Senhora da Conceição, na cidade de Piranga. Antônio Januário Carneiro da Silva era filho de [16 e 28] Antônio Carneiro Flores e de sua mulher, [17 e 29] Teresa Maria de Jesus.155,156
9 – Francisca Januária de Paula Carneiro. Ela no ano de 1828 já se encontrava convivendo com o capitão-mor, [8] Antônio Januário Carneiro da Silva; cujo relacionamento se originara na época em que ela havia se separado do seu marido.155,156
12 – Joaquim Inácio Martins da Costa. Casado com [13] Ana Jacinta Martins da Costa. Residentes em São José da Lagoa, atual Nova Era, Minas Gerais.154
13 – Ana Jacinta Martins da Costa. Sem mais notícias.154
14 – Antonio Januario Carneiro Filho — Mesma pessoa de número 4.152,153,154
15 – Ana Jacinta Carneiro de Miranda — Mesma pessoa de número 5.152,153,154
Trisavós:
16 – Antônio Carneiro Flores (II). Nascido em 02-11-1732, domingo, em São João Batista da Vila do Conde, Porto, Portugal, e falecido no ano de 1853, em Calambau, atual Presidente Bernardes, Minas Gerais; onde se casou com [17] Teresa Maria de Jesus. Era filho legítimo de [32 e 112] Antônio Carneiro Flores (I) e de [33 e 113] Caetana Francisca.155,156
17 – Teresa Maria de Jesus. Natural de Calambau, atual Presidente Bernardes, Minas Gerais. Era filha legítima de [34 e 114] Antônio Gonçalves da Silva e de [35 e 115] Ana Florência da Purificação.155,156
28 – Antônio Januário Carneiro da Silva — A mesma pessoa de número 8.155,156
29 – Francisca Januária de Paula Carneiro — A mesma pessoa de número 9.155,156
Tetravós:
32 – Antônio Carneiro Flores (I). Nascido em 14-11-1711, sábado, em São João Batista da Vila do Conde, Barcelos, Braga, Portugal. Casou-se com [33] Caetana Francisca no dia 16-01-1732, quarta-feira, em São João Batista da Vila do Conde, Barcelos, Portugal. Era filho legítimo de [64 e 224] Lourenço Carneiro Flores e de [65 e 225] Maria Manuela Pescadores.155,156
33 – Caetana Francisca. Nascida em Portugal, no dia 08-01-1710, quarta-feira. Era filha legítima de [66 e 226] Domingos Vieira e de [67 e 227] Domingas Francisca.155,156
34 – Antônio Gonçalves da Silva. Nascido em 27-05-1711, quarta-feira, em São Mateus de Grimancelos, Braga, Portugal. Era tenente. Casado com [35] Ana Florência da Purificação. Era filho legítimo de [68 e 228] João Gonçalves e de [69 e 229]. Ângela da Silva.155,156
35 – Ana Florência da Purificação. Natural de Nossa Senhora da Conceição de Guarapiranga, atual Piranga, Minas Gerais. Era filha legítima de [70 e 230] Antônio Álvares Ferreira e de [71 e 231] Ana Cabral da Câmara.155,156
Quintos avós:
64 – Lourenço Carneiro Flores. Natural de Portugal. Era casado com dona [65] Maria Manuela Pescadores.155
65 – Maria Manuela Pescadores. Natural de Portugal.155
66 – Domingos Vieira. Natural de Portugal. Era casado com dona [67] Domingas Francisca.155
67 – Domingas Francisca. Natural de Portugal.155
68 – João Gonçalves. Natural de Portugal. Era casado com dona [69] Ângela da Silva.155,156
69 – Ângela da Silva. Natural de Portugal.155,156
70 – Antônio Álvares Ferreira capitão-mor. Natural de São Mamede de Ferreira, Braga, Portugal. Faleceu no ano de 1749, em Guarapiranga, atual Piranga, Minas Gerais. Casado com [71] Ana Cabral da Câmara. Era filho legítimo de [140 e 460] Jacinto Ferreira e de dona [141 e 461] Luzia Fernandes.155,156
71 – Ana Cabral da Câmara. Casada no ano de 1728 com [70] Antônio Álvares Ferreira. Era filha legítima de [142 e 462] João Cardoso Gago da Câmara e de [143 e 463] Maria Velho Cabral.155,156
112 – Antônio Carneiro Flores (I) — A mesma pessoa de número 32.155.156
113 – Caetana Francisca — A mesma pessoa de número 33.155,156
114 – Antônio Gonçalves da Silva — A mesma pessoa de número 34.155,156
115 – Ana Florência da Purificação — A mesma pessoa de número 35.155,156
Sextos avós:
140 – Jacinto Ferreira. Natural de Portugal.155,156
141 – Luzia Fernandes. Natural de Portugal.155,156
142 – João Cardoso Gago da Câmara.155,156
143 – Maria Velho Cabral.155,156
224 – Lourenço Carneiro Flores — A mesma pessoa de número 64.155
225 – Maria Manuela Pescadores — A mesma pessoa de número 65.155
226 Domingos Vieira — A mesma pessoa de número 66.155
227 – Domingas Francisca — A mesma pessoa de número 67.155
228 – João Gonçalves — A mesma pessoa de número 68.155
229 – Ângela da Silva — A mesma pessoa de número 69.155
230 – Antônio Álvares Ferreira — A mesma pessoa de número 70.155
231 – Ana Cabral da Câmara — A mesma pessoa de número 71.155
Sétimos avós:
284 – Agostinho Gago de Gusmão. Casado com [285 Maria da Câmara.156
285 – Maria da Câmara.156
286 – Domingos Velho Cabral (II). Sertanista e desbravador, minerador de ouro na região de Guarapiranga, atual Piranga, Minas Gerais. Casado com [287] Ana de Borba Gato. Era filho legítimo de [572] Domingos Velho Cabral (I) e de [573] Ana Leme da Silva.155,156
287 – Ana de Borba Gato. Era filha legítima de [574] Belchior de Borba Gato e de [575] Ana Rodrigues Arzão.155,156
460 – Jacinto Ferreira — A mesma pessoa de número 140.155,156
461 – Luzia Fernandes — A mesma pessoa de número 141.155,156
462 – João Cardoso Gago da Câmara — A mesma pessoa de número 142.155,156
463 – Maria Velho Cabral — A mesma pessoa de número 143.155,156
Oitavos avós:
572 – Domingos Velho Cabral (I). Casado com [573] Ana Leme da Silva. Era filho legítimo do capitão [1144] Manuel da Costa Cabral e de [1145] Francisca Cardoso (II). Faleceu no ano de 1662 em Guaratinguetá (SP).156
573 – Ana Leme da Silva.156
574 – Belchior de Borba Gato. Casado com [575] Ana Rodrigues Arzão. Ele era filho legítimo de [1148] Lucas de Borba Gato e de [1149] Maria Pires.155,156
575 – Ana Rodrigues Arzão. Filha legítima de [1150] Cornélio de Arzão e de [1151] Elvira Rodrigues.155,156
924 – Agostinho Gago de Gusmão — A mesma pessoa de número 284.156
925 – Maria da Câmara — A mesma pessoa de número 285.156
926 – Domingos Velho Cabral (II) — A mesma pessoa de número 286.155,156
927 – Ana de Borba Gato — A mesma pessoa de número 287.155,156
Nonos avós:
1144 – Manuel da Costa Cabral capitão. Natural da ilha de São Miguel, nos Açores, Portugal. Faleceu no ano de 1659 em Taubaté (SP), onde foi um dos povoadores após sua fundação por Jacques Félix. Casou-se duas vezes. Foi primeiro marido de [1145] Francisca Cardoso, que faz parte deste costado. Sua segunda esposa chamava-se Maria Vaz.157
1145 – Francisca Cardoso (II). Filha legítima de [2290] Gaspar Vaz Guedes e de [2291] Francisca Cardoso (I). Casada em Mogi das Cruzes (SP). Ela faleceu no dia 26-11-1654, quinta-feira, em Pindamonhangaba (SP); e deixou os seguintes filhos: 1) Capitão Manuel da Costa Cabral; 2) Maria Cardoso Cabral; 3) Domingos Velho Cabral, que faz parte deste costado; 4) João de Arruda Cabral; 5) Francisca Romeiro Velho Cabral; 6) Gaspar Velho Cabral; 7) Lourenço Velho Cabral; 8) Ana Cabral; e 9) Antônio Velho Cabral.157
1148 – Lucas de Borba Gato. Casado com [1149] Maria Pires.156
1149 – Maria Pires.156
1150 – Cornélio de Arzão. Natural de Flandres, região que hoje faz parte do norte da Bélgica. Chegou a São Vicente no ano de 1599, acompanhando como técnico de mineração, ao governador Dom Francisco de Souza. Em 1610, reconstruiu a Sé da Vila de São Paulo, a pedido da Câmara Municipal. Casou-se com [1151] Elvira Rodrigues, em São Vicente e depois se transferiu para São Paulo. Entrando em divergências com os jesuítas foi perseguido e esteve preso durante vários anos, e teve os seus bens confiscados. Só depois de 1620 foi reabilitado e recompensado pelo Governador. Foi minerador e desbravador. Ele faleceu no ano de 1638, em São Paulo.155,157
1151 – Elvira Rodrigues.155,157
1852 – Domingos Velho Cabral (I) — A mesma pessoa de número 572.
1853 – Ana Leme da Silva — A mesma pessoa de número 573.
1854 – Belchior de Borba Gato — A mesma pessoa de número 574.155
1855 – Ana Rodrigues Arzão — A mesma pessoa de número 575.155
Décimos avós:
2290 – Gaspar Vaz Guedes. Era natural da então Capitania Hereditária do Espírito Santo. Casado com [2291] Francisca Cardoso (I). Era filho legítimo de [4580] Antônio Vaz Guedes e de [4581] Margarida Correia.157
2291 – Francisca Cardoso (I). Falecida no ano de 1611, em São Paulo (SP). Era filha legítima de [4582] Brás Cardoso e de [4583] Francisca da Costa.157
2302 – Martim Fernandes Tenório de Aguilar capitão-mor. Casado com dona [2303] Suzana Rodrigues.157
2303 – Suzana Rodrigues.157
3704 – Manuel da Costa Cabral — A mesma pessoa de número 1144.157
3705 – Francisca Cardoso (II) — A mesma pessoa de número 1145.157
3708 – Lucas de Borba Gato — A mesma pessoa de número 1148.156
3709 – Maria Pires — A mesma pessoa de número 1149.156
3710 – Cornélio de Arzão — A mesma pessoa de número 1150.155,157
3711 – Elvira Rodrigues — A mesma pessoa de número 1151.155,157
Undécimos avós:
4580 – Antônio Vaz Guedes. Natural de Mezão Frio, Portugal.157
4581 – Margarida Correia.157
4582 – Brás Cardoso. Fundador de Mogi das Cruzes, São Paulo. Casado com dona [4583] Francisca da Costa.157
4583 – Francisca da Costa.157
7410 – Gaspar Vaz Guedes — A mesma pessoa de número 2290.157
7411 – Francisca Cardoso (I) — A mesma pessoa de número 2291.157
7422 Martim Fernandes Tenório de Aguilar — A mesma pessoa de número 2302.157
7423 – Suzana Rodrigues — A mesma pessoa de número 2303.157
Duodécimos avós:
14820 – Antônio Vaz Guedes — A mesma pessoa de número 4580.157
14821 – Margarida Correia — A mesma pessoa de número 4581.157
14822 – Brás Cardoso — A mesma pessoa de número 4582.157
14823 – Francisca da Costa — A mesma pessoa de número 4583.157
O casal Antônio Januário Carneiro e Corina de Castro Carneiro deixou onze filhos.50,59
IV-1 José Renato Januário Castro Carneiro – Doutor. Natural de Cataguases, Estado de Minas Gerais e casado com Maria de Lourdes Pequeno, que adotou o nome de Maria de Lourdes Pequeno Carneiro. Tiveram três filhos.56,59,185
V-1 Corina Carneiro.185
V-2 Henrique Carneiro.185
V-3 Rosa de Fátima Carneiro.185
IV-2 Maria Leonor de Castro Carneiro. Natural da cidade de Cataguases, Estado de Minas Gerais. Casou-se com Alberto de Magalhães e adotou em virtude do casamento o nome de Maria Leonor Carneiro de Magalhães. Casal residente na Capital Carioca. Ele já é falecido. Ela que foi enfermeira chefe no Hospital dos Servidores do Estado do Rio de Janeiro, já é aposentada.
Eles tiveram dois filhos.56,59,185
V-1 Alberto de Magalhães Júnior. Casou-se com Anna Maria Bosso. Descendente de mãe italiana e pai brasileiro.59,185
VI-1 Rafael Magalhães.59,185
V-2 Carlos Eduardo Magalhães. Ele se casou com a dona Grace e mais tarde se divorciaram.59,185
IV-3 Ignez de Lourdes de Castro Carneiro. Ela nasceu no dia 21-01-1928, sábado na cidade de Cataguases, Estado de Minas Gerais. Casou-se em 29-11-1952, sábado, com o médico, Doutor Pedro Bochnia, de ascendência polonesa — e cujo sobrenome na língua original, pronuncia-se "Bócsinia" ele nascido numa quarta-feira, dia 18-05-1921. Adotando ela em virtude do matrimônio, o nome de Ignez de Lourdes Carneiro Bochnia. Eles, após o casamento, fixaram residência em área formadora do Município de Paranacity, Estado do Paraná, cuja emancipação se deu numa sexta-feira, dia 26-11-1954, época em que ele era ainda o único médico do lugar; mais tarde a família se mudou para Maringá.56,59,184,185,231
A dona Ignez de Lourdes Carneiro Bochnia faleceu na cidade de Maringá, Estado do Paraná, no dia 01-10-1994, sábado, aos 66 anos, 8 meses e 10 dias de idade, e após 41 anos, 10 meses e 2 dias de casada. Ele veio a óbito também aí, no dia 19-10-1996, sábado, com a idade de 75 anos, 5 meses e 1 dia. Os corpos de ambos jazem sepultados no túmulo da família, no Cemitério Municipal de Maringá. Eles tiveram seis filhas.59,184
V-1 Tereza Cristina Bochnia. Casou-se com Francisco Jeter Ribeiro e adotou o nome de Tereza Cristina Bochnia Ribeiro. Ele é natural de Cambé, Paraná. São ambos formados em Odontologia.59,185,231
VI-1 Jeter Bochnia Ribeiro. 59
VI-2 Larissa Bochnia Ribeiro.59
V-2 Marlene Bochnia. Casou-se com Osnir Rodrigues de Freitas e adotou o nome de Marlene Bochnia Rodrigues de Freitas. Ele, professor, natural de Lucélia, Estado de São Paulo. Família residente e domiciliada em Maringá, Estado do Paraná. Têm três filhos.59,231
VI-1 Carla Bochnia Rodrigues de Freitas. Natural de Maringá, Estado do Paraná. Formada em Farmácia e Bioquímica pela Universidade Estadual de Maringá. Casou-se com o seu conterrâneo José Roberto Tosatte, e adotou o nome de Carla Bochnia de Freitas Tosatte. Eles são residentes e domiciliados em Maringá, Paraná.59,231
VII-1 Daniela.231
VII-2 Vitória.231
VII-3 Davi.231
VI-2 André Bochnia Rodrigues de Freitas. Nascido em Maringá, Paraná. Ele é farmacêutico residente e domiciliado em Brasília, Distrito Federal.59,231
VI-3 Marcela Bochnia Rodrigues de Freitas. Natural de Maringá, Paraná. Casou-se nesta mesma cidade com Guilherme Barbosa. Ela é representante de vendas em Maringá, onde residem.59,231
V-3 Gláucia Maria Bochnia. Natural de Paranacity, Paraná. Ela é solteira e residente na cidade de Maringá, Estado do Paraná.59,231
V-4 Solange Bochnia. Natural de Paranacity, Estado do Paraná. Ela foi professora da Secretaria de Estado da Educação do Paraná. Residente e domiciliada na cidade de Maringá. Dedica-se às Artes Plásticas.59,231
V-5 Iracema Bochnia. Ela se casou com Vladimir Cerci e adotou o nome de Iracema Bochnia Cerci. Ele é cirurgião-dentista, residente e domiciliado em Curitiba, especialista em Ortondontia e Ortopedia Facial. Ela dedica-se ao comércio de roupas.59,231
VI-1 Bruno Bochnia Cerci. Formado em Odontologia, especialista em Ortondontia e Ortopedia Facial. Ele se casou com Veruska Sguissardi Nunes, que adotou o nome de Veruska Sguissardi Nunes Cerci; esta filha legítima de Carlos Nunes Ojeda e de dona Noely Sguissardi Nunes. São residente e domiciliados em Curitiba, Paraná.59,231
VI-2 Felipe Bochnia Cerci. Médico Dermatologista e especialista em Cirurgia micrográfica de Mohs (um procedimento cirúrgico minucioso, no tratamento do câncer da pele ou mucosas). Ele é residente e domiciliado em Curitiba, Paraná.59,231
VI-3 Gustavo Bochnia Cerci. Ele é administrador de empresas e negócios, residente e domiciliado em Curitiba, Paraná.59,231
V-6 Maria Inês Bochnia. Ela se casou com Enzo Augusto Zuliani e adotou o nome de Maria Inês Bochnia Zuliani. Moradores e domiciliados em Maringá, Estado do Paraná. Ele nascido no ano de 1958, faleceu no dia 17-03-1997, segunda-feira, aos 38 anos de idade e seu corpo desceu à sepultura no dia seguinte no Cemitério Municipal de Maringá. Eles tiveram três filhos.59,184,231
VI-1 Bruno Bochnia Zuliani. Ele é natural de Maringá, Estado do Paraná. Bacharel em Direito, professor universitário e degustador de cafés, estabelecido nesta mesma Cidade.231
VI-2 Diogo Bochnia Zuliani. Ele é natural de Maringá, Estado do Paraná. Diplomado em Cooperativismo com Ênfase em Organização do Quadro Social, pela PUC-PR Pontifícia Universidade Católica do Paraná. Professor universitário, casou-se com Aline Maria Orbolato Gonçalves, que pelo matrimônio passou a ter o nome de Aline Maria Orbolato Gonçalves Zuliani. Ela possui Mestrado em Agronomia (2010), pela Universidade Estadual de Maringá e Doutorado em Agronomia (2013). Eles residem em Maringá, onde são empresários.231
VI-3 Corina Bochnia Zuliani. Natural da cidade de Maringá, Estado do Paraná. Casou-se com ........ Schnitzer e adotou o nome de Corina Bochnia Zuliani Schnitzer. Reside em China, Maine, Estados Unidos da América.231
IV-4 Antônio Januário de Miranda Carneiro "Toninho". Natural de Cataguases, Estado de Minas Gerais. Ele já é falecido.59,185
IV-5 Beatriz de Castro Carneiro. Ela nasceu em Cataguases, Estado de Minas Gerais. Casou-se em 08-09-1951, sábado, com Cleto Martins da Cunha, passando a se chamar: Beatriz Carneiro da Cunha. O casal mais tarde se divorciou. Cleto Martins da Cunha já é falecido. Eles tiveram quatro filhos.56,59,185
V-1 Marcia Carneiro da Cunha. Ela é casada com o norte-americano, Tom Weber.59
VI-1 Casey Weber. Ela é natural de Pembroke Pines, Flórida, Estados Unidos da América. Formada em Engenharia Química no MIT Massachusetts Institute of Technology. É residente e domiciliada em Singapura (2016).59,231
V-2 Maria Hozana de Castro Carneiro. Ela se casou com Paulo Ricardo Maia e adotou o nome de Maria Hozana Carneiro Maia.59
VI-1 Ricardo Costa Maia Neto.59
VI-2 Jessi Maia.59
V-3 Maria Beatriz de Castro Carneiro. Casada com José Almir Lino.59
V-4 Cleto Martins da Cunha Filho. Residente no Bairro de Vila Isabel, na cidade do Rio de Janeiro.59
IV-6 Consuelo de Castro Carneiro. Natural de Cataguases, Estado de Minas Gerais. Casou-se com Sylvio Luiz do Rego e adotou o nome de Consuelo de Castro Carneiro Rego. Eles residem na Capital Carioca. Em 03-03-2006, sexta-feira, o casal comemorou bodas de ouro.185
Consuelo foi assistente social no Hospital dos Servidores do Estado do Rio de Janeiro. Eles têm cinco filhos.56,59,185
V-1 Ana Cristina Carneiro Rêgo. Ela se casou com o protético Rubens Benatti e é médica dermatologista com clínica em Maringá, Estado do Paraná. Seu nome de casada é: Ana Cristina Rêgo Benatti. Eles têm três filhos.185,231
VI-1 Pedro Rego Benatti. Ele é cirurgião-dentista em Marigá, Estado do Paraná.185,231
VI-2 Julio Rego Benatti. Ele é empresário residente e domiciliado em Maringá, Estado do Paraná.185,231
VI-3 Maria Eduarda Rego Benatti.185
V-2 Fernanda Carneiro Rego. Ela se casou com Sérgio Franco Flores, passando a ter o nome de Fernanda Carneiro Rego Flores.185
VI-1 Felipe Luiz do Rego Flores.185
VI-2 Bruna Flores.185
V-3 Sylvio Luiz do Rego Junior — Sylvinho Blau-Blau. Cantor, músico e compositor brasileiro, natural da cidade do Rio de Janeiro. Ele foi integrante da lendária "Banda Absyntho", sucesso do Rock nacional da década de 1980. Artista de renome em todo o Brasil. Casado em união consensual estável com Ana Paula de Lima Pereira (uma dedicada pesquisadora da história da família), filha legítima de Adílson Luiz Pereira e de dona Neusa de Lima Pereira; neta paterna de José Luiz Pereira Netto e de dona Áurea da Silva Pereira; neta materna de Manoel Morani e de dona Vanda de Lima. O casal é residente e domiciliado na cidade do Rio de Janeiro.185
VI-1 Maria Luiza.185
VI-2 Antônio.185
V-4 Gaston Luiz do Rego Neto. Ele é advogado residente e domiciliado na cidade do Rio de Janeiro. Casado em união consensual estável com Renata Daniele de Lima Vallim.185,231
VI-1 Maria Victória.231
VI-2 Gustavo.231
V-5 André Luiz do Rego. Casado em união consensual estável com Ana Carmem Martins dos Santos. Eles são residentes e domiciliados em Além Paraíba, Minas Gerais. Ela trabalha na Rádio Juventude da referida cidade (2016).185,231
VI-1 Lethicia.185
VI-1 André.185
IV-7 Maurício Januário de Castro Carneiro. Ele é natural de Cataguases, Estado de Minas Gerais. Agricultor, casou-se com dona Aparecida Vendetti que adotou o nome de Aparecida Vendetti Carneiro. O casal se estabeleceu na cidade de Paranacity, Estado do Paraná.
Maurício Januário de Castro Carneiro faleceu na sede de sua fazenda, com cerca de setenta anos de idade, no dia 06-07-2005, quarta-feira. Eles tiveram quatro filhos.59,185,231
V-1 Marcos Januário Vendetti Carneiro. Ele é natural de Paranacity, Estado do Paraná. Empresário.185,231
V-2 Válter Carneiro. Ele é natural de Paranacity, Estado do Paraná. Casado com Iliana Costa Carneiro.185,231
VI-1 Renato Carneiro. É casado com Eliane Vieira Carneiro. Residentes e domiciliados na cidade de Paranacity, Estado do Paraná.231
VII-1 Gabrielly.231
VII-2 Renato.231
VI-2 Giovanna Carneiro.231
V-3 Márcia Vendetti Carneiro. Ela é natural de Paranacity, Estado do Paraná. Casou-se com Claudio Vismara, passando a ter o nome de Márcia Carneiro Vismara, a partir de então. Moram em Paranacity.185,231
VI-1 Camila Vismara. Ela é residente e domiciliada na cidade de São Paulo.231
VI-2 Luana Vismara. Natural de Paranacity, Estado do Paraná. Casou-se com Braulio Querubim e adotou o nome de Luana Vismara Querubim. O casal é residente e domiciliado na cidade de São Paulo.231
V-4 Fabiane Vendette Carneiro. É natural de Paranacity, Estado do Paraná. Casou-se com Alvaro Lepri Ribeiro e adotou o nome de Fabiane Vendette Carneiro Ribeiro.185,231
VI-1 Alvaro Lepri Ribeiro Filho.231
VI-2 Mauricio Carneiro Ribeiro. Ele é advogado, com escritório em Maringá, Paraná.231
IV-8 Lígia de Castro Carneiro. Ela é natural da cidade de Cataguases, Estado de Minas Gerais. Casou-se com Sérgio de Oliveira e adotou o nome de Lígia Carneiro de Oliveira. Ela vive grande parte do ano em Roma, na casa de sua filha Danielle.56,59,185
V-1 Adriana Carneiro de Oliveira. É natural da cidade do Rio de Janeiro. Ela mantém um relacionamento sério com o engenheiro Eduardo Robillotta, natural da cidade de Guaranésia, Estado de Minas Gerais. Ambos são residentes e domiciliados Capital Fluminense.185,231
V-2 Danielle Carneiro de Oliveira. Casada com Maurizio Cruciani. Ele é natural de Roma, Itália. Eles têm três filhos.185,231
IV-9 Doutor Sérgio Januário de Castro Carneiro. Natural da cidade de Cataguases, Estado de Minas Gerais, nascido no dia 08-04-1939, sábado. Médico dermatologista formado em 1966, na Praia Vermelha, na cidade do Rio de Janeiro, pela Faculdade Nacional de Medicina – Fenemê, da Universidade do Brasil. Casou-se no dia 08-07-1966, sexta-feira, com Ana Maria Pereira, de quem se divorciou no dia 15-12-1992, após 26 anos, 5 meses e 7 dias de casados. Ele era médico estabelecido na cidade do Rio de Janeiro e professor em Cataguases, sua terra natal. O casal teve dois filhos.50,59,185
V-1 Sérgio Januário de Castro Carneiro Júnior. Nascido no dia 23-12-1967, sábado. Morava na cidade do Rio de Janeiro, onde veio a falecer por volta de 2014 aos 46 anos de idade.140,231
V-2 Mauro Castro Carneiro. Ele é residente e domiciliado em Cataguases, Estado de Minas Gerais.140,231
IV-9 Doutor Sérgio Januário de Castro Carneiro, no dia 30-01-1993, sábado, contraiu novo matrimônio, com Ana Cristina Pereira André. Ele faleceu na cidade do Rio de Janeiro, no dia 20-12-2009, domingo, em decorrência de câncer de pulmão; contava exatos 70 anos, 8 meses e 12 dias de idade e 16 anos, 10 meses e 20 dias de seu segundo casamento, do qual não deixou geração. Seu corpo foi cremado, como era de seu desejo.59,140,231
IV-10 Rita de Cássia de Castro Carneiro. Ela é natural da cidade de Cataguases, Estado de Minas Gerais. Casou-se com Celso Augusto Barbosa Leite e adotou o nome de Rita de Cássia Carneiro Leite. O casal tem dois filhos. Ela é funcionária pública estadual do Hospital dos Servidores do Estado do Rio de Janeiro – Seção de Enfermaria (2004); e o marido é empresário com o filho Ricardo Carneiro Leite, em fabricação de padalinhos cisnes na cidade do Rio de Janeiro.50,59,140,185
V-1 Wladimir Carneiro Leite. Ele é natural da cidade do Rio de Janeiro.185
V-2 Ricardo Carneiro Leite. Ele é natural da cidade do Rio de Janeiro, onde é residente e domiciliado. Empresário com o pai em fabricação de pedalinhos cisnes. Solteiro.185,231
IV-11 Maria Helena Castro Carneiro. Natural da cidade de Cataguases, Estado de Minas Gerais. Casou-se com Wilton Ferreira Júnior e adotou o nome de Maria Helena Carneiro Ferreira. Ele, filho legítimo Wilton Ferreira e de Maria de Nazaré de Vasconcelos Ferreira; neto paterno de Hermenegildo Alves Ferreira e de Celestina da Rocha Ferreira, e materno de Elisário da Cunha Leitão e de Madalena de Vasconcelos Leitão. O casal é residente e domiciliado na cidade do Rio de Janeiro. Eles têm duas filhas.56,59,140,185
V-1 Christiane Carneiro Ferreira. Natural da cidade de Cataguases, Estado de Minas Gerais. Ela se casou com Raphael Felice Júnior e adotou o nome de Christiane Carneiro Felice. Ele, filho de Raphael Felice e de Albertina Luiza Daltrini Felice.59,140
VI-1 Raphael Felice Neto.59,140
VI-2 Bárbara Felice.59,140
V-2 Andrea Carneiro Ferreira.59,140
III-10 Manuel. Nascido no dia 28-03-1902, sexta-feira, às 5 horas da manhã, no Distrito de São Luiz, atual Trimonte, Município de Volta Grande, Estado de Minas Gerais. Ele faleceu ainda anjinho, poucos minutos depois do parto. Seu corpo foi sepultado à tarde do mesmo dia no Cemitério Público de Trimonte.71
III-11 Maria José de Castro. Nascida no dia 28-02-1903, sábado, no Distrito de São Luiz, atual Trimonte, Município de Volta Grande, Estado de Minas Gerais. Era mais conhecida por "Filhinha", nos meios familiares. Ela se casou com Belarmino Alves Garcia Júnior e adotou o nome de Maria José de Castro Garcia. Eles passaram a residir na cidade do Rio de Janeiro.
Belarmino Alves Garcia Júnior era funcionário público municipal da Prefeitura do Rio de Janeiro, no então Distrito Federal, onde trabalhava como vigilante. Casal sem geração.136

Fontes:
1 – Informações colhidas pelo autor no Estado de Minas Gerais, junto a alguns netos paternos do patriarca Joaquim Antônio Teixeira de Castro.
2 – Presidência da República, Casa Civil, Arquivo Nacional, Rio de Janeiro, Estado do Rio de Janeiro, Brasil: coleção n.º 415, volume n.º 1, folhas 200 a 201 verso: “Lista dos passageiros que da Cidade do Porto conduz para a Cidade do Rio de Janeiro, a galera portuguesa Lusitano – capitão Antônio Ferreira Nunes.”
3 – Presidência da República, Casa Civil, Arquivo Nacional, Rio de Janeiro, Estado do Rio de Janeiro, Brasil: volume 8 do códice 381, folhas 186 verso, do fundo Polícia da Corte – Certidão de Joaquim Teixeira, datada de 08 de março de 1837. "Em cumprimento ao despacho exarado no requerimento de Luiz Fernando Hisse de Castro, autuado sob o número 211, em 24 de maio de 2004, no qual solicita certidão de Joaquim Teixeira, registrada à folhas 186 verso, do códice 381, volume 8, do fundo Polícia da Corte, Certifico que, revendo o referido documento arquivado nesta Coordenação, deles consta o seguinte: 'Joaquim Teixeira natural de Galicia idade de 18 anos solteiro sem arrumação mora por ora na Lapa do Desterro n.º 19 em hua Padaria vindo de Lisboa digo do Porto na Galera Luzitano entrado em Fevereiro 1837 apresentou Passaporte. Joaquim Teixeira'. Na margem direita consta: 'Estatura ordinaria trigueiro cabelos castanhos olhos pardos naris e boca regular s. b. r. e.' Em tempo: a palavra digo consta no original. E para constar onde convier, eu, Maria da Gloria Francisco dos Santos, técnico de arquivo – NI–BVI, passei a presente certidão que assino. Maria da Gloria Francisco dos Santos. E eu, Fátima Maria Fontoura da Silva, especialista de nível médio – NI–BVI, a conferi e assino. Fatima Maria Fontoura da Silva. Rio de Janeiro, 24 de junho de 2004. Sandra Silva Pinto, substituta eventual do coordenador da Coordenação de Documentos Escritos do Arquivo Nacional."
4 – Arquivo da Paróquia Madre de Deus, Praça da Matriz, Distrito de Angustura, Município e Comarca de Além Paraíba, Diocese de Leopoldina, Estado de Minas Gerais, Brasil. Livro de Casamentos n.º 1-A, folhas 33 verso: casamento de Mariano Carvalho da Costa com Maria Joaquina de Castro, celebrado em 27-11-1872.
5 – Cartório de Paz e do Registro Civil de Recreio. Ofício de registro civil das pessoas naturais e tabelionato de notas de Recreio, Comarca de Leopoldina, Estado de Minas Gerais, Brasil – Cartório Francisco de Almeida. Livro de Óbitos n.º 08-C, folhas 121 verso, termo 63: óbito de Maria Joaquina de Castro ocorrido em 22-11-1941, aos 100 anos de idade (sic).
6 – Arquivo da Paróquia de Jesus Menino Deus de Recreio, Comarca de Leopoldina, Estado de Minas Gerais, Brasil. Livro de Casamentos nº 1, folhas 81 e verso, da Paróquia de Nossa Senhora da Conceição da Boa Vista: casamento de João Zeferino de Azevedo Castro com Leopoldina Telles de Freitas celebrado em 21-07-1885.
7 – Cartório de Paz e do Registro Civil de Recreio. Ofício de registro civil das pessoas naturais e tabelionato de notas de Recreio, Comarca de Leopoldina, Estado de Minas Gerais, Brasil – Cartório Francisco de Almeida. Livro de Óbitos n.º 07-C, folhas 70 verso, termo 254: óbito de João Zeferino de Azevedo Castro ocorrido em 22-05-1935, aos 91 anos de idade.
8 – CASTRO, Celso Falabella de Figueiredo – "Os Sertões de Leste – Achegas para a história da Zona da Mata", Segunda Edição Revista e Ampliada, 199 páginas, Belo Horizonte, Minas Gerais, Brasil, 2001. Vide capítulo XI, página 68.
9 – Arquivo do Segundo Cartório de Notas da Comarca de Leopoldina, Estado de Minas Gerais, Brasil. Inventário de Carolina Augusta de Siqueira Castro falecida no dia 14 de novembro de 1880 – maço n.º 9. Lavrado no período compreendido entre 22 de março de 1881 e 04 de novembro de 1882, tendo como inventariante: o viúvo Joaquim Antônio Teixeira de Castro. E que foram citados como Herdeiros: o viúvo Joaquim Antônio Teixeira de Castro; e os filhos com seus respectivos cônjuges: Antônio Augusto Teixeira de Castro e sua mulher Martiniana Maria de Jesus; Maria Luiza de Castro Brum e seu marido Antônio Olímpio do Canto Brum; José Teixeira de Castro; Joaquim Antônio Teixeira de Castro; e Luiz Augusto Teixeira de Castro.
10 – Cartório de Paz e do Registro Civil de Angustura. Ofício de registro civil das pessoas naturais e tabelionato de notas – Angustura, Município e Comarca de Além Paraíba, Estado de Minas Gerais, Brasil. Livro de Óbitos n.º 2-C, folhas 92 verso, termo 23: óbito de Joaquim Antônio Teixeira de Castro ocorrido em 31-01-1893, em São Luiz, localidade esta, que a partir de 01-01-1944, teve o nome mudado para Trimonte, Distrito pertencente hoje ao Município de Volta Grande e Comarca de Além Paraíba.
11 – Internet, web – Região Autónoma Açores, Presidência Governo, Direcção Regional Cultura – Registos Paroquiais – Batismos de São Miguel / Ponta Delgada / Arrifes – Identificador SMG-PD-ARRIFES-B-1838-1842 – Vide livro de batismos n.º 2 de Arrifes, Ponta Delgada, ilha de São Miguel, Açores – Período: 04-02-1838 a 19-05-1842 – Imagem: 069 de 193 – Batismo de Mariano Carvalho da Costa, igreja de Nossa Senhora da Saúde, Arrifes, Ponta Delgada, ilha de Santa Maria, Açores, Portugal. Assento de batismo de Mariano Carvalho da Costa: Marianno filho legitimo de Manoel Carvalho, e de Luiza Jacintha naturaes da Parochial de Saõ Joze da cidade neto paterno d'Antonio Carvalho, e de Francisca dos Anjos, e materno de Joze da Costa, e de Teresa de Jesus, nasceo em vinte e nove de Septembro de mil oito centos trinta e nove, e foi baptizado em seis d'Outubro do dito anno, nesta Parochia de Nossa Senhora da Saude do lugar dos Arrifes por mim Gervasio Joze Tavares, cura nesta Parochia; foraõ padrinhos Manoel da Costa, e Francisca de Jesus filhos dos Avós maternos, e testemunhas Joze Francisco Lopes, e Joze Rapozo sacristaõ, casados todos deste lugar dos Arrifes, e para constar fis, e assignei este termo. O Cura Gervasio Joze Tavares. De Joze + Rapozo. Joze Francisco Lopes.
12 – Cartório de Paz e do Registro Civil de Recreio. Ofício de registro civil das pessoas naturais e tabelionato de notas de Recreio, Comarca de Leopoldina, Estado de Minas Gerais, Brasil – Cartório Francisco de Almeida. Livro de Óbitos n.º 03-C, folhas 136, termo 60: óbito de Mariano Carvalho da Costa ocorrido no dia 07-09-1909, aos 69 anos, 11 meses e 9 dias de idade.
13 – Arquivo da Paróquia Madre de Deus, Praça da Matriz, Distrito de Angustura, Município e Comarca de Além Paraíba, Diocese de Leopoldina, Estado de Minas Gerais. Livro de Óbitos n.º 1 – óbito de Maria Joaquina do Espírito Santo: 7/5/1865 - Sepultada no cemiterio de Madre de Deus do Angu Maria Joaquina do Espirito Santo, branca, natural da cidade de Barra Mansa, Provincia do Rio de Janeiro e moradora nesta freguezia na idade de 24 anos casada com Joaquim José de Freitas, natural do Reino de Portugal.
14 – Informações fornecidas no ano de 1995, pela senhora Maria da Conceição Siqueira Castro, viúva de José Vasques de Castro, residente em Volta Grande, Minas Gerais.
15 – MACHADO, Attila Augusto Cruz, – "Os Côrtes – Descendência de Antônio Gonçalves Côrtes e Ana Gonçalves Rodrigues" – 376 páginas – Rio de Janeiro (RJ), Brasil – 2006. Vide a ascendência até então inédita desta família Côrtes fixada em Minas Gerais, Brasil; e de seus descendentes.
16 – "Brasil, Minas Gerais, Registros da Igreja Católica, 1706-1999," images, FamilySearch (https://familysearch.org/pal:/MM9.3.1/TH-1-159393-324969-35?cc=2177275&wc=M9WT-7RG : accessed 24 March 2015), Brasil, Minas Gerais, Registros da Igreja Católica, 1706-1999 > Brasil, Minas Gerais, Registros da Igreja Católica, 1706-1999 > Barbacena > Nossa Senhora da Piedade > Matrimônios 1795, Dez-1812, Nov > image 72 of 135; Paróquias Católicas, Minas Gerais [Catholic Church parishes, Minas Gerais]. Eis os dados do assento do matrimônio de Manuel Antunes de Sequeira com Ana Maria Joaquina de Santa Rosa: Manoel Antunes de Sequeira – E Anna Maria Joaquina Curral Velho Aos cinco de Novembro de mil oitocentos, e quatro annos despois de feitas as denunciaçaens na forma do Sagrado Consilio Tridentino, e Constituiçoens deste Bispado sem se descobrir impedimento algum, e com Provizaõ do Reverendo Doutor Vigario da Vara desta Comarca na Ermida da Senhora das Dores do Curral Velho felial desta Matris o Padre Antonio Gonçalves Correa de licença minha aSestio ao Sacramento do Matrimonio dos Contraentes o Alferes Manoel Antunes de Sequeira filho legitimo do Capitam Francisco Antunes de Sequeira, e de Dona Theodozia Dias natural da freguezia da Villa de Quelus = E Anna Maria Joaquina de Santa Roza filha legitima de Manoel Francisco Roza, e de Dona Maria do Rozario natural desta freguezia; e lhes deo as bençaons nupceaes na forma do Ritual Romano do que foraõ testemunhas Manoel Moreira de Faria, Antonio Antunes de Sequeira, de que mandei fazer este acento que aSignei. O Vigario Dom Agostinho Pitta de Castro.
17 – "Brasil, Minas Gerais, Registros da Igreja Católica, 1706-1999," images, FamilySearch (https://familysearch.org/pal:/MM9.3.1/TH-1-159393-321697-12?cc=2177275&wc=M5FL-PT5:369591901,369591902,370096801 : accessed 11 December 2014), Brasil, Minas Gerais, Registros da Igreja Católica, 1706-1999 > Brasil, Minas Gerais, Registros da Igreja Católica, 1706-1999 > Barbacena > Nossa Senhora da Piedade > Batismos 1803, Jan-1811, Fev > image 54 of 222; Paróquias Católicas, Minas Gerais [Catholic Church parishes, Minas Gerais]. Folhas 49=50 do livro de Batizados número 8. Assento de batismo de batismo de Francisco Antunes de Sequeira: Francisco Boa Vista Aos doze de Julho de mil oitocentos, e oito anos na Capela de Santa Anna da Boa vista filial desta Matriz de Barbacena o Padre Jozé Dias de Carvalho de licença minha batizou, e pos os Santos Oleos a – Francisco inocente filho legitimo de Manoel Antunes de Sequeira, e de Anna Maria de Santa Roza, foraõ Padrinhos Guilherme Francisco Roza, e Maria Eufrazia todos desta freguezia de que mandei fazer este acento. O Vigario Dom Agostinho Pitta de Castro.
18 – "Brasil, Minas Gerais, Registros da Igreja Católica, 1706-1999," images, FamilySearch (https://familysearch.org/pal:/MM9.3.1/TH-1-159393-309060-39?cc=2177275&wc=M5FL-6TL:369859001,369593702,370069801 : accessed 9 December 2014), Brasil, Minas Gerais, Registros da Igreja Católica, 1706-1999 > Brasil, Minas Gerais, Registros da Igreja Católica, 1706-1999 > Prados > Nossa Senhora da Conceição > Batismos 1798, Abr-1817, Ago > image 170 of 272; Paróquias Católicas, Minas Gerais [Catholic Church parishes, Minas Gerais]. Assento de batismo de Francisca Carolina Gonçalves Côrtes: Ermida do Bandeira Francisca Aos quinze de Junho de mil oitocentos e dez na Ermida do Bandeira freguezia da Vila de Barbacena o Reverendo Antonio Rodrigues Lobato de licença minha baptizou e pos os Santos oleos a Francisca inocente filha legitima do Alferes Francisco Gonsalves Couto e Dona Anna Zeferina Côrtes desta freguezia de Prados meos parochianos foraõ padrinhos o Reverendo Manoel Gonsalves Couto e Dona Maria Angelica sua maĩ moradores na freguezia de Itaverava e para constar mandei fazer este assento que assignei. O Vigario Jozé Gonçalves Torres.
19 – ALMEIDA, Joaquim Rodrigues de – "Quincas Almeida – "Livro do Acervo da Biblioteca Antônio Perdigão" – Museu e Arquivo da Cidade de Conselheiro Lafaiete, Minas Gerais, Brasil – Direção de Célio Brás de Sousa Fari – Doação de Walter Andrade de Souza, em 11 de março de 1988. Citações.
20 – "Brasil, Minas Gerais, Registros da Igreja Católica, 1706-1999," images, FamilySearch (https://familysearch.org/pal:/MM9.3.1/TH-1-159393-321517-31?cc=2177275&wc=M97B-WVW : accessed 25 March 2015), Brasil, Minas Gerais, Registros da Igreja Católica, 1706-1999 > Brasil, Minas Gerais, Registros da Igreja Católica, 1706-1999 > Barbacena > Nossa Senhora da Piedade > Batismos 1798, Jun-1809, Jul > image 250 of 288; Paróquias Católicas, Minas Gerais [Catholic Church parishes, Minas Gerais]. Assento de batismo de Manuel Antunes de Sequeira: ManoelBoa Vista Aos quatro de Mayo de mil oitocentos, e seis anos na Capela de Santa Anna da Boa vista filial desta Matris de Barbacena o Padre Antonio Gonçalves Correa de licença minha batizou, e pos os Santos Oleos a – Manoel inocente filho legitimo de Manoel Antunes de Sequeira, e de Anna Joaquina de Santa Roza: foraõ Padrinhos Costodio Antunes de Sequeira e Dona Maria do Rozario viuva, e Avó nasceu a 22 de Abril de que mandei fazer este acento. O Vigario Dom Agostinho Pitta de Castro.
21 – "Brasil, Minas Gerais, Registros da Igreja Católica, 1706-1999," images, FamilySearch (https://familysearch.org/pal:/MM9.3.1/TH-1-159393-321773-17?cc=2177275&wc=M5FL-PT5:369591901,369591902,370096801 : accessed 25 March 2015), Brasil, Minas Gerais, Registros da Igreja Católica, 1706-1999 > Brasil, Minas Gerais, Registros da Igreja Católica, 1706-1999 > Barbacena > Nossa Senhora da Piedade > Batismos 1803, Jan-1811, Fev > image 8 of 222; Paróquias Católicas, Minas Gerais [Catholic Church parishes, Minas Gerais].
Assento do batismo de Maria Carolina do Rosário: Maria Boa vista Aos dois de Abril de mil oitocentos, e sete anos na Capela de Santa Anna da Boa vista filial desta Matriz de Barbacena o Padre Antonio Gonçalves Correa, de licença minha batizou, e pos os Santos Oleos a – Maria inocente filha legitima de Manoel Antunes de Sequeira, e de Anna Maria Joaquina: foraõ Padrinhos Antonio Antunes de Sequeira, e Eufrazia Maria Francisca Tios da batizada de que mandei fazer este acento. O Vigario Dom Agostinho Pitta de Castro.
22 – "Brasil, Minas Gerais, Registros da Igreja Católica, 1706-1999," images, FamilySearch (https://familysearch.org/pal:/MM9.3.1/TH-1-159393-321741-35?cc=2177275&wc=M5FL-PT5:369591901,369591902,370096801 : accessed 25 March 2015), Brasil, Minas Gerais, Registros da Igreja Católica, 1706-1999 > Brasil, Minas Gerais, Registros da Igreja Católica, 1706-1999 > Barbacena > Nossa Senhora da Piedade > Batismos 1803, Jan-1811, Fev > image 100 of 222; Paróquias Católicas, Minas Gerais [Catholic Church parishes, Minas Gerais]. Assento de batismo de Ana Antunes de Sequeira Anna Matris Aos vinte oito de Setembro de mil oitocentos, e nove anos nesta Matriz de Barbacena batizei, e pus os Santos Oleos a – Anna inocente filha legitima de Manoel Antunes de Sequeira, e de Anna Maria de Santa Roza: foraõ Padrinhos Manoel Moreira de Souza cazado, e Theodozia Dias Pereira viuva ambos da freguezia de Quelus nasceu a sete de Setembro do que mandei fazer este acento. O Vigario Jozé Joaquim Ferreira Armond.
23 – "Brasil, Minas Gerais, Registros da Igreja Católica, 1706-1999," images, FamilySearch (https://familysearch.org/pal:/MM9.3.1/TH-1-159393-321975-17?cc=2177275&wc=M5FL-PT5:369591901,369591902,370096801 : accessed 16 December 2014), Brasil, Minas Gerais, Registros da Igreja Católica, 1706-1999 > Brasil, Minas Gerais, Registros da Igreja Católica, 1706-1999 > Barbacena > Nossa Senhora da Piedade > Batismos 1803, Jan-1811, Fev > image 214 of 222; Paróquias Católicas, Minas Gerais [Catholic Church parishes, Minas Gerais]. Assento de batismo de Eufrásia Felismina: Eufrazia Boa vista Aos doze de Maio de mil oitocentos, e onze anos na Capela de Santa Anna da Boa vista filial desta Matriz de Barbacena o Padre Antonio de Campos Maciel de licença minha batizou, e pos os Santos Oleos a – Eufrazia inocente filha legitima de Manoel Antunes de Sequeira, e de Anna Maria: foraõ Padrinhos Antonio do Reis Silva, e sua mulher Dona Maria Clara da freguezia de Saõ Joaõ de que mandei fazer este acento. O Vigario Jozé Joaquim Ferreira Armond.
24 – "Brasil, Minas Gerais, Registros da Igreja Católica, 1706-1999," images, FamilySearch (https://familysearch.org/pal:/MM9.3.1/TH-1-159393-321975-17?cc=2177275&wc=M5FL-PT5:369591901,369591902,370096801 : accessed 16 December 2014), Brasil, Minas Gerais, Registros da Igreja Católica, 1706-1999 > Brasil, Minas Gerais, Registros da Igreja Católica, 1706-1999 > Barbacena > Nossa Senhora da Piedade > Batismos 1803, Jan-1811, Fev > image 214 of 222; Paróquias Católicas, Minas Gerais [Catholic Church parishes, Minas Gerais]. Assento de batismo de Custódio José Antunes de Sequeira: Costodio Boa vista Aos vinte oito de Fevereiro de mil oitocentos, e treze anos na Capela de Santa Anna da Boa vista filial desta Matriz de Barbacena o Padre Antonio de Campos Maciel de licença minha batizou, e pos os Santos Oleos a – Costodio inocente filho legitimo de Manoel Antunes de Sequeira, e de Anna Maria: foraõ Padrinhos Costodio Antunes de Sequeira, e Dona Maria do Rozario, viuva. O Vigario Jozé Joaquim Ferreira Armond.
25 – SILVA, Artur Vieira de Rezende e (02-06-1868—16-10-1945) – "Genealogia Mineira", em 4 Volumes totalizando 1748 páginas (Volume 1, com 274 – Volume 2, com 328 – Volume 3, com 810 – Volume 4, com 336), Imprensa Oficial do Estado de Minas Gerais, Belo Horizonte, Brasil, 1937 a 1939. Citações:
Antônio dos Reis e Silva:
Volume 3: Página 14.
Gervásio Pereira de Rezende Alvim:
Volume 3: Páginas 332, 333, 334 e 335, Capítulo II; Página 336, §1º; Página 378, 8; Página 389, 9;
Volume 4: Página 216, §11º,1.
26 – Internet, web – Projeto Compartilhar – sob coordenação de Bartyra Sette e Regina Moraes Junqueira. Citação.
Testamento e Inventário do capitão-mor Gervásio Pereira de Alvim.
Arquivado no Museu Regional de São João del-Rei, Estado de Minas Gerais.
Ano: 1837 – Caixa: 11-03.
Inventariante: Francisca Cândida de Resende.
Localidade: Vila de São José (atual Tiradentes).
Baseado em transcrição feita por Edriana Aparecida Nolasco a pedido do Doutor Aristóteles Rodrigues, residente em Juiz de Fora, Minas Gerais.
27 – "Brasil, Minas Gerais, Registros da Igreja Católica, 1706-1999," images, FamilySearch (https://familysearch.org/pal:/MM9.3.1/TH-1-159393-279743-56?cc=2177275&wc=M9WT-ZNS:2065263810 : accessed 26 March 2015), Brasil, Minas Gerais, Registros da Igreja Católica, 1706-1999 > Brasil, Minas Gerais, Registros da Igreja Católica, 1706-1999 > Prados > Nossa Senhora da Conceição > Matrimônios 1779, Maio-1822, Jan > image 154 of 249; Paróquias Católicas, Minas Gerais [Catholic Church parishes, Minas Gerais]. Assento do matrimônio de Francisco Gonçalves Couto com Ana Zeferina Côrtes: Bandeira Francisco Gonçalves Coito e Anna Zeferina Côrtes. Aos des de Maio de mil oito centos e oito, na Ermida do Bandeira, Freguezia da Villa de Barbacena, feitas as denunciaçoens na forma do Sagrado Concilio Tridentino, e Constituiçaõ, e precedendo provizaõ de habilitaçaõ do Muito Reverendo Doutor Marcos Antonio Monteiro, Vigario da Vara desta Comarca, de Licença minha, na prezença do Reverendo Manoel Gonçalves Coutto, e das testemunhas, que se achavaõ prezentes o Capitaõ Joze Pereira Alvim, Joaquim Rodrigues Valle, e outras mais, se cazaraõ por palavras de prezente, et in facie Eclesiæ Francisco Gonçalves Coito, filho legitimo do Guarda mor Manoel Gonçalves Coito, e Dona Marianna Angelica Gonçalves, natural, e baptizado na Capella da Espera, da Freguezia da Itaverava, donde he morador, com Anna Zeferina Côrtes, filha legitima de Antonio Gonçalves Côrtes, e Anna Gonçalves Rodrigues, natural, e baptizada nesta Freguezia de Prados, donde he moradora; e logo lhes deo as bençoens nupciaes na forma do Ritual Romano: e para constar mandei fazer este assento, que assignei era ut Supra. O Vigario Joze Gonçalves Torres
28 – "Brasil, Minas Gerais, Registros da Igreja Católica, 1706-1999," images, FamilySearch (https://familysearch.org/pal:/MM9.3.1/TH-1-159393-324578-10?cc=2177275&wc=M5FL-YWT:369591901,369591902,370383801 : accessed 10 March 2015), Brasil, Minas Gerais, Registros da Igreja Católica, 1706-1999 > Brasil, Minas Gerais, Registros da Igreja Católica, 1706-1999 > Barbacena > Nossa Senhora da Piedade > Óbitos 1750, Set-1768, Abr > image 131 of 186; Paróquias Católicas, Minas Gerais [Catholic Church parishes, Minas Gerais]. Francisca Pereira da Silva Matris Aos dez dias do mez de Setembro de mil e Sete Centos e Sessenta e Sinco annos faleceu da vida prezente de morte repentina e por isso sem Sacramentos Francisca Pereira da Silva mulher de Jacó Dias de Carvalho foi por mim emcomendada e acompanhada e demais Sacerdotes que todos lhe disseraõ Missa de Corpo prezente, e das Irmandades do Santissimo e Almas conduzida na Sua Tumba, amortalhada no Abito de Saõ Francisco e sepultada dentro desta Matris de Nossa Senhora da Piedade da Borda do Campo, e se lhe fez officio de Corpo prezente de sete Padres; de que fiz este aSento. O Vigario Feliciano Pitta de Castro.
29 – SIGAUD, José Côrtes e CÔRTES, Agostinho Teixeira – "Entrelaçamento Genealógico das Famílias Teixeira, Figueiredo e Côrtes" – São Paulo – SP, Brasil, 1968.
30 – ASSIS, João Paulo Ferreira de – "Revista Pólis 30", Rua Coronel Belisário Moreira 86, CEP 36270-000 – Ressaquinha, Estado de Minas Gerais, Brasil. Citações:
Agostinho José Frederico de Castro:
Número 37, fevereiro de 2002, páginas 19 e 20.
Andreza Dias de Carvalho:
Número 6, mês de julho de 1999, página 6;
Número 20, setembro de 2000, página 13;
Número 35, dezembro de 2001, página 24.
Antônio Francisco de Oliveira:
Número 41, junho de 2002, página 20.
Bárbara Correia:
Número 41, junho de 2002, página 20.
Bernarda de Castro:
Número 37, fevereiro de 2002: página 20.
Domingos dos Reis e Silva:
Número 20, setembro de 2000, página 13;
Número 35, dezembro de 2001, página 24.
Francisco Antunes de Sequeira, filho de Francisco Antunes e Isabel de Cerqueira:
Número 26, março de 2001, página 4;
Número 40, maio de 2002, páginas 13 e 27;
Número 41, junho de 2002, página 1.
Helena Josefa Correia da Gama:
Número 41, junho de 2002, página 20.
Inácia Quitéria de Almeida e Gama:
Número 41, junho de 2002, página 20.
Joana Batista do Vale:
Número 37, fevereiro de 2002, páginas 19 e 20.
João Maquieira:
Número 36, janeiro de 2002: páginas 18 e 19;
Número 37, fevereiro de 2002: página 19.
Lourenzo Maquieira:
Número 37, fevereiro de 2002: página 20.
Luiz de Almeida Ramos – capitão:
Número 41, junho de 2002, página 20.
Manuel de Paiva Muniz:
Número 41, junho de 2002, página 20.
Manuel Gomes Villas Boas – capitão:
Número 41, junho de 2002, página 20.
Manuel João Muniz:
Número 41, junho de 2002, página 20.
Maria de Paiva:
Número 41, junho de 2002, página 20.
Maria Inácia Ferreira:
Número 36, janeiro de 2002: páginas 18 e 19;
Número 37, fevereiro de 2002: página 19.
Maria Ramos da Costa:
Número 41, junho de 2002, página 20.
Teodósia Dias Pereira:
Número 21, outubro de 2000, páginas 19;
Número 40, maio de 2002, página 13;
Número 41, junho de 2002, páginas 1 e 2.
31 – LEME, Luís Gonzaga Silva (03-08-1852–13-01-1919) – "Genealogia Paulistana", em 9 volumes, Duprat & Cia, ano de 1904, São Paulo (SP), Brasil. Vide volume V, título Toledos Pizas: no capítulo 1º, §1º, 2-1, página 448; e no capítulo 3º, § 1º, 4-2, página 518.
32 – SILVA, Artur Vieira de Resende e (02-06-1868—16-10-1945) – "Genealogia Mineira", 4 volumes, Imprensa Oficial de Minas Gerais, Belo Horizonte, anos 1937 e 1939. Citações:
Ana Francisca de Ávila e Silva: volume II, 26, 57, e 59; III, 257 (1);
Antônio Agostinho Lobo Leite Pereira: volume II, 221 (capítulo V); III, 257 (1);
Diogo Garcia: volume III, página 224, título I, capítulo IX, §10.
Estêvão Ribeiro: volume III, 13, Título I.
Helena Maria: volume III: 11 a 12; 753 a 758, 764 a 768, 770 a 772, 775 a 779, 782, Documentos; volume IV: 216, §11º, 1.
João de Rezende Costa: volume III: 11 a 12; 753 a 758, 764 a 768, 770 a 772, 775 a 779, 782, 784, Documentos; volume IV: 216, §11º, 1.
Josefa Maria de Rezende: volume III, 12, 13 a 16 (título I), 115 (8,1), 754, 763, 766, 771, 777, 779 (Documentos).
Júlia Maria da Caridade: volume III, 11, 756, Documentos;
Leonarda Maria de Souza: volume III, 13, Título I.
Manuel Gonçalves Couto: volume II, 101 (capítulo II), 107 (9), 126 (capítulo V);
Maria Angélica Gonçalves: volume II, 101 (capítulo II).
Severino Ribeiro (coronel): volume III, 13 (título I), 115 (8,1), 761, 772, 774, 780, 784 (Documentos).
33 – "Brasil, Minas Gerais, Registros da Igreja Católica, 1706-1999," images, FamilySearch (https://familysearch.org/pal:/MM9.3.1/TH-266-12315-1825-64?cc=2177275&wc=M5N3-PTT:369591901,369591902,369900801 : accessed 29 March 2015), Brasil, Minas Gerais, Registros da Igreja Católica, 1706-1999 > Brasil, Minas Gerais, Registros da Igreja Católica, 1706-1999 > Barbacena > Nossa Senhora da Piedade > Matrimônios 1752, Out-1781, Fev > image 64 of 238; Paróquias Católicas, Minas Gerais [Catholic Church parishes, Minas Gerais].
Francisco com Theodozia dias Pereira. Aos oito dias do mez de Fevereiro de mil settecentos e sessenta e dois annos na Ermida ou oratorio de Nossa Senhora do Rozario em casa de Jacó dias filial desta matris de Nossa Senhora da Piedade da Borda do Campo pellas onze oras da manhã feitas as denunciaçoens na forma do Sacro Concilio Tridentino, e Constituiçaõ, sem se descobrir Impedimento algum e com Provizaõ do Reverendo Doutor Theodoro Ferreira Jacome vigario geral deste Bispado na prezença do Reverendo Padre Manoel Ferreira Coelho com licença minha se cazaraõ em face da Igreja palavra de prezente Francisco Antunes de Cerqueira natural da freguezia de Nossa Senhora da Asunçaõ de Boim da nobre Arcebispado de Braga filho legitimo de Francisco Antunes, e de Izabel de Cerqueira, com Theodozia dias Pereira natural e batizada nesta freguezia filha legitima de Jacó Dias de Carvalho e de Francisca Pereira serviraõ de testemunhas Manoel Lourenço Barros e Joze de Crasto Pinto que aSignaraõ ao pé da Certidaõ que nas costas da Provizaõ passou o Reverendo Padre que assistio ao Sacramento o qual lhe deo as bençoens na forma do Ritual Romano de que fiz este aSento. O vigario Feliciano Pitta de Castro.
34 – ASSIS, João Paulo Ferreira de – "Revista Pólis 30", Rua Coronel Belisário Moreira 86, CEP 36270-000 – Ressaquinha, Estado de Minas Gerais, Brasil. Citações:
Ana Francisca da Fontoura:
Número 44, setembro de 2002, página 24.
Ana Francisca Garcia:
Número 41, junho de 2002, páginas 26 e 27;
Ana Gonçalves Rodrigues:
Número 41, junho de 2002, página 27.
Ana Pereira Maciel:
Número 41, junho de 2002, páginas 26 e 27.
Catarina Correia de Lemos:
Número 41, junho de 2002, página 3.
Catarina de Sousa Lima:
Número 44, setembro de 2002, página 24.
Cristóvão Garcia:
Número 44, setembro de 2002, página 24.
Diogo Arias de Aguirre:
Número 41, junho de 2002, página 3.
Domingos Gonçalves Fontoura:
Número 20, setembro de 2000, página 13.
Francisca Pereira:
Número 41, junho de 2002, página 3.
Francisca Pereira da Silva:
Número 20, setembro de 2000, página 13.
Isabel Ribeira:
Número 41, junho de 2002, páginas 23, 27 e 29;
Número 44, setembro de 2002, página 27.
Isabel Ribeiro Lima:
Número 41, junho de 2002, páginas 26 e 27;
Número 44, setembro de 2002, página 24.
João Dias Soldado:
Número 41, junho de 2002, páginas 2 e 3.
João Pereira Temudo:
Número 44, setembro de 2002, página 24.
Joana de Aguirre:
Número 5, junho de 1999, páginas 7, 8 e 9;
Número 41, junho de 2002, páginas 2, 3 e 4.
João Machado Pestana:
Número 41, junho de 2002, páginas 26 e 27.
João Rodrigues Vale:
Número 41, junho de 2002, páginas 23, 27 e 29;
Número 44, setembro de 2002, página 27.
José Teixeira de Oliveira:
Número 5, junho de 1999, páginas 9;
Número 14, março de 2000, página 39.
Lourenço Garcia Fontoura:
Número 41, junho de 2002, páginas 26 e 27;
Número 44, setembro de 2002, página 24.
Luiz Rodrigues da Silva:
Número 41, junho de 2002, página 3.
Madalena Pires:
Número 41, junho de 2002, páginas 2 e 3.
Manuel Machado Pestana:
Número 41, junho de 2002, páginas 26 e 27.
Manuel Pereira da Silva:
Número 5, junho de 1999, matriz, 1v, 1-A.
Número 5, junho de 1999, páginas 7, 8 e 9;
Número 17, mês de junho de 2000, página 17;
Número 41, junho de 2002, páginas 2, 3 e 4.
Teresa Tavares:
Número 5, matriz, 1v, 1-A;
Número 5, junho de 1999, página 9;
Número 14, março de 2000, página 39;
Número 17, junho de 2000, página 17.
35 – ALBUQUERQUE, Pedro Wilson Carrano – "Encontro com os Ancestrais", 930 páginas, Brasília, Distrito Federal, 1999. Vide citações no Capítulo XXXIV – Árvore de Costado de Nicácio da Costa Matos. Vide páginas 513 a 541.
36 – MACHADO, Attila Augusto Cruz, – "Os Côrtes – Descendência de Antônio Gonçalves Côrtes e Ana Gonçalves Rodrigues" – Rio de Janeiro (RJ) – 2006. Citação: página 326 – Capítulo 38, 1 (IV). Igreja de São José, de Além Paraíba (MG): Livro de Batizados n.º 2, folhas 13. Nascido em 05-10-1857 e batizado em 20-10-1857.
37 – Livros da Paróquia de São Sebastião, arquivados na Paróquia de Nossa Senhora do Rosário, Diocese de Leopoldina, situado à Praça do Rosário, n.º 110 – Comarca de Leopoldina, Minas Gerais, Brasil, CEP 36700-000 – Livro de casamentos n.º 1, páginas 33 e verso, termo 89. Certidão do casamento de Antonio Augusto Teixeira de Castro com Martiniana Maria de Jesus: Certifico que, revendo os Livros de Assentamento de Casamento desta Paróquia, encontrei o seguinte termo, que transcrevo: "Aos Dez de Abril de 1880 (mil oitocentos e oitenta) perante o Reverendíssimo Padre José Francisco dos Santos Durães e as testemunhas, Tenente Lauriano Celestino Ferreira e Julio da Silva Bizarro, receberam-se em matrimônio Antonio Augusto Teixeira de Castro e Martiniana Maria de Jesus; ele, filho de Joaquim Antonio Teixeira de Castro e Carolina Augusto de Siqueira; ela, filha de José Coelho Lourenço e Mathildes Maria de Jesus. O Pároco José Francisco dos Santos Durães." Nada mais havendo a certificar, assino em sinal da verdade. Leopoldina, 31 de dezembro de 1996. Creusa F. Roun – Secretária.
38 – Cartório de Registro Civil e Notas de Volta Grande. Ofício de registro civil das pessoas naturais e tabelionato de notas de Volta Grande, Minas Gerais. Livro de óbitos n.º 1, da extinta serventia de Registro Civil e Notas do Distrito de Trimonte, folhas 177, termo n.º 14. Registro feito a 07-09-1913. Certifico que revendo o Livro 01, folhas. 177, Termo n.º 14, de Vila Trimonte, Município de Volta Grande, Minas Gerais, consta o seguinte Registro de Óbito: Aos sete dias do mez de setembro de mil novecentos e treze, neste Districto de São Luiz, municipio de São José de Além Parahyba, Estado de Minas, em meu Cartorio foi exhibido um attestado assignado por José Bernardino Loyolla e José Melgaço dos Santos, rezidente neste districto, declarando que hontem ás 9 horas do dia no Sitio denominado Recanto neste Districto, fallecera o cidadão Antonio Olympio do Canto Brum, cazado com D. Maria de Castro Brum, elle com 66 annos de idade, brasileiro, natural da Baia, filho legitimo do Dr. Antonio do Canto Brum, e D. Maria Alves Branco do Canto Brum, fallecido, teve assistencia medica, não podendo entretanto obter attestado de medico por rezidir distante da localidade entretanto afirmam ter tido infermidade grave. – E por nada mais me ser declarado lavro este termo. Eu João José Corrêa, Escrivão”. Era o que continha o referido Registro de Óbito do Districto de Trimonte, Município de Volta Grande, Minas Gerais, que bem e fielmente extraí a presente certidão. Eu, Marcelo Guedes de Aguiar, Escrivão, a digitei e assino. O referido é verdade e dou fé. Volta Grande, 05 de janeiro de 2005. Marcelo Guedes Aguiar"
39 – "Brasil, Rio de Janeiro, Registros da Igreja Católica, 1616-1980," images, FamilySearch (https://familysearch.org/pal:/MM9.3.1/TH-1-14183-45498-0?cc=1719212&wc=M6ZT-429:131775101,139024701,141500101 : accessed 7 April 2015), Brasil, Rio de Janeiro, Registros da Igreja Católica, 1616-1980 > Brasil, Rio de Janeiro, Registros da Igreja Católica, 1616-1980 > Rio de Janeiro > Santíssimo Sacramento > Matrimônios 1835, Maio-1842, Ago > image 141 of 201; paróquias Católicas ,Rio di Janeiro (Catholic Church parishes, Rio di Janeiro). Doutor Antonio do Canto Brum com Dona Maria Joanna Alves Branco Aos vinte cinco dias do mez de Septembro de mil oito centos e quarenta em Oratorio erecto na Caza de rezidencia do Conselheiro Manoel Alves Branco por Provizaõ de Sua Excellencia Reverendissima, em prezença do Muito Reverendo Delfino Antonio de Moraes Silva de licença minha, e prezentes as Testemunhas abaixo declaradas, prestados perante o mesmo os depoimentos verbaes, e naõ apparecendo impedimento algum, se recebeu em matrimonio por palavras de prezente na forma do Sagrado Concilio Tridentino e Constituiçaõ, Antonio do Canto Brum, filho legitimo de Bernardo Ferreira Reguengo, e de Dona Isabel Felicianna Brum, natural da Provincia da Bahia, com Dona Maria Joanna Alves Branco, filha legitima do Senador Manoel Alves Branco, e de Dona Joanna Carneiro Alves Branco, natural da sobredita Provincia, e moradores nesta Freguezia do Sacramento, sendo primeiro dispensados dos Proclamas, e do quarto gráo de consanguinidade em linha collateral, como tudo constou da citada Provizaõ, e da Certidaõ do mesmo Reverendo Delfino Antonio de Moraes: e receberaõ do mesmo as Bençoens Nupciaes na forma do Ritual Romano, sendo Testemunhas o Conselheiro Carlos Carneiro de Campos, e Manoel Alves Branco: de que fiz este assento, que assignei: O Conego Cura Jozé Luiz de Freitas.
40 – Almanaque Laemmert – Ano de 1853, página 87. Em 1852, era Juiz no "Juizo dos Feitos da Fazenda Nacional da Primeira Instância", situado à Rua dos Ciganos n.º 49 – Rio de Janeiro, Brasil.
41 – Arquivo da Paróquia Madre de Deus, Praça da Matriz, Distrito de Angustura, Município e Comarca de Além Paraíba, Diocese de Leopoldina, Estado de Minas Gerais, Brasil. Livro de Registros de Óbito. Falecimento de Maria Joana Alves Brum: "27/2/1887 faleceu de lesão cardíaca, pelas 9 horas da noite no sítio Limoeiro, em São Luiz, Maria Joanna Alves Brum, viúva do Dr. Antonio do Canto Brum, com 62 anos, pensionista do estado, natural da cidade da Bahia, filha legitima do primeiro visconde de Caravellas, já falecidos. Sepultada em Angustura.”
Nota do autor: Ela era filha do segundo visconde de Caravelas – Manuel Alves Branco e não do primeiro, como esclarece o registro do seu casamento celebrado no dia 25-09-1840, cuja transcrição integral encontra-se no item de número 39, acima citado. Já, o primeiro visconde de Caravelas, que foi citado por engano neste assento, embora fosse parente, era solteiro. Existiram dois viscondes de Caravelas e apenas uma viscondessa.
42 – BUENO, Antônio Henrique Cunha e BARATA, Carlos de Almeida – CD do "Dicionário das Famílias Brasileiras" – 1ª Edição dos referidos autores, Rio de Janeiro, Brasil, ano de 1999. Família Carneiro de Campos. Citando como fonte a Horácio Rodrigues da Costa – Genealogia dos Carneiro de Campos.
43 – Revista da ASBRAP – Associação Brasileira de Pesquisadores de História e Genealogia, São Paulo (SP), Brasil. Número 6, ano de 1999, página 133. Citação: Joana Carlota Carneiro de Campos.
44 – Contribuidor: Região Autônoma Açores, Presidência Governo, Direcção Regional Cultura. Título: Registos Paroquiais. Assunto: Genealogia. Descrição: Baptismos. Identificador: SMG-LG-AGUADEPAU-B-1692-1700. Fonte: BPAR, ANGRA DO HEROÍSMO. Data: 1692. Cobertura temporal: 1692-1700. Freguesia de Água-do-Pau, Baptismos 1692-1700 > 0040. Igreja de Nossa Senhora dos Anjos. Livro: 2. Página: 37 verso. Assento: 217. Lagoa, ilha de São Miguel, Açores.
[Assento de Batismo de Tomás de Arruda Pimentel] 217 Thomas Em os seis dias do mês de Março de mil e seis centos e noventa e seis annos bautizou sub conditione (de Licentia Parochi) o Reverendo Padre Manoel vigario desta Igreja Francisco de Souza Mota a Thomas filho de Manoel de Arruda Pimentel e de Ignes de Oliveira sua mulher foi padrinho o Capitaõ Sargento mor Manoel de Medeiros Araujo todos moradores nesta villa de Agua de pao, e por verdade fis e aSinei. O Cura Manoel Pestanna Pimentel.
45 – Arquivo Nacional – Torre do Tombo – Portugal. TSO – Tribunal do Santo Ofício 1536/1821. Diligência de Habilitação de José Carneiro de Campos.
46 – Internet, web – Dados genealógicos pesquisados pelo Doutor Ricardo Costa de Oliveira e gentilmente divulgados e compartilhados em lista de genealogia.
47 – "Brasil, Bahia, Registros da Igreja Católica, 1598-2007," images, FamilySearch (https://familysearch.org/pal:/MM9.3.1/TH-1-18570-3884-55?cc=2177272&wc=M7ZT-Z29:369568601,369568902,369895401 : accessed 19 April 2015), Brasil, Bahía, Registros da Igreja Católica, 1598-2007 > Brasil, Bahía, Registros da Igreja Católica, 1598-2007 > Santana > Sant'Ana > Matrimônios 1819, Jan-1873, Mar > image 24 of 273; Paróquias Católicas, Bahía (Catholic Church parishes, Bahía).
[Assento de Casamento do doutor Manuel Alves Branco com dona Joana Carlota Carneiro de Campos] 1824 O Doutor Manoel Alves Branco e Dona Joanna Carlota de Campos. Aos vinte, e cinco de Setembro de mil oito centos e vinte e quatro nesta matriz do Santissimo Sacramento e Santa Anna, sendo dispensados os banhos pelo Reverendissimo Vigario Capitular Felis Martins de Freitas como consta do Despacho que fica em meu poder, tendo prestado os Contrahentes o juramento de naõ terem impedimento algum, na minha prezença, e das testemunhas o Doutor Joaquim Anselmo Alvares Branco Munis Barretto, e Francisco Manoel da Cunha, cazados, moradores na Freguezia da Sé, se cazou solemnemente, por palavras de prezente o Doutor Manoel Alves Branco, com Dona Joanna Carlota de Campos, solteiros, naturaes desta Cidade, e moradores nesta Freguezia, elle filho legitimo de Joaõ Alvares Branco, e Dona Anna Joaquina, e ella filha legitima de Joaquim Carneiro de Campos, e Dona Maria Joaquina Carneiro. E logo lhes dei as bençaons nupciaes na forma do Ritual Romano. E para constar fiz este assento que assignei. O Vigario Manoel Coelho de SamPayo e Menezes.
48 – "Brasil, Bahía, Registros da Igreja Católica, 1598-2007," images, FamilySearch (https://familysearch.org/pal:/MM9.3.1/TH-1-18570-4520-10?cc=2177272&wc=M7ZT-Z29:369568601,369568902,369895401 : accessed 17 April 2015), Brasil, Bahía, Registros da Igreja Católica, 1598-2007 > Brasil, Bahía, Registros da Igreja Católica, 1598-2007 > Santana > Sant'Ana > Matrimônios 1819, Jan-1873, Mar > image 12 of 273; Paróquias Católicas, Bahía (Catholic Church parishes, Bahía). [Assento de Casamento de João Alves Branco com dona Constança Maria Eugênia de Campos] Joaõ Alves Branco e Dona Constança Maria Eugenia de Campos. Aos vinte e nove de Julho de mil oitocentos e vinte e hum nesta Matriz do Santissimo Sacramento, e Santa Anna feitas as denunciaçoens nella, na Freguezia da Sé e na de Santo Antonio alem do Carmo, sendo dispensados os mais que eraõ necessarios, bem como do segundo grau de consanguinidade com que se achavaõ ligados tudo pelo Reverendissimo Deam Governador do Arcebispado Joze Fernandes da Silva Freire, como consta dos Despachos que ficaõ em meu poder, tudo na forma de direito, de tarde, na prezença do Reverendo Vigario Lourenço da Silva Magalhaens Cardozo, de licença minha, e das testemunhas o Desembargador Francisco Carneiro de Campos, cazado, morador na Freguezia de Saõ Pedro, e Joaõ Alves Branco, cazado, morador na Freguezia de Santo Antonio alem do Carmo, se cazou solemnemente por palavras de prezente Joaõ Alves Branco, solteiro, natural desta Cidade, e morador na Freguezia de Santo Antonio alem do Carmo, filho legitimo de Joaõ Alvares Branco e Dona Anna Joaquina de Saõ Silverio, com Dona Constança Maria Eugenia de Campos, solteira, natural desta Cidade, e moradora nesta Freguezia, filha legitima de Joaquim Carneiro de Campos, e Dona Maria Joaquina de Campos: e logo receberaõ as bençaons nupciaes na forma do Ritual Romano. E para constar fiz este assento que assignei. O Vigario Manoel Coelho Sampayo e Menezes.
49 – Cartório de Registro Civil de Conceição da Boa Vista. Ofício de registro civil e tabelionato de notas de Conceição da Boa Vista, Município de Recreio, Comarca de Leopoldina, Estado de Minas Gerais, Brasil.
50 – Informações gentilmente fornecidas ao autor pelos parentes pertencentes aos respectivos grupos familiares.
51 – Almanaque Laemmert – Ano de 1851, página 152. Vide citação referente a João Nunes Duarte – fazendeiro de café e juiz de paz da Freguesia de Arrozal, Província do Rio de Janeiro, Brasil.
52 – Livros da Paróquia de São Sebastião, arquivados na Paróquia de Nossa Senhora do Rosário, Diocese de Leopoldina, situado à Praça do Rosário, n.º 110 – Comarca de Leopoldina, Minas Gerais, Brasil, CEP 36700-000 – Livro de casamentos n.º 1, folhas 156, termo 109. Casamento de José Augusto de Castro com Francisca Alminda de Almeida, em 04 de setembro de 1886.
[Assento] "Aos quatro de Setembro de mil oitocentos e oitenta e seis, perante o Reverendíssimo Padre José Francisco dos Santos Durães e as testemunhas João Carlos Gualberto d'Oliveira e João Ventura Ferreira Britto, receberam-se em matrimônio José Augusto de Castro e Francisca Alminda d'Almeida; ele, filho de Joaquim Antonio de Castro e Amelia Antunes de Siqueira*; ela, filha de Venancio José de Almeida Costa e Anna Paula de Senna. O Pároco: José Francisco dos Santos Durães.”
* Nota do autor: O nubente José Augusto era o terceiro filho de Joaquim Antônio Teixeira de Castro e Carolina Augusta de Siqueira Castro, que falecera em 14-11-1880. Isto consta no seu registro de batismo na Paróquia de Angustura e também no inventário da Carolina Augusta de Siqueira Castro, no Fórum de Leopoldina. Portanto houve engano na colocação do nome Amélia Antunes de Siqueira no assento de casamento. O nome colocado por engano é na verdade o de sua tia materna, Eufrosina Amélia de Siqueira Apóstolo, que se casara em 24-01-1863 com o português, Domingos Antônio Apóstolo.
53 – Arquivo da Paróquia Madre de Deus, Distrito de Angustura, Município e Comarca de Além Paraíba, Diocese de Leopoldina, Estado de Minas Gerais, Brasil. Conforme dados das certidões extraídos pela secretária arquivista:
Aos 16 de Agosto de 1862, na fazenda do Trimonte, batizei solenemente Jozé, nascido aos 10 de setembro de 1861. Filho legítimo de Joaquim Antonio Teixeira de Castro e de Carolina Augusta de Siqueira. Foram padrinhos: Antonio Manoel Domingues e Maria Roza de Siqueira. E, para constar, lavrou-se este assentamento. Padre Pedro José da Costa.
-----------------------------------
Aos 22 de Março de 1865, na fazenda do Trimonte, batizei solenemente ao inocente Francisco, nascido aos 18 de abril de 1863. Filho legítimo de Joaquim Antonio Teixeira de Castro e de Carolina Augusta de Siqueira. Foram padrinhos: Francisco Antunes de Siqueira e Eufrosina Amélia de Siqueira. E, para constar, lavrou-se este assentamento. O Pároco: Padre Henrique de Souza Borges Accioli.
-----------------------------------
Aos 22 de Março de 1865, na fazenda do Trimonte, batizei solenemente ao inocente Joaquim, nascido aos 18 de fevereiro de 1865. Filho legítimo de Joaquim Antonio Teixeira de Castro e de Carolina Augusta de Siqueira. Foram padrinhos: Antonio de Pina Loureiro e Claudina Amalia Rosa. E, para constar, lavrou-se este assentamento. O Pároco: Padre Henrique de Souza Borges Accioli.
-----------------------------------
Aos 13 de Junho de 1868, na fazenda do Trimonte, batizei solenemente ao inocente Luiz, nascido a primeiro de Junho de 1867. Filho legítimo de Joaquim Antonio Teixeira de Castro e de Carolina Augusta de Siqueira. Foram padrinhos: Luiz de Souza Brandão e Marceliana de Magalhães Brandão por procuração apresentada por Herculana Alexandrina Xavier de Mendonça. E, para constar, lavrou-se este assentamento. Padre José Manuel Esteves.
54 – Cartório de Registro Civil do 1º Subdistrito – Cartório Janete Kalil Salles, Barbacena, Estado de Minas Gerais, Brasil. Livro n.º C-09, folhas 44 verso, termo 128. Certidão do Registro de Óbito de José Teixeira de Castro. "Certifica que, do livro número 09 do Registro de Óbitos, consta às folhas 44 verso, sob o número 128, o de José Teixeira de Castro, do sexo masculino, com cinquenta e um anos de idade, lavrador, casado. Faleceu no dia onze de abril de mil novecentos e treze, em consequência de arteriosclerose generalizada, conforme atestou o Doutor Alberto Machado. O cadáver foi sepultado no cemitério geral da Cidade.” O referido é verdade e dou fé. Barbacena, 16 de fevereiro de 1998. Leila Chartone Simão Tavares – Substituta."
55 – Cartório de Paz e do Registro Civil de Recreio. Ofício de registro civil das pessoas naturais e tabelionato de notas de Recreio, Comarca de Leopoldina, Estado de Minas Gerais, Brasil – Cartório Francisco de Almeida.
56 – PEREIRA, Mauro de Almeida – "Os Almeidas, os Britos e os Netos em Leopoldina-MG" – 124 páginas, Imprensa Oficial de Minas Gerais, Belo Horizonte, Brasil, 1966. Citações.
57 – Internet, web – Estudos sobre a história de Leopoldina – contendo diversas páginas da historiadora Nilza Cantoni – endereço: http://www.cantoni.pro.br/ e nas suas demais publicações.
58 – Livros da Paróquia de São Sebastião, arquivados na Paróquia de Nossa Senhora do Rosário, Diocese de Leopoldina, situado à Praça do Rosário, n.º 110 – Comarca de Leopoldina, Minas Gerais, Brasil, CEP 36700-000 – Livro de casamentos n.º 1, folhas 156, termo 110. Casamento de Joaquim Antônio Teixeira de Castro Filho com Maria José de Almeida, em 04 de setembro de 1886. [Assento] "Aos quatro de Setembro de mil oitocentos e oitenta e seis, perante o Reverendíssimo Padre José Francisco dos Santos Durães e as testemunhas Annannias Ferreira Britto e Adolpho Epiphanio Ferreira Britto, receberam-se em matrimônio Joaquim Antonio de Castro Junior e Maria José d'Almeida; ele, filho de Joaquim Antonio de Castro e Amelia Antunes de Siqueira; ela, filha de Venancio José d'Almeida Costa e Anna Paula de Senna. O Pároco: José Francisco dos Santos Durães.”
* Nota do autor: O nubente Joaquim Antônio era o quinto filho de Joaquim Antônio Teixeira de Castro e Carolina Augusta de Siqueira Castro, que falecera em 14-11-1880. Isto consta no seu registro de batismo na Paróquia de Angustura e também no inventário da Carolina Augusta de Siqueira Castro arquivado no Fórum de Leopoldina. Portanto houve engano na colocação do nome Amélia Antunes de Siqueira no assento de casamento. O nome colocado por engano é na verdade o de sua tia materna, Eufrosina Amélia de Siqueira Apóstolo, que se casara em 24-01-1863 com o português, Domingos Antônio Apóstolo.
59 – Informações e fotografias gentilmente fornecidas pela senhora Marília de Castro Esteves, residente na cidade do Rio de Janeiro, Brasil, por telefone e via sedex; dos volumosos apontamentos de seus familiares e descendentes diretos do ramo de Joaquim Antônio Teixeira de Castro Filho e de sua esposa Maria José de Almeida Castro.
60 – Internet, web – Arquivo Histórico Público Municipal "Geraldo de Andrade Rodrigues" e o Centro de Estudos e Pesquisas Sertões do Leste, de Além Paraíba, Minas Gerais, Brasil. "Relação de Negociantes da Freguesia de Madre de Deos de Angustura – 4ª Districto de São José de Além Parahyba – Anno de 1889" – Negociante: "Joaquim Antonio Teixeira de Castro & Irmão" Atividade: "Seccos e molhados, aguardente, armarinho e polvora – na estrada".
61 – Paróquia de Nossa Senhora da Conceição do Paquequer, Sumidouro, Diocese de Nova Friburgo, Estado do Rio de Janeiro, Brasil. Batizado de Maria Teresa Pacheco de Castro: Certifico que no livro 01 de assentamentos de batizados desta Paróquia, à folhas 101, consta que Aos 13 dias do mês de abril de 1873, foi batizada solenemente Maria, nascida em 22 de janeiro de 1873, filha legítima de Manoel Pacheco Vieira e Victoria Maria do Amarantes; sendo padrinhos: Manoel Pereira do Amarantes e Maria Soares do Amarantes. Vigário celebrante: Padre Alexandre Pires de Carvalho.” Do que dou fé. Sumidouro, 14 de janeiro de 1997. Maria Alves Penna Cordeiro. Pelo Pároco.
62 – Cartório de Registro Civil e Notas de Volta Grande. Ofício de registro civil das pessoas naturais e tabelionato de notas de Volta Grande, Comarca de Além Paraíba, Estado de Minas Gerais, Brasil. Registros de Casamentos da extinta serventia de Registro Civil e Notas do Distrito de Trimonte. Livro n.º 1, folhas 6 e verso, termo 8: "Certifico qua às folhas 6 e verso do livro n.º 1 (hum) de registro de casamentos foi lavrado o assento do matrimônio de Luiz Augusto Teixeira de Castro e Maria Pacheco Vieira, contraído perante o Juiz de Paz, senhor Gaspar Lopes dos Guimarães Suzano e as testemunhas Custodio Pereira da Costa e Manoel Soares de Gouvêa. Ele, nascido em São Luiz (Trimonte), Minas Gerais, com 24 anos de idade, domiciliado e residente no Distrito de São Luiz (Trimonte), e de Carolina Augusta de Siqueira Castro, falecida. Ela, nascida em Sumidouro (RJ), com 18 anos de idade, domiciliada e residente, no Distrito de São Luiz (Trimonte), filha de Manoel Pacheco Vieira e Victoria Maria de Amarante, residentes em São Luiz. Foram apresentados os documentos referentes ao artigo 180, de números 1 a 4, do Código Civil. Casaram-se em 19 de dezembro de 1891.” O referido é verdade e dou fé. Volta Grande, 22 de janeiro de 1996. Marcelo Guedes de Aguiar Oficial do Registro Civil e Tabelião.
63 – Cartório de Registro Civil e Notas de Volta Grande. Ofício de registro civil das pessoas naturais e tabelionato de notas de Volta Grande, Comarca de Além Paraíba, Estado de Minas Gerais, Brasil. Livro de Óbitos da extinta serventia de Registro Civil e Notas do Distrito de Trimonte. Livro n.º 1, folhas 104 e verso, termo 290 – óbito de Maria Teresa Pacheco de Castro, em 01-03-1899 – às três horas da madrugada, na fazenda São Manuel, no Distrito de Trimonte, em decorrência de câncer de mama.
"Aos primeiro dia do mez de Março de mil oito sentos noventa e nove neste Districto de São Luiz Comarca de Alem Parahyba Estado de Minas Geraes em Cartorio compareceu Luiz Augusto Teixeira de Castro declarando que hoje as treis horas da manhã em sua caza na fazenda de São Manoel neste Districto, fallecera sua mulher Dona Maria Pacheco Vieira de Castro cuja morte é consequencia de um tumor, sendo sepultada no simiterio deste Districto, ella foi tratada por diverços medico. E nada mais sendo declarado lavrei o competente termo que assignas se com migo o declarante marido da fallecida. Em tempo declaro que por não haver me fornecido em tempo os esclarecimentos só hoje foi averbado este lançamento no mez de Junho de 1899. O referido é verdade. São Luiz 16 de Junho de 1899. Eu João José Corrêa Escrivão. Antonio José Pereira.”
64 – Arquivo da igreja Jesus Menino Deus, em Recreio, Estado de Minas Gerais, Brasil – Livro de Batizados da Paróquia de Nossa Senhora da Conceição da Boa Vista, do período de 1878 a 1887 – assento de n.º 81 – Julieta Vasques de Miranda nascida em 09-07-1878 e batizada em 30-10-1878. Pais: Jozé Bento Vasques de Miranda e Roza Luiza de Menezes Vasques. Padrinhos: João Clemente de Sá e Luíza Guilhermina de Sá. Oficiante: Padre Modesto Teophilo Alves Ribeiro.
65 – Cartório de Paz e do Registro Civil de Água Viva. Ofício de registro civil e tabelionato de notas – Água Viva, Município de Estrela Dalva, Comarca de Pirapetinga, Estado de Minas Gerais, Brasil. Livro de Casamentos n.º 02, folhas 62, termo 114. "Certifico que se acha registrado neste cartório, o assento de casamento de Luiz Augusto Teixeira de Castro e Julietta Vasques de Miranda. Ele, filho legítimo de Joaquim Antonio Teixeira de Castro e Carolina Augusta de Siqueira, já falecidos, natural deste Estado, com trinta e um anos de idade, residente no Distrito de São Luiz, Município de São José de Além Paraíba. Ela, filha legítima de José Bento Vasques de Miranda e Rosa Luiza de Menezes Vasques, natural deste Estado, com vinte e um anos de idade incompleto, residente neste Distrito. O casamento foi realizado às onze horas do dia oito de julho do ano de mil oitocentos e noventa e nove, na forma do regime legal de comunhão de bens, e com as formalidades legais, na residência do senhor José Bento Vasques de Miranda, neste Distrito, tendo sido presidido pelo cidadão Sebastião Carlos de Magalhães Castro, Juiz de Paz, em exercício, com a Jurisdição de Juiz dos casamentos, e serviram de testemunhas dos nubentes: Dr. Lucas Tavares de Lacerda e João Clemente de Sá”; como se vê no termo número 114, aberto à folhas 62, do livro n.º 02, neste cartório, do qual me reporto e dou fé. Cartório de Paz de Água Viva, 21 de agosto de 1996. Manoelina Coutinho de Lima. Oficial do Registro Civil.
66 – Arquivo da Paróquia Madre de Deus, Praça da Matriz, Distrito de Angustura, Município de Além Paraiba, Diocese de Leopoldina, Estado de Minas Gerais, Brasil. Livro de Casamentos n.º 1A, termo 19. Casamento celebrado na fazenda de José Bento Vasques de Miranda, no Distrito de Espírito Santo de Água Limpa (Água Viva), no dia 08 de julho de 1899, pelo Cônego Joaquim Ignacio Monteiro, Pároco da igreja de Nossa Senhora Madre de Deus, de Angustura. De: Luiz Augusto Teixeira de Castro, viúvo, de 34 anos de idade, negociante, com Julieta Vasques de Miranda, de 23 anos de idade, filha legítima de José Bento Vasques de Miranda e de Roza Luiza de Menezes Vasques. Serviram como testemunhas: Doutor Lucas Tavares de Lacerda (médico) e Augusto Vasques de Miranda.” Angustura, 05-01-1997. Maria Lucia Saviolo Pitassi. Secretária.
67 – Cartório de Paz e do Registro Civil de Água Viva. Ofício de registro civil e tabelionato de notas – Água Viva, Município de Estrela Dalva, Comarca de Pirapetinga, Estado de Minas Gerais, Brasil. Livro de Óbitos n.º 03, folhas 06 verso, termo n.º 122. Óbito de Luiz Augusto Teixeira de Castro, em 03 de dezembro de 1935. "Certifico que às folhas 06 verso do livro número 03 de registro de óbitos foi lavrado o assento do fazendeiro Luiz Augusto Teixeira de Castro, falecido aos três de dezembro de 1935, às cinco horas e quarenta e cinco minutos, na fazenda da Pedra, do sexo masculino, de côr branca, profissão lavrador, natural deste distrito, domiciliado e residente no mesmo, com sessenta e oito anos de idade, estado civil casado, filho de Joaquim Teixeira de Castro. Foi declarante Domiciano Florencio Ferreira, sendo o atestado de óbito firmado pelo Dr. Pompilio Guimarães, que deu como causa da morte: artero-esclerose generalizada. O sepultamento foi feito no Cemitério de São Luiz." O referido é verdade e dou fé. Água Viva, 22 de março de 1996. O Oficial Manoelina Coutinho de Lima."
68 – Cartório de Paz e do Registro Civil de Recreio. Ofício de registro civil das pessoas naturais e tabelionato de notas de Recreio, Comarca de Leopoldina, Estado de Minas Gerais, Brasil – Cartório Francisco de Almeida. Livro de Óbitos n.º 08, folhas 162 verso, termo 08. "Certifico que se acha registrado neste cartório o falecimento de Julieta Vasques de Castro, do sexo feminino, de 64 anos de idade, viúva, proprietária, filha de José Bento Vasques de Miranda e Rosa Vasques de Miranda, natural de Água Viva, Município de Volta Grande, Minas Gerais, e aí residente; cujo óbito ocorreu neste distrito, às 2 horas, do dia 28-01-1943, de morte natural e em conseqüência de esclerose em placas, dispepsia vago-simpático e caquexia, conforme atestado do Dr. Darcy Nunes de Miranda, que se acha arquivado. Foi sepultada no cemitério público de São Luiz, Município de Volta Grande, Minas Gerais, como tudo se vê do termo n.º 08, aberto à folhas 162v, do livro n.º 08, deste cartório, ao qual me reporto e dou fé. Observações: Deixou bens a inventariar. Deixou filhos maiores." Cartório de Paz de Recreio, 14 de junho de 1996. O Oficial do Registro Civil, Iris Coimbra de Almeida.
69 – Arquivo da Paróquia Madre de Deus, Praça da Matriz, Distrito de Angustura, Município e Comarca de Além Paraíba, Diocese de Leopoldina, Estado de Minas Gerais, Brasil.
70 – Arquivo da Paróquia de Nossa Senhora da Conceição, Laranjal, Diocese de Leopoldina, Estado de Minas Gerais, Brasil.
71 – Cartório de Registro Civil e Notas de Volta Grande. Ofício de registro civil das pessoas naturais e tabelionato de notas de Volta Grande, Comarca de Além Paraíba, Estado de Minas Gerais, Brasil. Livros da extinta serventia de Registro Civil e Notas do Distrito de Trimonte.
72 – Internet, web – Lista de Genealogia Gen-Minas – Pesquisas realizadas pelo genealogista, Doutor Washington Marcondes Ferreira, divulgadas no sábado, dia 31 de Janeiro de 2009 – 22:12:14 horas: "... 8 maio 1672 casam-se em Anhões, Madanela Francisca, filha de Francisco Pires e Isabel António, desta freguesia, e João Dias, filho de Domingos Dias e Maria Alves, todos desta freguesia. Abraços, Washington Marcondes Ferreira."
73 – COELHO, Doutor José Batista de Alvarenga – "Dois velhos troncos mineiros: Bento Pinto de Magalhães e Francisco José de Alvarenga", 166 páginas, Belo Horizonte, Minas Gerais, Brasil, Del Rey, 1999. Citações: • Baltazar de Morais de Antas (o filho) – página 40 • Baltazar de Morais de Antas (o pai) – página 40 • Brites Rodrigues Anes – página 40 • Caetano Furquim de Campos – páginas 43, 55 e 61 • Domingos Gonçalves da Maia – página 40 • Garcia Rodrigues – página 40 • Inês Rodrigues – página 40 • Isabel Sobrinha de Almeida – páginas 43, 55 e 61 • Isabel Velha – página 40 • João Dias Soldado – página 123 • Madalena Pires – página 123 • Messia Rodrigues – página 40 • Capitão Pedro de Alcântara de Almeida – páginas 43, 62, 65 e 66.
74 – LEME, Luís Gonzaga Silva (03-08-1852–13-01-1919) – "Genealogia Paulistana", em 9 volumes, Duprat & Cia, ano de 1904, São Paulo (SP), Brasil. Citações: • Diogo Arias de Aguirre: volume IX, § 4º, página 29 • Fernando de Aguirre: volume I, página 372 • Francisca de Lira: volume VII, páginas 137 e 138 • Inês Rodrigues: volume VII, título Garcias Velhos, capítulo 9º, página 452 • Isabel de Ribeira de Camargo: volume I, página 372 • José Correia de Lemos: volume VII, páginas 137 e 138 • Lourenço Correia de Lemos: volume VII, § 7º, página 93 • Mariana Leitão de Vasconcelos: volume IX, § 4º, página 29 • Rufina de Morais: volume VII, § 7º, página 93.
75 – Cartório de Paz e do Registro Civil de Água Viva. Ofício de registro civil e tabelionato de notas – Água Viva, Município de Estrela Dalva, Comarca de Pirapetinga, Estado de Minas Gerais, Brasil.
76 – Cemitério Municipal de Recreio, Estado de Minas Gerais, Brasil – Lápide do túmulo.
77 – Jornal "O Leopoldinense" da cidade de Leopoldina, Estado de Minas Gerais. Brasil: edição do dia 01-03-1891, domingo – publicou na página 3, anúncio da “Padaria Rodrigues & Rodrigues", de Angustura.
78 – Cartório de Paz e do Registro Civil de Providência. Ofício de registro civil das pessoas naturais tabelionato de notas – Providência, no Município e Comarca de Leopoldina, Estado de Minas Gerais, Brasil.
79 – Cartório de Paz e do Registro Civil de Angustura. Ofício de registro civil das pessoas naturais e tabelionato de notas – Angustura, Município e Comarca de Além Paraíba, Estado de Minas Gerais, Brasil.
80 – Cartório de Registro Civil de Pessoas Naturais, Rua Coronel Castelo Branco n.º 48, Vila Laroca, Além Paraíba, Estado de Minas Gerais, Brasil.
81 – Cartório de Registro Civil das Pessoas Naturais de Leopoldina. Ofício do registro civil e tabelionato de notas – Leopoldina, Minas Gerais, Brasil.
82 – Região Autônoma da Madeira, Governo Regional, Secretaria Regional de Educação e Cultura, Direcção Regional dos Assuntos Culturais, Arquivo Regional da Madeira, Caminho dos Álamos, 35 – 9020-064 – Funchal. Paróquia de Estreito de Câmara de Lobos, Concelho de Câmara de Lobos. Certidão de casamento de Manuel Rodrigues com Rosa Pestana de Jesus – Livro 3337, folhas 05 verso e 06, registro 07 – Data do casamento: 12 de junho de 1861 – às 11 horas. "Aos doze dias do mez de Junho do anno de mil oito centos e sessenta e hum pelas onze óras da manhaã na Egreja Parochial de Nossa Senhora da Graça do Estreito, Conselho de Camara de Lobos, Districto Eclesiastico do Funchal, Diocese da Madeira perante mim o Presbytero Manoel d'Abreu Macedo, Vigario da mesma Egreja, compareceraõ os nubentes Manoel Rodrigues, e Roza Pestana de Jesus, aos quaes conheço, e dou fé serem os proprios, com certidoes de previa, e livre denunciaçaõ por tres dias festivos n'esta freguezia, e com os mais papeis do estilo correntes, sem impedimento algum canonico ou civil para o cazamento dos mesmos nubentes; elle de idade de vinte e dois annos, solteiro, baptizado nesta n'esta freguezia, filho legitimo de Joaõ Rodrigues, cravueiro, e de Maria Roza, moradores no sitio do Cabo do Portaõ; neto paterno de avô incognito, e de Jozefa Maria; e materno de Antonio Gomes, e de Francisca Roza; e ella de idade de vinte e hum anos solteira baptizada n'esta freguezia, filha de Joaõ Pestana, e de Roza de Jesus, neta paterna de Antonio Joaõ Pestana, e Antonia Roza de Jesus; e materna de Joaõ Figueira da Silva, e de Quiteria dos Ramos; aos quaes interroguei solemnemente; e havido o seo mutuo consentimento por palavras de presente, se receberaõ por marido,e mulher; e os uni em matrimonio; e seguidamente lhes lancei a bençaõ nupcial procedendo em todo este acto conforme o rito da Santa Madre Igreja Catholica Romana, sendo testemunhas presentes, que conheço serem os professos, Luis Pestana, calafate, casado, e morador na Villa de Camara de Lobos; e Antonio Pestana, solteiro, lavrador, e morador nas Fontes. E para constar lavrei em duplicado,o presente assento, que depois de ser lido, e conferido perante os Conjuges, e testemunhas, comigo todos o assignaõ. Era ut supra.
O Presbytero Manoel d'Abreu Macedo = Vigario Luiz Pestana Antonio Pestana Do conjuge Manoel Rodrigues Roza Pestana de Jezus
83 – Referência: "Brasil, Rio de Janeiro, Registro Civil, 1829-2012," index and images, FamilySearch (https://familysearch.org/pal:/MM9.3.1/TH-266-11772-1582-97?cc=1582573&wc=M852-JWL:113331301,113331302,114344201 : accessed 01 Jul 2014), Brasil, Rio de Janeiro, Registro Civil, 1829-2012 > Brasil, Rio de Janeiro, Registro Civil, 1829-2012 > Rio Claro > Rio Claro > Nascimentos 1891, Jun-1894, Out > image 50 of 203.
[Assento do Nascimento de Débora Dulce de Loyola] Número 182 – Débora. Aos dezoito dias do mez de Abril de mil oito centos e noventa e dois neste districto de Paz da Parochia de São João Marcos, municipio de São João Marcos, Estado do Rio de Janeiro, compareceu em meu cartorio José Bernardes de Loyola Sobrinho, casado com Amalia Santos das Dores Loyola, morador nesta cidade declarou que sua mulher deu a luz dia dezecete do corrente a uma hora da manhã a uma criança de cor branca do sexo feminino, que chamaram ha Débora neta paterna de Manoel Bernardes de Loyola e Maria das Dores Loyola, e materna de Arceliano Rodrigues dos Santos e Maria José dos Santos. Do que para constar lavrei este termo pela nota que fica archivada assignando comigo o declarante e as testemunhas abaixo assignadas. Eu Pedro Joaquim da Silva Moniz escrivão interino que o escrevêu.
Pedro Joaquim da Silva Moniz José Bernardes de Loyola Sobrinho Amaro de Seixas Ribeiro Joaquim Bento Suares.
[Averbação:]
Débora, baptisada no dia quatorze de Novembro do corrente anno na matriz desta cidade pelo conego José Peres de Souza, forão padrinhos Modesto Bernardes de Loyola e Dona Carlota Clara de Souza Loyola digo Clara de Souza Pereira.
Cidade de São João Marcos, dezesete de Novembro de mil e oitocentos e noventa e dois. O Escrivão interino Pedro Moniz.
84 – Dados que me foram gentilmente fornecidos em 09-11-2007, pelo genealogista Luis Carlos de Araujo Simões, referentes ao batismo de Inácia Alexandrina Villas Boas pesquisados na Cúria Metropolitana do Rio de Janeiro: Livro de batismos n.º 6, Paróquia de Santa Rita, Rio de Janeiro, Brasil, período de 1824 a 1830, página 123, assento n.º 529.
85 – Arquivo Histórico do Exército Brasileiro (AHEX) – fornecimento de dados biográficos e profissionais referentes à carreira militar do major efetivo, José Alexandrino Villas Boas Coutinho – remetidos por escrito, via e-mail, ao autor deste trabalho, em 26-07-2000, quarta-feira.
86 – Internet, web – Projeto Compartilhar – sob coordenação de Bartyra Sette e Regina Moraes Junqueira. Citação.
87 – Livro "Tutelas e Curatelas" – publicação número 57 – 120 páginas – pelo então Ministério da Justiça e Negócios Interiores – Arquivo Nacional, diretor: Pedro Moniz de Aragão – apresentação de Carlos Grandmasson Rheingantz (1915—1988), Rio de Janeiro (RJ), Brasil, 1965. Citação em II, 101 (capítulo II), 102 (1).
88 – Internet, Web – Tombo, Arquivo Distrital do Porto, Portugal. Freguesia de Miragaia, Porto, Portugal. Livro de Casamentos M-7, referente ao período de 29-08-1744 a 20-11-1760, da igreja de São Pedro – folhas 189 verso a 190 – imagem: PT-ADPRT-PRQ-PPRT08-002-0008_m00326.tif – pesquisa e transcrição de Luiz Fernando Hisse de Castro: [Assento do Casamento de Antônio José de Távora de Figueiredo com Luiza Teresa de Jesus]
Antonio Joze de Tavora filho natural de Antonio Luis de Tavora, e de Costodia Fernandes do lugar do Fiolhal freguezia de Saõ Bras do Castinheiro Comarca da Torre de Moncorvo Archibispado de Braga se recebeo em minha prezença aos doze dias do mes de Fevereýro de mil, e sete centos, e quarenta, e sete com Luiza Thereza de Jezus filha legitima de Paullo Cardozo de Oliveýra, e de Antonia Coelha de Oliveýra assistente nesta freguezia de Saõ Pedro de Miragaýa donde a contrahente he natural e o contrahente morador com banhos corridos que ficaraõ no Cartorio de Joze Caetano escrivaõ do Ecleziastico; e sem impedimento: foraõ testemunhas as abaixo comigo assignadas desta freguezia e outras mais pessoas que se achavaõ prezentes. Passa na verdade é.
O Abbade Manoel da Cruz. Henrique Jozé de Oliveýra. Joseph de Almeida Pinto.
89 – Internet, Web – Tombo, Arquivo Distrital do Porto, Portugal. Freguesia de Miragaia, Porto, Portugal. Livro de Óbitos H-9, referente ao período de 22-02-1766 a 10-07-1791, da igreja de São Pedro – folhas 336 verso – imagem: PT-ADPRT-PRQ-PPRT08-003-0009_m00975.tif – pesquisa e transcrição de Luiz Fernando Hisse de Castro:
[Assento do óbito de Antônio José de Figueiredo]
Antonio Joze de Figueiredo cazado com Luiza Thereza assistente nos cobertos da porta Nova desta freguezia de Saõ Pedro de Miragaýa, faleceo da vida prezente com todos os Sacramentos necessarios aos quatorze de Junho de mil sete centos, e oitenta e sette annos de idade setenta pouco mais, ou menos, fez testamento em que deixa setenta mil reis de corpo prezente, delle dará conta sua mulher testamenteira, está sepultado de minha licença na Capella dos Terceiros de Saõ Francisco no Porto quinze de Junho de mil, e sete centos, e oitenta, e sette annos.
O Abbade Andre Teixeira da Rocha.
[Averbação]
E deve fazer vi Officios.
90 – "Brasil, Minas Gerais, Registros da Igreja Católica, 1706-1999," images, FamilySearch (https://familysearch.org/pal:/MM9.3.1/TH-1-159393-274701-22?cc=2177275&wc=MMPG-2QY : accessed 2 July 2015), Brasil, Minas Gerais, Registros da Igreja Católica, 1706-1999 > Brasil, Minas Gerais, Registros da Igreja Católica, 1706-1999 > Barbacena > Nossa Senhora da Piedade > Batismos 1782, Fev-1788, Jan > image 105 of 150; Paróquias Católicas, Minas Gerais (Catholic Church parishes, Minas Gerais).
[Assento do Batismo de Maria, que teve o nome mudado para Luiza Teresa de Figueiredo, em homenagem à avó paterna Luiza Teresa de Jesus.]
Maria
Registo.
Aos dezoito dias do mez de Mayo de mil setecentos e oitenta e sete annos na Capela de Nossa Senhora do Pilar do registo velho filial desta matriz da Borda do Campo: o Padre Neutel Vas de Mello de licença minha baptizou solemnemente e pos os santos oleos a Maria filha legitima de Joze Antonio de Figueiredo, e de Dona Roza Joaquina da Costa natural aquelle da freguezia de Saõ Pedro de Miragaya Bispado do Porto, e esta natural desta freguezia: neta pela parte paterna de Antonio Joze de Figueiredo, e de Luiza Thereza de Figueiredo; e pela materna do Coronel Manoel Rodrigues da Costa, e Dona Joanna Thereza de Jezus. Foraõ padrinhos o Padre Manoel Rodrigues da Costa, e Dona Maria Jozefina da Costa todos desta freguezia: nasceu aos dois dias do dito mez de que fis este acento.
O Vigario Dom Agostinho Pitta de Castro.
91 – MATHIAS, Herculano Gomes – "Um Recenseamento na Capitania de Minas Gerais, Vila Rica – 1804", 210 páginas, Ministério da Justiça, Arquivo Nacional, Rio de Janeiro, Brasil, 1969. Vide página 113.
92 – Cartório de Registro Civil de Estrela Dalva. Ofício de registro civil das pessoas naturais e tabelionato de notas – Estrela Dalva, Comarca de Pirapetinga, Estado de Minas Gerais, Brasil.
93 – Cartório de Paz e do Registro Civil de Providência. Ofício de registro civil das pessoas naturais e tabelionato de notas – Providência, Município e Comarca de Leopoldina, Estado de Minas Gerais. Livro n.º 02; folhas 33; termo n.º 13. [Assento do Casamento de Pedro Augusto de Souza Castro com Belmira Martins de Jesus]
"Certifico e dou fé que, no livro de casamentos número 02, às folhas 33, sob o número 13, consta que no dia 20 de Julho do ano de 1907, foi celebrado perante o Juiz de Paz, Senhor Raul Cysneiro Corte Real, o casamento do Senhor Pedro Augusto de Souza Castro com Belmira Martinho de Jesus. Ele é solteiro, cozinheiro, nascido nesta Comarca, com 21 anos, filho de Justina Alves de Souza. Ela é solteira, de serviços domésticos, nascida em Rio Pardo, com 15 anos de idade, filha de dona Esperança Martins de Jesus. Apresentaram todos os documentos exigidos pelo Artigo 1525, do Código Civil. O referido é verdade. Providência, 09 de fevereiro de 2004. Maria das Graças Gouveia – Escrevente Juramentada."
94 – Cartório de Registro Civil do 1º Subdistrito de Juiz de Fora. Registro civil das pessoas naturais, interdições e tutelas do 1º subdistrito de Juiz de Fora, Estado de Minas Gerais, Brasil – Cartório Cobucci.
95 – Arquivo da Paróquia de Nossa Senhora da Glória, Bairro Jardim Glória, em Juiz de Fora, Estado de Minas Gerais, Brasil. Livro de registros do Cemitério Nossa Senhora da Glória.
96 – Paróquia de Nossa Senhora da Conceição do Paquequer, Sumidouro, Diocese de Nova Friburgo, Estado do Rio de Janeiro, Brasil. Casamento de Manuel Pacheco Vieira com Victoria Maria do Amarantes. Certifico que no livro 01 de assentamentos de matrimônios desta Paróquia, às folhas 22, consta que Aos 13 dias do mês de abril do ano de 1869, receberam-se em legítimo matrimônio, Manoel Pacheco Vieira e Victoria Maria do Amarantes. Ele, filho legítimo de José Gomes Vieira de Souza e Carolina Leopoldina Vieira, nascido aos 30 de maio de 1844, neste Estado, na Paróquia de Nossa Senhora da Conceição, em Sumidouro. Ela, filha legítima de José Luciano do Amarantes e Dona Roza Pereira de Jesus, nascida aos 16 de abril de 1848, neste Estado, na Paróquia de Nossa Senhora da Conceição, Freguesia de Valença. Celebrado pelo Padre Alexandre Pires de Carvalho.” Sumidouro, 15 de janeiro de 1997. Maria Alves Penna Cordeiro. Pelo Pároco.
97 – Internet, web – Página da Genealogia Brasileira – Estado do Rio de Janeiro – Povoadores da Região Serrana – Família Gomes Vieira. Autor: Doutor Lênio Luiz Richa. Citações.
98 – TRINDADE, Cônego Raymundo Octavio da – "Genealogias da Zona do Carmo" – que foi impresso por: Estabelecimento Gráfico Gutenberg, Irmãos Penna & Companhia, Ponte Nova, Estado de Minas Gerais, Brasil, 1943. Título VI – Vieira de Sousa.
99 – Internet, web, Genealogia Fluminense, Região Serrana, Fontes Primárias, Batismos na Matriz de Cantagalo, copiados pelo senhor Henrique Bon (ordenados por nomes dos pais), letra M, livro de batismo n.º 1, da igreja matriz de Cantagalo, termo n.º 520 – em 30-09-1815, batizado de Rosa, filha de Manoel José Pereira e Victoria Maria do Amor Divino; neta paterna de Manoel Pereira e Bárbara de Jesus; neta materna de João Gomes Rodrigues Torres e Ana Maria da Victoria. Local: (http://www.marcopolo.pro.br/genealogia/paginas/cantagalo_familias.htm).
100 – Arquivo da igreja Jesus Menino Deus, em Recreio, Estado de Minas Gerais, Brasil – Livro de Batizados da Paróquia de Nossa Senhora da Conceição da Boa Vista.
101 – Arquivo da igreja Jesus Menino Deus, em Recreio, Estado de Minas Gerais, Brasil – Livro de Casamentos da Paróquia de Nossa Senhora da Conceição da Boa Vista.
102 – Informações fornecidas pela senhora Maria de Lourdes Costa de Mello, que reside em Cataguases, Estado de Minas Gerais, Brasil, no dia 16-08-1997.
103 – Cartório de Paz e do Registro Civil de Vista Alegre. Ofício de registro civil das pessoas naturais e tabelionato de notas – Vista Alegre, Município e Comarca de Cataguases, Estado de Minas Gerais, Brasil.
104 – Cartório do Primeiro Distrito de Paz do município e comarca do Carmo. Ofício de registro civil das pessoas naturais e interdições e tutelas – 1º distrito – Nome fantasia: RCPN 1º Distrito. Município e Comarca de Carmo, Estado do Rio de Janeiro, Brasil.
105 – Arquivo da Paróquia de Santo Antônio, Distrito de Providência, Diocese de Leopoldina, Estado de Minas Gerais, Brasil.
106 – Cadastro Nacional de Falecidos – CNF, Brasil.
107 – "Brasil, Rio de Janeiro, Registro Civil, 1829-2012," index and images, FamilySearch (https://familysearch.org/pal:/MM9.3.1/TH-266-11771-169785-36?cc=1582573&wc=M85K-BMS:113331301,113331302,114085701 : accessed 01 Jul 2014), Brasil, Rio de Janeiro, Registro Civil, 1829-2012 > Brasil, Rio de Janeiro, Registro Civil, 1829-2012 > Rio Claro > Rio Claro > Nascimentos 1889, Jan-1891, Jun > image 164 of 203.
[Assento do Nascimento de Jocunda Amália de Loyola]
Número 492
Aos vinte e seis do mez de Outubro do anno de mil oito centos e noventa n'este districto de Paz da Parochia de São João Marcos, Municipio de São João do Principe, Estado do Rio de Janeiro, compareceu em meu cartorio José Bernardes de Loyola Sobrinho, rezidente n'esta cidade à rua Saldanha Marinho, casado com Dona Amalia Santo das Dores Loyola, e perante as testemunhas abaixo assignadas declarou que sua mulher deu à luz no dia vinte e trez do corrente mez à seis e meia horas da manhã a uma menina de côr branca que chamar-se-ha Jucunda netta paterna do Capitão Manoel Bernardes de Loyola já fallecido, e de Dona Maria da Dores Loyola, e materna de Arceliano Rodrigues dos Santos e de Maria José dos Santos. Do que para constar lavrei este termo em que comigo assignão, o declarante e as testemunhas abaixo assignadas. E eu José de Paula Assumpção escrivão ad hoc o escrevi,
José de Paula Assumpção
José Bernardes de Loyola Sobrinho
Manoel Aprigio de Loyola
Benedicta Gonçalves da Silva
[Averbação:]
Jucunda, baptisada hoje na matriz d'esta Cidade pelo Conego José Peres de Souza. Forão padrinhos Luiz José Pereira e Dona Maria das Dores Loyola. Cidade de São João Marcos, 31 de Dezembro de 1890
O Escrivão
Manoel Aprigio de Loyola
108 – Cartório do 1º Ofício de Notas, Praça Coronel Breves n.º 7, Comarca de Além Paraíba, Estado de Minas Gerais, Brasil. Livro n.º 3-D, folhas 6, n.º 1722. Escritura.
109 – ALBUQUERQUE, Pedro Wilson Carrano – Internet, web – Usina de Letras: em Ensaios –> Thiago Lacerda e seus antepassados – Árvore de Costado de Tiago Lacerda. Visita feita à página no dia 19-05-2000.
110 – ALBUQUERQUE, Pedro Wilson Carrano – "Encontro com os Ancestrais", 930 páginas, Brasília, Distrito Federal, Brasil, 1999. Vide citações no Capítulo XIII – Árvore de Costado de Maria José Reiff Guimarães.
111 – Cartório de Paz e Registro Civil de Rio Novo. Ofício de registro civil das pessoas naturais de Rio Novo, Estado de Minas Gerais, Brasil. Livro de óbitos n.º 17-C, folhas 39, termo 107 – Certidão de óbito de Sebastião Isidoro Barroso.
112 – BROTERO, Doutor Frederico de Barros – "A Família Monteiro de Barros", 1047 páginas, São Paulo, Brasil, 1951.
113 – GUIMARÃES, Cid – "Ribeiro do Valle" – Revista Número 4, ano de 1997. Publicado pela ASBRAP – Associação Brasileira de Pesquisadores de História e Genealogia, São Paulo (SP), Brasil.
114 – GUIMARÃES, Doutor José (Cambuquira, Minas Gerais, 05-05-1909 – Ouro Fino, Minas Gerais, 01-07-1989) – "As Três Ilhoas" – Obra póstuma em 4 volumes: volume 1 com 500 páginas; volume 2 – parte 1 com 726 páginas; Volume 2 – parte 2 com 528 páginas; e volume 3 com 158 páginas; digitação e diagramação de José Fernando Honorato, Ouro Fino, Minas Gerais, Brasil; impressão: Reprox – Artes Gráficas – São Paulo (SP), Brasil, 1990. Citações.
115 – Internet, web – Arquivo Distrital do Porto, Tombo, Porto, Portugal ― Pesquisa realizada pelo autor, em diversas freguesias do Concelho de Vila do Conde, Distrito do Porto, Portugal.
116 – FONSECA, Doutor Dulcídio Monteiro da – "A Família Vilela", 155 páginas – Edição do Autor, Juiz de Fora, Estado de Minas Gerais, Brasil, 1959. Citações.
117 – AMATO, Marta Maria – "A Freguesia de Nossa Senhora da Conceição das Carrancas e sua História" – 288 páginas, Edições Loyola, São Paulo (SP), Brasil, 1996. Citações.
118 – Internet, web – Wikipédia, a enciclopédia livre.
119 – GUIMARÃES, Doutor José (Cambuquira, 05-05-1909 ― Ouro Fino, 01-07-1987) – "As Três Ilhoas" – Obra póstuma em 4 volumes: volume 1 com 500 páginas; volume 2 – Parte 1 com 726 páginas; Volume 2 – Parte 2 com 528 páginas; e Volume 3 com 158 páginas; digitação e diagramação de José Fernando Honorato, Ouro Fino (MG), Brasil; impressão: Reprox – Artes Gráficas – São Paulo (SP), Brasil, 1990. João de Rezende Costa: volume 3, páginas 147 a 153, "As Três Ilhoas – Origem Açoriana – pesquisas de Marta Maria Amato, em 1992".
120 – "Dicionário das Famílias Brasileiras", obra de Antônio Henrique Cunha Bueno e Carlos de Almeida Barata, 1ª Edição, Rio de Janeiro, Brasil, 1999. Citações.
121 – AMATO, Marta Maria – Escritora, historiadora e genealogista. Trabalho genealógico de sua autoria, apresentado: "Três ramos Garcias – Uma só origem", pela “Revista Gentree – Genealogia & História”, ano I, número 1, São Paulo (SP), Brasil, mês de setembro de 2001.
122 – RIBEIRO DO VALLE, José – “E eles também cresceram e se multiplicaram...” – os Ribeiro do Valle, da região de São João del-Rei, às nascentes dos rios Pardo e Sapucaí / José Ribeiro do Valle, 638 páginas, ilustrado – São Paulo (SP), Brasil, 1982. Citações: vide páginas 571 a 573.
123 – Internet, web – Jornal Brasileiro de Cultura, Cláudio Fortes, São Paulo (SP), Brasil – "A Grande Família – Senador Nicolau Pereira de Campos Vergueiro". Citações.
124 – Cartório do Primeiro Distrito de Barra do Piraí. Ofício do registro civil e tabelionato de notas – 1º distrito, Barra do Piraí, Estado do Rio de Janeiro, Brasil.
125 – TOLEDO, Luiz Barcelos de (1848–1922) – O Sertão da Pedra Branca, livro manuscrito, inédito, do autor, páginas 77 e verso. Divulgado na Internet, web, na lista de genealogia (gentree@yahoogroups.com), no dia 03-05-2001, quinta-feira, pelo senhor Dalmo José Franqueira Carneiro, morador em São Lourenço, Estado de Minas Gerais, Brasil.
126 – Dados do arquivo genealógico do advogado e genealogista da família, Doutor Rafael de Castro Baker Botelho, residente na cidade de São Paulo, Brasil, gentilmente compartilhado e divulgado por e-mail e por listas de genealogia.
127 – Cartório de Registro Civil e Primeiro Ofício de Pirapetinga. Ofício de registro civil das pessoas naturais do Município e Comarca de Pirapetinga, Estado de Minas Gerais, Brasil.
128 – Cartório de Registro Civil do 2º Subdistrito de Juiz de Fora – Cartório Villela. Ofício do registro civil das pessoas naturais – 2º subdistrito. Situado à Rua Barão de Cataguases n.º 15, Centro, Juiz de Fora, Estado de Minas Gerais, Brasil.
129 – Cartório do Registro Civil das Pessoas Naturais de Cachoeira. Ofício de registro civil das pessoas naturais – Comarca de Cachoeira, Estado da Bahia, Brasil – Subdistrito da Sede.
130 – Cartório de Registro Civil e Notas do Distrito de Tebas. Ofício de registro civil das pessoas naturais e tabelionato de notas do Distrito de Tebas, Município e Comarca de Leopoldina, Estado de Minas Gerais, Brasil.
131 – ALBUQUERQUE, Pedro Wilson Carrano – "Encontro com os Ancestrais", 930 páginas, Brasília, Distrito Federal, Brasil, 1999. Autor da Genealogia da Família da Carrano (ascendência e descendência) com seus respectivos vínculos familiares.
132 – Cartório de Registro Civil de Pessoas Naturais do 1º Distrito de Sapucaia. Ofício de registro civil das pessoas naturais – 1º distrito do Município e Comarca de Sapucaia, Estado do Rio de Janeiro, Brasil.
133 – Internet, web – página "Nossas Ruas, Nossa Gente" de José Luiz Machado Rodrigues e Nilza Cantoni. Endereço visitado no dia 18-10-2006:
134 – Cartório de Paz e do Registro Civil de Ribeiro Junqueira. Ofício do registro civil e tabelionato de notas de Ribeiro Junqueira, Município e Comarca de Leopoldina, Estado de Minas Gerais, Brasil.
135 – Cartório de Registro Civil das Pessoas Naturais – 1º Subdistrito de Santos Dumont. Ofício de registro civil das pessoas naturais – 1º Subdistrito de Santos Dumont, Estado de Minas Gerais, Brasil – Cartório Mansur.
136 – Fórum Nélson Hungria, Comarca de Além Paraíba, Estado de Minas Gerais, Brasil. Vide documento arquivado na 2ª Vara de Família. Arrolamento: Nestor de Castro e outros inventariados e Renato de Castro Lobo, inventariante – Cartório do 3º Ofício Cível de Além Paraíba, n.º 612, datado de 05 de fevereiro de 1959.
137 – Cartório de Registro Civil das Pessoas Naturais – 1ª Circunscrição de Volta Redonda. Ofício de registro civil das pessoas naturais da 1ª circunscrição de Volta Redonda, Estado do Rio de Janeiro, Brasil.
138 – Serviço Notarial e Registral do 1º Ofício da Comarca de Barra Mansa, Estado do Rio de Janeiro, Brasil.
139 – Livros da Paróquia de São Sebastião, arquivados na Paróquia de Nossa Senhora do Rosário, Diocese de Leopoldina, situado à Praça do Rosário, n.º 110 – Comarca de Leopoldina, Minas Gerais, Brasil, CEP 36700-000.
140 – Trabalho genealógico da descendência de Joaquim Antônio Teixeira de Castro e de Maria José de Almeida Castro, realizado pela neta materna do casal, Marília de Castro Esteves, residente na cidade do Rio de Janeiro, cujos dados me foram gentilmente fornecidos; sine qua non para a elaboração da genealogia desse tronco familiar; e que é parte integrante deste relatório mais abrangente da família Castro.
141 – Cartório de Registro Civil Quintino Poggiali de Ubá. Ofício de registro civil das pessoas naturais da Comarca de Ubá, Estado de Minas Gerais, Brasil.
142 – ALBUQUERQUE, Pedro Wilson Carrano – "Encontro com os Ancestrais", 930 páginas, Brasília, Distrito Federal, Brasil, 1999. Alexandrino Martins Esteves – Capítulo XXXIII, Notas Explicativa n.º 1, página 506.
143 – Internet, web – Paginas disponibilizadas pelos genealogistas: 1) Waldir Domingues de Araújo e 2) Roque Domingues de Araújo. Citações.
144 – "Brasil, Minas Gerais, Registros da Igreja Católica, 1706-1999," images, FamilySearch (https://familysearch.org/pal:/MM9.3.1/TH-1-159393-324970-6?cc=2177275&wc=M5FL-YWB:369591901,369591902,370266301 : accessed 19 September 2015), Brasil, Minas Gerais, Registros da Igreja Católica, 1706-1999 > Brasil, Minas Gerais, Registros da Igreja Católica, 1706-1999 > Barbacena > Nossa Senhora da Piedade > Matrimônios 1795, Dez-1812, Nov > image 57 of 135; Paróquias Católicas, Minas Gerais (Catholic Church parishes, Minas Gerais).
[Assento do Casamento de Manuel Simões Diniz com Luiza Teresa de Figueiredo]:
Manoel Simoens Denis – Dona Luiza Tereza.
Registo.
Aos dois de Maýo de mil oitocentos, e tres annos depois de feitas as Denunciaçoens na forma do Sagrado Consilio Tridentino, e Constituiçoens deste Bispado sem se descobrir impedimento algum, e com Provizaõ do Reverendo Doutor Vigario da Vara desta Comarca na Capella da Senhora do Pilar do Registo filial desta Matris o Padre Manoel Rodrigues da Costa de licença minha aSistio ao Sacramento do Matrimonio dos contraentes o Capitam Manoel Simoens Denis filho legitimo de outro, e de Dona Roza Maria da Assumpçaõ natural da freguezia da Vila de Saõ Joze = E Dona Luiza Thereza de Figueiredo filha legitima de Joze Antonio de Figueiredo e de Dona Roza Joaquina da Costa natural desta freguezia: lhes deo as bençaons nupceaes na forma do Ritual Romano do que foraõ testemunhas o Padre Joze Faria Brum, e Joze Rebelo da Silva de que mandei fazer este acento que aSinei.
O Vigario Dom Agostinho Pitta de Castro.
145 – "Brasil, Minas Gerais, Registros da Igreja Católica, 1706-1999," images, FamilySearch (https://familysearch.org/pal:/MM9.3.1/TH-1-159393-323533-39?cc=2177275&wc=M5FL-T36:369591901,369591902,370544301 : accessed 20 September 2015), Brasil, Minas Gerais, Registros da Igreja Católica, 1706-1999 > Brasil, Minas Gerais, Registros da Igreja Católica, 1706-1999 > Barbacena > Nossa Senhora da Piedade > Óbitos 1846, Maio-1863, Out > image 26 of 127; Paróquias Católicas, Minas Gerais (Catholic Church parishes, Minas Gerais). Pesquisa e transcrição de Luiz Fernando Hisse de Castro: [Assento de Óbito de Francisco José de Figueiredo]:
Francisco Jozé de Figueiredo
Matriz
Á 29 de Outubro de 1848 sepultou-se dentro d'esta matriz, em sepultura do Santissimo, por ser irmaõ = Francisco Jozé de Figueiredo = marido de Dona Maria Joanna foi munido de todos Sacramentos, accompanhado e encomendado por mim; e lhe fizeraõ Exequias, n'esta Matriz.
O Vigario Joaquim Camillo de Brito
146 – ASSIS, João Paulo Ferreira de – "História do Município de Senhora dos Remédios", 302 páginas, Edição do Autor, Barbacena, Minas Gerais, Brasil, 2003.
147 – "Brasil, Minas Gerais, Registros da Igreja Católica, 1706-1999," images, FamilySearch (https://familysearch.org/pal:/MM9.3.1/TH-1-159393-318177-16?cc=2177275&wc=M5FL-L29:369591901,369591902,370496801 : accessed 29 March 2015), Brasil, Minas Gerais, Registros da Igreja Católica, 1706-1999 > Brasil, Minas Gerais, Registros da Igreja Católica, 1706-1999 > Barbacena > Nossa Senhora da Piedade > Óbitos 1808, Maio-1816, Abr > image 280 of 304; Paróquias Católicas, Minas Gerais [Catholic Church parishes, Minas Gerais]. Pesquisa e transcrição de Luiz Fernando Hisse de Castro: [Assento de Óbito de Manuel Simões Diniz]:
Mandei fazer este aSentto que aSignei
O Vigario Jozé Joaquim Ferreira Armonde.
Manoel Simoens Denis
Matris
Aos vinte dois de Fevereiro de mil oitocentos, e oito annos, falesceu com Sacramentos Manoel Simoens Denis cazado com Dona Luiza de Figueiredo; foi em comendado de licença minha pelo Padre Manoel Rodrigues da Costa, e sepultado na Capela da Senhora da Gloria dos Geraes felial desta Matris de Barbacena de que mandei fazer este acento.
O Vigario Jozé Joaquim Ferreira Armonde.
148 – "Brasil, Minas Gerais, Registros da Igreja Católica, 1706-1999," images, FamilySearch (https://familysearch.org/pal:/MM9.3.1/TH-1-159393-321799-7?cc=2177275&wc=M5FL-PT5:369591901,369591902,370096801 : accessed 13 December 2014), Brasil, Minas Gerais, Registros da Igreja Católica, 1706-1999 > Brasil, Minas Gerais, Registros da Igreja Católica, 1706-1999 > Barbacena > Nossa Senhora da Piedade > Batismos 1803, Jan-1811, Fev > image 4 of 222; Paróquias Católicas, Minas Gerais [Catholic Church parishes, Minas Gerais].
[Assento de Batismo de Elias Simões Diniz]:
Elias
Registo
Aos cinco de Fevereiro de mil oitocentos, e sete anos na Capela da Senhora do Pilar do Registo filial desta Matriz de Barbacena o Padre Manoel Rodrigues da Costa de licença minha batizou, e pos os Santos Oleos a – Elias inocente filho legitimo de Manoel Simoens Dinis, e de Dona Luiza de Figueiredo: foraõ Padrinhos Jozé Antonio de Figueiredo, e Dona Roza Maria da Assunnçaõ todos desta freguezia de que mandei fazer este acento.
O Vigario Dom Agostinho Pitta de Castro
149 – "Brasil, Minas Gerais, Registros da Igreja Católica, 1706-1999," images, FamilySearch (https://familysearch.org/pal:/MM9.3.1/TH-1-159393-325289-8?cc=2177275&wc=M5FL-BZ9:369591901,369591902,370281301 : accessed 11 December 2014), Brasil, Minas Gerais, Registros da Igreja Católica, 1706-1999 > Brasil, Minas Gerais, Registros da Igreja Católica, 1706-1999 > Barbacena > Nossa Senhora da Piedade > Matrimônios 1808, Jul-1826, Jan > image 275 of 308; Paróquias Católicas, Minas Gerais [Catholic Church parishes, Minas Gerais]: [Assento do Casamento de Elias Simões Diniz com Maria de Jesus, também chamada de Maria Jesuína]:
Elias Simoens Diniz, e Maria Jezuina
Bom Fim
Aos onze dias do mez de Fevereiro de mil oito centos, e trinta e quatro, na Capella do Bom Fim, feitas as diligencias do estillo, na prezença do Reverendo Joaõ Dias da Costa, de licença minha, se receberaõ em Matrimonio = Elias Simoens Diniz, e Dona Maria Jezuina de Campos = e lhes dêo as Bençaõs, sendo Testemunhas Jozé Antonio de Figueiredo, e Antonio Lopes de Faria.
O Vigario Antonio Marques de Sampaio
150 – Arquivo do Cemitério Nossa Senhora Aparecida – Cemitério Municipal de Juiz de Fora, Estado de Minas Gerais, Brasil.
151 – Internet, web – Página da historiadora e genealogista Nilza Cantoni: "Descendentes de Antonio de Almeida Ramos". Endereço visitado em 2015:
152 – Cartório de Paz e Registro Civil de Cataguases. Ofício de registro civil das pessoas naturais – Cataguases, Estado de Minas Gerais, Brasil.
153 – COSTA, Levy Simões da – "Cataguases Centenária – Dados para sua História" – 1ª edição, Brasil, ano de 1977. Páginas: 501, 502, 503, 506 e 507.
154 – "Brasil, Minas Gerais, Registros da Igreja Católica, 1706-1999," images, FamilySearch (https://familysearch.org/pal:/MM9.3.1/TH-1-15099-6703-68?cc=2177275 : accessed 28 September 2015), Brasil, Minas Gerais, Registros da Igreja Católica, 1706-1999 > Brasil, Minas Gerais, Registros da Igreja Católica, 1706-1999 > Santa Bárbara > Santo Antônio > Matrimônios 1826, Fev-1888, Set > image 9 of 80; Paróquias Católicas, Minas Gerais (Catholic Church parishes, Minas Gerais). [Assento do Casamento de Antônio Jacinto Martins da Costa com Ana Jacinta Januária Carneiro]
Antonio Jacinto Martins da Costa e Dona Anna Jacinta Januaria Carneiro
Aos oito de Novembro de mil oito centos e cincoenta e seis no Oratorio da Fazenda do Puris pertencente ao Tenente Coronel João Joze Carneiro de Miranda na Applicaçaõ da Capella da Senhora da Boa morte filial desta Matriz de Santo Antonio do Ribeiraõ de Santa Barbara, feitas as denunciações Canonicas, tirados os depoimentos verbais, e dispensados do impedimento de consanguinidade em segundo gráo mixto de quarto por sua Excellencia Reverendissima assisti ao Sacramento do matrimonio com palavras de prezente e a face da Igreja que entre si contrahiraõ Antonio Jacinto Martins da Costa filho legitimo de Joaquim Ignacio Martins da Costa e de Dona Anna Jacinta Martins da Costa moradores a Freguezia de Saõ Joze da Lagoa, e Dona Anna Jacinta Januaria Carneiro filha legitima do Coronel Antonio Januario Carneiro e de Dona Anna Jacinta Carneiro de Miranda, e com licença do Parocho do Contrahente lhes lancei as Bençãos Nupciaes na forma do Ritual Romano e na prezença das Testemunhas Joze de Anxieta Teixeira de Miranda, e o Doutor Joaquim Carneiro de Miranda, de que mandei abrir este assento que assino
O Vigario Joam Baptista de Figueiredo
155 – Internet, web – "Recanto das Letras" – na seção: "Textos" – vide a página: "Genealogia da Família Carneiro" – de autoria do senhor Patrício Aureliano Silva Carneiro. Endereço visitado no dia 28-09-2015: http://www.recantodasletras.com.br/artigos/5024166
156 – VIDIGAL, Padre Pedro Maciel (Calambau, atual Presidente Bernardes, Minas Gerais, 18-01-1909 ― Presidente Bernardes, Minas Gerais, 03-05-2004) ― "Os Antepassados", em 2 volumes e 4 tomos com ilustrações: Volume I – "A Sua Terra"; Volume II – "A Sua Gente, "Os Carneiros", "Os Martins da Costa" – 1.368 páginas. Imprensa Oficial de Minas Gerais, Belo Horizonte, Brasil, 1979 e 1980. Citações.
157 – LEME, Luís Gonzaga Silva (03-08-1852–13-01-1919) – "Genealogia Paulistana", em 9 volumes, Duprat & Cia, ano de 1904, São Paulo (SP), Brasil. Citações: • Antônio Vaz Guedes: vide título Vaz Guedes, capítulo 2º, página 536 • Braz Cardoso: vide título Vaz Guedes, capítulo 2º, página 536 • Cornélio de Arzão: vide volume VII, título Arzam: página 315 • Elvira Rodrigues: vide volume IV, título Tenórios: página 428 e capítulo 4º, página 508 • Elvira Rodrigues: vide volume VII, título Arzam: página 315 e página 316, capítulo 3º, 1-2, 2-1, página 325 • Francisca Cardoso (I): vide volume VIII, título Vaz Guedes, página 535 • Francisca Cardoso (II): vide volume VII, título Costas Cabrais, páginas 343 a 344 • Francisca da Costa: vide título Vaz Guedes, capítulo 2º, página 536 • Gaspar Vaz Guedes: vide volume VIII, título Vaz Guedes, página 535 • Manuel da Costa Cabral: vide volume VII, título Costas Cabrais, páginas 343 a 344 • Margarida Correia: vide título Vaz Guedes, capítulo 2º, página 536 • Martim Fernandes Tenório de Aguilar – capitão-mor: vide volume IV, página 428, título Tenórios e capítulo 4º, página 508 • Martim Fernandes Tenório de Aguilar – capitão-mor: vide volume VII, título Arzam, página 316 e capítulo 3º, 1-2, 2-1, página 325 • Suzana Rodrigues: vide volume IV, página 428, título Tenórios e capítulo 4º, página 508 • Suzana Rodrigues: vide volume VII, título Arzam, página 316 e capítulo 3º, 1-2, 2-1, página 325.
158 – "Brasil, Minas Gerais, Registros da Igreja Católica, 1706-1999," images, FamilySearch (https://familysearch.org/pal:/MM9.3.1/TH-266-12315-1757-59?cc=2177275 : accessed 6 October 2015), Brasil, Minas Gerais, Registros da Igreja Católica, 1706-1999 > Brasil, Minas Gerais, Registros da Igreja Católica, 1706-1999 > Barbacena > Nossa Senhora da Piedade > Matrimônios 1781, Jul-1795, Dez > image 86 of 112; Paróquias Católicas, Minas Gerais (Catholic Church parishes, Minas Gerais). [Assento do Casamento de Maurício Antônio Cláudio com Francisca Carlota Rodrigues]
Ressaca
Mauricio Antonio com Dona Francisca Carlota Rodrigues
Aos quinze dias do mes de Fevereiro, do anno de mil Sete centos e noventa, na Capela de Nossa Senhora da Gloria da Ressaca filial da freguezia dos Prados, pelas onze oras do dia, feitas as denumptiaçoẽs na forma do Sacro Concilio Tridentino com Provizaõ do Muito Reverendo Doutor Jozé Baptista da Silva vigario da vara desta comarca sem se descobrir impedimento algũa, em prezença do Reverendo Padre Antonio da Silva Santos com licença minha se cazaraõ em face da Igreja por palavras de prezente Mauricio Antonio Claudio, filho legitimo de Antonio de Medeiros, e de Jozefa Maria Claudia dos Serafins, natural e batizado na freguezia dos Prados, e Anna Francisca Carlota Rodrigues, filha legitima, do Capitam Joaõ Rodrigues Valle e de Dona Izabel Ribeira, natural e batizada, nesta freguezia da Igreja nova; e lhes deu as bençoẽs na forma do Ritual Romano, Sendo testemunhas prezentes, o Guarda Mor Jozé Pereira Alvim, e Jozé Antonio da Silveira; do que mandei fazer este acento que a Sineý
O Vigario Dom Agostinho Pitta de Castro
159 – Cartório do 1º Ofício de Notas, Praça Coronel Breves n.º 7, Comarca de Além Paraíba, Estado de Minas Gerais, Brasil.
160 – Cemitério da Trindade do Santíssimo Sacramento – Cemitério São José, cidade de Além Paraíba, Estado de Minas Gerais, Brasil – Lápide do túmulo.
161 – Dados genealógicos gentilmente fornecidos pelo senhor Roberto de Siqueira Ferreira Leite, residente nas cidades do Rio de Janeiro e Teresópolis, Estado do Rio de Janeiro, Brasil; de suas pesquisas familiares, referentes ao casal João Alexandre de Siqueira e Flausina Barbosa de Siqueira. Citações.
162 – SOUZA, Doutor Itamar Paixão − Livro "Reminiscências", com 188 páginas e 5 fotografias, impressão mimeografada do próprio Autor, Juiz de Fora, Estado de Minas Gerais, Brasil. 1976. Citações.
163 – Dados do arquivo da Paróquia de Nossa Senhora da Conceição, Estrela Dalva, Diocese de Leopoldina, Estado de Minas Gerais, Brasil.
164 – Cartório de Registro Civil e Notas de Volta Grande. Ofício de registro civil das pessoas naturais e tabelionato de notas de Volta Grande, Comarca de Além Paraíba, Estado de Minas Gerais, Brasil.
165 – SILVA, Artur Vieira de Rezende e (02-06-1868—16-10-1945) – "Genealogia Mineira", em 4 Volumes, totalizando 1748 páginas: (Volume 1, com 274 – Volume 2, com 328 – Volume 3, com 810 – Volume 4, com 336). Imprensa Oficial do Estado de Minas Gerais, Belo Horizonte, Brasil, 1937 a 1939.
166 – Arquivo da igreja matriz de Nossa Senhora do Pilar, São João del-Rei, Minas Gerais, Brasil, celebrações na ermida de Nossa Senhora da Conceição da Aplicação de Madre de Deus, livro de matrimônios, referente ao período de 1790 a 1811, folhas 161.
167 – Internet, web – Arquivo do Diário Oficial da União − Brasil.
168 – Cartório de Registro Civil e Tabelionato de Abaíba. Ofício de registro civil das pessoas naturais e tabelionato de notas – Abaíba, Município e Comarca de Leopoldina, Estado de Minas Gerais, Brasil.
169 – Cartório do Registro Civil e Tabelionato do Distrito de Itapiruçu. Ofício de registro civil e tabelionato de notas – Itapiruçu, Município e Comarca de Palma, Estado de Minas Gerais, Brasil.
170 – ARANTES, Doutor Arnaldo – "A Família Arantes – Estudo Genealógico". Membro do Instituto Histórico e Geográfico do Estado de São Paulo, Academia Brasileira de Ciências Sociais e Políticas e Instituto Genealógico Brasileiro, São Paulo, Estado de São Paulo, Brasil, janeiro de 1953.
171 – Informações gentilmente fornecidas ao autor, pelo comerciante aposentado, senhor Nagib Camillo Jorge, residente em Além Paraíba, Estado de Minas Gerais, Brasil.
172 – Informações gentilmente fornecidas ao autor, pelo comerciante aposentado, senhor Kalil Alexandre, residente em Nova Friburgo, Estado do Rio de Janeiro, Brasil.
173 – Cartório do Registro Civil das Pessoas Naturais do 1º Distrito do Município de Miracema, Estado do Rio de Janeiro. Livro de óbitos n.º 5 C, folhas 217, termo n.º 3.116.
174 – Ofício do Registro Civil de Pessoas Naturais da 2ª Circunscrição da Comarca de Volta Redonda, Estado do Rio de Janeiro.
175 – Referência: "Brazil, Rio de Janeiro, Civil Registration, 1829-2012," database with images, FamilySearch (https://familysearch.org/pal:/MM9.3.1/TH-266-11011-660-66?cc=1582573 : accessed 6 December 2015), Brasil, Rio de Janeiro, Registro Civil, 1829-2012 > Brasil, Rio de Janeiro, Registro Civil, 1829-2012 > Rio de Janeiro > 05ª Circunscrição > Óbitos 1972, Maio-Ago > image 64 of 317; Corregedor Geral da Justicia, Rio de Janeiro (Inspector General of Justice Offices, Rio de Janeiro).
Óbito de dona Clélia Vaz de Mello Bernardes, filha legítima de Carlos Vaz de Mello e de dona Maria Augusta de Mello, e viúva do ex-presidente da República (1922–1926), Doutor Arthur da Silva Bernardes.
176 – Consulado Geral do Brasil em Paris – França. Livro de Registro Civil do Consulado Geral – n.º 17, Folhas 15. Certidão do nascimento de Maria (Maria Thereza Alves de Souza), no dia 17 de julho de 1928, em Paris, França.
177 – Brasil Genealógico – Revista do Colégio Brasileiro de Genealogia, 1970, Tomo III, Número 1, "Galeria dos Presidentes da República – XI – Arthur da Silva Bernardes, de 15/11/1922 a 15/11/1926", páginas 1 a 4.
178 – Do trabalho genealógico da senhora Rosana Coelho de Alvarenga e Melo – "Zana", da cidade de Viçosa, Minas Gerais, publicado na internet, pela lista de genealogia Gen-Minas (Gen-Minas@yahoogrupos.com.br), no dia 27 de junho de 2005.
179 – Referência: "Brazil, Rio de Janeiro, Civil Registration, 1829-2012," database with images, FamilySearch (https://familysearch.org/pal:/MM9.3.1/TH-266-12324-80427-45?cc=1582573 : accessed 7 December 2015), Brasil, Rio de Janeiro, Registro Civil, 1829-2012 > Brasil, Rio de Janeiro, Registro Civil, 1829-2012 > Rio de Janeiro > 08ª Circunscrição > Nascimentos 1901, Maio-Jul > image 48 of 203; Corregedor Geral da Justicia, Rio de Janeiro (Inspector General of Justice Offices, Rio de Janeiro).
Nascimento de Carlos Alves de Souza Filho. Filho legítimo de Carlos Alves de Souza, natural da Bahia e de dona Antônia Cerqueira Alves de Souza, natural da cidade do Rio de Janeiro; neto paterno de Firmo Alves de Souza e de dona Fausta Henriqueta de Souza; e materno de Manuel Joaquim de Cerqueira e de dona Virgínia dos Santos Cerqueira.
180 – Internet, web – Genealogia Fluminense, Região Serrana, Genealogias, Família GOMES VIEIRA – por Lenio Richa, endereço:
181 – Internet, web – Projeto Compartilhar – sob coordenação de Bartyra Sette e Regina Moraes Junqueira. Inventário de João Teixeira Marinho – Arquivo do Fórum de Mar de Espanha, Minas Gerais – Caixa 1 – Disponibilizado por Nilza Cantoni. Citação.
182 – Livro "Ruas da Cidade – Juiz de Fora", 272 páginas, Divisão de Patrimônio Cultural da Funalfa – Funalfa Edições, Rona Editora, Juiz de Fora, Minas Gerais, Brasil – mês de junho de 2004.
183 – PROCÓPIO FILHO, José – Livro "Salvo Erro ou Omissão – Gente juizforana", com 362 páginas, Edição do Autor, Juiz de Fora, Minas Gerais, Brasil – 1979.
184 – Internet, web – Cemitério Municipal de Maringá, Estado do Paraná, Brasil, on-line: http://venus.maringa.pr.gov.br/cemiterio/consultas_cadastro.php
185 – Informações gentilmente fornecidas via e-mail, pela senhora Ana Paula de Lima Pereira, pesqusadora da família, moradora na cidade do Rio de Janeiro, nos dias: 19-11-2004, 21-11-2004 e 25-11-2004.
186 – Internet, web – Yahoo Grupos, Gen-Minas, Grupo de Discussão de Genealogia Mineira. Vide mensagem de n.º 10.554, pesquisas do Senhor Plínio Ursulino Marcondes de Carvalho.
187 – Internet, web – Yahoo Grupos, Gen-Minas, Grupo de Discussão de Genealogia Mineira, Vide mensagem de n.º 9.213, pesquisas do Doutor Washington Marcondes Ferreira.
188 – Serviço Notarial e Registral de São Joaquim, Município e Comarca de Barra Mansa, Estado do Rio de Janeiro, Brasil.
189 – Cemitério de Angustura, Município de Além Paraíba, Estado de Minas Gerais, Brasil – Lápide do túmulo.
190 – Relatório enviado gentilmente no ano de 1997, ao autor deste trabalho, pela senhora Antônia de Castro Côrtes – “Nini”, viúva, residente em Fortaleza, Ceará, Brasil. Relatório este referente a sua descendência.
191 – Trabalho genealógico datado de 27-07-1947, elaborado por Antônio Xavier Rodrigues da Costa referente à descendência de seus bisavós Antônio Joaquim da Costa casado com Domingas Eufrásia de Santa Esméria; e Antônio José da Costa casado com Maria Luíza Rodrigues do Vale; assim como também ao seu parente: major Agostinho José Frederico de Castro casado com Joana Batista Rodrigues do Vale. Apresentado pelo seu filho, Altivo Américo Rodrigues da Costa e compartilhado com seu amigo e parente, Eugênio Pacheco de Castro – "Genico". Trabalho este já divulgado pela internet, web, com diversas complementações de descendentes.
192 – BASTOS, Wilson de Lima – "Badalo do Sino", livro de Memórias/1 – com 356 páginas, impresso pela Companhia Brasileira de Artes Gráficas do Rio de Janeiro (RJ). Edições Paraibuna, Juiz de Fora (MG), Brasil – 1987.
193 – Internet, web – "Os Lemes em Pindamonhangaba" – Família Benjamin Bueno e suas origens. Endereço: http://benjaminbueno.blogspot.com/ – Vide citações. Endereço visitado em 09-12-2009.
194 – LEME, Luís Gonzaga Silva (03-08-1852–13-01-1919) – "Genealogia Paulistana", em 9 volumes, Duprat & Cia, ano de 1904, São Paulo (SP), Brasil. Vide volume VII, título Costas Cabrais: 3-7, página 360.
195 – MATHIAS, Herculano Gomes – "Um Recenseamento na Capitania de Minas Gerais, Vila Rica – 1804", 210 páginas, Ministério da Justiça, Arquivo Nacional, Rio de Janeiro, Brasil, 1969. Vide página 12.
196 – Internet, web – GeneAll.net – endereços visitados:
Francisca Valadão Flores: http://www.geneall.net/P/per_page.php?id=607352
Maria Pimenta de Almeida Frazão: http://www.geneall.net/P/per_page.php?id=214374
197 – CASTRO, Celso Falabella de Figueiredo – "Os Sertões de Leste – Achegas para a história da Zona da Mata", Segunda Edição Revista e Ampliada, 199 páginas, Belo Horizonte, Minas Gerais, Brasil, 2001. Vide página 83.
198 – "Brasil, Minas Gerais, Registros da Igreja Católica, 1706-1999," images, FamilySearch (https://familysearch.org/pal:/MM9.3.1/TH-1-159393-325441-42?cc=2177275&wc=M5FL-BZQ:369591901,369591902,370331901: accessed 25 December 2014), Brasil, Minas Gerais, Registros da Igreja Católica, 1706-1999 > Brasil, Minas Gerais, Registros da Igreja Católica, 1706-1999 > Barbacena > Nossa Senhora da Piedade > Matrimônios 1840, Jul-1856. Set > image 38 of 71; Paróquias Católicas, Minas Gerais [Catholic Church parishes, Minas Gerais].
199 – Cartório de Registro Civil e Notas de Volta Grande. Ofício de registro civil das pessoas naturais e tabelionato de notas de Volta Grande, Comarca de Além Paraíba, Minas Gerais. Livro de casamentos n.º 3-B, folhas 64 verso a 66, termo n.º 14, 25 de novembro de 1920. Casamento de Jorge Abib Lattuf com Helena Assaf. Citações encontradas no teor do registro, referentes aos libaneses (datas, nomes, etc.).
200 – Cartório de Registro Civil e Notas de Volta Grande. Ofício de registro civil das pessoas naturais e tabelionato de notas de Volta Grande, Comarca de Além Paraíba, Minas Gerais. Livro de casamentos n.º 4-B, folhas 68 verso, termo n.º 12, 23 de dezembro de 1931. Casamento de José Mansur com Maria Assaf. Citações encontradas no teor do registro, referentes aos libaneses (datas, nomes, etc.).
201 – Internet, web – página "Nossas Ruas, Nossa Gente" de José Luiz Machado Rodrigues e Nilza Cantoni. Endereço visitado no dia 18-10-2006:
202 – Internet, web – página "Nossas Ruas, Nossa Gente" de José Luiz Machado Rodrigues e Nilza Cantoni. Endereço visitado no dia 18-10-2006:
203 – Internet, web – Centros de História da Família (CHF), da Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias (SUD).
204 – "Brazil, Rio de Janeiro, Civil Registration, 1829-2012," database with images, FamilySearch (https://familysearch.org/ark:/61903/3:1:S3HY-63J9-9BN?mode=g&cc=1582573: accessed 26 January 2016), Brasil, Rio de Janeiro, Registro Civil, 1829-2012 > Brasil, Rio de Janeiro, Registro Civil, 1829-2012 > Barra Mansa > Barra Mansa > Matrimônios 1917, Dez-1922, Jun > image 56 of 203; Corregedor Geral da Justicia, Rio de Janeiro (Inspector General of Justice Offices, Rio de Janeiro).
Casamento em 26-02-1919, no Distrito de São Sebastião, Município de Barra Mansa, de Humberto Amaral com dona Maria da Glória Júlia Suckow. Ele, nascido no dia 05-05-1889, filho legítimo de Sabino Alves do Amaral Freire, falecido em 08-05-1900, na cidade do Rio de Janeiro e de dona Georgina Ferreira do Amaral, falecida em 10-07-1901, na cidade de Magé. Ela, nascida em 08-07-1895, filha legítima de Gustavo Adolpho de Suckow falecido em 23-09-1916, em Ribeirão Bonito, Estado de São Paulo, e de Júlia Rodrigues de Suckow nascida em 1873 e que em 26-02-1919, com 45 anos de idade, era residente no Distrito de São Sebastião, Município de Barra Mansa (RJ), Brasil.
205 – Referência: "Brazil, Rio de Janeiro, Civil Registration, 1829-2012," database with images, FamilySearch (https://familysearch.org/pal:/MM9.3.1/TH-267-12876-91849-32?cc=1582573 : accessed 24 January 2016), Brasil, Rio de Janeiro, Registro Civil, 1829-2012 > Brasil, Rio de Janeiro, Registro Civil, 1829-2012 > Magé > Magé > Óbitos 1898, Abr-1902, Dez > image 149 of 206; Corregedor Geral da Justicia, Rio de Janeiro (Inspector General of Justice Offices, Rio de Janeiro). Óbito de Georgina Ferreira do Amaral, em 10-07-1901, em Magé, Estado do Rio de Janeiro. Ela, viúva do segundo casamento de Sabino Alves do Amaral Freire falecido no dia 08-05-1900, em Cascadura, Rio de Janeiro. Filha legítima de José Joaquim Ferreira da Fonseca e de dona Mariana Alves Ferreira Rebello.
206 – Referência: "Brazil, Rio de Janeiro, Civil Registration, 1829-2012," database with images, FamilySearch (https://familysearch.org/pal:/MM9.3.1/TH-266-11595-128413-87? : accessed 24 January 2016), Brasil, Rio de Janeiro, Registro Civil, 1829-2012 > Brasil, Rio de Janeiro, Registro Civil, 1829-2012 > Rio de Janeiro > 11ª Circunscrição > Óbitos 1899, Dez-1900, Maio > image 188 of 202; Corregedor Geral da Justicia, Rio de Janeiro (Inspector General of Justice Offices, Rio de Janeiro).
Óbito de Sabino Alves do Amaral Freire, em 08-05-1900, em Cascadura, Rio de Janeiro, aos 66 anos de idade, natural do Estado do Rio de Janeiro, casado em primeiras núpcias, com dona Emília do Amaral Freire, e em segundas, com dona Georgina Ferreira do Amaral; tabelião na localidade de Maxambomba, então elevada a vila, atual Nova Iguaçu, Estado do Rio de Janeiro. Filho de Albino Alves Freire e de sua mulher, Maria Benedita Grinaldas. Ele deixou três filhos maiores do primeiro casamento: Maria Augusta Duarte Amaral, Joaquim Ciríaco Duarte Amaral e Arquimedes Duarte Amaral; e quatro do segundo: Alice, com 12 anos de idade, Humberto com 10, Ari Kernen com 4 e Maria Augusta com 10 meses.
207 – JOPPERT, Doutor Gustavo – Livro "Famílias Germânicas", volume III, página 541 – Os Joppert.
208 – Internet, web – Página "Breves Café" – História do Café no Brasil Imperial, Rio de Janeiro (RJ), Brasil – Endereço: http://brevescafe.net/#
209 – Informações gentilmente fornecidas por escrito ao autor, pela senhora Maria Dalva de Castro Furtado – "Lalá", residente em Volta Grande, Estado de Minas Gerais, Brasil.
210 – Internet, web – Página "Descendentes de Tenente-Coronel Manoel Gomes de Oliveira Lima" http://www.arvore.net.br/manoel/pafg01.htm
211 – Internet, web – Página "Descendentes de Damião Marques da Silva" – Endereço: http://www.arvore.net.br/joaquim/pafg01.htm
212 – Internet, web – Página "Descendentes de Francisco Lobo Rios" – Endereço: http://www.arvore.net.br/rios/pafg01.htm
213 – Prefeitura Municipal de Estrela Dalva, Estado de Minas Gerais, Brasil – Relação contendo o nome de titulares dos túmulos do Cemitério Municipal.
214 – Internet, web – Título: Página da Genealogia Brasileira – Estado do Rio de Janeiro – Povoadores da Região Serrana – Família Lopes de Sá. Autor: Doutor Lênio Luiz Richa. Citações.
215 – Internet, web – Título da página: "Geni". Citações: Teófilo Gonçalves Lara; Ana Isabel de Magalhães; Francisca Cândida; Cândido José de Souza; Maria da Glória de Jesus; Gervásio Gonçalves Lara; Ana Francisca de Mello; João Gonçalves de Lara e Góes; Josefa Maria de Faria.
216 – Quadro inédito contendo a ascendência direta do senhor Octaviano Galvão de França, a partir dos portugueses Manuel de França e dona Águeda Maria, naturais da Província do Algarve. Gentilmente cedido ao autor deste trabalho em 1995, pela senhora Ivani Galvão de Castro, neta paterna do citado Octaviano Galvão de França.
217 – LEME, Luís Gonzaga Silva (03-08-1852–13-01-1919) – "Genealogia Paulistana", em 9 volumes, Duprat & Cia, ano de 1904, São Paulo (SP), Brasil.
218 – MOURA, Carlos Eugenio Marcondes de – "Galvão de França no povoamento de Santo Antonio de Guaratingueta", 364 páginas, ilustrado, Editora da Universidade de São Paulo (SP), Brasil, 1993. Citações.
219 – Cemitério Nossa Senhora do Carmo – Cemitério Municípal de Leopoldina, Estado de Minas Gerais, Brasil – Lápide do túmulo.
220 – Quadro contendo a ascendência direta do senhor João de Castro Neto e de sua esposa, Isabel Martins Nunes de Castro, elaborado por seus familiares; e uma cópia foi gentilmente fornecida ao autor deste trabalho, por José Maria Martins de Castro – filho do referido casal.
221 – Região Autônoma da Madeira, Governo Regional, Secretaria Regional de Educação e Cultura, Direcção Regional dos Assuntos Culturais, Arquivo Regional da Madeira, Caminho dos Álamos, 35 – 9020-064 – Funchal. Paróquia: Estreito de Câmara de Lobos, Concelho de Câmara de Lobos. Pesquisa das seguintes certidões de casamento:
1) Antônio Gomes e Francisca Rosa de Jesus – livro 350, folhas 32 verso – ano de 1810;
2) João Pestana e Rosa de Jesus – livro 332, folhas 245 – ano de 1824;
3) João Rodrigues e Maria Rosa – livro 351, folhas 55 – ano de 1839.
222 – Região Autônoma da Madeira, Governo Regional, Secretaria Regional de Educação e Cultura, Direcção Regional dos Assuntos Culturais, Arquivo Regional da Madeira, Caminho dos Álamos, 35 – 9020-064 – Funchal. Paróquia: Estreito de Câmara de Lobos, Concelho de Câmara de Lobos. Pesquisa da seguinte certidão de batismo:
1) João, filho legítimo de Manuel Rodrigues e de Rosa Pestana de Jesus – 10-01-1871 – livro 3313-A, folhas: 5 verso.
223 – Cemitério São Sebastião – Cemitério Municipal de Volta Grande, Estado de Minas Gerais, Brasil – Lápide do túmulo.
224 – Consulado Geral do Líbano, Rio de Janeiro, Brasil – Lista de imigrantes libaneses.
225 – Cartório do 1º Ofício de Registro Civil das Pessoas Naturais e Tabelionato de Registro de Imóveis do Município e Comarca de Sumidouro, Estado do Rio de Janeiro, Brasil.
226 – Paróquia de Nossa Senhora da Conceição do Paquequer, Sumidouro, Diocese de Nova Friburgo, Estado do Rio de Janeiro.
227 – Cartório do Registro Civil de Vila de Jamapará. Ofício de registro civil das pessoas naturais e tabelionato de notas – Jamapará, Município e Comarca de Sapucaia, Estado do Rio de Janeiro, Brasil – Cartório José Barreto Guimarães Filho.
228 – Cartório de Registro Civil e Tabelionato de Notas de Santo Antônio do Aventureiro. Ofício de registro civil das pessoas naturais e tabelionato de notas – Santo Antônio do Aventureiro, Comarca de Além Paraíba, Estado de Minas Gerais, Brasil.
229 – Dados referentes à família "Dutra de Moraes", gentilmente fornecidos via e-mail ao autor, pelo senhor Douglas Fazolatto, historiador residente em Juiz de Fora, Estado de Minas Gerais, Brasil.
230 – Cartório de Paz e do Registro Civil de Palma. Ofício de registro civil das pessoas naturais – Comarca de Palma, Estado de Minas Gerais, Brasil.
231 – Pesquisas do autor em páginas divulgadas pela internet, web.
232 – Periódico: Voz da Cidade Jornal, número 40, agosto de 2000, página 4, da cidade de Recreio, Estado de Minas Gerais, Brasil. Citações.
233 – Cartório de Registro Civil de Virgolândia. Ofício de registro civil das pessoas naturais e tabelionato de notas – Virgolândia, Estado de Minas Gerais, Brasil. Livro de Casamentos número B-14; folhas 40; termo 1019.
234 – Internet, web – Página: Familiaridade (2016).
235 – Cartório de Registro de Imóveis e Hipotecas de Corinto, Estado de Minas Gerais, Brasil.
236 – Dados gentilmente fornecidos pela senhora Beth Fontes, de seu trabalho de genealógia, da família Martins de Castro – pela internet, web, via e-mail.
237 – Internet, web – Página genealógica de "GeneaMinas" – Endereço visitado:
238 – Cemitério Público de Trimonte, Município de Volta Grande, Estado de Minas Gerais, Brasil – Lápide do túmulo.
239 – Dados divulgados na internet, web, pela genealogista e escritora, Marta Maria Amato – Mensagem da Lista #26651, de Sábado, 09 de Abril de 2005, 1h40: "Inventário e testamento de Francisco Inácio Botelho, arquivado no Museu Regional de São João del-Rei, Minas Gerais. No inventário de Maria de Sousa Monteiro casada com Jerônimo de Andrade Brito, que faleceu em 30 de janeiro de 1811, na fazenda das Bicas em Carrancas, Minas Gerais. No qual a Emerenciana Constância de Andrade vem listada como filha e não como neta. O parentesco entre os noivos: Francisco Inácio Botelho, natural da Vila de Covilhã, batizado na freguesia de São Tiago, Bispado da Guarda, filho de Francisco José Botelho e de Teresa Maria Joana, falecida em 04-08-1796 em Lavras, onde fez seu testamento em 20-10-1790, casado com Maria Teresa de Araújo Menezes, teve 5 filhos legítimos e 1 natural: 1-1 Antonia Violante do Espírito Santo casada com Manuel Joaquim da Costa, de quem foi a primeira mulher – 1-2 Mariana Teresa de Jesus (como consta no inventário do marido), casada com Domingos Monteiro Lopes, filho de outro Domingos Monteiro Lopes e de Maria de Sousa Monteiro – 1-3 Francisco José de Araújo casado com Maria Rita Profeza dos Serafins – 1-4 Tomé Inácio Botelho casado com Emerenciana Constância de Andrade, filha de Jerônimo de Andrade Peixoto e de Mariana de Sousa Monteiro, sendo esta irmã de Domingos Monteiro Lopes, casado com a 1-2 Mariana Teresa de Jesus – 1-5 João Batista Botelho – teve ainda quando solteiro, com Arcângela, moradora na Vila do Príncipe, a filha: 1-6 Marcelina Maria da Silva casada com João Félix da Silva. Parte disso está publicado no volume 11 dos acréscimos da Genealogia Paulistana. Abraços, Marta."
240 – Internet, web – Vide a Lista de genealogia Gentree. Citações. Endereço: (https://www.facebook.com/groups/gentree).
241 – Dados que foram gentilmente remetidos ao autor pela senhora Consuelo de Castro Ferraz, residente em Itajubá, Estado de Minas Gerais, Brasil, ao autor deste trabalho genealógico, referentes aos seus descendentes: filhos, cônjuges, netos e bisnetos.
242 – ALBUQUERQUE, Pedro Wilson Carrano – "Encontro com os Ancestrais", 930 páginas, Brasília, Distrito Federal, Brasil, 1999. Autor da Genealogia da Família da Carrano. Vide descendentes de Edson Carrano e Lucília de Castro Barroso (§34 ao §48), citados entre as páginas 105 a 109.
243 – NAVA, Pedro (1903-1984) – "Baú de ossos" – Primeira Edição, 512 páginas, Companhia das Letras – Fevereiro de 2012, São Paulo, Estado de São Paulo, Brasil. Citações: página 322.
244 – BASTOS, Wilson de Lima – "A Fazenda Borda do Campo e o Inconfidente José Aires Gomes" – 324 páginas, Edições Paraibuna, Juiz de Fora (MG), Brasil, 1992.
245 – TRINDADE, Cônego Raymundo Otávio da – Livro "Velhos Troncos Mineiros". Volume 2. Empresa Gráfica da "Revista dos Tribunais", São Paulo (SP), 1955.
246 – Internet, web – Página holandesa: Genealogieonline – Petroucic Genealogy. Endereço: https://www.genealogieonline.nl/petroucic-genealogy/
247 – "Brasil, Rio de Janeiro, Registros da Igreja Católica, 1616-1980," images, FamilySearch (https://familysearch.org/pal:/MM9.3.1/TH-1-14260-84926-11?cc=1719212 : 20 May 2014), Rio de Janeiro > Sant'Ana > Matrimônios 1817, Dez-1842, Jul > image 388 of 405; paróquias Católicas ,Rio di Janeiro (Catholic Church parishes, Rio de Janeiro).
[Assento do primeiro casamento de Miguel Noel Burnier com Carolina Sophia Nascentes Gomes].
Doutor Miguel Noel Burnier com
Dona Carolina Sophia Nascentes Gomes
Aos seis dias do mez de Novembro de mil oito centos e quarenta e hum pelas seis horas no Oratório Aprovado da chacara do Doutor Antonio Ildeffonso sitta em Gomes com Provizaõ do Juis, Sua Excellencia Reverendissima em minha presença, e das testemunhas abaixo declaradas na forma do Sagrado Concilio Tridentino, e Constituiçaõ do Bispado se receberaõ em Matrimonio por palavras de presente o Doutor Miguel Noel Burnier, filho legitimo de Carlos Burnier, e de Dona Victoria Bataillard, natural, e baptizado na Matriz da cidade de Chambéry Ducado de Rhone do Reino da Sardenha; com Carolina Sophia Nascentes Gomes filha legitima do Doutor Antonio Ildeffonso Gomes, e de Dona Rita Carolina Nascentes Gomes, natural, e baptizada na Freguezia de Nossa Senhora da Candellaria: e lhes dei as Bençaons Nupciaes na forma do Ritual Romano, e foraõ testemunhas presentes o predito Doutor Antonio Ildephonso Gomes, e Antonio Jozé martins, de que fiz este assento que assignei.
o Coadjuctor Fernando Pinto d'Almeida.
Nota do autor:
Chácara do Gomes situada em Catumbi, Rio de Janeiro.
Miguel Noel Burnier = Michel Nöel Burnier, em francês.
Carlos Burnier = Charles Burnier, em francês.
Victoria Bataillard = Victoire Bataillard.
Chambéry = Chambéry capital da Savoie (Saboia).
Ducado de Rhone = Rhône-Alpes.
Reino da Sardenha = França.
248 – Internet, web – Página: "Família Ferreira Fonseca" – endereço visitado em 02-09-2016:
249 – Referência: Internet, web – Óbito de Carolina Sophia Nascentes em Barbacena, Minas Gerais. Referência: "Brasil, Minas Gerais, Registros da Igreja Católica, 1706-1999," images, FamilySearch (https://familysearch.org/pal:/MM9.3.1/TH-1-159393-318742-9?cc=2177275 : 22 May 2014), Barbacena > Nossa Senhora da Piedade > Óbitos 1840, Maio-1846, Jun > image 77 of 78; Paróquias Católicas, Minas Gerais (Catholic Church parishes, Minas Gerais. Folhas 83.
Carolina Sophia Nascentes – Matriz. Á 10 de maio de 1846 sepultou-se dentro d'esta matriz, em sepultura da Fabrica = Carolina Sophia Nascentes = branca, de 21 annos cazada com o Doutor Miguel Noel Bournier; munida de todos os accompanhados, e encommendada.
O Vigario Joaquim Camillo de Brito.
250 – "Brasil, Rio de Janeiro, Registros da Igreja Católica, 1616-1980," images, FamilySearch (https://familysearch.org/pal:/MM9.3.1/TH-1-14260-84926-11?cc=1719212: 20 May 2014), Rio de Janeiro > Sant'Ana > Matrimônios 1817, Dez-1842, Jul > image 388 of 405; paróquias Católicas ,Rio di Janeiro (Catholic Church parishes, Rio di Janeiro).
[Assento do segundo casamento de Miguel Noel Burnier com Maria Eufrásia Nascentes Gomes].
Miguel Noel Burnier com Maria Eufrazia Nascentes Gomes.
Aos quatro dias do mez de Septembro de mil oito centos e quarenta e sette nesta Freguezia no oratorio das Casas de residencia do Doutor Antonio Ildeffonso Gomes com despacho do Meritissimo Monsenhor Vigario Geral Nepomuceno em presença do Reverendo Coadjuctor Fernando Pinto d'Almeida e das Testemunhas o Doutor Antonio Ildefonso Gomes e Jozé Ademar de Figueiredo, na forma do Sagrado Consilio Tridentino, Constituiçaõ do Bispado e Leis civis do Imperio, depois de repassada pela Intendencia Apostolica o impedimento de affinidade licita em primeiro gráo de linha lateral, e com Provisaõ da Camara Ecclesiastica do Bispado, depois de tomados os depoimentos verbais, se receberaõ em matrimonio por pallavras de presente Miguel Noel Bournier, natural da Sardenha viuvo de Dona Carolina Sophia Nascentes Gomes com Dona Maria Eufrazia Nascentes Gomes natural e baptizada na Freguezia de Santa Anna desta Corte, filha legitima do Doutor Antonio Ildeffonso Gomes, e de Dona Rita Carolina Nascentes Gomes, e receberaõ as Bençaons Nupciaes pelo Ritual Romano, de que fiz este assento que assignei.
O Meritissimo Doutor Manoel Joaquim de Miranda Rego
Parocho da Freguezia de Santa Anna.
251 – Ofício do Registro Civil de Pessoas Naturais da 5ª Circunscrição da Comarca do Rio de Janeiro, Estado do Rio de Janeiro, Brasil, que abrange os Bairros do Leme, Lagoa e Gávea.
252 – Ofício do Registro Civil de Pessoas Naturais da 10ª Circunscrição da Comarca do Rio de Janeiro, Estado do Rio de Janeiro, Brasil, que abrange o Bairro de Engenho Novo.
253 – Cartório do 4º Ofício do Registro Civil de Curitiba (PR). Ofício de registro civil das pessoas naturais – 4º ofício, Curitiba, Estado do Paraná, Brasil – Cartório Taborda.
254 – Cartório Distrital do Pinheirinho, Curitiba (PR). Ofício de registro civil das pessoas naturais – Pinheirinho, Curitiba, Estado do Paraná, Brasil.
255 – Cartório Distrital do Cajuru, Curitiba, Paraná. Ofício de registro civil das pessoas naturais e tabelionato de notas – Cajuru, Curitiba, Estado do Paraná, Brasil.
256 – Cartório do Registro Civil, Centro, Paranaguá (PR). Protesto de títulos, registro de títulos e documentos e civis das pessoas jurídicas, e registro civil das pessoas naturais – Rua XV de Novembro, n.º 165, Centro, Paranaguá, Estado do Paraná, Brasil.
257 – Cartório do Registro Civil do 29º Subdistrito de Santo Amaro, São Paulo. Ofício de registro civil das pessoas naturais e tabelionato de notas do 29º subdistrito – santo amaro, em Santo Amaro, São Paulo, Estado de São Paulo, Brasil.
258 – Cartório do Registro Civil das Pessoas Naturais do 30º Subdistrito, Brooklin, São Paulo, Ofício de registro civil e tabelionato de notas – 30º subdistrito do ibirapuera em Brooklin, São Paulo, Estado de São Paulo, Brasil.
259 – Brasil Genealógico – Revista do Colégio Brasileiro de Genealogia, ano 1970, Tomo III, Número 1, "Galeria dos Presidentes da República – XI – Arthur da Silva Bernardes, de 15/11/1922 a 15/11/1926", páginas 1 a 4.
260 – Cartório do Registro Civil do 1º Subdistrito de Belo Horizonte. Ofício de registro civil das pessoas naturais – 1º subdistrito, Bairro Floresta, Belo Horizonte, Estado de Minas Gerais, Brasil.
261 – Cartório do Registro Civil do 3º Subdistrito de Belo Horizonte. Ofício de registro civil das pessoas naturais – 3º subdistrito, Belo Horizonte, Estado de Minas Gerais, Brasil.
262 – Ofício do Registro Civil de Pessoas Naturais da 4ª Circunscrição da Comarca do Rio de Janeiro, Estado do Rio de Janeiro, Brasil, que abrange o Bairro da Glória.
263 – Cartório do Registro Civil das Pessoas Naturais do 1º Subdistrito de Piracicaba. Oficial de registro civil das pessoas naturais – 1º subdistrito, Comarca de Piracicaba, Estado de São Paulo, Brasil.
264 – Consulado Geral da República Federativa do Brasil, em Düsseldorf e seu Distrito, na Alemanha. Livro de Registro de Nascimentos, Casamentos e Óbitos – Consta nas folhas 44 a 45 – termo n.º 15/1976. Casamento em 08-01-1976, em Oelde, Alemanha, de Sérgio Augusto Lucke com Fernanda Esteves Perche – Consta nas folhas 50, 51 e 52 – termo n.º 23/1976. Nascimento de Thaís Perche Lucke, em Oelde, Alemanha.
265 – Cartório do Registro Civil das Pessoas Naturais do 3º Subdistrito, Piracicaba. Oficial de registro civil das pessoas naturais – 3º subdistrito, Cidade Alta, Comarca de Piracicaba, Estado de São Paulo, Brasil.
266 – Cartório do Registro Civil da Comarca de Rio Claro. Oficial de registro civil das pessoas naturais e de interdições e tutelas da Comarca de Rio Claro, Estado de São Paulo, Brasil.
267 – Cartório do Registro Civil do 1º Subdistrito de Campinas. Oficial de registro civil das pessoas naturais e de interdições e tutelas – 1º subdistrito de Campinas, Estado de São Paulo, Brasil – Cartório da Conceição.
268 – Cartório do Registro Civil – Cartório Barão Geraldo – Campinas. Oficial do registro civil das pessoas naturais e tabelião de notas do Distrito de Barão Geraldo, Comarca de Campinas, Estado de São Paulo, Brasil.
269 – Cartório do Registro Civil de Pessoas Naturais e Anexos de Itapira. Oficial do registro civil das pessoas naturais de Itapira, Estado de São Paulo, Brasil.
270 – Cartório do Registro Civil e Anexos de Cafelândia. Ofício de registro civil das pessoas naturais e de interdições e tutelas – Cafelândia, Estado de São Paulo, Brasil.
271 – Cartório do Registro Civil e Anexos de Araras. Ofício de registro civil das pessoas naturais – Araras, Estado de São Paulo, Brasil.
272 – Cartório do 1º Ofício de Registro Civil e Casamento de Brasília, Distrito Federal, Brasil.
273 – Cartório do 2º Ofício de Registro Civil e Casamento, Títulos, Documentos e Pessoas Jurídicas de Brasília, Distrito Federal, Brasil.
274 – Internet, web – Nome do site: Além Paraíba História – Mauro Senra" – Página: "Christiano Gonçalves Filgueiras", por Mauro Luiz Senra Fernandes, professor e historiador do Município de Além Paraíba e região. Citações. Visita feita no dia 24-09-2016.
275 – Internet, web – Nome do site: origem.biz.
276 – Internet, web – Nome do site: Biblioteca Nacional Digital – Brasil. Hemeroteca.
277 – Cartório Ofício de Registro Civil das Pessoas Naturais de Itaocara. Ofício de registro civil das pessoas naturais, cartório de primeira entrância – Bairro Centro, Itaocara, Estado do Rio de Janeiro, Brasil.
278 – Internet, web – Nome do site "Família Arêdes" – endereço visitado em 03-10-2016: http://familiaaredes.xpg.uol.com.br/p6-c01.htm
279 – Referência: "Portugal, Braga, Registros Paroquiais, 1530-1911," images, FamilySearch (https://familysearch.org/pal:/MM9.3.1/TH-1-16338-14243-3?cc=1913410: 16 July 2014), Braga > Barcelos > Carapeços > São Tiago > Batismos, matrimônios, óbitos 1576-1687 > image 242 of 261; Arquivo Distrital de Braga, Largo do Paco (Braga District Archives, University of Minho, Largo do Paco).
[Casamento de João Vieira com Maria Monteiro de Barros].
Joaõ Vieira e Maria Monteira
Aos trinta de novembro de mil e sete centos e quatorze nesta Igreja de Sam thiago de Carapessos cazaram por palavras de prezente na forma que dispoem o Sagrado Concilio Tridentino e Constituiçoens deste Arcebispado Primaz com minha prezença Joam Vieira filho de Joam Vieira Repincho e Madalena de Araujo da freguezia de Sam Miguel das Marinhas termo da Villa de Espozende e Maria Monteira de Barros filha legitima do doutor Manoel Monteiro de Barros e de sua mulher Ignes pereira desta freguezia de Sam thiago de Carapessos foram testemunhas o doutor Joam Vieira Repincho da freguezia de Sam Miguel das Marinhas e Andre solteiro e pedro Francisco ambos desta freguezia que aqui assinaram, e a maior parte da freguezia do que fis este termo que assinei dia hora mes ut supra
o Abbade Frey Bras Mendes Soro
Joaõ Vieyra Repincho
testemunha andre francisco
de pedro # Francisco testemunha
280 – Internet, web –– Endereço: http://pesquisa.adb.uminho.pt/viewer?id=1007078
[Batizado de João Vieira].
Joaõ
Aos vinte, e quatro de Novembro de mil, seis centos, e oitenta, e sete em licença do Reverendo Vigario Baptizou o Padre Belchior Vieira da Villa de Espozende a João filho de Luzia solteira, e deu por pay ao Licenciado João Vieira da mesma freguezia foraõ Padrinhos Manoel Caminha, e Morais da Villa de Espozende, e Maria Martins Cascalheira, solteira todos do Lugar de Outeiro, e por assim passar fis este que assinei era ut supra.
O Padre Joaõ Gonçalves
281 – Referência: "Portugal, Braga, Registros Paroquiais, 1530-1911," images, FamilySearch (https://familysearch.org/pal:/MM9.3.1/TH-1-16338-15553-24?cc=1913410 : 16 July 2014), Braga > Barcelos > Carapeços > São Tiago > Batismos, matrimônios, óbitos 1576-1687 > image 85 of 261; Arquivo Distrital de Braga, Largo do Paco (Braga District Archives, University of Minho, Largo do Paco).
[Batizado de Inês Pereira].
Ines
filha de Domingos pereira e de sua molher Ines dias eu Antonio da silva abbade a Bautizei em dez de Abril de seis centos e cincoenta e hũ, foraõ padrinhos Domingos pires de Chiraz, e Maria pires mulher de Antonio affonso da Arioza. E assiney ut supra.
Sylva
282 – Cartório do Registro Civil do 2º Subdistrito. Rua Guaranis, Centro, Belo Horizonte, Estado de Minas Gerais, Brasil.
283 – Cartório do Registro Civil do 4º Subdistrito. Nova Suissa – Barroca, Belo Horizonte, Estado de Minas Gerais, Brasil.
284 – Cartório do Registro Civil e Notas do Barreiro, Rua José Brandão, n.º 86, Belo Horizonte, Estado de Minas Gerais, Brasil.
285 – Internet, we – Página Genealógica referente à descendência de Bento Ferreira Soares e Rosimunda Ferreira Soares, publicada pelo senhor Luiz Soares Correia, residente em Brasília, Distrito Federal – Citações – Página visitada no dia 17-11-2016. Endereço: http://www.itacaja.com.br/genealogia/ah.html
286 – Internet, web –– Nome do site: Além Paraíba História – Mauro Senra" –– Página: "Christiano Gonçalves Filgueiras", por Mauro Luiz Senra Fernandes, professor e historiador do Município de Além Paraíba e região. Citações. Visita feita no dia 24-09-2016.
287 – Internet, web – "Genealogia Fluminense", "Região Serrana – Fontes Primárias", "Índice dos livros de casamentos de Cantagalo" (Compilado por Darli Bertazzoni Barbosa). Endereço: http://www.marcopolo.pro.br/genealogia/rj/indcascantf.pdf
288 – Internet, web – Arquivos da genealogista e historiadora, senhora Nilza Cantoni, através do endereço: http://www.cantoni.pro.br/a_ramos/index3.htm
289 – Internet, web – Nome da página: "Geni" – Alguns dados da Família Barbosa de Lucena e Mello, gerenciado pela senhora Lúcia Pilla.
290 – Internet, web – Nome da página de genealogia: "Chevitarese.com" – Descendants of Paulo Civitarese (Chevitarese). Endereço visitado em 19-01-2017:
291 – Internet, web – Página: "Nossas Ruas, Nossa Gente" de José Luiz Machado Rodrigues e Nilza Cantoni. Endereço visitado no dia 18-10-2006:
292 – Internet, web – Página "Nossas Ruas, Nossa Gente" de José Luiz Machado Rodrigues e Nilza Cantoni. Endereço visitado no dia 18-10-2006:
293 – Jornal "Leopoldinense", edição de 16 a 30 de novembro de 2009, página 2: "Artigo 70 – Centenário da Colônia Agrícola da Constança – Pacheco, Imigrantes Portugueses." De autoria da historiadora Nilza Cantoni. Citação.
294 – Cartório de Registro Civil de Bicas. Ofício de registro civil das pessoas naturais, Bairro Centro, Bicas, Estado de Minas Gerais, Brasil.
295 – Dados familiares, gentilmente fornecidos por escrito pela senhora Maria Lívia Rodrigues Chagas, residente em Nova Friburgo, Estado do Rio de Janeiro, Brasil.
296 – Informações gentilmente fornecidas pelo advogado, Doutor Igor Alves Hauck, morador em São José dos Campos, Estado de São Paulo, Brasil, de suas pesquisas referentes à família Hauck – seus ascendentes.
297 – Informações gentilmente fornecidas por escrito em 1995, pela senhora Lea Vasques de Castro Cerqueira, residente em Presidente Bernardes, Estado de São Paulo, Brasil.
298 – Livros da Paróquia de São Sebastião, arquivados na Paróquia de Nossa Senhora do Rosário, Diocese de Leopoldina, situado à Praça do Rosário, n.º 110 – Comarca de Leopoldina, Minas Gerais, Brasil, CEP 36700-000 – Livro de casamentos n.º 5, folhas 183, termo 114. Casamento de Antônio Lamoglia com Margarida Lorenzetto, no dia 21 de outubro de 1911, sábado.


Autor deste trabalho genealógico:
Luiz Fernando Hisse de Castro
São José dos Campos
São Paulo - Brasil
11-07-2017

Nenhum comentário: