9 de jul de 2017

Continuação da Família Teixeira de Castro - Parte 6


§ 8 – José Augusto Teixeira de Castro.

II-6 José Augusto Teixeira de Castro. Ele se casou na igreja São Sebastião, em Leopoldina, Minas Gerais, no dia 04-09-1886, sábado, com Francisca Alminda de Almeida, que em virtude do casamento adotou o nome: Francisca de Almeida Castro Chiquinha, para os parentes e amigos. Estando ela no dia da celebração do casamento com apenas 15 anos, 2 meses e 7 dias de idade, enquanto ele, com 24 anos, 11 meses e 25 dias; tendo servido como testemunhas do ato religioso, João Carlos Gualberto de Oliveira, irmão da noiva e João Ventura Ferreira Brito, primo de segundo grau da noiva; em cerimônia celebrada pelo Padre José Francisco dos Santos Durães – Vigário da Paróquia. Tendo este matrimônio sido realizado na mesma data e local, com o do seu irmão, Joaquim Antônio Teixeira de Castro Júnior com a Maria José de Almeida, irmã da Francisca Alminda de Almeida (vide à frente o ítem II-8) – casamento de dois irmãos com duas irmãs naturais da Comarca de Leopoldina, Minas Gerais.52,58
José Augusto Teixeira de Castro e Francisca de Almeida Castro foram proprietários da fazenda Espalha Fogo, no Município de Cataguases, Minas Gerais. O José faleceu com 51 anos, 7 meses e 1 dia de idade, no dia 11-04-1913, sexta-feira, em Barbacena, Minas Gerais, em hospital onde estava internado há 147 dias para tratamento de saúde. Já a Francisca de Almeida Castro, viúva depois de 26 anos, 7 meses e 7 dias de casada, fixou residência em Recreio, Minas Gerais, com os filhos. E ela faleceu no dia 16-03-1957, sábado, às 18 horas, em sua residência no Largo Santo Antônio, vitimada por um colapso cardíaco; contava 85 anos, 8 meses e 17 dias de idade e seu corpo foi sepultado no jazigo da família no Cemitério Municipal de Recreio, Minas Gerais. Eles deixaram quatro filhos.9.14,29,50,52,53,54,55,56,57
Ascendência da esposa (irmã da Maria José de Almeida do ítem II-8):
1 – Francisca de Almeida Castro. Nome de solteira: Francisca Alminda de Almeida. Nascida no dia 28-06-1872, sexta-feira, na cidade de Leopoldina, Minas Gerais, e falecida no dia 16-03-1957, sábado, em Recreio, Minas Gerais.50,52,56,57
Pais:
2 – Venâncio José de Almeida e Costa.52,56,57
3 – Ana Paula de Sena. Sobrinha do marido.52,56,57
Avós paternos:
4 – Manuel Antônio de Almeida. Nascido em 19-08-1782, em Santa Rita de Ibitipoca, Minas Gerais; e falecido aos 90 anos de idade, em Leopoldina, Minas Gerais, no mês de outubro de 1872.56,57
5 – Rita Esméria de Jesus. Provavelmente natural de Minas Gerais e falecida no dia 20-01-1865, em Leopoldina, Minas Gerais.56,57
Avós maternos:
6 – João Gualberto Ferreira Brito – que foi vereador em Leopoldina, Minas Gerais (23-03-1856). Ele se casou três vezes. Sua primeira esposa foi [7] Maria Venância de Almeida, que faz parte desta ascendência; a segunda foi Rita Teresa de Jesus; e a terceira foi Joaquina Euquéria de Almeida, viúva que ficara de Manuel Tomás Pereira de Almeida.56,57
7 – Maria Venância de Almeida. Primeira esposa; e que era irmã do citado [2] Venâncio José de Almeida e Costa.56,57
Bisavós:
8 – Antônio de Almeida Ramos. Fazendeiro, natural da freguesia de Landal, Caldas da Rainha, Leiria, Portugal.56,57
9 – Maria de Oliveira Pedrosa. Ela foi batizada em 20-02-1738, na freguesia de Nossa Senhora da Piedade da Borda do Campo, atual Barbacena, Minas Gerais. Casada em 28-07-1757, na capela de Santa Rita, em Santa Rita de Ibitipoca, Minas Gerais.56,57
12 – Joaquim Ferreira Brito.57
13 – Joana Maria de Macedo.57
14 – Manuel Antônio de Almeida. A mesma pessoa de número 4.56,57
15 – Rita Esméria de Jesus. A mesma pessoa de número 5.56,57
Trisavós:
16 – Antônio de Almeida. Natural da freguesia de Landal, Óbidos, Portugal,57
17 – Teresa Maria. Natural de Lisboa, Portugal.57
18 – Francisco de Oliveira Braga. Natural de Braga, Portugal.57
19 – Escolástica de Albernaz. Natural de Pindamonhangaba, São Paulo.57
28 – Antônio de Almeida Ramos. A mesma pessoa de número 8.57
29 – Maria de Oliveira Pedrosa. A mesma pessoa de número 9.57
Tetravós:
32 – Manuel Ramos. Natural da freguesia de Landal, Óbidos, Portugal.57
33 – Catarina de Almeida. Natural da freguesia de Landal, Óbidos, Portugal.57
38 – João Antunes de Brito. Natural da freguesia de Nossa Senhora da Piedade, atual Lorena, São Paulo.57
39 – Apolônia Rodrigues de Albernaz. Natural de Taubaté, São Paulo.57
56 – Antônio de Almeida. A mesma pessoa de número 16.57
57 – Teresa Maria. A mesma pessoa de número 17.57
58 – Francisco de Oliveira Braga. A mesma pessoa de número 18.57
59 – Escolástica de Albernaz. A mesma pessoa de número 19.57
Quintos avós:
76 – Manuel Antunes Barbosa. Natural de Taubaté, São Paulo.57
77 – Maria de Ribeiro Alvarenga. Natural de Taubaté, São Paulo.57
78 – Bento da Costa Preto. Moradores no sítio do Pinheiro na Comarca do Rio das Mortes (cuja sede era São João del-Rei, Minas Gerais).57
79 – Leonor Rodrigues Cide.57
112 – Manuel Ramos. A mesma pessoa de número 32.57
113 – Catarina de Almeida. A mesma pessoa de número 33.57
118 – João Antunes de Brito.57
119 – Apolônia Rodrigues de Albernaz.57
O casal teve três filhos e uma filha.
III-1 Alcides Teixeira de Castro. Nascido no dia 06-09-1890, sábado, em domicílio, na fazenda Espalha Fogo, no Distrito de Vista Alegre, Município de Cataguases, Minas Gerais. Depois do falecimento passou a morar com a família em Recreio, Minas Gerais, onde se casou no dia 14-12-1915, terça-feira, com a professora Maria Vivas da Matta, que em virtude do casamento passou a se chamar Maria Matta de Castro. Esta, nascida por volta do ano de 1892, em Recreio; filha legítima de Rodolfo Augusto da Matta e de Maria Constantina Vivas da Matta (Maria Constantina Ferreira Vivas, quando solteira), natural de Bom Sucesso, Minas Gerais; neta materna de Constantino Vivas, agricultor em Bom Sucesso e de sua mulher, Maria Cândida Ferreira.50, 55
Alcides Teixeira de Castro, que fixou residência em Recreio, Minas Gerais, foi aí proprietário de uma sortida loja comercial no ramo de tecidos, calçados e armarinhos.50
No dia 11-08-1953, terça-feira, às 12 horas e 15 minutos, morreu Maria Matta de Castro, em decorrência de câncer de fígado. Contava 60 anos de idade e 37 anos, 7 meses e 28 dias de casada.55
Alcides Teixeira de Castro morreu, viúvo, no dia 16-05-1964, sábado, às 20 horas, aos 73 anos, 8 meses e 10 dias de idade, em sua residência, tendo como causa mortis: câncer de pâncreas. O seu corpo e o da esposa jazem sepultados no Cemitério Municipal de Recreio. O casal teve duas filhas; mas, apenas uma chegou à idade adulta.55
A família criou duas das filhas da viúva Eponina Eulália de Castro, que era irmã por parte de pai do Alcides Teixeira de Castro: a Nadir Eulália de Castro e a caçula, Geralda Eulália de Castro. E na loja comercial do Alcides, trabalhavam mais dois filhos da Eponina: o José de Castro Neto e o Moacyr de Castro.50
IV-1 Áurea. Nascida no dia 07-09-1916, quinta-feira, às 2 horas, em Recreio, Minas Gerais; vindo a falecer nesta mesma localidade, no dia 07-03-1919, sexta-feira, às 15 horas, com apenas 2 anos 6 meses de idade, em consequência de infecção gastrointestinal, conforme atestado de óbito firmado pelo Doutor Francisco Baptista de Paula. Seu corpo foi sepultado no Cemitério Municipal de Recreio.55
IV-2 Maria Matta de Castro "Lilia”. Nascida no dia 14-08-1917, terça-feira, às 11 horas, em Recreio, Minas Gerais. Diplomou-se como normalista e foi professora primária em Recreio.55
Casou-se com o advogado, Doutor Wantuyler Gama Lima e adotou o nome: Maria de Castro Gama Lima. Ele nascido no dia 07-01-1914, quarta-feira, às 3 horas, em Recreio, filho legítimo de Francisco da Gama Lima e de Nelsina da Gama Lima (Nelsina Nogueira da Gama, quando solteira); neto paterno de Francisco de Freitas Lima Júnior e de sua mulher, Ana da Gama Lima; e neto materno de Francisco Nolasco Nogueira da Gama e de sua mulher, Leonor Augusta Nogueira da Gama.50,55
O Doutor Wantuyler Gama Lima que prestava seus serviços advocatícios em Recreio, faleceu no dia 11-11-1959, quarta-feira às 12 horas, de colapso cardíaco, conforme atestado médico firmado pelo Doutor Arthur Inácio Muzzi de Lima. Ele contava apenas 45 anos, 10 meses e 4 dias de idade. O corpo dele e da esposa estão sepultados no Cemitério Municipal de Recreio. Eles não tiveram filhos, portanto, comerciante Alcides Teixeira de Castro não deixou mais nenhum descendente.50,55
III-2 José de Castro Júnior "Juquita". Nascido no dia 05-05-1892, quinta-feira, em domicílio, na fazenda Espalha Fogo, no Distrito de Vista Alegre, Município de Cataguases, Minas Gerais. Casou-se no dia 02-12-1914, quarta-feira, em Recreio, Minas Gerais, com Honorina Baptista de Paula, que adotou o nome: Honorina Baptista de Castro. Esta, nascida no dia 28-03-1893, terça-feira, às 10 horas, na sede da fazenda Boa Esperança, em Recreio, Minas Gerais.55
Agropecuaristas, inicialmente estabelecidos no Município de Além Paraíba, Minas Gerais, onde permaneceram até o ano de 1924; quando se transferiram para o Distrito de Conceição da Boa Vista, onde foram proprietários da fazenda Duas Barras. Conceição da Boa Vista que então pertencia ao Município de Leopoldina, a partir de 17-12-1938, passou a pertencer ao de Recreio, Comarca de Leopoldina.55,80
Honorina Baptista de Castro faleceu no dia 06-02-1958, quinta-feira, às 10 horas e 25 minutos, em Recreio, ao sofrer um colapso cardíaco. Contava 64 anos, 10 meses e 9 dias de idade e após 43 anos, 2 meses e 4 dias da casada.55
José de Castro Júnior faleceu em Recreio no dia 06-02-1975, quinta-feira, à 1 hora e 30 minutos da madrugada, tendo como causa mortis: miocardiopatia insuficiência aguda do miocárdio. Tinha 82 anos, 9 meses e 1 dia de idade.55
O corpo de ambos jazem sepultados no mausoléu da família, no Cemitério Municipal de Recreio.50,55
Alguns ascendentes da esposa, até seus bisavós:
1 – Honorina Baptista de Castro (28-03-189306-02-1958) — sendo Honorina Baptista de Paula o seu nome de solteira.50,55,80
Pais:
2 – Sebastião Baptista de Paula. Natural de Leopoldina, Minas Gerais. Filho de [4] Francisco Baptista de Paula e de sua mulher, [5] Messias Maria de Jesus. Casado com [3] Maria Amélia da Cunha Paula. Foi fazendeiro, proprietário da fazenda Boa Esperança, em Recreio, Minas Gerais.55,100
3 – Maria Amélia da Cunha Paula Maria Amélia Simplício Cunha, antes de se casar. Natural de Recreio, Minas Gerais. Casou-se com [2] Sebastião Baptista de Paula, no dia 11-09-1880, sábado, em Conceição da Boa Vista, no atual Município de Recreio. Era filha legítima de [6] Simplício Rodrigues da Cunha e de [7] Floriana Carolina de São José.55,100
Avós paternos:
4 – Francisco Baptista de Paula. Fazendeiro, natural do lugar denominado São Domingos, em Barbacena, Minas Gerais. Casado com [5] Messias Maria de Jesus. Ele faleceu no dia 09-08-1912, sexta-feira, em Recreio, Minas Gerais. Era filho de [8] João Batista de Paula de Almeida e de sua mulher, [9] Bernardina Cândida de São José.100
5 – Messias Maria de Jesus. Casada com [4] Francisco Baptista de Paula. Era filha legítima de [10] João Mendes do Vale e de [11] Maria Antônia de Jesus.100
Avós maternos:
6 – Simplício Rodrigues da Cunha.100
7 – Floriana Carolina de São José.100
Bisavós:
8 – João Batista de Paula de Almeida. Natural de São João del-Rei, casado com [9] Bernardina Cândida de São José e falecido no dia 18-11-1865, sábado, em terras do atual Município de Recreio, Minas Gerais. Sendo este: filho legítimo de [16] Francisco de Paula de Almeida Magalhães (25-03-1788—10-11-1848) e de [17] Theodora Maria de Jesus, falecida em 1829; neto paterno do capitão [32] Pedro de Alcântara de Almeida e de sua mulher, [33] Mecia Joaquina Pinto de Magalhães (cerca de 1756—15-08-1826); por Pedro de Alcântara de Almeida, bisneto de [64] Caetano Furquim de Campos (1725—1776), natural de São Paulo e falecido em Atibaia e de sua mulher, [65] Isabel Sobrinha de Almeida, falecida no ano de 1769 em São Paulo; por Mecia Joaquina Pinto de Magalhães, bisneto do português [66] Bento Pinto de Magalhães, natural de São Salvador de Moure, Felgueiras e falecido em 21-03-1766, em São João del-Rei, Minas Gerais e de sua mulher, [67] Maria do Rosário Accioli de Albuquerque, nascida em 1736, em Aiuruoca, Minas Gerais.15,73,100,110
9 – Bernardina Cândida de São José. Faleceu no dia 04-04-1868, sábado, em terras situadas no atual Município de Recreio, Minas Gerais. Era casada com [8] João Batista de Paula de Almeida.100,110
10 – João Mendes do Vale.109
11 – Maria Antônia de Jesus.109
O casal José de Castro Júnior e Honorina Baptista de Castro teve dez filhos; destes, nove chegaram à idade adulta.
IV-1 Doutor Joffre Baptista de Castro. Nascido no dia 30-09-1915, sexta-feira, em Além Paraíba, Estado de Minas Gerais (embora conste dos registros como tendo nascido no dia 01-10-1915).50,80
Ilustre advogado, promotor e procurador-geral da República. Ele se casou no dia 04-04-1945, quarta-feira, na cidade de Recreio, Minas Gerais, com a professora normalista Maria Clêudi Neto Martins, que em virtude do casamento adotou o nome: Maria Clêudi Martins de Castro. Ela nascida em 16-04-1923, segunda-feira, na cidade de Leopoldina, Minas Gerais.50,55,81
Doutor Joffre Baptista de Castro faleceu no dia 28-04-1980, segunda-feira, em Belo Horizonte, Minas Gerais, aos 64 anos, 6 meses e 29 dias de idade e após, 35 anos e 24 dias de casado. Seu corpo foi trasladado para a cidade de Recreio, onde desceu à sepultura no mausoléu da família, no Cemitério Municipal.50
Ascendência da esposa, até seus tetravós:
1 – Maria Clêudi Martins de Castro. Quando solteira: Maria Clêudi Neto Martins.55
Pais:
2 – José Martins de Carvalho.55,56
3 – Ilka Neto Martins. Quando solteira: Ilka Vargas Neto.55,56
Avós paternos:
4 – João Rodrigues Martins.56
5 – Ambrosina Martins de Carvalho.56
Avós maternos:
6 – Deolindo Gonçalves Neto. Falecido no dia 12-11-1909, sexta-feira.56
7 – Venância de Vargas Neto.56
Bisavós:
8 – João Rodrigues Martins.56
9 – Teresa Vargas.56
12 – Pedro Gonçalves Neto. Falecido em Leopoldina, Minas Gerais, no dia 10-12-1881, sábado.56
13 – Maximiana Ferreira de Almeida.56
14 – João Isidoro Gonçalves Neto.56
15 – Cristina de Vargas Correia. Quando solteira: Cristina de Vargas Neto.56
Trisavós:
16 – Vicente Rodrigues Gomes.56
17 – Luciana Francelina da Anunciação, também chamada de Luciana Francelina Ferreira.56
18 – Josué de Vargas Correa.56
19 – Joaquina Gomes de Almeida.56
24 – João Gonçalves Neto. A mesma pessoa de números 24 e 28. Ele faleceu em 1893, em Leopoldina, Minas Gerais.56
25 – Mariana Flausina de Almeida. A mesma pessoa de números 24 e 28.56
26 – João Rodrigues Ferreira Brito.56
27 – Messias Esméria de Almeida.56
28 – João Gonçalves Neto (a mesma pessoa de números 24 e 28). Ele faleceu em 1893, em Leopoldina, Minas Gerais.56,57
29 – Mariana Flausina de Almeida (a mesma pessoa de números 24 e 28).56,57
30 – Francisco de Vargas Correia.56
31 – Venância Esméria de Jesus.56
Tetravós:
34 – Antônio Rodrigues Gomes Filho. A mesma pessoa de números 34, 38 e 62.56,57
35 – Rita Esméria de Jesus. A mesma pessoa de números 35, 39 e 63.56,57
38 – Antônio Rodrigues Gomes Filho. A mesma pessoa de números 34, 38 e 62.56,57
39 – Rita Esméria de Jesus. A mesma pessoa de números 35, 39 e 63.56,57
50 – Manuel Antônio de Almeida. A mesma pessoa de números 50, 54 e 58. Nascido no dia 19-08-1782, segunda-feira, em Santa Rita de Ibitipoca, Minas Gerais; e aí batizado na capela de Santa Rita, no domingo, dia 08-09-1782. Faleceu no ano de 1872, aos 90 anos de idade, na cidade de Leopoldina, Minas Gerais.56,57
51 – Rita Esméria de Jesus. A mesma pessoa de números 51, 55 e 59. Provavelmente natural de Minas Gerais e falecida no dia 20-01-1865, sexta-feira, em Leopoldina, Minas Gerais.56,57
54 – Manuel Antônio de Almeida. A mesma pessoa de números 50, 54 e 58.56,57
55 – Rita Esméria de Jesus. A mesma pessoa de números 51, 55 e 59.56,57
58 – Manuel Antônio de Almeida. A mesma pessoa de números 50, 54 e 58.56,57
59 – Rita Esméria de Jesus. A mesma pessoa de números 51, 55 e 59.56,57
60 – Francisco de Vargas.57
61 – Teresa Maria de Jesus.57
62 – Antônio Rodrigues Gomes Filho. A mesma pessoa de números 34, 38 e 62.56,57
63 – Rita Esméria de Jesus. A mesma pessoa de números 35, 39 e 63.56,57
O Doutor Joffre Baptista de Castro e sua esposa Maria Clêudi Martins de Castro tiveram quatro filhos: Fidélis, Márcio Heleno, José e Sávio.50
V-1 Fidélis Martins de Castro. Ele é natural de Recreio, Minas Gerais. Formou-se em Economia e casou-se com dona Dinah Carneiro Vianna, e adotou o nome de Dinah Vianna de Castro. Professora normalista, natural de Manhuaçu, Minas Gerais, filha legítima do Doutor Abel Vianna e de dona Nelcy Carneiro Vianna.50
VI-1 Georgina Vianna de Castro. Nascida na cidade de Manhuaçu, Minas Gerais. Ela é fisioterapeuta em Atibaia, Estado de São Paulo. Casada.50,231
VI-2 Germano Vianna de Castro. Nascido na cidade de Manhuaçu, Minas Gerais. Empresário.50,231
VI-3 Frederico Vianna de Castro. Nascido na cidade de Manhuaçu, Minas Gerais. Empresário.50,231
V-2 Márcio Heleno Martins de Castro. Ele é natural de Recreio, Minas Gerais. Formou-se em Bioquímica e casou-se com dona Ângela Regina Neder Lima, que adotou o nome de Ângela Regina Lima de Castro. Ela nascida na cidade de Miracema, Estado do Rio de Janeiro, filha legítima de José Oswaldo Lima e de dona Wilma de Souza Neder Lima. Eles residem em Bom Jesus dos Perdões, Estado de São Paulo.50,231
VI-1 Juliana Lima de Castro. Nascida em Miracema, Estado do Rio de Janeiro.50
VI-2 Márcio Lima de Castro. Nascido em Miracema, Estado do Rio de Janeiro.50
VI-3 Vanessa Lima de Castro. Nascida em Miracema, Estado do Rio de Janeiro.50
V-3 José Martins de Castro. Ele é natural de Recreio, Minas Gerais. Advogado estabelecido em Belo Horizonte, Minas Gerais. Casado com a assistente social, dona Aline da Cunha Vianna, que adotou o nome de Aline Vianna Castro. Ela nascida na cidade de Juiz de Fora, Minas Gerais, filha legítima do oficial do Exército Brasileiro reformado em 09-09-1978, General-de-Brigada Gilberto Pereira Vianna e de dona Célia Cunha Vianna. Aline é irmã da Nícia Vianna de Castro, abaixo citada em: V-2 José Alcides Junqueira de Castro.50,231
VI-1 Joffre Vianna de Castro. Ele é residente em Belo Horizonte, Minas Gerais.50,231
V-4 Sávio Martins de Castro. Ele é natural de Manhuaçu, Minas Gerais. Formado em Engenharia e estabelecido na Capital Mineira. Casou-se com a engenheira arquiteta, Eugênia Maria Nunes, que adotou o nome de Eugênia Maria Nunes de Castro. Ela é natural do Estado do Piauí.50,231
VI-1 Yuri Nunes de Castro. Natural de Belo Horizonte, Minas Gerais.231
VI-2 Ivan Nunes de Castro. Ele é natural da Capital Mineira.231
IV-2 Nadir Baptista de Castro. Nascida numa segunda-feira, dia 16-10-1916, em Além Paraíba, Minas Gerais e professora normalista formada no final do ano de 1933, pelo Colégio Imaculada Conceição de Leopoldina, Minas Gerais.50,81,126
Ela se casou no dia 18-05-1938, quarta-feira, em Recreio, Minas Gerais, com o agropecuarista, Gabriel dos Reis Junqueira e ela em virtude do casamento passou a ter o nome de Nadir de Castro Junqueira. Ele nascido no dia 15-10-1915, sexta-feira, no Distrito de Santa Isabel, atual Abaíba, Município de Leopoldina.81
O casal se dedicava à agropecuária, inicialmente em Recreio e mais tarde em Leopoldina, onde faleceram.
O Gabriel dos Reis Junqueira faleceu aí no dia 04-09-2004, sábado, aos 88 anos, 10 meses e 20 dias de idade e após 66 anos, 3 meses e 17 dias de casado.106
A Nadir de Castro Junqueira faleceu num sábado, dia 26-01-2013; e contava 96 anos, 3 meses e 10 dias.106
Ascendentes do marido:
1 – Gabriel dos Reis Junqueira (15-10-1915—04-09-2004).50,81,106,126
Pais:
2 – Thomé de Andrade Junqueira. Era agropecuarista e foi proprietário da fazenda Boa Esperança, em Abaíba, Município de Leopoldina, Minas Gerais.50,81,112,126
3 – Iria dos Reis Junqueira — seu nome de solteira: Iria Carvalho dos Reis.50,81,112,126
Avós paternos:
4 – Antônio Gabriel Junqueira de Carvalho. Fazendeiro falecido no dia 08-05-1897, sábado. Ele era irmão de [11] Helena Nicésia Junqueira de Andrade.50,112,126
5 – Helena Nicésia Ribeiro de Andrade Junqueira. Nome de solteira: Helena Nicésia Ribeiro de Carvalho (08-10-1833—04-07-1877). Era prima do marido. Ela faleceu aos 43 anos, 8 meses e 26 dias de idade.50,112,126
Avós maternos:
6 – Quirino de Andrade Reis. Casado no dia 28-08-1828, quinta-feira, no oratório da fazenda Pouso Real, em Carrancas, Minas Gerais.112,126
7 – Guilhermina Cândida de Carvalho Reis — seu nome quando solteira era: Guilhermina Cândida Belfort de Carvalho.112.126
Bisavós:
8 – Barão de Alfenas (I) – Gabriel Francisco Junqueira. Nascido no ano de 1782, na sede da fazenda Campo Alegre, em São Tomé das Letras, Minas Gerais e aí falecido no dia 18-01-1868, segunda-feira. Seu corpo jaz sepultado na igreja matriz de São Tomé das Letras, Minas Gerais.
Casou-se com [9] Inácia Constança de Andrade, em 11-06-1808, sábado, na ermida do Divino Espírito Santo, em Carrancas, Minas Gerais. Era filho legítimo do Patriarca [16] João Francisco Junqueira e de [17] Helena Maria do Espírito Santo.
Ele foi Deputado Provincial em Minas Gerais (1830–1833 e 1834–1837).
Recebeu o título de barão por Decreto Imperial de 11-10-1848.112,113,126
9 – Baronesa de Alfenas (I) – Inácia Constança de Andrade. Nascida em Carrancas, Minas Gerais e falecida no dia 27-06-1858, domingo. Seu corpo jaz sepultado na igreja matriz de São Tomé das Letras, Minas Gerais.
Casada com o [8] barão de Alfenas – Gabriel Francisco Junqueira. Era filha legítima de [18] José de Andrade Peixoto e de [19] Mariana Vitória do Nascimento.112,113,126
10 – Antônio José Ribeiro de Carvalho. Casado com [11] Helena Nicésia Junqueira de Andrade. Era filho legítimo de [20] Custódio Ribeiro Pereira Guimarães e de [21] Maria Ribeiro de Carvalho.112,113,126
11 – Helena Nicésia Junqueira de Andrade. Casada com [10] Antônio José Ribeiro de Carvalho. Era filha legítima do [8 e 22] Barão de Alfenas – Gabriel Francisco Junqueira e de [9 e 23] Baronesa de Alfenas – Inácia Constança de Andrade. Era irmã de [4] Antônio Gabriel Junqueira de Carvalho.112,113,126
12 – Severino Denunciano dos Reis. Sargento-mor e fazendeiro, nascido por volta de 1796, em Prados, Minas Gerais; e que ao se casar em Carrancas, Minas Gerais, no dia 30-06-1824, quarta-feira, com [13] Iria Cândida de Andrade, deu origem à família Andrade Reis de Minas Gerais. Foi proprietário da fazenda Pitangueiras, em São Vicente Ferrer, atual São Vicente de Minas (MG). Faleceu viúvo, aos 87 anos de idade; tendo o seu corpo, sido aí sepultado no dia 02-02-1887, quarta-feira, dentro da capela do Espírito Santo.86,112,113
13 – Iria Cândida de Andrade. Nascida por volta de 1812.86,112,113
14 – Barão de Cajuru (2) – Militão Honório de Carvalho. Falecido no dia 21-02-1869, domingo.112,114
15 – Baronesa de Cajuru (2) – Maria Cândida Belfort de Arantes.112,114
Trisavós:
16 – João Francisco Junqueira (14-11-1727—05-04-1819). Ele, natural de Garrida, São Simão da Junqueira, Vila do Conde, Portugal. Casou-se com [17] Helena Maria do Espírito Santo, no dia 16-01-1758, segunda-feira, na capela de Carrancas, Minas Gerais. Ele faleceu aos 91 anos, 4 meses e 22 dias de idade, completamente cego, na sede da fazenda Campo Alegre, em São Tomé das Letras, Minas Gerais.86,112,113,114,116
Já o Patriarca João Francisco Junqueira, por sua vez, era: filho legítimo de [32] João Manuel (1697—16-05-1774) e de [33] Ana Francisca (1689—24-08-1750), casados em 19-05-1720. Neto paterno de [64] Domingos Manuel (1651—10-12-1736) e de [65] Maria Fernandes (1662—25-06-1730), casados em 15-04-1676. Neto materno de [66] Manuel Francisco (1656—04-03-1751) e de [67] Ana Gonçalves (1649—24-02-1736), casados em 19-03-1676. Por [64] Domingos Manuel: bisneto de [128] Manuel Gonçalves (1600—18-12-1678) e de [129] Isabel Manuel (1613—05-01-1696], casados em 14-11-1638. Por [65] Maria Fernandes: bisneto de [130] Pedro Gonçalves (1624—06-08-1689) e de [131] Maria Fernandes (1628—16-04-1718), casados em 24-03-1655. Por [66] Manuel Francisco: bisneto de [132] Francisco Gonçalves (05-03-1623—27-02-1683) e de [133] Maria Gonçalves (cerca de 1633—31-07-1703), casados em 10-07-1646. Por [67] Ana Gonçalves: bisneto de [134] Pedro Gonçalves (1624—26-08-1691) e de [135] Maria Gonçalves (1620—12-04-1699).115,126
17 – Helena Maria do Espírito Santo (17-06-173711-10-1810). Natural de São João del-Rei, Minas Gerais, Brasil. Casou-se no dia 16-01-1758, segunda-feira, com 20 anos, 6 meses e 30 dias de idade, na capela de Carrancas, Minas Gerais. Ela faleceu aos 73 anos, 3 meses e 24 dias de idade, na sede da fazenda Campo Alegre, em São Tomé das Letras Minas Gerais. Seu corpo jaz sepultado dentro da igreja matriz desta mesma localidade.86,112,113,114,126
18 – José de Andrade Peixoto (cerca de 174310-05-1789). Era natural de Carrancas, Minas Gerais, em terras hoje situadas no Município de São Vicente de Minas. Casado com [19] Mariana Vitória do Nascimento. Faleceu em Lavras, Minas Gerais, com cerca de 46 anos de idade. Era filho legítimo de [36] Antônio de Brito Peixoto e de [37] Maria de Moraes Ribeiro.112,113,114,116,117
19 – Mariana Vitória do Nascimento. Natural de São João del-Rei, Minas Gerais. Ela faleceu no dia 31-12-1810, segunda-feira, na sede da fazenda Pitangueiras, Carrancas, Minas Gerais, em terras hoje situadas no Município de São Vicente de Minas. Filha legítima de [38] João Gonçalves de Melo e de [39] Ana Quitéria de Souza.112,113,114,116,117
20 – Custódio Ribeiro Pereira Guimarães. Era filho legítimo de [40] Francisco Ribeiro da Cunha e de [41] Mariana Gonçalves. Sargento-mor, natural de Portugal que chegou ao Brasil em 1811. Foi fazendeiro em Pouso Alto, Minas Gerais e depois se transferiu para Cristina, Minas Gerais, onde comprou a fazenda Três Barras. Casado com [21] Maria Ribeiro de Carvalho.114,118
21 – Maria Ribeiro de Carvalho. Era filha de [42] Antônio José Ribeiro de Carvalho e de sua mulher, [43] Maria Gonçalves Torres.86,114,118
22 – Barão de Alfenas (I) – Gabriel Francisco Junqueira a mesma pessoa de número 8.112,113,126
23 – Baronesa de Alfenas (I) – Inácia Constança de Andrade a mesma pessoa de número 9.112,113,126
24 – Antônio dos Reis e Silva. Nascido por volta de 1760 em São João del-Rei, Minas Gerais. Casou-se nesta mesma Localidade, no dia 17-01-1796, domingo, com [25] Maria Clara de Rezende. Foram fazendeiros proprietários da fazenda Pouso Real, em São Francisco do Onça, Minas Gerais. Fazenda esta que se notabilizou por ter hospedado o Imperador Dom Pedro I com sua comitiva, por ocasião da visita feita a Minas Gerais no ano de 1822. Ele faleceu na sede da sua fazenda no dia 08-05-1841, sábado. Era filho [48] Domingos dos Reis e Silva e de sua mulher, [49] Andreza Dias de Carvalho; neto paterno de [96] Domingos Gonçalves Fontoura e de sua mulher, [97] Maria Gonçalves; neto materno de [98] Jacó Dias de Carvalho e de sua mulher, [99] Francisca Pereira da Silva.25,28,34,113,119
25 – Maria Clara de Rezende. Nascida no dia 08-05-1780, segunda-feira, em Prados, Minas Gerais. Mulher de [24] Antônio dos Reis e Silva. Era filha legítima do coronel [50] Severino Ribeiro e de [51] Josefa Maria de Rezende; neta paterna de [100] Estêvão Ribeiro e de sua mulher, [101] Leonarda Maria de Sousa; neta materna de [102] João de Rezende Costa e de sua mulher, [103] Helena Maria.32,112,113,119
26 – José Joaquim de Andrade e Melo. Natural de São João del-Rei, Minas Gerais, alferes e fazendeiro proprietário da fazenda Pitangueiras situada em terras hoje pertencentes ao Município de São Vicente de Minas. Casado com [27] Francisca de Paula Policeia de Jesus, em 08-06-1806, domingo, na ermida de Nossa Senhora da Conceição, na Aplicação de Madre de Deus. Era filho de [52] José de Andrade Peixoto (a mesma pessoa de número 18) e de sua mulher, [53] Mariana Vitória do Nascimento (a mesma pessoa de número 19).112,113,114,116,117
27 – Francisca de Paula Policeia de Jesus. Filha legítima do capitão [54] Luiz José de Paiva e Silva e de [55] Joana Rosa de Jesus.113
28 – Barão de Cajuru (I) – João Gualberto de Carvalho (1797—21-02-1869). Natural de São João del-Rei, Minas Gerais. Casado com a [29] baronesa de Cajuru (I) – Ana Inácia Conceição Ribeiro do Vale. Ele faleceu no Distrito de São Joaquim, em Barra Mansa, Rio de Janeiro e seu corpo jaz aí sepultado no cemitério local. Era filho legítimo de [56] Caetano Carvalho Duarte, falecido em 1825 e de [57] Ana Maria Joaquina, que foram proprietários da fazenda Vau do Jacaré, em São João del-Rei, Minas Gerais; neto paterno de [112] Caetano de Carvalho Duarte (1702, São Miguel de Silvares, Lousada, Portugal — 23-12-1784, São João del-Rei, Minas Gerais) e de sua mulher [113] Catarina de São José (25-08-1721, Horta, Ilha do Faial, Açores, Portugal — 30-07-1787, São João del-Rei, Minas Gerais), casados em 15-01-1737, em Prados, Minas Gerais; Por Caetano de Carvalho Duarte, bisneto de [224] João de Carvalho e de sua mulher, [225] Domingas Duarte, ambos naturais de São Miguel de Silvares, Concelho de Lousada, Portugal; e por Catarina de São José, bisneto de [226] Manuel Gonçalves da Fonseca casado em 07-02-1706, na ilha do Faial, Açores, Portugal e de sua mulher, [227] Antônia da Graça, batizada no dia 21-02-1687, ambos naturais desta mesma ilha.112,114,117,120,121
29 – Baronesa de Cajuru (I) – Ana Inácia Ribeiro de Carvalho (24-08-1804—11-01-1889). Quando solteira: Ana Inácia Conceição Ribeiro do Vale. Natural de Madre de Deus de Minas e falecida em Andrelândia, Minas Gerais, aos 84 anos, 4 meses e 18 dias de idade. Seu corpo jaz sepultado no Cemitério Municipal desta mesma Cidade. Ela, filha do capitão [58] Inácio Ribeiro do Vale (1783—15-03-1853) e de sua mulher, [59] Ana Custódia da Conceição (1788—15-03-1853), ambos falecidos em Andrelândia, Minas Gerais.112,114,120,121,122
30 – Barão de Cabo Verde – Antônio Belfort de Arantes (1804—19-07-1885). Natural de Aiuruoca, Minas Gerais e falecido em Turvo, atual Andrelândia, Minas Gerais. Casado com a [31] baronesa de Cabo Verde – Maria Custódia de Paula Ribeiro de Arantes.112,122,123
31 – Baronesa de Cabo Verde – Maria Custódia de Paula Ribeiro de Arantes. Quando solteira: Maria Custódia de Paula Ribeiro do Vale. Esta, filha legítima do capitão [62] Inácio Ribeiro do Vale (1783—15-03-1853) e de [63] Ana Custódia da Conceição (1788—15-03-1853), ambos falecidos em Andrelândia, Minas Gerais. A [31] baronesa de Cabo Verde era irmã da [29] Baronesa de Cajuru (I).122
O casal Gabriel dos Reis Junqueira e Nadir de Castro Junqueira deixou seis filhos.
V-1 José Gabriel de Castro Junqueira. Nascido no dia 18-02-1939, sábado, em Recreio, Minas Gerais. Casou-se com Maria Aparecida de Castro Guedes, sendo Maria Aparecida Guedes Junqueira o seu nome de casada. Ela, natural de Leopoldina, Minas Gerais, filha legítima de Otávio Guedes e de dona Clarice de Castro Guedes. Casal residente e domiciliado em Juiz de Fora, Minas Gerais. Ele faleceu nesta mesma Cidade no dia 22-12-2014, segunda-feira, aos 75 anos, 10 meses e 5 dias de idade e seu corpo jaz sepultado no Cemitério Parque da Saudade, em Juiz de Fora. Tiveram um casal de filhos.50,231
VI-1 José Otávio Guedes Junqueira. Ele é natural de Leopoldina, Minas Gerais. Doutor José Otávio Guedes Junqueira é médico especializado em cirurgia geral estabelecido em Juiz de Fora, Minas Gerais.50
VI-2 Tânia Guedes Junqueira. Natural de Leopoldina, Minas Gerais.50
V-2 Fábio de Castro Junqueira. Ele é natural de Recreio, Minas Gerais. Comerciante em Leopoldina, Minas Gerais, casou-se com a professora normalista, Rosa Maria Ladeira Brandão, que adotou o nome de Rosa Maria Brandão Junqueira. Ela, filha legítima de João Brandão e de dona Dalila Ladeira Brandão.50
VI-1 Fabíola Brandão Junqueira. Natural da cidade de Leopoldina, Minas Gerais.50
VI-2 Fábio Brandão Junqueira. Natural da cidade de Leopoldina, Minas Gerais. Empresário.50
V-3 Tomé de Castro Junqueira. Ele é natural de Recreio, Minas Gerais. Estabelecido em Leopoldina, Minas Gerais. Casou-se com a professora de Geografia, Heliana Cardoso de Paula, natural de Leopoldina e filha legítima de Hélio Baptista de Paula e de dona Maria Cardoso de Paula.50
VI-1 Leonardo de Paula Junqueira. Ele é natural da cidade de Leopoldina, Minas Gerais. O Doutor Leonardo é médico psiquiatra que vem prestando seus serviços, alternadamente, em Leopoldina e na vizinha Muriaé.50,231
VI-2 Katia de Paula Junqueira. Ela é formada em Psicologia. Natural da cidade de Leopoldina, Minas Gerais, onde reside e trabalha. Ela se casou com Felipe Carvalho Picanço e adotou o nome de Katia de Paula Junqueira Picanço. Ele, filho legítimo de José Alexandre Tostes Picanço e de dona Rita de Cássia Carvalho Picanço.50,231
V-4 Marta Maria de Castro Junqueira. Ela é natural de Recreio, Minas Gerais. Casou-se com José Eduardo Junqueira Ferraz e adotou o nome de Marta Maria Junqueira Ferraz. Ele natural de Leopoldina, Minas Gerais, onde o casal passou a morar, transferindo-se mais tarde para Juiz de Fora.50
Ascendentes do marido:
1 – José Eduardo Junqueira Ferraz.50
Pais:
2 – José Junqueira Ferraz (30-03-1903—02-12-1979). Ele era tio da esposa.50,126
3 – Cármen Junqueira Ferraz (09-11-1903—29-07-1974). Era a filha primogênita de [6] Joaquim Junqueira Ferraz e de sua mulher, dona [7] Maria do Carmo Junqueira Ferraz. Sobrinha do marido.50,126
Avós paternos:
4 – Salviano Dias Ferraz (05-10-1852—03-11-1918). Era natural de Cristina, Minas Gerais. Fazendeiro casado com dona [5] Maria José Junqueira Ferraz. Era filho legítimo do coronel [8] Silvestre Dias Ferraz e de dona [9] Ana Leonízia de Castro.112,126
5 – Maria José Junqueira Ferraz (06-07-1860—1928). Seu nome de solteira era: Maria José Junqueira. Natural de São Tomé das Letras, Minas Gerais. Casou-se no dia 02-03-1878, sábado, em Três Corações, Minas Gerais e faleceu em Cristina, Minas Gerais. Ela era filha de [10] Joaquim Tibúrcio de Andrade Junqueira e de sua mulher, [11] Gabriela Angelina de Azevedo e Paiva.112,126
Avós maternos:
6 – Joaquim Junqueira Ferraz (02-10-1880—05-12-1967). Ele era fazendeiro. Natural de Cruzília, Minas Gerais e falecido na cidade do Rio de Janeiro. Casado com dona [7] Maria do Carmo Junqueira Ferraz. Ele era irmão de [2] José Junqueira Ferraz e filho legítimo de [4 e 12] Salviano Dias Ferraz e de dona [5 e 13] Maria José Junqueira Ferraz.55,126
7 – Maria do Carmo Junqueira Ferraz (19-01-1883—04-12-1966). Era natural de Cruzília, Minas Gerais, onde também se casou por volta de 1902, com o [7] Joaquim Junqueira Ferraz. Ela era filha legítima de [14] Joaquim Dias Ferraz e de [15] Maria do Carmo de Andrade Junqueira. Faleceu em Leopoldina, Minas Gerais.55,126
Bisavós:
8 – Silvestre Dias Ferraz (31-12-1812—04-1901). Coronel, casado com [9, 25 e 29] Ana Leonízia de Castro, no dia 24-10-1843, terça-feira, na igreja de Nossa Senhora do Montserrat, em Baependi, Minas Gerais. Faleceu aos 88 anos de idade. Era filho de [16, 48 e 56] Francisco Dias Ferraz e de sua mulher, [17, 49 e 57] Maria do Carmo Ferraz.86,125,126
9 – Ana Leonízia de Castro (1828—25-03-1914). A segunda com este nome, era natural de Baependi, Minas Gerais, onde se casou com o coronel [8, 24] Silvestre Dias Ferraz; e que faleceu aos 85 anos de idade, depois de dois casamentos. Deixou geração só do primeiro.
Ela era filha do sargento-mor, [18, 50 e 58] Manuel Dias Ferraz, natural de Desterro, atual Desterro do Melo, Minas Gerais; e de sua mulher, [19, 51 e 59] Ana Leonízia de Castro (—1887), a primeira com este nome, natural de Baependi, Minas Gerais e proprietários da fazenda Sete de Abril em Cristina, Minas Gerais. Esta Ana Leonízia de Castro, após ficar viúva em 1837, casou-se em segundas núpcias com Antônio Dias Ferraz, dono da fazenda Boa Vista, também em Cristina; sendo este natural de Piranga, Minas Gerais, filho legítimo de Francisco Dias Ferraz e de Maria do Carmo Ferraz e viúvo de Maria Eugênia de Castro, que deixou geração de seu casamento na região de Piranga.125,126
10 – Joaquim Tibúrcio de Andrade Junqueira. Fazendeiro, nascido na sede da fazenda Campo Alegre, em São Tomé das Letras, Minas Gerais; e que foi aí também batizado na ermida local, no dia 29-07-1828, terça-feira. Casado com [11] Gabriela Angelina de Andrade e que foram proprietários da fazenda Boa Vista, em São Tomé das Letras. Faleceu no dia 02-10-1873, quinta-feira, aos 45 anos de idade. Era filho legítimo do [20] barão de Alfenas (I) – Gabriel Francisco Junqueira e da [21] baronesa de Alfenas (I) – Inácia Constança de Andrade.112,126
11 – Gabriela Angelina de Andrade. Batizada no dia 18-01-1832, quarta-feira, na capela de Nossa Senhora da Conceição, em Carrancas, Minas Gerais. Casada com [10] Joaquim Tibúrcio de Andrade Junqueira. Seu nome de solteira era: Gabriela Angelina de Azevedo e Paiva; mas, também chamada de Gabriela Teodora de Azevedo e Paiva. Era filha legítima do capitão [22] Domingos Teodoro de Azevedo e Paiva e de dona [23] Maria José de Andrade Melo, batizada em 01-04-1812, quarta-feira, em Carrancas, onde também se casaram no dia 20-08-1828, quarta-feira.112,126
12 – Salviano Dias Ferraz (a mesma pessoa de número 4).
13 – Maria José Junqueira Ferraz (a mesma pessoa de número 5).
14 – Joaquim Dias Ferraz (01-05-1854—21-02-1924). Era fazendeiro. Nascido em Cristina, Minas Gerais. Casou-se com [15] Maria do Carmo de Andrade Junqueira, no dia 27-11-1880, sábado, em Três Corações, Minas Gerais e faleceu em Pirapetinga, Minas Gerais. Ele era irmão de [4] Salviano Dias Ferraz e filho legítimo de [8, 24 e 28] Silvestre Dias Ferraz e de [9, 25 e 29] Ana Leonízia de Castro.112,126
15 – Maria do Carmo de Andrade Junqueira. Nascida no dia 25-03-1865, sábado, em Cruzília, Minas Gerais. Casada com [14] Joaquim Dias Ferraz. Filha legítima de [30] Antônio Gabriel Junqueira de Carvalho e de dona [31] Helena Nicésia Ribeiro de Andrade Junqueira.112,126
Trisavós:
16 – Francisco Dias Ferraz. Casado com dona [17] Maria do Carmo Ferraz. Era filho legítimo de [32, 36, 96, 100, 112 e 116] Gonçalo Dias Ferraz e de [33, 37, 97, 101, 113 e 117] Antônia Luiza de Jesus.112,126
17 – Maria do Carmo Ferraz. Casada com [16] Francisco Dias Ferraz. Sem mais notícias.112,126
18 – Manuel Dias Ferraz sargento-mor. Ele era natural de Desterro do Melo, Minas Gerais. Casado com [19] Ana Leonízia de Castro. Ele faleceu no ano de 1837, em Cristina, Minas Gerais. Era filho legítimo de [32, 36, 96, 100, 112 e 116] Gonçalo Dias Ferraz e de [33, 37, 97, 101, 113 e 117] Antônia Luiza de Jesus.112,126
19 – Ana Leonízia de Castro. Era natural de Baependi, Minas Gerais. Casada com o sargento-mor [18] Manuel Dias Ferraz. Faleceu no ano de 1887. Era filha legítima de [38, 102 e 118] Antonio de Castro e Souza Medronho e de [39, 103 e 119] Ana de Meirelles Freire.125,126
20 – Barão de Alfenas (I) – Gabriel Francisco Junqueira. Nascido no ano de 1782, na sede da fazenda Campo Alegre, em São Tomé das Letras, Minas Gerais e aí falecido no dia 18-01-1868, segunda-feira. Seu corpo jaz sepultado na igreja matriz de São Tomé das Letras, Minas Gerais. É a mesma pessoa de números: 20, 52, 60 e 126.
Casou-se com [21] Inácia Constança de Andrade, em 11-06-1808, sábado, na ermida do Divino Espírito Santo, em Carrancas, Minas Gerais. Era filho legítimo do Patriarca [40, 104, 120 e 252] João Francisco Junqueira e de [41, 105, 121 e 253] Helena Maria do Espírito Santo.
Ele foi Deputado Provincial em Minas Gerais (1830–1833 e 1834–1837).
Recebeu o título de barão por Decreto Imperial do dia 11-10-1848.112,113,126
21 – Baronesa de Alfenas (I) – Inácia Constança de Andrade. Nascida em Carrancas, Minas Gerais e que faleceu no dia 27-06-1858, domingo. Estando o seu corpo sepultado dentro da igreja matriz de São Tomé das Letras, Minas Gerais. É a mesma pessoa de números 21, 53, 61 e 127.
Casada com o [20] barão de Alfenas (I) – Gabriel Francisco Junqueira. Ela era filha legítima de [42, 106, 122 e 254] José de Andrade Peixoto e de [43, 107, 123 e 255] Mariana Vitória do Nascimento.112,113,126
22 – Domingos Teodoro de Azevedo e Paiva. Capitão, batizado em 12-01-1801, segunda-feira, na capela de Nossa Senhora da Conceição, em Carrancas, Minas Gerais. Casado com [23] Maria José de Andrade Melo. Era filho de [44 e 108] Francisco Machado de Azevedo, natural do Espírito Santo de Vila Nova, Praia da Vitória, Açores, Portugal, falecido em 1841, em Carrancas e de [45 e 109] Prudenciana Umbelina de Paiva, natural de Carrancas (fazenda do Engenho), batizada em 23-02-1783, domingo, e que faleceu em outubro de 1837, em Carrancas.112,126
23 – Maria José de Andrade Melo. Batizada em 01-04-1812, quarta-feira, na capela de Nossa Senhora da Conceição, em Carrancas, Minas Gerais; onde também se casou no dia 20-08-1828, quarta-feira com o capitão [22] Domingos Teodoro de Azevedo e Paiva. Era filha do alferes [46 e 110] Francisco José de Andrade e Melo e de sua primeira mulher, [47 e 111] Ana Rosa de Jesus, também chamada de Ana Rosa Ludovina de Paiva, casados em 08-06-1806, domingo.112,126
24 – Silvestre Dias Ferraz (a mesma pessoa de número 8).
25 – Ana Leonízia de Castro (a mesma pessoa de número 9).
26 – Joaquim Tibúrcio de Andrade Junqueira (a mesma pessoa de número 10).
27 – Gabriela Angelina de Azevedo e Paiva (a mesma pessoa de número 11).
28 – Silvestre Dias Ferraz (a mesma pessoa de número 8).
29 – Ana Leonízia de Castro (a mesma pessoa de número 9).
30 – Antônio Gabriel Junqueira de Carvalho. Era casado com [31] Helena Nicésia Ribeiro de Andrade Junqueira. Ele faleceu no dia 08-05-1897, sábado. Era filho legítimo do [20 e 60] barão de Alfenas (I) – Gabriel Francisco Junqueira e da [21 e 61] baronesa de Alfenas (I) – Inácia Constança de Andrade.50,112,126
31 – Helena Nicésia Ribeiro de Andrade Junqueira (08-10-1833—04-07-1877). Casada com [30] Antônio Gabriel Junqueira de Carvalho. Nome de solteira: Helena Nicésia Ribeiro de Carvalho. Era filha de [62] Antônio José Ribeiro de Carvalho e de sua mulher, [63] Helena Nicésia Junqueira de Andrade.50,112,126
O casal José Eduardo Junqueira Ferraz e Marta Maria Junqueira Ferraz tiveram um casal de filhos.50
VI-1 Monique Junqueira Ferraz. Natural da cidade de Leopoldina, Minas Gerais. Casou-se com Vitório Augusto Bastos Zanella e adotou o nome de Monique Junqueira Ferraz Zanella.50
VI-2 Patrick Junqueira Ferraz. Natural da cidade de Leopoldina, Minas Gerais.50
V-5 Míriam de Castro Junqueira. Ela é natural da cidade de Recreio, Minas Gerais. Casou-se com Márcio Vargas Leitão de Almeida e adotou o nome de Míriam Junqueira Leitão de Almeida. Ele, comerciante em Manhuaçu, Minas Gerais.50
Ascendentes do marido:
1 – Márcio Vargas Leitão de Almeida.50
Pais:
2 – Manoel de Almeida Leitão. Sem mais notícias.50
3 – Ilda Vargas Neto.50
Avós maternos:
6 – Deolindo Gonçalves Neto. Falecido numa sexta-feira dia 12-11-1909. Era filho legítimo de [12] Pedro Gonçalves Neto e de dona [13] Maximiana Ferreira de Almeida.56
7 – Venância de Vargas Neto. Filha legítima de [14] João Isidoro Gonçalves Neto e de dona [15] Cristina de Vargas Neto.56
Bisavós:
12 – Pedro Gonçalves Neto. Falecido na cidade de Leopoldina, Minas Gerais, no dia 10-12-1881, sábado. Casado com [13] Maximiana Ferreira de Almeida. Era filho legítimo de [24] João Gonçalves Neto e de dona [25] Mariana Flausina de Almeida.56
13 – Maximiana Ferreira de Almeida. Era casada com o [12] Pedro Gonçalves Neto. Filha legítima de [26] João Rodrigues Ferreira Brito e de dona [27] Messias Esméria de Almeida.56
14 – João Isidoro Gonçalves Neto. Casado com dona [15] Cristina de Vargas Neto. Filho legítimo de [28] João Gonçalves Neto e de dona [29] Mariana Flausina de Almeida.56
15 – Cristina de Vargas Neto. Seu nome de casada era: Cristina de Vargas Correia. Casada com [14] João Isidoro Gonçalves Neto. Filha legítima de [30] Francisco de Vargas Correia e de dona [31] Venância Esméria de Jesus.56
Trisavós:
24 – João Gonçalves Neto. Casado com dona [25] Mariana Flausina de Almeida.56
25 – Mariana Flausina de Almeida. Casada com [24] João Gonçalves Neto. Filha legítima de [50] Manuel Antônio de Almeida e de dona [51] Rita Esméria de Jesus.56,57
26 – João Rodrigues Ferreira Brito. Casado com dona [27] Messias Esméria de Almeida.56
27 – Messias Esméria de Almeida. Casada com [26] João Rodrigues Ferreira Brito. Filha legítima de [54] Manoel Antônio de Almeida e de dona [55] Rita Esméria de Jesus.56
28 – João Gonçalves Neto (a mesma pessoa de número 24).
29 – Mariana Flausina de Almeida (a mesma pessoa de número 25).
30 – Francisco de Vargas Correia. Casado com dona [31] Venância Esméria de Jesus. Filho legítimo de [60] Francisco de Vargas e de dona [61] Teresa Maria de Jesus.56
31 – Venância Esméria de Jesus. Era casada com o [30] Francisco de Vargas Correia. Filha legítima de [62] Antônio Rodrigues Gomes Filho e de dona [63] Rita Esméria de Jesus.56
Tetravós:
50 – Manuel Antônio de Almeida. Ele nascido no dia 19-08-1782, segunda-feira, em Santa Rita, atual Santa Rita de Ibitipoca, Estado de Minas Gerais. Casou-se com [51] Rita Esméria de Jesus e deu origem à família Almeida de Leopoldina, Minas Gerais, que se espalhou pela Zona da Mata Mineira, Norte do Rio de Janeiro e Sul do Espírito Santo. Ele foi fazendeiro na cidade de Leopoldina, Minas Gerais, onde faleceu aos 90 anos de idade no mês de outubro de 1872. Era filho legítimo do português [100, 108, 116, 252 e 492] Antônio de Almeida Ramos e de [101, 109, 117, 253 e 493] Maria de Oliveira Pedrosa, esta natural da região de Barbacena, Minas Gerais.56,57,151
51 – Rita Esméria de Jesus. Falecida no dia 20-01-1865, sexta-feira, na cidade de Leopoldina, Minas Gerais. Gerou doze filhos de seu casamento com [50] Manuel Antônio de Almeida.56,57,151
54 – Manuel Antônio de Almeida (a mesma pessoa de número 50).
55 – Rita Esméria de Jesus (a mesma pessoa de número 51).
58 – Manuel Antônio de Almeida (a mesma pessoa de número 50).
59 – Rita Esméria de Jesus (a mesma pessoa de número 51).
60 – Francisco de Vargas.57,201
61 – Teresa Maria de Jesus.57,201
62 – Antônio Rodrigues Gomes Filho. Casado com dona [63] Rita Esméria de Jesus. Era filho legítimo de [124] Antônio Rodrigues Gomes e de [125] Jacinta Rosa de Jesus.56,57,201
63 – Rita Esméria de Jesus. Era casada com [62] Antônio Rodrigues Gomes Filho. Filha legítima de [126] Manuel Antônio de Almeida e de [127] Rita Esméria de Jesus.56,57
Márcio Vargas Leitão de Almeida e sua esposa Míriam Junqueira Leitão de Almeida tiveram quatro filhos.50
VI-1 Alexandre Junqueira Leitão de Almeida. Ele é natural de Leopoldina, Minas Gerais. Fazendeiro no Município de Reduto, Minas Gerais, proprietário da fazenda Santo Apolinário, na altura do km26 da rodovia BR-262.50,231
VI-2 Adriana Junqueira Leitão de Almeida. Ela é natural de Leopoldina, Minas Gerais. Formada em Psicologia e em Administração de Empresas. Ela se casou com Tufi Daher Filho e adotou o nome de Adriana Junqueira Leitão de Almeida Daher. Eles são empresários.50,231
VI-3 Débora Junqueira Leitão de Almeida. Ela é natural de Leopoldina, Minas Gerais. Residente em Vitória, Espírito Santo.50,231
VI-4 Bruno Junqueira Leitão de Almeida. Ele é natural de Leopoldina, Minas Gerais. Trabalha em setor técnico de Engenharia de Redes e Sistemas de Telecomunicações.50,231
V-6 Márcia de Castro Junqueira. Ela é natural da cidade de Recreio, Minas Gerais. Ela é formada em Letras. Casou-se com Pedro Huebra Pimentel. Têm duas filhas.50
VI-1 Gabriela Junqueira Huebra. Natural da cidade de Manhuaçu, Minas Gerais. Ela é casada com Galeno Martins. Residem na cidade do Rio de Janeiro.50,231
VI-2 Rafaela Junqueira Huebra. Natural da cidade de Manhuaçu, Minas Gerais, onde reside. Dedica-se ao comércio de roupas e confecções.50,231
IV-3 José. Nascido no dia 27-03-1918, quarta-feira, às 21 horas, em Além Paraíba, Minas Gerais e morreu ainda bebezinho no dia 10-07-1918, quarta-feira, às 7 horas, em Recreio, Minas Gerais, em consequência de bronquite catarral aguda, conforme laudo firmado pelo Doutor Francisco Baptista de Paula. Seu corpo foi sepultado na tarde do mesmo dia no Cemitério Municipal de Recreio. Tinha apenas 3 meses e 13 dias de nascido.55,80
IV-4 Alcides Batista de Castro. Comerciante, nascido no dia 24-09-1919, quarta-feira, em Além Paraíba, Minas Gerais. Ele se casou duas vezes. Seu primeiro casamento realizou-se no dia 05-05-1944, sexta-feira, em Leopoldina, Minas Gerais, com Nadir Reis Junqueira, que adotou o nome de Nadir Junqueira de Castro. Esta nascida no dia 07-09-1922, quinta-feira, no Distrito de Santa Isabel, atual Abaíba, Município de Leopoldina, Minas Gerais.50,81
A Nadir Junqueira de Castro faleceu no dia 12-12-1975, sexta-feira, às 8 horas da manhã, na Casa de Caridade Santa Rita, em Barra do Piraí, Estado do Rio de Janeiro. Teve como causa mortis, hemorragia cerebral e traumatismo cranioencefálico, devido ao acidente de automóvel ocorrido a poucos metros do trevo da rodovia BR-393, nesse citado Município, quando seguia para São Paulo. Contava 53 anos, 3 meses e 5 dias de idade e 31 anos, 7 meses e 7 dias de casada. Seu corpo foi sepultado no dia 13-12-1975, sábado, no Cemitério Municipal de Recreio, Minas Gerais.50,124
Ascendência da primeira esposa:
Por ser a Nadir Junqueira de Castro (07-09-1922—12-12-1975) casada nesta família Castro, assim como os seus irmãos, Gabriel dos Reis Junqueira (acima citado) e Lair dos Reis Junqueira (que se encontra citado mais abaixo): vide acima no item IV-2 Nadir Baptista de Castro, a sua ascendência, que é a mesma constante na de Gabriel dos Reis Junqueira.
Alcides Batista de Castro e Nadir Junqueira de Castro tiveram seis filhos.50
V-1 Marcos Junqueira de Castro. Nascido em Leopoldina, Minas Gerais. Ele é economista e empresário em Taubaté, São Paulo. Casou-se com a psicóloga, Regina Coeli Siqueira da Silva, que adotou o nome de Regina Coeli Silva de Castro. Esta, filha legítima do Doutor Agostinho Antônio da Silva e de dona Imaculada Siqueira da Silva. O casal tem três filhos.50
VI-1 Marcelo Silva Castro. É empresário no Estado de São Paulo.50
VI-2 Márcio Silva Castro.50
VI-3 Mara Regina Silva Castro.50
V-2 José Alcides Junqueira de Castro. Ele é natural de Leopoldina, Minas Gerais. Cirurgião-dentista, domiciliado e residente em Barbacena, Minas Gerais. Casou-se com Nicia Cunha Vianna, que adotou o nome de Nicia Vianna de Castro. Esta, natural de Juiz de Fora Minas Gerais, filha legítima do oficial do Exército Brasileiro reformado em 09-09-1978, General-de-Brigada Gilberto Pereira Vianna e de dona Célia Cunha Vianna. Nicia é formada em Letras e irmã da Aline Vianna Castro acima citada em: V-3 José Martins de Castro.50,231
VI-1 Luciana Vianna de Castro.50
VI-2 Leandro Vianna de Castro. Ele se casou com Fernanda Orind Ferreira, que adotou o nome de Fernanda Orind Ferreira de Castro.50,231
V-3 Ana Maria Junqueira de Castro. Ela é natural de Leopoldina, Minas Gerais. Formada em Letras, casou-se com o comerciante José Augusto de Albuquerque, natural de Carangola, Minas Gerais e filho legítimo de Antônio Augusto de Albuquerque e de dona Cármen de Souza Albuquerque. O casal reside na cidade de Juiz de Fora, Minas Gerais.50
VI-1 Ana Paula. Natural de Leopoldina, Minas Gerais.50
V-4 Lúcia Maria Junqueira de Castro. Ela é professora de História, nascida na cidade de Leopoldina, Minas Gerais. Casou-se com o médico anestesiologista, Doutor Carlos Francisco Daniel Smith. O casal se separou e teve apenas uma filha. O Doutor Carlos Francisco Daniel Smith casou-se em segundas núpcias com dona Lina Maria Bueno Smith.50,231
Ascendentes do marido:
1 – Doutor Carlos Francisco Daniel Smith.50,231
Pais:
2 – Doutor Daniel Smith. Casado com dona [3] Célia Junqueira Bastos Smith.50,170
3 – Célia Junqueira Bastos Smith. O seu nome quando solteira era: Célia Junqueira Bastos. Nascida no dia 08-01-1914, quinta-feira. Era casada com o Doutor [2] Daniel Smith. Filha legítima de [6] Francisco de Andrade Bastos e de dona [7] Helena Arantes Botelho Junqueira Bastos.50,170
Avós maternos:
6 – Francisco de Andrade Bastos. Agropecuarista, nascido em 27-08-1884, quarta-feira, em Leopoldina, Minas Gerais. Casado no dia 22-04-1911, sábado, com [7] Helena Arantes Botelho Junqueira Bastos. Ele era filho legítimo do Doutor [12] Pedro de Souza Bastos e de dona [13] Helena Botelho Junqueira.170
7 – Helena Arantes Botelho Junqueira Bastos. Seu nome quando solteira era: Helena Botelho de Arantes Junqueira. Nascida em 31-01-1891, sábado, em Leopoldina, Minas Gerais. Casada com [6] Francisco de Andrade Bastos. Filha legítima de [14] José Wenceslau de Arantes Junqueira e de dona [15] Maria Botelho de Andrade Junqueira.81,170
Bisavós:
12 – Doutor Pedro de Souza Bastos (17-12-184422-10-1922). Foi o segundo marido de dona [13] Helena Botelho Junqueira, cujo casamento fora realizado num sábado, dia 26-03-1881.170
13 – Helena Botelho Junqueira (15-01-186209-10-1938). Viúva de Gabriel Peixoto de Andrade, contraiu segundo matrimônio com o Doutor [12] Pedro de Souza Bastos, com quem deixou geração. Ela era filha legítima de [26] Tomé Inácio Botelho e de dona [27] Ana Ribeiro de Andrade.112,170
14 – José Wenceslau de Arantes Junqueira. Ele era filho legítimo de [28] Custódio Ribeiro Junqueira e de dona [29] Laureana Ribeiro de Arantes Junqueira. Casado com dona [15] Maria Botelho Junqueira.81,112,170
15 – Maria Botelho Junqueira. Nome de solteira: Maria Botelho de Andrade. Nascida no dia 17-06-1867, segunda-feira. Casada com [14] José Wenceslau de Arantes Junqueira. Ela era filha legítima de [30] Tomé Inácio Botelho e de dona [31] Ana Ribeiro de Andrade.81,112,170
Trisavós:
26 – Tomé Inácio Botelho (21-02-183121-11-1898). Filho legítimo de [52] Francisco Inácio Botelho e de dona [53] Maria Esmênia de Andrade Junqueira. Era casado com dona [27] Ana Ribeiro de Andrade.112
27 – Ana Ribeiro de Andrade (??-06-183931-03-1895). Era filha de [54] Antônio José Ribeiro de Carvalho e de sua mulher, dona [55] Helena Nicésia Junqueira de Andrade. Casada com [26] Tomé Inácio Botelho.112
28 – Custódio Ribeiro Junqueira. Ele era filho de [56] Antônio José Ribeiro de Carvalho e de sua mulher, dona [57] Helena Nicésia Junqueira de Andrade. Casado com dona [29] Laureana Ribeiro de Arantes Junqueira.112,170
29 – Laureana Ribeiro de Arantes Junqueira. Seu nome de solteira era: Laureana Ribeiro Arantes. Era filha legítima de [58] José Wenceslau de Souza Arantes e de dona [59] Teresa do Carmo Ribeiro. Casada com [28] Custódio Ribeiro Junqueira.112,170
30 – Tomé Inácio Botelho (a mesma pessoa de número 26).
31 – Ana Ribeiro de Andrade (a mesma pessoa de número 27).
Tetravós:
52 – Francisco Inácio Botelho. Filho legítimo de [104] Tomé Inácio Botelho e de dona [105] Emerenciana Constância de Andrade. Casado com dona [53] Maria Esmênia de Andrade Junqueira, prima do marido.113,239
53 – Maria Esmênia de Andrade Junqueira. Nascida por volta de 1808. Filha legítima de [106] Francisco José de Andrade e de dona, [107] Mariana Dorida Diniz Junqueira. Casada com [52] Francisco Inácio Botelho.113
54 – Antônio José Ribeiro de Carvalho — "O Velho do Condado". Filho legítimo do sargento-mor [108] Custódio Ribeiro Pereira Guimarães e de dona [109] Maria Ribeiro de Carvalho. Casado com dona [55] Helena Nicésia Junqueira de Andrade.100,112
55 – Helena Nicésia Junqueira de Andrade. Nascida por volta de 1811, na sede da fazenda do Favacho, então pertencente ao termo de Baependi, Minas Gerais. Filha legítima do [110] barão de Alfenas (I) – Gabriel Francisco Junqueira e da [111] baronesa de Alfenas (I) – Inácia Constança de Andrade. Casada com [54] Antônio José Ribeiro de Carvalho.50,100,112,126
56 – Antônio José Ribeiro de Carvalho (mesma pessoa de número 54).
57 – Helena Nicésia Junqueira de Andrade (a mesma pessoa de número 55).
58 – Comendador José Wenceslau de Souza Arantes. Ele era filho do Doutor [116] João Manuel de Souza Arantes e de sua mulher, [117] Lauriana Constança de Oliveira. Casado com dona [59] Teresa do Carmo Ribeiro.170
59 – Teresa do Carmo Ribeiro.170
60 – Francisco Inácio Botelho (a mesma pessoa de número 52).
61 – Maria Esmênia de Andrade Junqueira (é a mesma pessoa de número 53).
62 – Antônio José Ribeiro de Carvalho (mesma pessoa de número 54).
63 – Helena Nicésia Junqueira de Andrade (é a mesma pessoa de número 55).
Pentavós:
104 – Tomé Inácio Botelho. Nascido por volta de 1774, em Lavras do Funil, Minas Gerais e falecido no ano de 1826. Casado no dia 07-02-1798, quarta-feira, com dona [105] Emerenciana Constância de Andrade; e este casamento deu origem à tradicional família "Andrade Botelho", em Minas Gerais e hoje já espalhada pelo Brasil. Ele era filho legítimo do capitão [208] Francisco Inácio Botelho, nascido no dia 02-02-1734, na vila de Covilhã, e batizado na freguesia de São Tiago, Bispado da Guarda, Portugal, e que faleceu no dia 04-08-1796, em Lavras do Funil, atual Lavras, Minas Gerais; e de dona [209] Maria Teresa de Araújo Menezes, nascida por volta de 1750 em Campanha, Minas Gerais. O Tomé Inácio Botelho era neto paterno dos portugueses, [416] Francisco José Botelho, nascido em 1708, e de sua primeira mulher, [417] Teresa Maria Joana (10-12-1708—10-03-1737), casados em 24-11-1732 em Covilhã, Portugal — já, o segundo casamento deste foi com Luísa Maria de Gouveia. São avós maternos do Tomé Inácio Botelho, [418] Domingos Gonçalves Vianna, natural de Arcozelo, Arcebispado de Braga, Portugal, e sua mulher, dona [419] Branca Teresa de Toledo, esta nascida por volta de 1720, em Taubaté.113,217,239
105 – Emerenciana Constância de Andrade. Filha legítima de [210 e 212] Jerônimo de Andrade Brito e de [211 e 213] Maria de Souza Monteiro. Casou-se com [104] Tomé Inácio Botelho. Ela faleceu no dia 01-10-1865, domingo. Ela era irmã do [106] Francisco José de Andrade.86,113,240
106 – Francisco José de Andrade. Ele era filho legítimo de [210 e 212] Jerônimo de Andrade Brito e de [211 e 213] Maria de Souza Monteiro. Casou-se com dona [107] Mariana Dorida Diniz Junqueira. Ele era irmão de dona [105] Emerenciana Constância de Andrade.86,113
107 – Mariana Dorida Diniz Junqueira. Ela é natural de Baependi, Minas Gerais. Casada com [106] Francisco José de Andrade. Ela, filha legítima do português [214] Gabriel de Souza Diniz, e de dona [215] Maria Francisca da Encarnação, nascida no Brasil no ano de 1762 e que se casaram no dia 10-04-1780, segunda-feira. A dona Mariana Dorida Diniz Junqueira era neta paterna de [428] Manuel de Souza Diniz e de sua mulher, dona [429] Ana de Azevedo, ambos naturais de São Marinho de Louzada, Barcelos, Portugal; e materna do patriarca [430] João Francisco Junqueira (14-11-1727—05-04-1819) e de sua esposa, dona [431] Helena Maria do Espírito Santo.112,113,116,203
108 – Custódio Ribeiro Pereira Guimarães. Chegou ao Brasil em 1811. Ocupou os postos de capitão e de sargento-mor, conforme graduação da época. Foi primeiramente fazendeiro em Pouso Alto, Minas Gerais e depois comprou a fazenda Três Barras, em Cristina, Minas Gerais. Era casado com [109] Maria Ribeiro de Carvalho; e filho legítimo de [216] Francisco Ribeiro da Cunha e de [217] Mariana Gonçalves.114,118
109 – Maria Ribeiro de Carvalho. Casada com o português, [108] Custódio Ribeiro Pereira Guimarães. Era filha legítima de [218] Antônio José Ribeiro de Carvalho e de [219] Maria Gonçalves Torres.86,114,118
110 – Barão de Alfenas (I) – Gabriel Francisco Junqueira. Nasceu no ano de 1782, na sede da fazenda Campo Alegre, em São Tomé das Letras, Minas Gerais e aí faleceu no dia 18-01-1868, segunda-feira. Seu corpo jaz sepultado na igreja matriz de São Tomé das Letras, Minas Gerais.
Casou-se com [111] Inácia Constança de Andrade, em 11-06-1808, sábado, na ermida do Divino Espírito Santo, em Carrancas, Minas Gerais. Era filho legítimo do Patriarca [220] João Francisco Junqueira e de [221] Helena Maria do Espírito Santo.
Ele foi Deputado Provincial em Minas Gerais (1830–1833 e 1834–1837).
Recebeu o título de barão de Alfenas por Decreto Imperial de 11-10-1848.112,113,126
111 – Baronesa de Alfenas (I) – Inácia Constança de Andrade. Nascida em Carrancas, Minas Gerais e faleceu no dia 27-06-1858, domingo. Estando o seu corpo sepultado dentro da igreja matriz de São Tomé das Letras, Minas Gerais. Casada com o [110] barão de Alfenas (I) – Gabriel Francisco Junqueira. Era filha legítima de [222] José de Andrade Peixoto e de [223] Mariana Vitória do Nascimento.112,113,126
112 – Custódio Ribeiro Pereira Guimarães (é a mesma pessoa de número 108).
113 – Maria Ribeiro de Carvalho (é a mesma pessoa de número 109).
114 – Barão de Alfenas (I) – Gabriel Francisco Junqueira (é a mesma pessoa de número 110).
115 – Baronesa de Alfenas (I) – Inácia Constança de Andrade (é a mesma pessoa de número 111).
116 – Doutor João Manuel de Souza Arantes. Era médico, natural de Braga, Portugal, e casado em Cunha, São Paulo, com dona [117] Lauriana Constança de Oliveira. Faleceu em Criciumal, Queluz, São Paulo. Ele era filho legítimo dos portugueses [232] Francisco de Souza e [233] Helena Martins Arantes.170
117 – Lauriana Constança de Oliveira. Natural de Cunha, São Paulo. Casada com o Doutor [116] João Manuel de Souza Arantes.170
120 – Tomé Inácio Botelho (a mesma pessoa de número 104).
121 – Emerenciana Constância de Andrade (a mesma pessoa de número 105).
122 – Francisco José de Andrade (a mesma pessoa de número 106).
123 – Mariana Dorida Diniz Junqueira (a mesma pessoa de número 107).
124 – Custódio Ribeiro Pereira Guimarães (é a mesma pessoa de número 108).
125 – Maria Ribeiro de Carvalho (a mesma pessoa de número 109).
126 – Barão de Alfenas (I) – Gabriel Francisco Junqueira (é a mesma pessoa de número 110).
127 – Baronesa de Alfenas (I) – Inácia Constança de Andrade (a mesma pessoa de número 111).
O Doutor Carlos Francisco e Lúcia Maria tiveram a filha:
VI-1 Nadir Junqueira de Castro Smith. Ela é natural da cidade do Rio de Janeiro. Casada e moradora em Portugal.50,231
V-4 Lúcia Maria Junqueira de Castro. Depois de sua separação consorciou-se ao espanhol Juan Lopes com morada atual em Portugal. Eles têm uma filha.50,231
VI-2 Joanna de Castro Lopes. Ela é natural da cidade do Rio de Janeiro, Brasil. Mora em Portugal.50,231
V-5 Ricardo Junqueira de Castro. Comerciante, natural de Leopoldina, Estado de Minas Gerais. Casou-se com a economista Maria Ignez Camargo, que adotou o nome de Maria Ignez Camargo Junqueira de Castro. Ela, natural de Juiz de Fora, Minas Gerais, onde eles são residentes e domiciliados. Têm três filhos.50
VI-1 Tiago Camargo Junqueira de Castro. Natural de Juiz de Fora, Minas Gerais. Doutor Tiago é advogado estabelecido em Juiz de Fora.50,231
VI-2 Fábio Camargo Junqueira de Castro. Natural de Juiz de Fora, Minas Gerais. Profissional de Tecnologia da Informação e Serviços. Possui Bacharelado e Licenciatura em Psicologia.50,231
VI-3 Daniel Camargo Junqueira de Castro. Natural de Juiz de Fora, Minas Gerais.50
V-6 Maria Célia Junqueira de Castro. Advogada, natural de Leopoldina, Minas Gerais. Casou-se com o Doutor José Norton Oliveira Gomes. Filho legítimo de Geraldo Procópio de Oliveira e de dona Maria da Conceição Oliveira Gomes. Ele é Odontólogo, formado pela Faculdade de Odontologia da Universidade Federal de Juiz de Fora, turma de 1973. Atualmente reside e trabalha em Mogi das Cruzes, Estado de São Paulo e ela desempenha suas atividades profissionais em Juiz de Fora.50,231
VI-1 Norton. Natural de Juiz de Fora, Minas Gerais.50
IV-4 Alcides Batista de Castro. Depois que ficou viúvo, casou-se pela segunda vez, no dia 30-04-1977, sábado, em Juiz de Fora, Minas Gerais, com a odontologista, Doutora Rita Gonçalves, natural desta mesma Cidade e que passou a se chamar: Rita Gonçalves de Castro. Ela, filha legítima do cirurgião-dentista, Doutor José Ribeiro Gonçalves e de dona Maria Ataíde Gonçalves.50
Alcides Batista de Castro faleceu no dia 21-08-1990, terça-feira, em Juiz de Fora, Minas Gerais, onde se dedicava ao comércio. Contava 70 anos, 10 meses e 28 dias de idade, e 13 anos, 3 meses e 22 dias deste seu segundo casamento. Seu corpo foi sepultado no mausoléu da família, no Cemitério Municipal de Recreio, Minas Gerais. Não houve geração.50,94
IV-5 Algênio Baptista de Castro. Nascido no dia 02-06-1922, sexta-feira, em Além Paraíba, Minas Gerais. Formado em Engenharia pela Universidade Federal de Itajubá, Minas Gerais turma de 1949. Ele se casou no dia 08-12-1951, sábado, na catedral de São Sebastião, em Leopoldina, Minas Gerais, com a professora normalista Neusa Junqueira Ferraz, que adotou o nome de Neusa Ferraz de Castro. Esta, nascida no dia 26-12-1924, sexta-feira, na sede da fazenda Santa Emiliana, em Pirapetinga, Minas Gerais.50
O Algênio Baptista de Castro que trabalhava na cidade do Rio de Janeiro como engenheiro da Light, faleceu nesta Capital no dia 05-08-1975, terça-feira, em acidente de carro. Contava 53 anos, 2 meses e 3 dias de idade e 23 anos, 7 meses e 28 dias de casado. Seu corpo jaz sepultado no mausoléu da família, no Cemitério Municipal de Recreio, Minas Gerais.50
Neusa Ferraz de Castro faleceu viúva, na cidade do Rio de Janeiro, em 22-06-2010, terça-feira, aos 85 anos, 5 meses e 27 dias de idade. Seu corpo jaz sepultado no Cemitério Municipal de Recreio, Minas Gerais.50,106
Ascendência de sua esposa:
1 – Neusa Ferraz de Castro (26-12-1924—22-06-2010). Quando solteira: Neusa Junqueira Ferraz.50,126
Pais:
2 – Joaquim Junqueira Ferraz (02-10-1880—05-12-1967). Era fazendeiro. Natural de Cruzília, Minas Gerais e falecido na cidade do Rio de Janeiro.55,126
3 – Maria do Carmo Junqueira Ferraz (19-01-1883—04-12-1966). Era natural de Cruzília, Minas Gerais, onde também se casou por volta de 1902. Faleceu em Leopoldina, Minas Gerais.55,126
Avós paternos:
4 – Salviano Dias Ferraz (05-10-1852—03-11-1918). Fazendeiro, nascido e falecido em Cristina, Minas Gerais. Casado com [5] Maria José Junqueira. Ele era irmão de [6] Joaquim Dias Ferraz e filho legítimo do coronel [8 e 12] Silvestre Dias Ferraz e de [9 e 13] Ana Leonízia de Castro.112,126
5 – Maria José Junqueira Ferraz (06-07-1860—1928). Nome de solteira: Maria José Junqueira. Natural de São Tomé das Letras, Minas Gerais. Casou-se no dia 02-03-1878, sábado, em Três Corações, Minas Gerais e faleceu em Cristina, Minas Gerais. Ela era filha de [10] Joaquim Tibúrcio de Andrade Junqueira e de sua mulher, [11] Gabriela Angelina de Azevedo e Paiva.112,126
Avós maternos:
6 – Joaquim Dias Ferraz (01-05-1854—21-02-1924). Fazendeiro, nascido em Cristina, Minas Gerais. Casou-se com [7] Maria do Carmo de Andrade Junqueira, no dia 27-11-1880, sábado, em Três Corações, Minas Gerais e faleceu em Pirapetinga, Minas Gerais. Ele era irmão de [4] Salviano Dias Ferraz e filho legítimo de [8 e 12] Silvestre Dias Ferraz e de [9 e 13] Ana Leonízia de Castro.112,126
7 – Maria do Carmo de Andrade Junqueira. Nascida no dia 25-03-1865, sábado, em Cruzília, Minas Gerais. Filha legítima de [14] Antônio Gabriel Junqueira de Carvalho e de dona [15] Helena Nicésia Ribeiro de Andrade Junqueira.112,126
Bisavós:
8 – Silvestre Dias Ferraz (31-12-181204-1901). Coronel, casado com [9] Ana Leonízia de Castro, no dia 24-10-1843, terça-feira, na igreja de Nossa Senhora do Montserrat, em Baependi, Minas Gerais. Faleceu aos 88 anos de idade. Era filho de [16 e 24] Francisco Dias Ferraz e de sua mulher, [17 e 25] Maria do Carmo Ferraz; e neto paterno do alferes [32, 36, 48 e 52] Gonçalo Dias Ferraz falecido no ano de 1803, em Desterro, atual Desterro do Melo, Minas Gerais e de sua mulher, [33, 37, 49 e 53] Antônia Luiza de Jesus.86,125,126
9 – Ana Leonízia de Castro (182825-03-1914). A segunda com este nome, era natural de Baependi, Minas Gerais, onde se casou com o coronel [8] Silvestre Dias Ferraz; e que faleceu aos 85 anos de idade, depois de dois casamentos. Deixou geração só do primeiro.
Ela era filha do sargento-mor, [18 e 26] Manuel Dias Ferraz, natural de Desterro, atual Desterro do Melo, Minas Gerais; e de sua mulher, [19 e 27] Ana Leonízia de Castro (—1887), a primeira com este nome, natural de Baependi, Minas Gerais e proprietários da fazenda Sete de Abril em Cristina, Minas Gerais. Esta Ana Leonízia de Castro, após ficar viúva em 1837, casou-se em segundas núpcias com Antônio Dias Ferraz, dono da fazenda Boa Vista, também em Cristina; sendo este natural de Piranga, Minas Gerais, filho legítimo de Francisco Dias Ferraz e de Maria do Carmo Ferraz e viúvo de Maria Eugênia de Castro, que deixou geração de seu casamento na região de Piranga.125,126
10 – Joaquim Tibúrcio de Andrade Junqueira. Fazendeiro, nascido na sede da fazenda Campo Alegre, em São Tomé das Letras, Minas Gerais; e que foi aí também batizado na ermida local, no dia 29-07-1828, terça-feira. Casado com [11] Gabriela Angelina de Andrade e que foram proprietários da fazenda Boa Vista, em São Tomé das Letras. Faleceu no dia 02-10-1873, quinta-feira, aos 45 anos de idade. Era filho legítimo do [20] barão de Alfenas (I) – Gabriel Francisco Junqueira e da [21] baronesa de Alfenas (I) – Inácia Constança de Andrade.112,126
11 – Gabriela Angelina de Andrade. Batizada no dia 18-01-1832, quarta-feira, na capela de Nossa Senhora da Conceição, em Carrancas, Minas Gerais. Casada com [10] Joaquim Tibúrcio de Andrade Junqueira. Seu nome de solteira era: Gabriela Angelina de Azevedo e Paiva; mas, também chamada de Gabriela Teodora de Azevedo e Paiva. Era filha legítima do capitão [22] Domingos Teodoro de Azevedo e Paiva e de dona [23] Maria José de Andrade Melo, batizada em 01-04-1812, quarta-feira, em Carrancas, onde também se casaram no dia 20-08-1828, quarta-feira.112,126
12 – Silvestre Dias Ferraz. A mesma pessoa de número 8.
13 – Ana Leonízia de Castro. A mesma pessoa de número 9.
14 – Antônio Gabriel Junqueira de Carvalho. Casado com [15] Helena Nicésia Ribeiro de Andrade Junqueira. Ele faleceu no dia 08-05-1897, sábado. Era filho legítimo do [28] barão de Alfenas (I) – Gabriel Francisco Junqueira e da [29] baronesa de Alfenas (I) – Inácia Constança de Andrade.50,112,126
15 – Helena Nicésia Ribeiro de Andrade Junqueira (08-10-183304-07-1877). Nome de solteira: Helena Nicésia Ribeiro de Carvalho. Era filha de [30] Antônio José Ribeiro de Carvalho e de sua mulher, [31] Helena Nicésia Junqueira de Andrade.50,112,126
Trisavós:
16 – Francisco Dias Ferraz. Era filho legítimo de [32, 36, 48 e 52] Gonçalo Dias Ferraz e de [33, 37, 49 e 53] Antônia Luiza de Jesus.112,126
17 – Maria do Carmo Ferraz.112,126
18 – Manuel Dias Ferraz sargento-mor. Ele é natural de Desterro do Melo, Minas Gerais. Faleceu em 1837, em Cristina, Minas Gerais. Era filho legítimo de [32, 36, 48 e 52] Gonçalo Dias Ferraz e de [33, 37, 49 e 53] Antônia Luiza de Jesus.112,126
19 – Ana Leonízia de Castro. Natural de Baependi, Minas Gerais. Faleceu em 1887. Era filha legítima de [38 e 54] Antonio de Castro e Souza Medronho e de [39 e 55] Ana de Meirelles Freire.125,126
20 – Barão de Alfenas (I) – Gabriel Francisco Junqueira. Nascido no ano de 1782, na sede da fazenda Campo Alegre, em São Tomé das Letras, Minas Gerais e aí falecido no dia 18-01-1868, segunda-feira. Seu corpo jaz sepultado na igreja matriz de São Tomé das Letras, Minas Gerais. É a mesma pessoa de números 28 e 62.
Casou-se com [21] Inácia Constança de Andrade, em 11-06-1808, sábado, na ermida do Divino Espírito Santo, em Carrancas, Minas Gerais. Era filho legítimo do Patriarca [40, 56 e 124] João Francisco Junqueira e de [41, 57 e 125] Helena Maria do Espírito Santo.
Ele foi Deputado Provincial em Minas Gerais (1830–1833 e 1834–1837).
Recebeu o título de barão por Decreto Imperial de 11-10-1848.112,113,126
21 – Baronesa de Alfenas (I) – Inácia Constança de Andrade. Nascida em Carrancas, Minas Gerais e que faleceu no dia 27-06-1858, domingo. Estando o seu corpo sepultado dentro da igreja matriz de São Tomé das Letras, Minas Gerais. É a mesma pessoa de números 29 e 63.
Casada com o [20] barão de Alfenas (I) – Gabriel Francisco Junqueira. Era filha legítima de [42 e 58] José de Andrade Peixoto e de [43 e 59] Mariana Vitória do Nascimento.112,113,126
22 – Domingos Teodoro de Azevedo e Paiva. Capitão, batizado em 12-01-1801, segunda-feira, na capela de Nossa Senhora da Conceição, em Carrancas, Minas Gerais. Casado com [23] Maria José de Andrade Melo. Era filho de [44] Francisco Machado de Azevedo, natural do Espírito Santo de Vila Nova, Praia da Vitória, Açores, Portugal, falecido em 1841, em Carrancas e de [45] Prudenciana Umbelina de Paiva, natural de Carrancas (fazenda do Engenho), batizada em 23-02-1783, domingo, e que faleceu em outubro de 1837, em Carrancas.112,126
23 – Maria José de Andrade Melo. Batizada em 01-04-1812, quarta-feira, na capela de Nossa Senhora da Conceição, em Carrancas, Minas Gerais; onde também se casou no dia 20-08-1828, quarta-feira com o capitão [22] Domingos Teodoro de Azevedo e Paiva. Era filha do alferes [46] Francisco José de Andrade e Melo e de sua primeira mulher, [47] Ana Rosa de Jesus, também chamada de Ana Rosa Ludovina de Paiva, casados em 08-06-1806, domingo.112,126
24 – Francisco Dias Ferraz. A mesma pessoa de número 16.112,126
25 – Maria do Carmo Ferraz. A mesma pessoa de número 17.112,126
26 – Manuel Dias Ferraz. A mesma pessoa de número 18.125,126
27 – Ana Leonízia de Castro. A mesma pessoa de número 19.125,126
28 – Barão de Alfenas (I) – Gabriel Francisco Junqueira. A mesma pessoa de números 20 e 62.112,113,126
29 – Baronesa de Alfenas (I) – Inácia Constança de Andrade. A mesma pessoa de números 21 e 63.112,113,126
30 – Antônio José Ribeiro de Carvalho. Fazendeiro, foi proprietário da fazenda do Condado, no atual Município de Carmo de Minas, em Minas Gerais. Era filho legítimo do sargento-mor [60] Custódio Ribeiro Pereira Guimarães e de [61] Maria Ribeiro de Carvalho.100,112,126
31 – Helena Nicésia Junqueira de Andrade. Batizada no dia 12-08-1811, segunda-feira, na capela da fazenda do Favacho, em terras que hoje fazem parte do Município de Carmo de Minas. Era filha legítima do [20, 28 e 62] barão de Alfenas (I) – Gabriel Francisco Junqueira e da [21, 29 e 63] baronesa de Alfenas (I) – Inácia Constança de Andrade.100,112,126
Algênio Baptista de Castro e Neusa Ferraz de Castro tiveram cinco filhos.50
V-1 Beatriz Ferraz de Castro. Ela, professora universitária natural de Miracema, Estado do Rio de Janeiro. Casou-se com o engenheiro Carlos Eduardo do Couto Barreto e adotou o nome de Beatriz de Castro Barreto. Residem na cidade do Rio de Janeiro e têm um casal de filhos.50,126,231
VI-1 Tatiana de Castro Barreto. Médica, natural da cidade do Rio de Janeiro. Doutora Tatiana casou-se com o médico, Doutor Rodrigo Paredes e adotou o nome de Tatiana Barreto Paredes.50,126
VII-1 Guilherme Barreto Paredes.126
VI-2 Eduardo de Castro Barreto. Ele é natural da cidade do Rio de Janeiro.50,126
V-2 Militza Ferraz de Castro. Engenheira, natural do Rio de Janeiro. Casou-se com o engenheiro João Henrique Baker Botelho e adotou o nome de Militza de Castro Botelho. Ele, filho legítimo do engenheiro Eduardo Baker de Andrade Botelho e de dona Maria Botelho Junqueira. Têm dois filhos.50,126
VI-1 Rafael de Castro Baker Botelho. Ele é natural da cidade do Rio de Janeiro. Advogado residente em São Paulo Capital. Doutor Rafael é um grande pesquisador e genealogista da família.126
VI-2 Rodrigo de Castro Baker Botelho. Residente na Capital Paulista. Ele é formado em Engenheiro de Aplicação.126,231
V-3 Belkiss Ferraz de Castro. Bióloga, natural de cidade do Rio de Janeiro. Casou-se com o engenheiro Hélio Ricardo Telles de Azevedo e adotou o nome de Belkiss de Castro Azevedo. Ele, filho legítimo de Augusto Azevedo e de dona Irá Telles de Azevedo. Eles têm três filhos.50,126
VI-1 Flávia de Castro Azevedo. Engenheira.50,126
VI-2 Ricardo de Castro Azevedo.50,126
VI-3 Lívia de Castro Azevedo.50,126
V-4 Algênio Ferraz de Castro. Ele é agrônomo, natural da cidade do Rio de Janeiro. Casou-se com Denise Dutra Marques, que adotou o nome de Denise Marques de Castro. Ela é natural de São Lourenço, Minas Gerais, filha legítima de José Marques e de dona Zeny Dutra Marques. O casal é residente e domiciliado em São Lourenço. Eles têm duas filhas.50,126
VI-1 Giuliana Marques de Castro. Ela é farmacêutica, natural de São Lourenço, Estado de Minas Gerais. Casou-se com Renato Caiado Sitnik e adotou o nome de Giuliana Marques de Castro Caiado. Ele é natural de Presidente Prudente, Estado de São Paulo, onde residem.50,126,231
VI-2 Andreia Marques de Castro. Ela é natural de São Lourenço, Estado de Minas Gerais.50,126
V-5 Maritza Ferraz de Castro (02-08-1962—22-06-1964). Ela faleceu com apenas 1 ano, 10 meses e 20 dias de idade.50,126
IV-6 Ormeu Baptista de Castro (25-06-1924, quarta-feira—24-11-2014, segunda-feira). Era natural de Além Paraíba, Minas Gerais, onde também se casou no dia 02-09-1950, sábado, com Leda Maria de Lima, que adotou o nome de Leda Maria Lima de Castro. Ela, natural de Pirapetinga, Minas Gerais.50,80
Ormeu Baptista de Castro que era agropecuarista, dedicou-se mais tarde ao comércio. Possuiu uma sortida padaria em Juiz de Fora, Minas Gerais, onde residia e se aposentou. Ele faleceu aos 90 anos, 4 meses e 30 dias de idade depois de 64 anos, 2 meses e 22 dias de casado. Seu corpo jaz sepultado no mausoléu da família, no Cemitério Municipal de Recreio, Minas Gerais. Dona Leda Maria Lima de Castro, viúva, mora em Juiz de Fora próxima de filhos e netos.50,231
Ascendentes da esposa:
1 – Leda Maria Lima de Castro.50,127,128
Pais:
2 – Odívio Ferreira da Silva Lima. Agricultor estabelecido no Distrito de Caiapó, Município de Pirapetinga, Estado de Minas Gerais, nascido no dia 08-12-1902, segunda-feira. Casou-se com [3] Palmira Melo Ferreira Lima, em Pirapetinga.127
3 – Palmira Melo Ferreira Lima. O seu nome de solteira era: Palmira Cardoso de Melo. Nascida em 01-08-1907, quinta-feira, em Pirapetinga, Minas Gerais. Casou-se no dia 08-12-1926, quarta-feira, com [2] Odívio Ferreira da Silva Lima.80,127,128
Avós paternos:
4 – Ovídio Ferreira da Silva Lima. Era filho legítimo de [8] Josué Ferreira da Silva Lima e de [8] Graciana Carolina Ferreira Duarte.127,128
5 – Alice da Silveira Lima. O seu nome de solteira era: Alice Faleiro da Silveira. Era filha legítima de [10] Quintino José da Silveira e de [11] Balbina Faleiro da Silveira.127,128
Avós maternos:
6 – Júlio Cardoso de Melo.127
7 – Mariana Constança de Melo.127
Bisavós:
8 – Josué Ferreira da Silva Lima.127
9 – Graciana Carolina Ferreira Duarte.127
10 – Quintino José da Silveira.127
11 – Balbina Faleiro da Silveira.127
Ormeu Baptista de Castro e Leda Maria Lima de Castro tiveram seis filhos.50
V-1 Marasuely Lima de Castro. Natural de Recreio, Minas Gerais. Farmacêutica e bioquímica, casada em Juiz de Fora, Minas Gerais, com o bioquímico, Carlos Alberto Sobreira de Souza Lima, que passou a ter o nome de Marasuely Castro de Souza Lima. Ele, natural de Juiz de Fora, filho legítimo de Sebastião de Souza Lima e de dona Maria Aparecida Sobreira de Souza Lima. O casal é residente e domiciliado também em Juiz de Fora. Eles têm três filhos.50,128
VI-1 Symara Castro de Souza Lima. Ela é advogada, natural de Juiz de Fora, Minas Gerais.50,231
VI-2 Marlus Castro de Souza Lima. Ele é advogado, natural de Juiz de Fora, Minas Gerais.50,231
VI-3 Andressa Castro de Souza Lima. Engenheira, natural de Juiz de Fora, Minas Gerais.50,231
V-2 Walkíria Lima de Castro. Engenheira, nascida no dia 11-08-1952, segunda-feira, em Leopoldina, Estado de Minas Gerais. Casou-se em 30-08-1975, sábado, em cerimônia religiosa para fins civis, na igreja de Nossa Senhora da Glória, em Juiz de Fora, Minas Gerais, com o eletrotécnico Marcello Braga, natural desta mesma Cidade, filho legítimo de Renato Braga e de dona Nadir da Silva Braga. O casal passou a residir na cidade de São Paulo. Eles se separaram no dia 23-03-1988, quarta-feira, depois de 12 anos, 6 meses e 23 dias de casados; e ela que neste período, em virtude do casamento, passara a ter o nome de Walkíria de Castro Braga, voltou a ter o seu nome de solteira.50,128
A Walkíria Lima de Castro faleceu na cidade de São Paulo no dia 06-10-1993, quarta-feira, aos 41 anos, 1 mês e 25 dias de idade. Seu corpo foi sepultado no dia seguinte no túmulo da família, na cidade de Recreio, Minas Gerais. Eles tiveram dois filhos.50
VI-1 Marcello Braga Júnior. Natural da cidade de São Paulo, casado com a professora Mavie Ramunno e que mais tarde vieram a se separar. Ele é comerciante e são ambos moradores na Capital Paulista.50,231
VII-1 Isabella Ramunno Braga.231
VII-2 Walkíria Braga.231
VII-3 João.231
VI-2 Alexandre Braga. Ele nasceu na cidade de São Paulo e convive em união consensual estável com Rachel Dominicali residente em Extrema, Minas Gerais.50,231
VII-1 Lara Dominicali Braga.231
VII-2 Lucas.231
V-3 José Wander Lima de Castro. Engenheiro, nascido na cidade de Leopoldina, Minas Gerais. Casou-se com Marly Meneguite, que em virtude do casamento adotou o nome de Marly Meneguite de Castro. Sendo esta natural de Leopoldina. Eles residem na cidade de São Paulo e têm duas filhas.50,231
VI-1 Kenya Meneguite de Castro. Natural da cidade mineira de Leopoldina e turismóloga divorciada de seu primeiro casamento, contraiu um novo matrimônio com o publicitário Filipo Rodrigues Comenale, natural de São Caetano do Sul, Estado de São Paulo, filho de Márcio Comenale e de dona Solange Rodrigues da Silva Comenale.50,231
VI-2 Karyna Meneguite de Castro. Natural da cidade de Leopoldina, Minas Gerais. Ela cirurgiã-dentista, casou-se com Oswaldo D'Annibale Neto e adotou o nome: Karyna de Castro D'Annibale. Ele, natural da cidade de São Paulo, filho legítimo de Oswaldo D'Annibale Filho e de dona Sandra Lia Amadeu D'Annibale. Eles residem na cidade de São Paulo.50,231
V-4 Heveraldo Lima de Castro. Ele é natural da cidade de Leopoldina, Minas Gerais. Comerciante, casou-se com sua parente, Silvana Magdaleno de Castro, em Juiz de Fora, Minas Gerais, onde são estabelecidos e proprietários de uma conceituada padaria no Centro da referida cidade.50
Ascendência da esposa:
1 – Silvana Magdaleno de Castro. Ela é natural da cidade de Juiz de Fora, Minas Gerais.50
Pais:
2 – Luiz Augusto Teixeira de Castro Neto (Recreio, 09-12-1932—Juiz de Fora, 29-08-1999). Ele quando solteiro trabalhava com os pais em serviços de hotelaria em Leopoldina e depois em Recreio, Minas Gerais. Após o seu casamento com [3] Maria da Penha Magdaleno de Castro, no dia 20-12-1959, domingo, em Recreio, o casal se transferiu para Juiz de Fora, Minas Gerais, onde passou a se se dedicar em serviços de estofador. Ele faleceu aí aos 66 anos, 8 meses e 20 dias de idade e após 39 anos, 8 meses e 8 dias de casado. Seu corpo jaz sepultado no Cemitério Parque da Saudade, em Juiz de Fora.50,55
3 – Maria da Penha Magdaleno de Castro. O seu nome de solteira era: Maria da Penha Meirelles Magdaleno. Ela, viúva, reside próxima dos filhos e netos, em Juiz de Fora, Minas Gerais.50
Avós paternos:
4 – Sebastião Teixeira de Castro – "Zinho" (18-07-1898—19-06-1981). Nascido no Distrito de São Luiz, atual Trimonte, Município de Volta Grande, Minas Gerais. Casado com sua prima [5] Maria Dulce Vasques de Castro; matrimônio este celebrado no dia 08-07-1926, quinta-feira, no Distrito de Água Viva, então Município de Além Paraíba, e que hoje faz parte do Município de Estrela Dalva, Minas Gerais. Ele faleceu na cidade de Juiz de Fora, Minas Gerais, e contava 82 anos, 11 meses e 1 dia de idade e 54 anos, 11 meses e 11 dias de casado. Seu corpo jaz sepultado no Cemitério Parque da Saudade, em Juiz de Fora. Ele era filho legítimo do agricultor [8] José Augusto Teixeira de Castro e de dona [9] Francisca de Almeida Castro.50,71,75,94
5 – Maria Dulce Vasques de Castro (23-11-1909—27-06-1993). Ela nascida na sede da fazenda da Pedra, no Distrito do Espírito Santo da Água Limpa, atual Água Viva, Município de Estrela Dalva, Minas Gerais. Ela faleceu viúva aos 83 anos, 7 meses e 4 dias de idade na Casa de Saúde do HTO – Hospitais Reunidos Sociedade Anônima, de Juiz de Fora; em decorrência de acidente vascular cerebral e arritmia cardíaca. Seu corpo jaz sepultado no túmulo da família no Cemitério Parque da Saudade, situado no Bairro Santa Terezinha, em Juiz de Fora. Ela era filha legítima de [10] Luiz Augusto Teixeira de Castro e de sua segunda esposa, dona [11] Julieta Vasques de Castro.50,75,94
Avós maternos:
6 – Joaquim Martins Magdaleno. Ele nascido no dia 07-03-1914, sábado, no Distrito de Campo Limpo, hoje Ribeiro Junqueira, Município de Leopoldina, Minas Gerais. Casou-se no dia 03-12-1935, terça-feira, na vizinha localidade de Recreio, com [7] Esther Meirelles Magdaleno. Ele era filho legítimo de [12] Manuel Diogo Magdaleno e de dona [13] Herculina Martins Magdaleno.50,55,134
7 – Esther Meirelles Magdaleno (09-01-1918—26-11-1986). Já seu nome de solteira era: Esther Meirelles. Era natural de Recreio, Estado de Minas Gerais, onde se casou no dia 03-12-1935, terça-feira, e que aí faleceu aos 68 anos, 10 meses e 17 dias de idade, de parada cardíaca. Seu corpo jaz sepultado no Cemitério Municipal de Recreio. Ela era filha legítima de [14] Eusébio Joaquim de Meirelles e de dona [15] Cecília Clementina de Jesus.50,55,134
Bisavós:
8 – José Augusto Teixeira de Castro (10-09-1861—11-04-1913). Agricultor, casado com dona [9] Francisca de Almeida Castro. Eles foram proprietários da fazenda Espalha Fogo, no Distrito de Vista Alegre, Município de Cataguases, Minas Gerais. Faleceu aos 51 anos, 7 meses e 1 dia de idade. Ele era irmão do [10] Luiz Augusto Teixeira de Castro e filho legítimo do patriarca [16] Joaquim Antônio Teixeira de Castro e de dona [17] Carolina Augusta de Siqueira Castro.9,14,29,50,52,53,54,55,56,57
9 – Francisca de Almeida Castro – "Chiquinha" (28-06-1871—16-03-1957). O seu nome de solteira era Francisca Alminda de Almeida. Nascida na cidade de Leopoldina, Minas Gerais, onde se casou no dia 04-09-1886, sábado, na igreja de São Sebastião, com [8] José Augusto Teixeira de Castro. Faleceu viúva, aos 85 anos, 8 meses e 17 dias de idade, em sua residência na cidade de Recreio, Minas Gerais. Era filha legítima de [18] Venâncio José de Almeida e Costa e de [19] Ana Paula de Sena.50,52,56,57
10 – Luiz Augusto Teixeira de Castro (01-06-1867—03-12-1935). Nascido na sede do sítio Gratidão, em Providência, Município de Leopoldina, Estado de Minas Gerais. Foi comerciante e depois fazendeiro. Viúvo de Maria Teresa Pacheco de Castro (Maria Teresa Pacheco Vieira quando solteira), contraiu segundas núpcias com [11] Julieta Vasques de Castro, no dia 08-07-1899, sábado, na sede da fazenda do Rochedo, no Distrito do Espírito Santo de Água Limpa, atual Água Viva, Município de Estrela Dalva, Minas Gerais. Ele faleceu na sede da sua fazenda da Pedra, neste citado Distrito; e seu corpo jaz sepultado no Cemitério Público de Trimonte, no Município de Volta Grande, Minas Gerais. Ele era irmão caçula do [8] José Augusto Teixeira de Castro e filho legítimo de [20] Joaquim Antônio Teixeira de Castro e de dona [21] Carolina Augusta de Siqueira Castro.50,62,63,65,67,69
11 – Julieta Vasques de Castro. O seu nome de solteira era: Julieta Vasques de Miranda (09-07-1878—28-01-1943). Nascida e casada na sede da antiga fazenda do Rochedo, situada no atual Distrito Água Viva, no Município de Estrela Dalva Minas Gerais. Casada com o fazendeiro [10] Luiz Augusto Teixeira de Castro. Falecida em Recreio, Minas Gerais, na casa de sua filha Maria Dulce Vasques de Castro, onde se encontrava em tratamento de saúde com o médico local, Doutor Darcy Nunes de Miranda. Seu corpo jaz sepultado no Cemitério de Trimonte, no Município de Volta Grande, Minas Gerais. Ela era filha legítima de [22] José Bento Vasques de Miranda e de [23] Rosa Luiza de Menezes Vasques.14,50,55,64,65,66,68
12 – Manuel Diogo Magdaleno. Nascido por volta do ano de 1880, em Portugal e falecido no dia 01-09-1944, sexta-feira, no Distrito Campo Limpo, atual Ribeiro Junqueira, Município e Comarca de Leopoldina, Estado de Minas Gerais. Seu corpo jaz sepultado no cemitério local. Era filho legítimo de [24] Joaquim Magdaleno e de [25] Maria Diogo.134
13 – Herculina Martins Magdaleno. Seu nome quando solteira era: Herculina de Souza Martins. Nascida por volta de 1892 no Distrito Campo Limpo, atual Ribeiro Junqueira, Município e Comarca de Leopoldina, Estado de Minas Gerais. Aí casada no dia 11-05-1912, sábado, com [12] Manuel Diogo Magdaleno. Era filha legítima de [26] Antônio Martins e de [27] Nila Soares.134
14 – Eusébio Joaquim de Meirelles. Foi marceneiro e tanoeiro, em Recreio, Minas Gerais. Nascido por volta de 1861, em Portugal. Casado com dona [15] Cecília Clementina de Jesus. Faleceu no dia 20-04-1942, segunda-feira, aos 81 anos de idade, na cidade de Recreio, onde seu corpo jaz sepultado no cemitério local. Era filho legítimo de [28] José Meirelles e de [29] Maria da Conceição Meirelles.55
15 – Cecilia Clementina de Jesus. Natural de Portugal. Casada com [14] Eusébio Joaquim de Meirelles. Era filha de [30] pai incógnito e de dona [31] Antônia Januária.55
Trisavós:
16 – Joaquim Antônio Teixeira de Castro (cerca do ano de 1816—31-01-1893). Era natural do norte de Portugal e estudou em colégio para ordenação de sacerdotes. Deixou o curso e veio para o Brasil onde se tornou o patriarca deste ramo da família Teixeira de Castro, que da Zona da Mata mineira se ramificou pelo Brasil. Era agricultor e faleceu viúvo no Distrito de São Luiz, atual Trimonte, Município de Volta Grande, Minas Gerais. Seu corpo jaz sepultado no Cemitério de Angustura, Município de Além Paraíba. Ao ficar viúvo de Constança Maria da Conceição, casou com [17 e 21] Carolina Augusta de Siqueira Castro.1, 9,10
17 – Carolina Augusta de Siqueira Castro O seu nome de solteira era: Carolina Augusta de Siqueira. Ela nasceu em Boa Vista na então freguesia de Barbacena, em terras que hoje pertencentes ao Município de Piau, Minas Gerais. Filha legítima de [34] Francisco Antunes de Sequeira e de [35] Francisca Carolina Gonçalves Côrtes. Casou-se em 1856, com o agricultor [16 e 20] Joaquim Antônio Teixeira de Castro, este, viúvo que ficara de dona Constança Maria da Conceição. Ela faleceu no dia 14-11-1880, domingo, na sede do Sítio Gratidão, em Providência, Município de Leopoldina, Estado de Minas Gerais. E seu corpo jaz sepultado no Cemitério de Angustura, Município de Além Paraíba.1,9,15
18 – Venâncio José de Almeida e Costa. Casado com sua sobrinha [19] Ana Paula de Sena. Moradores na cidade de Leopoldina, Minas Gerais. Era filho legítimo de [36] Manoel Antônio de Almeida e de dona [37] Rita Esméria de Jesus.52,56,57
19 – Ana Paula de Sena. Ela era filha legítima de [38] João Gualberto Ferreira Brito e de dona [39] Maria Venância de Almeida; sendo esta irmã do seu marido, [18] Venâncio José de Almeida e Costa. Moradores em Leopoldina, Minas Gerais.52,56,57
20 – Joaquim Antônio Teixeira de Castro (ele é a mesma pessoa de números 16 e 20).
21 – Carolina Augusta de Siqueira Castro (ela é a mesma pessoa de números 17 e 21).
22 – José Bento Vasques de Miranda (01-11-1833—21-12-1915). Espanhol, natural da Galiza, onde foi casado pela primeira vez e pai de duas filhas. Ao ficar viúvo deixou as filhas ainda novas sendo criadas por parentes; e antes de vir para o Brasil deixou lá uma propriedade reservada para as filhas. Casou-se pela segunda vez no Brasil, com [23] Rosa Luiza de Menezes Vasques. Ele se tornou fazendeiro produtor de café na Zona da Mata em Minas Gerais, em áreas pertencentes aos futuros distritos de Água Viva, no Município de Estrela Dalva (fazenda do Rochedo, já demolida) e Trimonte, no Município de Volta Grande (fazenda Santo Antônio e mais alguns sítios).50,64,65,66,68
23 – Rosa Luiza de Menezes Vasques — "Rosinha" (1845—18-08-1927). Seu nome de solteira era: Rosa Luiza de Menezes. Nascida em terras do atual Distrito de Trimonte, Município de Volta Grande, Minas Gerais, onde também foi batizada no dia 10-04-1847, sábado, pelo Padre Vicente Ferreira Monteiro de Castro, no então curato de Madre de Deus, de Madre de Deus do Angu, atual Distrito de Angustura, Município de Além Paraíba, Minas Gerais, sendo seus padrinhos de batismo: o avô paterno, [92] José Cardoso de Menezes e Nossa Senhora Madre de Deus, por invocação. Ela foi segunda esposa do cafeicultor [22] José Bento Vasques de Miranda. Era filha legítima do agricultor [46] Agostinho Luiz de Menezes e de dona [47] Ana Rosa de Moraes. Esta que ao ficar viúva e com filhos menores, contraiu novo matrimônio com o agricultor, Saturnino Nunes Duarte, filho legítimo de Severino Nunes Duarte e de dona Ana Clara da Aleluia (estes por sua vez, trisavós da Eponina Eulália de Castro e hexavós do Nivaldo João de Castro Pandeló).50,64,65,66,68,69
24 – Joaquim Magdaleno. Ele era natural de Portugal e casado com dona [25] Maria Diogo.134
25 – Maria Diogo. Era natural de Portugal e casada com [24] Joaquim Magdaleno.134
26 – Antônio Martins. Casado com dona [27] Nila Soares e residentes no Distrito de Campo Limpo, atual Ribeiro Junqueira, Município de Leopoldina, Minas Gerais.134
27 – Nila Soares. Casada com [26] Antônio Martins.134
28 – José Meirelles. Era natural de Portugal e casado com dona [29] Maria da Conceição Meirelles.55
29 – Maria da Conceição Meirelles. Era natural de Portugal e casada com [28] José Meirelles.55
30 – Pai incógnito. Era morador em Portugal.55
31 – Antônia Januária. Ela era natural de Portugal.55
Heveraldo Lima de Castro e Silvana Magdaleno de Castro têm duas filhas.50
VI-1 Mariana Lima de Castro. Natural da cidade de Juiz de Fora, Minas Gerais.50
VI-2 Marlize Lima de Castro. Natural da cidade de Juiz de Fora, Minas Gerais, onde se casou com Ulisses Antônio Gonçalves Júnior, filho legítimo de Ulisses Antônio Gonçalves e de dona Tânia Aparecida Almeida Gonçalves.50,231
V-5 Kerma Lima de Castro. Ela é natural de Leopoldina, Estado de Minas Gerais. Cirurgiã-dentista, casou-se com Roberto "Beto". O casal é residente e domiciliado na cidade do Rio de Janeiro.50
V-6 Kennedy. Ele nasceu no dia 20-10-1965, quarta-feira, na cidade de Leopoldina, Estado de Minas Gerais; e faleceu aí no dia 26-12-1965, domingo, com apenas 2 meses e 6 dias de vida. Seu corpo foi sepultado no Cemitério Municipal de Recreio, Minas Gerais.50
IV-7 Honorina Baptista de Castro. Nascida no dia 14-09-1925, segunda-feira, na sede da fazenda São Tiago, em Recreio, Minas Gerais. Professora normalista formada pelo Colégio Imaculada Conceição de Leopoldina, Minas Gerais. Casou-se no dia 26-06-1943, sábado, na cidade de Recreio, com o agropecuarista José Wânder Junqueira Ferraz e adotou o nome de Honorina Castro Ferraz. Ele nascido no dia 05-09-1919, sexta-feira, na sede da fazenda Santa Emiliana, em Pirapetinga, Minas Gerais e que faleceu na cidade de Juiz de Fora, onde residia, no dia 30-07-1999, sexta-feira, contando 79 anos, 5 meses e 25 dias de idade e 56 anos, 1 mês e 4 dias de casado; e seu corpo jaz sepultado no Cemitério Municipal de Recreio, Minas Gerais.50,55,126
A Honorina Castro Ferraz faleceu em Juiz de Fora, no dia 19-11-2012, segunda-feira, aos 87 anos, 2 meses e 5 dias de Idade; e seu corpo jaz sepultado no Cemitério Municipal de Recreio. O casal deixou cinco filhos.50,106
Como o José Wânder Junqueira Ferraz era irmão da dona Neusa Ferraz de Castro acima citada, vide a sua ascendência em “IV-5 Algênio Baptista de Castro”.
IV-8 Maria Clara Baptista de Castro. Nascida no dia 15-02-1928, quarta-feira, no Distrito de Conceição da Boa Vista, no atual Município de Recreio, Minas Gerais. Professora normalista formada pelo Colégio Imaculada Conceição de Leopoldina, Minas Gerais. Casou-se no dia 02-12-1946, segunda-feira, na cidade de Recreio, Minas Gerais, com o engenheiro Otto Hermann d'Utra Gaeschlin e adotou o nome de Maria Clara de Castro Gaeschlin. O casal fixou residência na cidade do Rio de Janeiro.50,55
Ascendentes do marido:
1 – Otto Hermann d'Utra Gaeschlin. Engenheiro, nascido no dia 09-09-1913, terça-feira, às 10 horas e 30 minutos, na Rua das Flores n.º 15, na cidade de Cachoeira, Estado da Bahia.50,55,129
Pais:
2 – Rodolpho Gaeschlin. Ele era natural da Suíça e industrial na cidade de Cachoeira, Estado da Bahia. O seu nome na Suíça era: Rudolph Gaeschlin.55,129
3 – Marietta d'Utra Gaeschlin. Natural da Bahia. O seu nome de solteira era: Marietta Rodrigues d'Utra.55,129
Avós paternos:
4 – Heinrich Gaeschlin. Natural da Suíça.129
5 – Elise Gaeschlin. Natural da Suíça.129
Avós maternos:
6 – Luiz Rodrigues d'Utra. Natural da Bahia.129
7 – Aurélia Rodrigues d'Utra. Natural da Bahia.129
Otto Hermann d'Utra Gaeschlin e Maria Clara de Castro Gaeschlin tiveram quatro filhas e um filho: Maria Amélia, Ângela Maria, Sônia Maria, Denise e Carlos.50,55
V-1 Maria Amélia de Castro Gaeschlin. Ela é natural da cidade de Recreio, Minas Gerais. Normalista, casou-se com o engenheiro Armando Eugênio Mariante e adotou o nome de Maria Amélia Gaeschlin Mariante. Ele, natural da cidade do Rio de Janeiro, filho legítimo do tenente Joaquim Mariante e da professora Nely Nascimento Silva Mariante. Residentes e domiciliados na cidade do Rio de Janeiro. O Armando Eugênio Mariante faleceu no dia 16-09-2013, segunda-feira, aos 66 anos de idade.50,55,106
VI-1 Daniel Gaeschlin Mariante. Nascido na cidade do Rio de Janeiro. Ele é médico psiquiatra residente nesta mesma Capital. Casado na família Pompeo. Têm uma filha.50,231
VII-1 Ana Luiza Pompeo Gaeschlin Mariante. Natural da cidade do Rio de Janeiro. Médica especialista em Clínica Geral.
VI-2 Nelly Gaeschlin Mariante. Nascida na cidade do Rio de Janeiro. Ela é médica especialista em Dermatologia. Solteira.50,231
VI-3 Danilo Gaeschlin Mariante. Nascido em Harris, Texas, Estados Unidos da América. Solteiro.50,231
V-2 Ângela Maria de Castro Gaeschlin. Ela é natural da cidade de Recreio, Minas Gerais. Residente na cidade do Rio de Janeiro. Solteira.50,55
V-3 Sônia Maria de Castro Gaeschlin. Ela é natural da cidade de Recreio, Minas Gerais. Graduada no ano de 1978 em Letras Francês pela Universidade Santa Úrsula da cidade do Rio de Janeiro. Casou-se nesta mesma Capital com o comerciante Gilberto Paredes Alonso e adotou o nome de Sônia Maria Gaeschlin Alonso. Ele, filho legítimo do industrial Serafin Alonso Garcia e de dona Etelvina Paredes Alonso. Ela é professora de Francês. O casal tem três filhos.50,55
VI-1 Luciana Gaeschlin Alonso. Natural da cidade do Rio de Janeiro, Brasil. Empresária, casada e residente em Buenos Aires, República Argentina. Eles têm um casal de filhos.50,231
VI-2 Juliano Gaeschlin Alonso. Natural da cidade do Rio de Janeiro. Ele é graduado em Desenho Industrial e em Ciência da Literatura pela UFRJ — Universidade Federal do Rio de Janeiro.50,231
VI-3 Carolina Gaeschlin Alonso. Natural da cidade do Rio de Janeiro. Casada com Pedro. Eles residem em Joinville, Santa Catarina.50,231
VII-1 Eduardo.231
VII-2 Letícia.231
V-4 Denise de Castro Gaeschlin. Ela é natural da cidade do Rio de Janeiro. Ele é cirurgiã-dentista. Casou-se com o engenheiro Carlos Marcelo Braga Almeida e adotou o nome de Denise Gaeschlin Almeida. Ele, filho legítimo de Augusto Braga e de dona Dulce de Almeida Braga. O casal é residente e domiciliado na cidade do Rio de Janeiro.50
VI-1 Carla Gaeschlin Almeida. Natural da cidade do Rio de Janeiro. Casada com Adam Mac Lellan. Eles residem em Montreal, Canadá.50,231
VII-1 Otto. Natural de Montreal, Canadá.231
VI-2 Lucas Zetti Gaeschlin Almeida. Ele é natural da cidade do Rio de Janeiro, Brasil.50,231
V-5 Carlos. Nascido em 1962 na cidade do Rio de Janeiro; e aí falecido ainda novinho. Seu corpo jaz sepultado no Cemitério Municipal de Recreio, Minas Gerais.50
IV-9 Maura Baptista de Castro. Nascida em Recreio, Estado de Minas Gerais. Professora normalista formada pelo Colégio Imaculada Conceição, da cidade de Leopoldina, Minas Gerais. Casou-se em 06-01-1974, domingo, na cidade de Juiz de Fora, com o agropecuarista Dilermando Tavares de Rezende e adotou o nome de Maura Castro de Rezende. Ele, nascido no dia 11-11-1922, sábado, em domicílio na fazenda Oriente, no Município de Nova Friburgo, Estado do Rio de Janeiro e falecido em 11-12-2010, sábado, em Recreio. Contava 88 anos e 01 mês de idade e 36 anos, 11 meses e 05 dias de casado.50
Ascendentes do marido:
1 – Dilermando Tavares de Rezende. Agropecuarista, em Recreio, Minas Gerais.50
Pais:
2 – José Pereira de Rezende. Natural de Além Paraíba, Minas Gerais. Fazendeiro (fazenda Oriente) no Município de Nova Friburgo, Estado do Rio de Janeiro.50,130
3 – Olga Tavares de Rezende. O seu nome de solteira era: Olga de Souza Tavares. Natural do Distrito de Tebas, Município de Leopoldina, Minas Gerais. Casada em Tebas no dia 24-12-1912, terça-feira.50,130
Avós paternos:
4 – Severino Gonçalves de Rezende Júnior. Ele era agricultor no Distrito de Angustura, Município de Além Paraíba, Minas Gerais.130
5 – Cristina Augusta Pereira de Rezende. O seu nome de solteira era: Cristina Augusta Pereira.130
Avós maternos:
6 – José Alves Tavares. Era agricultor no Distrito de Tebas, Município de Leopoldina, Minas Gerais.130
7 – Deolinda de Souza Tavares. O seu nome de solteira era: Deolinda de Souza.130
Dilermando Tavares de Rezende e Maura Castro de Rezende são agropecuaristas e proprietários em Recreio, Minas Gerais, onde ela também desempenha suas funções de professora. Sem geração.50
IV-10 Consuelo Baptista de Castro. Nascida em 22-03-1931, domingo, na sede da fazenda Duas Barras, no Distrito de Conceição da Boa Vista, no atual Município de Recreio, Minas Gerais. Normalista formada pelo Colégio Imaculada Conceição, de Leopoldina, Minas Gerais, casou-se no dia 09-04-1951, segunda-feira, na cidade de Recreio, Minas Gerais, com o agropecuarista, Darcy Junqueira Ferraz e adotou o nome de Consuelo de Castro Ferraz. Ele, nascido no dia 30-11-1925, segunda-feira, na sede da fazenda Goiabal, em Maria da Fé, Minas Gerais. O casal esteve morando inicialmente em Recreio, na Zona da Mata Mineira; em 1952 mudou-se para o Sul de Minas, passando a morar em São Lourenço, e em Maria da Fé; e por volta de 1966, fixou residência em Itajubá, Minas Gerais.49,50,55
O Darcy Junqueira Ferraz faleceu no dia 26-12-2008, sexta-feira, aos 83 anos e 26 dias de idade e depois de 57 anos, 8 meses e 17 dias de casado. Já, a Consuelo de Castro Ferraz, viúva, faleceu no dia 05-04-2012, quinta-feira, aos 81 anos e 14 dias de idade.106
Ascendentes do marido:
1 – Darcy Junqueira Ferraz (30-11-1925—26-12-2008). Natural de Maria da Fé, Minas Gerais e falecido em Itajubá, Minas Gerais. Era agropecuarista.50,55
Pais:
2 – Silvestre de Andrade Junqueira Ferraz. Fazendeiro em Maria da Fé, Estado de Minas Gerais.50,55,126
3 – Ana Junqueira Ferraz.50,55,126
Avós paternos:
4 – Salviano Dias Ferraz (05-10-1852—03-11-1918). Fazendeiro, nascido e falecido em Cristina, Minas Gerais. Casado com [5] Maria José Junqueira. Ele era irmão de [6] Joaquim Dias Ferraz e filho legítimo do coronel [8 e 12] Silvestre Dias Ferraz e de [9 e 13] Ana Leonízia de Castro.112,126
5 – Maria José Junqueira Ferraz (06-07-1860—1928). Nome de solteira: Maria José Junqueira. Natural de São Tomé das Letras, Minas Gerais. Casou-se no dia 02-03-1878, sábado, em Três Corações, Minas Gerais e faleceu em Cristina, Minas Gerais. Ela era filha de [10] Joaquim Tibúrcio de Andrade Junqueira e de sua mulher, [11] Gabriela Angelina de Azevedo e Paiva.112,126
Avós maternos:
6 – Joaquim Dias Ferraz (01-05-1854—21-02-1924). Fazendeiro, nascido em Cristina, Minas Gerais. Casou-se com [7] Maria do Carmo de Andrade Junqueira, no dia 27-11-1880, sábado, em Três Corações, Minas Gerais e faleceu em Pirapetinga, Minas Gerais. Ele era irmão de [4] Salviano Dias Ferraz e filho legítimo de [8 e 12] Silvestre Dias Ferraz e de [9 e 13] Ana Leonízia de Castro.112,126
7 – Maria do Carmo de Andrade Junqueira. Nascida no dia 25-03-1865, sábado, em Cruzília, Minas Gerais. Filho legítimo de [14] Antônio Gabriel Junqueira de Carvalho e de [15] Helena Nicésia Ribeiro de Andrade Junqueira.112,126
Bisavós:
8 – Silvestre Dias Ferraz (31-12-181204-1901). Coronel, casado com [9] Ana Leonízia de Castro, no dia 24-10-1843, terça-feira, na igreja de Nossa Senhora do Montserrat, em Baependi, Minas Gerais. Faleceu aos 88 anos de idade. Era filho de [16 e 24] Francisco Dias Ferraz e de sua mulher, [17 e 25] Maria do Carmo Ferraz; e neto paterno do alferes [32, 36, 48 e 52] Gonçalo Dias Ferraz falecido no ano de 1803, em Desterro, atual Desterro do Melo, Minas Gerais e de sua mulher, [33, 37, 49 e 53] Antônia Luiza de Jesus.86,125,126
9 – Ana Leonízia de Castro (182825-03-1914). A segunda com este nome, era natural de Baependi, Minas Gerais, onde se casou com o coronel [8] Silvestre Dias Ferraz; e que faleceu aos 85 anos de idade, depois de dois casamentos. Deixou geração só do primeiro.
Ela era filha do sargento-mor, [18 e 26] Manuel Dias Ferraz, natural de Desterro, atual Desterro do Melo, Minas Gerais; e de sua mulher, [19 e 27] Ana Leonízia de Castro (—1887), a primeira com este nome, natural de Baependi, Minas Gerais e proprietários da fazenda Sete de Abril em Cristina, Minas Gerais. Esta Ana Leonízia de Castro, após ficar viúva em 1837, casou-se em segundas núpcias com Antônio Dias Ferraz, dono da fazenda Boa Vista, também em Cristina; sendo este natural de Piranga, Minas Gerais, filho legítimo de Francisco Dias Ferraz e de Maria do Carmo Ferraz e viúvo de Maria Eugênia de Castro, que deixou geração de seu casamento na região de Piranga.125,126
10 – Joaquim Tibúrcio de Andrade Junqueira. Fazendeiro, nascido na sede da fazenda Campo Alegre, em São Tomé das Letras, Minas Gerais; e que foi aí também batizado na ermida local, no dia 29-07-1828, terça-feira. Casado com [11] Gabriela Angelina de Andrade e que foram proprietários da fazenda Boa Vista, em São Tomé das Letras. Faleceu no dia 02-10-1873, quinta-feira, aos 45 anos de idade. Era filho legítimo do [20] barão de Alfenas (I) – Gabriel Francisco Junqueira e da [21] baronesa de Alfenas (I) – Inácia Constança de Andrade.112,126
11 – Gabriela Angelina de Andrade batizada no dia 18-01-1832, quarta-feira, na capela de Nossa Senhora da Conceição, em Carrancas, Minas Gerais. Casada com [10] Joaquim Tibúrcio de Andrade Junqueira. Seu nome de solteira era: Gabriela Angelina de Azevedo e Paiva; mas, também chamada de Gabriela Teodora de Azevedo e Paiva. Era filha legítima do capitão [22] Domingos Teodoro de Azevedo e Paiva e de [23] Maria José de Andrade Melo, batizada em 01-04-1812, quarta-feira, em Carrancas, onde também se casaram no dia 20-08-1828, quarta-feira.112,126
12 – Silvestre Dias Ferraz. A mesma pessoa de número 8.
13 – Ana Leonízia de Castro. A mesma pessoa de número 9.
14 – Antônio Gabriel Junqueira de Carvalho. Casado com [15] Helena Nicésia Ribeiro de Andrade Junqueira. Ele faleceu no dia 08-05-1897, sábado. Era filho legítimo do [28] barão de Alfenas (I) – Gabriel Francisco Junqueira e da [29] baronesa de Alfenas (I) – Inácia Constança de Andrade.50,112,126
15 – Helena Nicésia Ribeiro de Andrade Junqueira (08-10-183304-07-1877). Nome de solteira: Helena Nicésia Ribeiro de Carvalho. Era filha de [30] Antônio José Ribeiro de Carvalho e de sua mulher, [31] Helena Nicésia Junqueira de Andrade.50,112,126
Trisavós:
16 – Francisco Dias Ferraz. Ele era filho legítimo de [32, 36, 48 e 52] Gonçalo Dias Ferraz e de [33, 37, 49 e 53] Antônia Luiza de Jesus.112,126
17 – Maria do Carmo Ferraz.112,126
18 – Manuel Dias Ferraz sargento-mor. Ele é natural de Desterro do Melo, Minas Gerais. Faleceu em 1837, em Cristina, Minas Gerais. Era filho legítimo de [32, 36, 48 e 52] Gonçalo Dias Ferraz e de [33, 37, 49 e 53] Antônia Luiza de Jesus.112,126
19 – Ana Leonízia de Castro. Natural de Baependi, Minas Gerais. Faleceu em 1887. Era filha legítima de [38 e 54] Antonio de Castro e Souza Medronho e de [39 e 55] Ana de Meirelles Freire.125,126
20 – Barão de Alfenas (I) – Gabriel Francisco Junqueira. Nascido no ano de 1782, na sede da fazenda Campo Alegre, em São Tomé das Letras, Minas Gerais e aí falecido no dia 18-01-1868, segunda-feira. Seu corpo jaz sepultado na igreja matriz de São Tomé das Letras, Minas Gerais. É a mesma pessoa de números 28 e 62.
Casou-se com [21] Inácia Constança de Andrade, em 11-06-1808, sábado, na ermida do Divino Espírito Santo, em Carrancas, Minas Gerais. Era filho legítimo do Patriarca [40, 56 e 124] João Francisco Junqueira e de [41, 57 e 125] Helena Maria do Espírito Santo.
Ele foi Deputado Provincial em Minas Gerais (1830–1833 e 1834–1837).
Recebeu o título de barão por Decreto Imperial de 11-10-1848.112,113,126
21 – Baronesa de Alfenas (I) – Inácia Constança de Andrade. Nascida em Carrancas, Minas Gerais e que faleceu no dia 27-06-1858, domingo. Estando o seu corpo sepultado dentro da igreja matriz de São Tomé das Letras, Minas Gerais. É a mesma pessoa de números 29 e 63.
Casada com o [20] barão de Alfenas (I) – Gabriel Francisco Junqueira. Era filha legítima de [42 e 58] José de Andrade Peixoto e de [43 e 59] Mariana Vitória do Nascimento.112,113,126
22 – Domingos Teodoro de Azevedo e Paiva. Capitão, batizado em 12-01-1801, segunda-feira, na capela de Nossa Senhora da Conceição, em Carrancas, Minas Gerais. Casado com [23] Maria José de Andrade Melo. Era filho de [44] Francisco Machado de Azevedo, natural do Espírito Santo de Vila Nova, Praia da Vitória, Açores, Portugal, falecido em 1841, em Carrancas e de [45] Prudenciana Umbelina de Paiva, natural de Carrancas (fazenda do Engenho), batizada no dia 23-02-1783, domingo, e que faleceu em outubro de 1837, em Carrancas.112,126
23 – Maria José de Andrade Melo. Batizada em 01-04-1812, quarta-feira, na capela de Nossa Senhora da Conceição, em Carrancas, Minas Gerais; onde se casou também no dia 20-08-1828, quarta-feira com o capitão [22] Domingos Teodoro de Azevedo e Paiva. Era filha do alferes [46] Francisco José de Andrade e Melo e de sua primeira mulher, [47] Ana Rosa de Jesus, também chamada de Ana Rosa Ludovina de Paiva, casados em 08-06-1806, domingo.112,126
24 – Francisco Dias Ferraz. A mesma pessoa de número 16.112,126
25 – Maria do Carmo Ferraz. A mesma pessoa de número 17.112,126
26 – Manuel Dias Ferraz. A mesma pessoa de número 18.125,126
27 – Ana Leonízia de Castro. A mesma pessoa de número 19.125,126
28 – Barão de Alfenas (I) – Gabriel Francisco Junqueira. A mesma pessoa de números 20 e 62.112,113,126
29 – Baronesa de Alfenas (I) – Inácia Constança de Andrade. A mesma pessoa de números 21 e 63.112,113,126
30 – Antônio José Ribeiro de Carvalho. Fazendeiro, foi proprietário da fazenda do Condado, no atual Município de Carmo de Minas, em Minas Gerais. Era filho legítimo do sargento-mor [60] Custódio Ribeiro Pereira Guimarães e de [61] Maria Ribeiro de Carvalho.100,112,126
31 – Helena Nicésia Junqueira de Andrade. Batizada no dia 12-08-1811, segunda-feira, na capela da fazenda do Favacho, em terras que hoje fazem parte do Município de Carmo de Minas. Era filha legítima do [20, 28 e 62] barão de Alfenas (I) – Gabriel Francisco Junqueira e da [21, 29 e 63] baronesa de Alfenas (I) – Inácia Constança de Andrade.100,112,126
Darcy Junqueira Ferraz e Consuelo de Castro Ferraz tiveram nove filhos: Anna Leonízia, Eliane, Nilza Maria, José Darcy, Silvestre, Honorina Aparecida, Evandro, Aloísio e Kléber.241
V-1 Anna Leonizia de Castro Ferraz. Nascida na cidade de Recreio, Minas Gerais. Casou-se no dia 29-11-1969, sábado, com Mário Lopes Júnior e adotou o nome de Anna Leonizia Ferraz Lopes. Ele, nascido no dia 16-05-1947, sexta-feira, em Manaus, Amazonas, onde passaram a residir. Ele faleceu aí no dia 30-12-2009, quarta-feira, aos 62 anos, 7 meses e 14 dias de idade e depois de 40 anos, 1 mês e 1 dia de casado. Eles tiveram quatro filhas.106,241
VI-1 Anne Danielle Ferraz Lopes. Natural da cidade de Manaus, Amazonas. Ela é formada em Engenharia Civil. Ela é casada com o médico oftalmologista, Doutor Gilberto Pereira Resende, natural, residente e domiciliado em Uberlândia, Minas Gerais. O seu nome de casada é: Anne Danielle Ferraz Lopes Resende.241
VI-2 Christiane Ferraz Lopes. Natural da cidade de Manaus, Amazonas. Casou-se com José Alexandre de Oliveira Vasconcelos de Souza Cerqueira, natural de Itajubá, Estado de Minas Gerais, e adotou o nome de Christiane Lopes Cerqueira.241
VI-3 Gabriela Ferraz Lopes. Ela, natural de Manaus, Amazonas.241
VI-4 Gisela Ferraz Lopes. Ela, natural de Manaus, Amazonas.241
V-2 Eliane de Castro Ferraz. Nascida no dia 23-01-1953, sexta-feira, em São Lourenço, Estado de Minas Gerais. Casou-se no dia 15-12-1978, sexta-feira, com Sócrates Elias de Campos Sarlas, natural de Itajubá, Minas Gerais, e adotou o nome de Eliane Ferraz Sarlas. Ela faleceu em Itajubá no dia 29-04-2009, quarta-feira, aos 56 anos, 3 meses e 6 dias de idade e após 30 anos, 4 meses e 14 dias de casada. O casal teve três filhas.241
VI-1 Consuelo Ferraz Sarlas. Natural de Itajubá, Estado de Minas Gerais.241
VI-2 Michelle Ferraz Sarlas. Natural de Itajubá, Estado de Minas Gerais.241
VI-3 Izabella Ferraz Sarlas. Natural de Itajubá, Estado de Minas Gerais.241
V-3 Nilza Maria de Castro Ferraz. Natural de Maria da Fé, Estado de Minas Gerais. Casou-se com o médico ginecologista, Doutor Edmar Messa, natural de Santa Ernestina, Estado de São Paulo, e adotou o nome de Nilza Maria Ferraz Messa. O casal é residente e domiciliado em Itajubá, Minas Gerais.241
VI-1 Edmar Messa Júnior. Ele é natural de Itajubá, Estado de Minas Gerais. Mora em São Paulo Capital. Solteiro.231,241
VI-2 Joanna Ferraz Messa. Ela é natural de Itajubá, Estado de Minas Gerais. Casou-se com Igor Esper Alihieviski e adotou o nome de Joanna Ferraz Messa Alihieviski. Casal residente na cidade de São Paulo.231,241
VII-1 Vítor.231
VI-3 João Paulo Ferraz Messa. Ele é natural de Itajubá, Estado de Minas Gerais. Casado com Suzana G. P. Ferraz. Eles residem nesta mesma Cidade e têm dois filhos.231,241
V-4 José Darcy de Castro Ferraz. Natural de Recreio, Estado de Minas Gerais. Casou-se com Arlete de Assunção Aguiar, que adotou o nome de Arlete Aguiar Ferraz. Não têm filhos.241
V-5 Silvestre de Castro Ferraz. Natural de São Lourenço, Minas Gerais. Casou-se com Mônica Ferrari da Motta, que adotou o nome de Mônica da Motta Ferraz. Ela filha legítima de Paulo Gastão Nogueira da Motta e de dona Iraídes Ferrari da Motta. O casal tem três filhos.231,241
VI-1 Andreza Motta Ferraz. Natural da cidade de Itajubá, Minas Gerais.241
VI-2 Silvestre Ferraz Filho. Natural da cidade de Itajubá, Minas Gerais.241
VI-3 Maysa Motta Ferraz. Natural da cidade de Itajubá, Minas Gerais. Empresária.241
V-6 Honorina Aparecida de Castro Ferraz. Natural da cidade de São Lourenço, Minas Gerais. Casou-se com o médico ginecologista e obstetra, Doutor Fernando de Carvalho Barros e adotou o nome de Honorina Aparecida Ferraz Barros. Ele é natural de Jataí, Estado de Goiás. Casal morador e domiciliado em Ribeirão Preto, Estado de São Paulo. Eles têm três filhos.231,241
VI-1 Fernando Ferraz Barros. Natural de Ribeirão Preto, Estado de São Paulo.241
VI-2 Marina Ferraz Barros. Natural de Ribeirão Preto, Estado de São Paulo.241
VI-3 Anna Flávia Ferraz Barros. Natural de Ribeirão Preto, Estado de São Paulo. Doutora Anna é médica fonoaudióloga. Casada.231,241
V-7 Evandro de Castro Ferraz. Nascido no dia 03-02-1959, terça-feira, na cidade de São Lourenço, Minas Gerais. Casou-se em 26-04-1980, sábado, com Cláudia Regina Glória Comparini, natural de Itajubá, Minas Gerais, e adotou o nome de Cláudia Regina Comparini Ferraz. Casal residente e domiciliado em Itajubá. O Evandro de Castro Ferraz faleceu aí no dia 01-02-2007, quinta-feira; faltavam apenas 2 dias para completar 48 anos de idade, e tinha exatos 26 anos, 9 meses e 6 dias de casado. Eles tiveram três filhos. Cláudia Regina, viúva, mudou-se com os filhos para a região de Campinas, São Paulo.106,231,241
VI-1 Emanuelle Comparini Ferraz. Ela é nascida na cidade de Itajubá, Minas Gerais. Mora na região de Campinas, Estado de São Paulo.231,241
VI-2 Nathália Comparini Ferraz. Ela é nascida na cidade de Itajubá, Minas Gerais. Mora na região de Campinas, Estado de São Paulo.231,241
VI-3 Raphael David Comparini Ferraz. Nascido na cidade de Maria da Fé, Minas Gerais. Mora na região de Campinas, Estado de São Paulo.231,241
V-8 Aloísio de Castro Ferraz. Natural da cidade de São Lourenço, Minas Gerais. Empresário, casou-se com Sandra Mara Santana Ferreira, que adotou o nome de Sandra Mara Ferreira Ferraz. Residentes e domiciliados em Lorena, Estado de São Paulo. Têm três filhos.241
VI-1 Mirela Ferreira Ferraz. Natural de Lorena, São Paulo. Mestra em História da Arte na Pontifícia Universidade Católica, Rio de Janeiro. Graduada em Artes Cênicas pela Universidade Católica de Ouro Preto.231,241
VI-2 Talita Ferreira Ferraz. Natural de Lorena, São Paulo. Estudou na Universidade Católica de Ouro Preto.231,241
VI-3 Gabriel José Ferreira Ferraz. Ele é natural de Lorena, São Paulo. Estudante na Universidade Federal de Itajubá, Minas Gerais.231,241
V-9 Kleber de Castro Ferraz. Natural de Itajubá, Minas Gerais. Casou-se com Roberta Machado Barreto, natural da cidade de São Paulo, que adotou o nome de Roberta Barreto Ferraz. Ele possui os cursos técnicos de Analista de Suporte e de Instrutor de Informática. Ele é também pregador das verdades bíblicas, compositor e cantor gospel. O casal é residente e domiciliado na cidade de Itajubá.231,241
VI-1 Matheus Barreto Ferraz. Natural de Itajubá, Minas Gerais.231,241
III-3 Odete de Almeida Castro. Nascida no dia 13-01-1893, sexta-feira, em Leopoldina, Minas Gerais. Casou-se com o telegrafista e agente de estação ferroviária da Estrada de Ferro Leopoldina, Sebastião Isidoro Barroso e adotou como nome de casada: Odete de Castro Barroso. Ele, nascido em 1891, filho legítimo de Antônio Silvestre Barroso e de Dorcelina Barroso. O casal esteve morando em diversas localidades no Estado Minas Gerais, servida pela rede ferroviária.50,55,81,103
O Sebastião Isidoro Barroso faleceu na cidade do Rio Novo, Minas Gerais, no dia 26-09-1926, domingo, com apenas 35 anos de idade, vítima de tuberculose. Seu corpo foi sepultado, à tarde do mesmo dia, no cemitério desta mesma Cidade.111
Já, a viúva Odete de Castro Barroso faleceu no dia 27-04-1976, terça-feira, em Niterói, Estado do Rio de Janeiro. Contava 83 anos, 3 meses e 14 dias de idade.50
O casal teve seis filhos e todos chegaram à idade adulta.50
IV-1 Lucília de Castro Barroso. Nascida no dia 12-06-1912, quarta-feira, no Distrito de Vista Alegre, Município de Cataguases, Estado de Minas Gerais. Ela, já órfã de pai, casou-se em Recreio, Minas Gerais, no dia 05-12-1929, quinta-feira, com o industrial e comerciante, Édson Carrano e adotou o nome de Lucília Barroso Carrano. Ele nascido em 09-05-1906, quarta-feira, no Distrito de Conceição da Boa Vista, no atual Município de Recreio.49,50,55,56,131,242
O Édson Carrano faleceu no dia 17-05-1956, quinta-feira, em Leopoldina, Minas Gerais, aos 50 anos e 8 dias de idade e após 26 anos, 5 meses e 12 dias de casado.131,242
A Lucília Barroso Carrano, viúva, faleceu no dia 23-11-1995, quinta-feira, em Nogueira, na cidade de Petrópolis, Estado do Rio de Janeiro, aos 83 anos, 5 meses e 11 dias de idade.131,242
Os ascendentes do marido, são baseados no livro “Encontro com os Ancestrais”, magistral trabalho do ilustre pesquisador e autor recreense, Pedro Wilson Carrano Albuquerque:
1 – Édson Carrano.50,55,131
Pais:
2 – José Carrano (01-02-188413-01-1964). Foi proprietário de sapataria (conserto e fabricação) e comerciante de couros e café. Era natural de Piraí, Rio de Janeiro e casou-se duas vezes: em primeiras núpcias com [3] Maria da Conceição de Lima Carrano – que segue neste costado; e ao ficar viúvo, casou-se pela segunda vez, com Maria José Reiff Guimarães, em Espera Feliz, Minas Gerais.49,55,131
3 – Maria da Conceição de Lima Carrano (04-09-188517-02-1916) – que foi primeira esposa. Nome de solteira: Maria da Conceição Lima. Natural de Santos Dumont, Minas Gerais e casada no dia 29-04-1905, sábado, no Distrito de Conceição da Boa Vista, no atual Município de Recreio, Minas Gerais. Ela faleceu em Recreio.49,55,131
Avós paternos:
4 – Nicolau Carrano (09-06-185324-06-1920). Foi agricultor e negociante em Piraí, Rio de Janeiro e depois em Recreio, Minas Gerais. Era natural de Tramútola, Potenza, Itália, onde se casou em 24-02-1877. Faleceu em Recreio. Ele era filho legítimo de [8] Giuseppantonio Carrano e de dona [9] Mariantonia Corcia.49,131
5 – Maria Carolina Tavolaro. (07-12-185315-04-1910) Era natural de Tramútola, Potenza, Itália. Faleceu no Distrito de Itapiruçu, no atual Município de Palma, Minas Gerais. Ela era filha legítima de [10] Luigi Giuseppe Rosario Tavolaro e de dona [11] Madalena Maria Rosaria Calviello.49,131
Avós maternos:
6 – Francisco Antônio de Lima. Lavrador, natural de Portugal.49,131
7 – Maria Joaquina de Jesus (cerca de 184904-04-1895). Natural de Portugal e falecida em Santos Dumont, Minas Gerais.49,131
Bisavós:
8 – Giuseppantonio Carrano. Nascido no dia 22-09-1811, domingo, em Tramútola, Potenza, Itália, onde se casou em 22-07-1839, segunda-feira, com [9] Mariantonia Corcia. Ele era filho legítimo de [16] Michele Carrano de [17] Maria Candida Tortoriello.131
9 – Mariantonia Corcia. Nascida no dia 23-01-1822, quarta-feira, em Tramútola, Potenza, Itália, onde se casou em 22-07-1839, segunda-feira, com [8] Giuseppantonio Carrano. Era filha legítima de [18] Michele Corcia e de [19] Francesca Di Pierri.131
10 – Luigi Giuseppe Rosario Tavolaro. Agricultor, nascido no dia 11-04-1816, quinta-feira, em Tramútola, Potenza, Itália, onde se casou pela segunda vez, em 09-01-1848, domingo, com [11] Madalena Maria Rosaria Calviello, que segue neste relatório. Sua primeira esposa chamava-se Maria Spolidoro (1822—15-02-1847). Ele era filho legítimo de [20] Francesco Girolamo Tavolaro e de [21] Saveria Corciari.131
11 – Madalena Maria Rosaria Calviello. Fiandeira, nascida no dia 19-12-1823, sexta-feira, em Tramútola, Potenza, Itália, onde se casou com [10] Luigi Giuseppe Rosario Tavolaro. Era filha legítima de [22] Raffaele Calviello e de [23] Carmina Murena.131
Édson Carrano e Lucília Barroso Carrano tiveram seis filhos.
V-1 Flávio Carrano. Filho primogênito, nascido em Recreio, Minas Gerais, no dia 02-11-1930, domingo; e que aí faleceu, ainda bebezinho, às 5 horas da manhã do dia 20-12-1930, sábado, com apenas 1 mês e 18 dias de nascido. Seu corpo jaz sepultado no cemitério local.55,242
V-2 Édson Carrano Filho. Comerciante, nascido no dia 22-01-1932, de Recreio, Minas Gerais. Casou-se na cidade de Leopoldina, Minas Gerais, num domingo, dia 18-04-1954, com a professora normalista, Nelma de Assis Pereira, que adotou o nome de Nelma Pereira Carrano. Ela, natural de Leopoldina, filha de José de Assis Pereira e de dona Rita de Assis. Édson Carrano Filho faleceu na cidade do Rio de Janeiro, no dia 03-09-2004, sexta-feira, aos 72 anos, 7 meses e 12 dias de idade. A viúva, dona Nelma reside em Macaé, Estado do Rio de Janeiro com o seu filho Alessandro José Pereira Carrano. Eles tiveram cinco filhos.55,81,106,242
VI-1 Ângela Pereira Carrano. Natural de Leopoldina, Estado de Minas Gerais. Ela é médica clínica geral e também professora na cadeira de Genética da Universidade Federal do Rio de Janeiro. Casou-se com o médico, Doutor Carlos Augusto Jaloto Rego. Este, natural da cidade do Rio de Janeiro, filho de Marcílio Rego, natural de Maruim, Sergipe, e de dona Mariana de Figueiredo Jaloto; neto paterno de Agostinho do Rego Barros e de dona Maria Georgina.231,242
VII-1 Renato Carrano Jaloto Rego. Natural da cidade do Rio de Janeiro. Ele se casou com Carolina de Lima Pereira.231,242
VI-2 Eveline Pereira Carrano. Natural de Leopoldina, Estado de Minas Gerais. Ela é psicóloga na cidade do Rio de Janeiro. Casou-se com William Henriques Porto, filho de Marinho de Freitas Porto e de dona Palmira Henriques. Seu nome de casada é: Eveline Carrano Henriques Porto.242
VII-1 Adriana Carrano Henriques Porto. Ela é natural da cidade do Rio de Janeiro.242
VII-2 Ana Carolina Carrano Henriques Porto. Ela é natural da cidade do Rio de Janeiro.242
VI-3 Carlos Henrique Pereira Carrano. Ele é natural de Barra Mansa, Estado do Rio de Janeiro. Ele foi casado em primeiras núpcias com dona Regina Dantas, e eles tiveram uma filha.242
VII-1 Fernanda Dantas Carrano. Natural do Rio de Janeiro, Estado do Rio de Janeiro. Ela se dedica ao comércio varejista de artigos do vestuário e acessórios.231,242
VI-3 Carlos Henrique Pereira Carrano. Ele casou-se pela segunda vez, com Rose Miriam Ferreira, natural de Curitiba, Paraná, filha de Alvacir Ferreira e de dona Irene Bakun. Rose foi apresentadora do programa de televisão, "Mercadão de Automóveis", da antiga CNT, em Curitiba.242
VI-4 Alessandro José Pereira Carrano. Natural de Petrópolis, Estado do Rio de Janeiro. Casou-se com dona Glória Magalhães Vieira. Ela faleceu na cidade do Rio de Janeiro no dia 27-07-2011, quarta-feira, aos 46 anos de idade. Alessandro José mora em Macaé, Estado do Rio de Janeiro Eles tiveram uma filha.106,242
VII-1 Amanda Vieira Carrano. Natural da cidade do Rio de Janeiro.242
VI-5 Lucília Pereira Carrano. Natural de Petrópolis, Estado do Rio de Janeiro. Casou-se com Paulo César Amaro, e adotou o nome de Lucília Carrano Amaro.242
VII-1 Paulo Henrique Carrano Amaro. Natural da cidade do Rio de Janeiro.242
VII-2 Vinícius Carrano Amaro. Ele é natural da cidade de Laranjal, Minas Gerais.242
V-3 Gladston Carrano. Natural de Recreio, Minas Gerais. Ele se casou com Yeda Botelho do Amaral, que adotou o nome de Yeda do Amaral Carrano. O casal residente em Petrópolis, Estado do Rio de Janeiro. Eles têm quatro filhos.231,242
VI-1 Rodrigo José Américo do Amaral Carrano. Ele é natural de Petrópolis, Estado do Rio de Janeiro. Empresário, casou-se em primeiras núpcias com dona Gemília de Oliveira. Residentes na cidade do Rio de Janeiro. Casal separado. Eles tiveram um casal de filhos.231,242
VII-1 Nycolle de Oliveira Carrano. Ela é natural da cidade do Rio de Janeiro.231,242
VII-2 Gladston Carrano Neto. Ele é natural da cidade do Rio de Janeiro, onde mora. Ele é casado com Amanda Oliveira.231,242
VI-1 Rodrigo José Américo do Amaral Carrano. Ele estando separado consorciou-se com dona Dora de Oliveira Vasconcellos. O casal se separou. Eles tiveram uma filha.242
VII-3 Caroline de Vasconcellos Carrano.231,242
VI-1 Rodrigo José Américo do Amaral Carrano. Ele estando separado consorciou-se pela terceira vez, com Josilene Carneiro Barroso – "Jôsi". Eles têm uma filha.231,242
VII-4 Jéssica Barroso Carrano. Ela é natural da cidade do Rio de Janeiro. Casou-se com Ângelo Jorge Florêncio dos Santos, filho de Luiz Carlos de Almeida Santos e de dona Neilse Florêncio dos Santos.231,242
VI-2 Paulo Ernâni do Amaral Carrano. Natural de cidade de Petrópolis, Estado do Rio de Janeiro. Ele é empresário. Casou-se no Rio de Janeiro Capital, com Eduiza Fortes Flores, que se separaram. Tiveram apenas um filho.231,242
VII-1 Raphael Flores Amaral Carrano. Natural da cidade do Rio de Janeiro.231,242
VI-2 Paulo Ernâni do Amaral Carrano. Depois de sua separação, ele consorciou-se com Rosilene Gomes de Oliveira.242
VI-3 Ana Paula do Amaral Carrano. Ela é natural da cidade de Petrópolis, Estado do Rio de Janeiro. Casou-se com o empresário Waldino Jann, e adotou o nome de Ana Paula Carrano.231,242
VII-1 Analice Carrano Jann. Natural da cidade do Rio de Janeiro.242
VII-2 Ernane Carrano Jann. Natural da cidade do Rio de Janeiro.242
VI-4 Jacqueline do Amaral Carrano. Ela é natural de Leopoldina, Estado de Minas Gerais. Psicóloga, casada com Ivan Soares Vale.231,242
VII-1 Philipe Carrano Vale. Natural da cidade do Rio de Janeiro.231,242
V-4 José Hernâni Carrano. Natural de Recreio, Estado de Minas Gerais. Industriário, casou-se no final de 1963 com a então escriturária dona Irene Apparecida Rocha, que adotou o nome: Irene Apparecida Rocha Carrano. Ela, natural de Nova Lima, Estado de Minas Gerais, filha legítima de Mário Rocha e de dona Noeme Rocha. José Hernâni Carrano faleceu no Estado de São Paulo. Eles tiveram duas filhas.231,242
VI-1 Giovanna Carla Rocha Carrano. Natural de São Bernardo do Campo, São Paulo. Comerciante do ramo de produtos de beleza, em São Bernardo do Campo.231,242
VI-2 Natércia Rocha Carrano. Ela é natural de São Bernardo do Campo, São Paulo. É formada em Direito em 2002, pela Faculdade de Direito de São Bernardo do Campo.231,242
V-5 Marco Aurélio Carrano. Natural de Recreio, Estado de Minas Gerais. Casou-se em primeiras núpcias na cidade de Petrópolis, Estado do Rio de Janeiro, com dona Neila Vulgnaire.242
VI-1 Enrico Carrano. Natural da cidade de Petrópolis, Estado do Rio de Janeiro. Doutor Enrico Carrano é Meritíssimo Juiz de Direito.231,242
V-5 Marco Aurélio Carrano. Consorciou-se pela segunda vez com dona Márcia Matos. Ele faleceu na cidade do Rio de Janeiro, no dia 15-07-1994, sexta-feira.242
VI-2 Giuliana Carrano. Ela é natural da cidade do Rio de Janeiro.242
V-6 Maria do Carmo Carrano. Ela é natural da cidade de Leopoldina, Estado de Minas Gerais. Casou-se com João Carlos Borges e adotou o nome de Maria do Carmo Carrano Borges. O casal reside em Nogueira, Petrópolis, Estado do Rio de Janeiro. Eles têm um casal de filhos.242
VI-1 Cátia Maria Carrano Borges. Nascida na cidade de Petrópolis, Estado do Rio de Janeiro.242
VI-2 João Carlos Borges Filho. Nascido na cidade de Petrópolis, Estado do Rio de Janeiro.242
IV-2 Hélio de Castro Barroso. Natural do Estado de Minas Gerais, nascido no ano de 1916. Ele foi segundo sargento do Exército Brasileiro até 23-07-1943. Casou-se duas vezes. Em primeiras núpcias, com Edite Baptista Machado, que adotou o nome de Edite Baptista Barroso. Eles tiveram apenas um filho.50
V-1 Severino Hélio Batista Barroso. Natural da cidade do Rio de Janeiro. Casou-se com Maria Eliza Dato, que adotou o nome de Maria Eliza Dato Barroso. Eles tiveram dois filhos.50,231
VI-1 Carlos Alberto Dato Barroso. Ele se casou com a professora Erika Mühlethaler Beire, que adotou o nome de Erika Mühlethaler Beire Dato Barroso.231
VI-2 Hélio Ricardo Barroso. Ele contraiu matrimônio com a professora de Educação Básica Omara Sousa Castellar, que adotou, pelo casamento, o nome de Omara Sousa Castellar Barroso. Ela natural da cidade do Rio de Janeiro. Eles têm três filhos.231
VII-1 Talles Gabriel Castellar Barroso.231
VII-2 Íbis Ayureatã Castellar Barroso.231
VII-3 Tiago.231
IV-2 Hélio de Castro Barroso. Uniu-se pela segunda vez com dona Noemia Ozório. Passou a trabalhar como comerciário após deixar o Exército Brasileiro em 23-07-1943. Ele faleceu no dia 07-01-1948, quarta-feira, aos 31 anos de idade, na Quinta da Boa Vista, na cidade do Rio de Janeiro. Deixou duas filhas.50,231
V-2 Eleonora Maria Ozório Barroso. Natural da cidade do Rio de Janeiro. Ela é formada em Psicologia Aplicada. Moradora e domiciliada na Capital Fluminense.231
V-3 Lucia Maria Ozório Barroso. Natural da cidade do Rio de Janeiro. Doutora Lucia é psicóloga com mestrado em Saúde Coletiva pela pela UERJ e doutorado pela Universidade de Paris (XIII Nord), França. Ela se casou na família Moraes; sendo o seu nome de casada: Lúcia Maria Ozório Moraes. Eles residem na cidade do Rio de Janeiro.231
IV-3 Afrânio de Castro Barroso. Natural do Estado de Minas Gerais e taxista na cidade do Rio de Janeiro. Casado e sua esposa chamava-se Neuza. Obtive até o momento o nome de apenas quatro dos seus onze filhos, pelo que dizem.50
V-1 Dário Barroso.50
V-2 Paulo Barroso.50
V-3 Maria Regina Barroso. Ela morreu num acidente de automóvel.50
V-4 Jairo Barroso.50
IV-4 Iolo de Castro Barroso. Era natural do Estado de Minas Gerais. Casou-se com dona Carlinda Baptista Machado, que adotou o nome de Carlinda Machado Barroso. Ele foi motorista e também comerciante do ramo de tinturaria. O casal era residente e domiciliado na cidade do Rio de Janeiro. Eles deixaram dois filhos.50,231
V-1 Fernandez Machado Barroso. Natural da cidade do Rio de Janeiro. Casou-se em primeiras núpcias com dona Maria de Lourdes Lacerda, que adotou em virtude do casamento o nome de Maria de Lourdes Lacerda Barroso. Ela é natural de Santa Cruz do Sul, Estado do Rio Grande do Sul. Eles são divorciados e têm quatro filhos.50,231
VI-1 Fernandez Machado Barroso Filho. Residente na cidade de Parauapebas, Estado do Pará. Sem mais notícias.50,231
VI-2 Daniel Barroso. Sem mais notícias.50
VI-3 Rackel Barroso. Ela é natural de Santos, Estado de São Paulo. Médica veterinária, casou-se com o também médico veterinário, Doutor Fred Júlio Costa Monteiro e adotou o nome de Rackel Barroso Monteiro. Eles são residentes e domiciliados em Macapá, Estado do Amapá. Têm filhos.50,231
VI-4 Eduardo Barroso. Ele é natural de Santos, Estado de São Paulo. O Doutor Eduardo é médico e casou-se com a também médica, Amanda Xavier dos Santos, que adotou o nome de Doutora Amanda Xavier Barroso. Ela é natural de Belém, Estado do Pará. Eles são estabelecidos no Distrito Federal. Têm filhos.50,231
V-1 Fernandez Machado Barroso. Ele contraiu o segundo matrimônio com Edilene do Socorro Ventura, que adotou o nome de Edilene do Socorro Ventura Barroso. Ela é natural de Mosqueiro, Estado do Pará. O casal é residente em Belém, Pará.50,231
V-2 Cyraí Machado Barroso. Ele é casado com Marlene Pereira da Silva, que adotou o nome de Marlene da Silva Barroso. São residentes e domiciliados na cidade do Rio de Janeiro. Têm um casal de filhos (2008).50
VI-1 Felipe da Silva Barroso. Natural da cidade do Rio de Janeiro.50
VI-2 Fernanda da Silva Barroso. Natural da cidade do Rio de Janeiro.50
IV-5 Maria Inês de Castro Barroso. Professora normalista, natural do Estado de Minas Gerais. Casou-se com Miguel Teixeira de Barros e adotou o nome de Maria Inês Barroso de Barros. Foram moradores em Niterói, Estado do Rio de Janeiro. Tiveram três filhos.50
V-1 Sergio Barroso Teixeira. Natural da cidade do Rio de Janeiro. Orientador de tráfego no Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro.50,231
V-2 Luciano Barroso Teixeira. Sem mais notícias.50
V-3 Miguel Teixeira de Barros Filho. Ele se casou com dona Heloísa Pinto Correa.50,231
VI-1 Guilherme Correa Teixeira de Barros. Natural de Rio Bonito, Estado do Rio de Janeiro. Analista de sistema, casou-se na cidade de São Gonçalo, com a médica, Doutora Maria Amélia Ramos da Cunha. Ela, natural de Niterói, filha legítima de Luiz Roberto Saraiva da Cunha e de dona Maria das Graças Ramos da Cunha.50,231
IV-6 José de Castro Barrozo. Nascido em 02-06-1925, terça-feira, em Santana do Deserto, Estado de Minas Gerais. Casou-se em 07-01-1950, sábado, em Sapucaia, Estado do Rio de Janeiro, com Edmea Borges Cordeiro, que adotou o nome de Edmea Cordeiro Barrozo. O casal continuou residindo em Sapucaia. Ele era funcionário do estado e mais tarde bancário. Gostava muito de futebol e ainda jogava por volta do ano de 1957, aos 32 anos de idade.50,231
José de Castro Barrozo faleceu no dia 24-08-1970, segunda-feira, na cidade de Três Rios, Estado do Rio de Janeiro, aos 45 anos, 2 meses e 22 dias de idade, depois de 20 anos, 7 meses e 17 dias de casado. Seu corpo jaz sepultado no Cemitério Municipal de Sapucaia.50,231
Ascendentes da esposa:
1 – Edmea Cordeiro Barrozo. Ela é natural de Sapucaia, Estado do Rio de Janeiro.50,132
Pais:
2 – Luiz Cordeiro Muniz. Lavrador, nascido no ano de 1896, em Sapucaia, Estado do Rio de Janeiro; e aí casado no dia 07-01-1922, sábado, com [3] Alice da Silva Borges.132
3 – Alice Borges Cordeiro. Nome de solteira: Alice da Silva Borges. Nascida no dia 26-08-1902, terça-feira, em Sapucaia, Estado do Rio de Janeiro.132
Avós paternos:
4 – Jacinto Cordeiro Muniz.132
5 – Mariana Cordeiro Ledo.132
Avós maternos:
6 – Manuel Borges Estrela. Filho legítimo de [12] José Borges Estrela e de [13] Maria da Conceição Borges.132
7 – Ana da Silva Borges. Nome de solteira: Ana da Silva Marques. Filha legítima de [14] Miguel Gomes Ferreira da Silva e de [15] Caetana da Silva Marques.132
Bisavós:
12 – José Borges Estrela. Casado com [13] Maria da Conceição Borges.132
13 – Maria da Conceição Borges.132
14 – Miguel Gomes Ferreira da Silva. Casado com [15] Caetana da Silva Marques.132
15 – Caetana da Silva Marques.132
José de Castro Barroso e Edmea Cordeiro Barroso tiveram nove filhos.50
V-1 Rita de Cássia Cordeiro Barroso. Ela é professora normalista natural de Sapucaia, Estado do Rio de Janeiro, casada com Oridimar de Amorim Esteves. Seu nome de casada é Rita de Cássia Barroso Esteves. São residentes na cidade de Sapucaia.50
VI-1 Lívia Barroso Esteves. Nascida no Hospital São Salvador, em Além Paraíba, Minas Gerais. Sendo os seus pais moradores em Sapucaia, Rio de Janeiro, Estado do Rio de Janeiro.50
VI-2 Leandro Barroso Esteves. Nascido na cidade de Carmo, Estado do Rio de Janeiro. Sendo os seus pais residentes na vizinha cidade de Sapucaia.50
V-2 Wanda Lucia Cordeiro Barrozo. Natural de Sapucaia, Estado do Rio de Janeiro. Ela é professora normalista e formada também em Contabilidade. Casou-se no ano de 1973 com Roberto Martins Gouvêa. O casal se separou em maio de 1985. Tiveram dois filhos. Ela é residente em Três Rios, Estado do Rio de Janeiro.50,231
VI-1 Eduardo Barroso Gouvêa. Nascido na cidade do Rio de Janeiro.50
VI-2 Roberto Martins Gouvêa Junior. Nascido em Três Rios, Estado do Rio de Janeiro.50
V-3 José de Castro Barrozo Filho. Nascido no dia 05-03-1953, quinta-feira, em Sapucaia, Estado do Rio de Janeiro. Agente de Inspeção Sanitária e Industrial de Produtos de Origem Animal, da Superintendência Federal de Agricultura, Pecuária e Abastecimento em Minas Gerais, lotado em Mar de Espanha, Estado de Minas Gerais. Casou-se no dia 03-07-1976, sábado, com Vera Lúcia Tavares, que adotou o nome de Vera Lúcia Tavares Barrozo. Ela é a Tabeliã titular do Cartório do Primeiro Ofício e Notas de Mar de Espanha.
José de Castro Barrozo Filho faleceu no dia 04-10-2014, sábado, em Mar de Espanha, aos 61 anos, 6 meses e 29 dias de idade, após 38 anos, 3 meses e 1 dia de casado. Eles tiveram dois filhos.50,231
VI-1 Felipe Tavares Barrozo. Ele é nascido na cidade de Além Paraíba (Hospital São Salvador). Sendo os seus pais moradores na vizinha Mar de Espanha, Estado de Minas Gerais.50
VI-2 Gustavo Tavares Barrozo. Advogado nascido no Hospital São Salvador em Além Paraíba, Estado de Minas Gerais. Sendo seus pais moradores na vizinha de Mar de Espanha. O Doutor Gustavo Tavares Barrozo é residente na cidade e Comarca de Mar de Espanha.50,231
V-4 Maria Aparecida. Nascida no dia 11-05-1954, terça-feira, em Sapucaia, Estado do Rio de Janeiro, e aí falecida em 11-11-1954, quinta-feira. Viveu apenas 6 meses, ou seja, 184 dias. Seu corpo jaz sepultado no cemitério de Sapucaia.50
V-5 Flávio de Castro Barrozo. Ele é natural de Sapucaia, Estado do Rio de Janeiro. Contador, casou-se aí com sua conterrânea Lília Lima Lopes, que adotou o nome de Lília Lima Lopes Barrozo. O casal é residente e domiciliado nesta mesma Cidade.50,231
VI-1 Flávia Lopes Barrozo. Ela é residente na cidade de Sapucaia, Estado do Rio de Janeiro.50,231
VI-2 Tomaz Lopes Barrozo. Ele é residente na cidade de Sapucaia, Estado do Rio de Janeiro.50,231
V-6 Luiz de Castro Barrozo. Natural de Sapucaia, Estado do Rio de Janeiro. Contador, casou-se com a professora Izabel Christina de Araujo, que adotou o nome de Izabel Christina de Araujo Barrozo.50,231
VI-1 Letícia de Araujo Barrozo. Nascida no Hospital São Salvador em Além Paraíba, Minas Gerais. Sendo seus pais moradores na vizinha cidade de Sapucaia, Estado do Rio de Janeiro. Doutora Letícia é médica formada pela Faculdade de Medicina de Petrópolis.50,231
V-7 Maria Ignêz Cordeiro Barroso. Natural de Sapucaia, Estado do Rio de Janeiro. Professora normalista, casou-se com Luiz Mauro Gomes de Oliveira, e adotou o nome de Maria Ignêz Cordeiro Barroso de Oliveira. Ela já é aposentada e mora em Juiz de Fora, Minas Gerais.50,231
VI-1 Milena Barroso de Oliveira. Nascida na cidade de Carmo, Estado de Rio de Janeiro. Sendo os seus pais moradores na vizinha cidade de Sapucaia. Ela se casou com Rodolpho Cardozo Pimentel, e adotou o nome de Milena de Oliveira Pimentel. Ele, filho legítimo de Marleno Corrêa Pimentel e de dona Lúcia Helena Cardozo Pimentel.50,231
V-8 Edmea Cristina Cordeiro Barrozo. Ela é natural de Sapucaia, Estado do Rio de Janeiro. Formada em Letras, casou-se no dia 15-12-1989, sexta-feira, com Carlos Alberto Ferreira Torres, e adotou o nome de Edmea Cristina Cordeiro Barrozo Torres, quando casada. Mas, no ano de 1997, após sete anos de casada, o casal se separou e não deixou nenhum filho.50,231
V-9 Fernando de Castro Barroso. Natural da cidade de Sapucaia, Estado do Rio de Janeiro. Contador, casado com dona Magaly Cunha Barroso, natural da cidade do Rio de Janeiro. São residentes e domiciliados em Niterói. Eles têm um casal de filhos.50
VI-1 Daniel Cunha Barroso.50
VI-2 Maria Fernanda Cunha Barroso.50
III-4 Sebastião Teixeira de Castro "Zinho". Nascido no dia 18-07-1898, segunda-feira, às seis horas da manhã, no Distrito de São Luiz, atual Trimonte, Município de Volta Grande, Minas Gerais.
Ele, dez dias antes de completar 28 anos de idade, casou-se com sua prima, Maria Dulce Vasques de Castro, de apenas 16 anos, 7 meses e 15 dias de idade, em cerimônia realizada no dia 08-07-1926, quinta-feira, às 17 horas, na sede da fazenda da Pedra dos pais da noiva situada no Distrito do Espírito Santo de Água Limpa, atual Água Viva, Município de Estrela Dalva, Minas Gerais. O casamento foi presidido pelo Juiz de Paz Evaristo Teixeira de Queiroz, servindo como testemunhas: José de Castro Júnior e Lourival Pacheco de Castro. Ela manteve o nome de solteira.50,71,75
Maria Dulce Vasques de Castro nascera no dia 23-11-1909, terça-feira, às 12 horas, na sede da referida fazenda da Pedra. Completou o curso primário em sua terra natal, com sua tia materna, a professora Agostinha Vasques de Menezes. Realizou sua primeira eucaristia aos 15-08-1923, quarta-feira, dia consagrado à Assunção de Nossa Senhora — que na época era comemorado como feriado religioso. Ela ficou noiva na época em que cursava o ginasial em Recreio, Minas Gerais.14.50,75
O casal inicialmente fixou residência em Recreio, Estado de Minas Gerais onde o marido mantinha os seus negócios. Em 1944, mesmo residindo em Recreio, eles passaram a ser proprietários da fazenda da Pedra, com área de 112 alqueires, no Distrito de Água Viva, Estado de Minas Gerais, em sociedade com Oswaldo Vasques de Castro (irmão da Maria Dulce Vasques de Castro), após adquirirem as terras dos demais herdeiros. No dia 12-12-1946 eles venderam a parte para o sócio Oswaldo Vasques de Castro e se mudaram para Leopoldina, Estado de Minas Gerais. A partir de 1947 até 1952 eles foram donos do Hotel Santos, na Praça General Osório, no centro da cidade de Leopoldina, Estado de Minas Gerais, que ficava situado onde hoje se encontra o prédio do Banco do Brasil e que era vizinho da estação ferroviária da Estrada de Ferro Leopoldina. Em 1952, eles retornaram para a cidade de Recreio; e foram aí proprietários de uma máquina de beneficiar arroz até o ano de 1954, quando a venderam e entraram novamente no ramo de hotelaria, adquirindo o Minas Hotel, que ficava situado à Rua Ferreira Neto, defronte a estação da Estrada de Ferro Leopoldina, no centro da Cidade. Em 17-07-1960, após deixarem o ramo hoteleiro, mudaram-se para Juiz de Fora, Estado de Minas Gerais, passando a residir inicialmente à Rua Catulo Breviglieri n.º 297, apartamento n.º 101, no Bairro Jardim Glória. No ano de 1961, transferiram-se para a Rua Morais Sarmento n.º 247, no Centro, onde ficaram morando até o ano de 1966, quando se mudaram para a Rua Osório de Almeida n.º 875, no Bairro Poço Rico, onde permaneceram. Eles tiveram onze filhos: Sebastião, Francisco, Maria Julieta, Luiz Augusto, Rubens, Leila, José Alcides, Maria Aparecida, Jorge Romero, Antônio Carlos e Roberto Heleno. Tiveram ainda três filhos de criação: Lea Eulália de Castro (sobrinha do casal), Maria das Dores Aires e Alberto José Aires. Em 1976, o casal teve a felicidade de festejar em Juiz de Fora, com os familiares e amigos, as suas bodas de ouro.14.50,75
O Sebastião Teixeira de Castro — “Zinho”, faleceu no dia 19-06-1981, sexta-feira, às cinco horas, em sua residência na cidade de Juiz de Fora, tendo como causa mortis broncopneumonia e enfisema pulmonar, contava 82 anos, 11 meses e 1 dia de idade e 54 anos, 11 meses e 11 dias de casado.50,94
Já, a Maria Dulce Vasques de Castro faleceu no dia 27-06-1993, domingo, às 8 horas e 30 minutos, na Casa de Saúde do HTO – Hospitais Reunidos Sociedade Anônima, de Juiz de Fora; tendo como causa mortis, acidente vascular cerebral e arritmia cardíaca, contava 83 anos, 7 meses e 4 dias de idade. Os corpos do casal jazem sepultados no túmulo da família no Cemitério Parque da Saudade, Bairro Santa Terezinha, em Juiz de Fora.50,94
Alguns ascendentes da esposa, até seus tetravós:
1 – Maria Dulce Vasques de Castro (23-11-1909—27-06-1993). Nascida na sede da fazenda da Pedra, em Água Viva, Município de Estrela Dalva, Minas Gerais e falecida na cidade de Juiz de Fora.50,75,94
Pais:
2 – Luiz Augusto Teixeira de Castro (01-06-1867—03-12-1935). Nascido na sede do sítio Gratidão, em Providência, Município de Leopoldina, Estado de Minas Gerais. Foi comerciante e depois fazendeiro. Viúvo de Maria Teresa Pacheco de Castro (Maria Teresa Pacheco Vieira, quando solteira), contraiu segundas núpcias com [3] Julieta Vasques de Castro, no dia 08-07-1899, sábado, na sede da fazenda do Rochedo, no Distrito do Espírito Santo de Água Limpa, atual Água Viva, Município de Estrela Dalva, Minas Gerais. Ele faleceu na sede da sua fazenda da Pedra, neste citado Distrito; e seu corpo jaz sepultado no Cemitério Público de Trimonte, no Município de Volta Grande, Minas Gerais.50,62,63,65,67,69
3 – Julieta Vasques de Castro (09-07-1878—28-01-1943)Julieta Vasques de Miranda, quando solteira. Nascida e casada na sede da antiga fazenda do Rochedo, situada no atual Distrito Água Viva, no Município de Estrela Dalva Minas Gerais. Falecida em Recreio, Minas Gerais, na casa de sua filha Maria Dulce, onde se encontrava em tratamento de saúde com o médico local, Doutor Darcy Nunes de Miranda. Seu corpo jaz sepultado no Cemitério de Trimonte, no Município de Volta Grande, Minas Gerais.14,50,55,64,65,66,68
Avós paternos:
4 – Joaquim Antônio Teixeira de Castro (cerca do ano de 1816—31-01-1893). Era natural do norte de Portugal e estudou em colégio para ordenação de sacerdotes. Deixou o curso e veio para o Brasil onde se tornou o patriarca deste ramo da família Teixeira de Castro, que da Zona da Mata mineira se ramificou pelo Brasil. Era agricultor e faleceu viúvo no Distrito de São Luiz, atual Trimonte, Município de Volta Grande, Minas Gerais. Seu corpo jaz sepultado no Cemitério de Angustura, Município de Além Paraíba. Ao ficar viúvo de Constança Maria da Conceição, casou com [5] Carolina Augusta de Siqueira Castro.1, 9,10
5 – Carolina Augusta de Siqueira Castro. O seu nome de solteira era: Carolina Augusta de Siqueira. Ela nasceu em Boa Vista na então freguesia de Barbacena, em terras que hoje pertencem ao Município de Piau, Minas Gerais. Filha legítima de [10] Francisco Antunes de Sequeira e de [11] Francisca Carolina Gonçalves Côrtes. Casou-se em 1856, com o agricultor [4] Joaquim Antônio Teixeira de Castro, este, viúvo que ficara de dona Constança Maria da Conceição. Ela faleceu no dia 14-11-1880, domingo, na sede do Sítio Gratidão, em Providência, Município de Leopoldina, Estado de Minas Gerais. E seu corpo jaz sepultado no Cemitério de Angustura, Município de Além Paraíba.1,9,15
Avós maternos:
6 – José Bento Vasques de Miranda (01-11-1833—21-12-1915). Espanhol, natural da Galiza, onde foi casado pela primeira vez e pai de duas filhas. Ao ficar viúvo deixou as filhas ainda novas sendo criadas por parentes; e antes de vir para o Brasil deixou lá uma propriedade reservada para as filhas. Tornou-se fazendeiro produtor de café em Minas Gerais, em áreas pertencentes aos futuros distritos de Água Viva, no Município de Estrela Dalva (fazenda do Rochedo, já demolida) e Trimonte, no Município de Volta Grande (fazenda Santo Antônio e mais alguns sítios).50,64,65,66,68
7 – Rosa Luiza de Menezes Vasques (1845—18-08-1927), “Rosinha” para os parentes e conhecidos. Nascida em terras do atual Distrito de Trimonte, Município de Volta Grande, Minas Gerais, onde também foi batizada no dia 10-04-1847, sábado, pelo Padre Vicente Ferreira Monteiro de Castro, no então curato de Madre de Deus, de Madre de Deus do Angu, atual Angustura, Município de Além Paraíba, Minas Gerais, sendo seus padrinhos de batismo: o avô paterno, José Cardoso de Menezes e Nossa Senhora Madre de Deus, por invocação.50,64,65,66,68,69
Bisavós:
10 – Francisco Antunes de Sequeira. Nascido no ano de 1808 na Boa Vista, em terras do atual Município de Piau, Estado de Minas Gerais e foi aí batizado na capela de Santa Ana da Boa Vista pelo Padre José Dias de Carvalho (seu tio pelo lado paterno), no dia 12-07-1808, terça-feira, tendo por padrinhos: Guilherme Francisco Rosa e Maria Eufrásia. Ele era agricultor e se casou com [11] Francisca Carolina Gonçalves Côrtes. No início da década de 1850 se transferiu com sua família para a freguesia de Madre de Deus do Angu, hoje Distrito de Angustura, Município e Comarca de Além Paraíba, Minas Gerais, onde permaneceu. Nos registros religiosos de Angustura, o seu nome sempre aparece escrito como Francisco Antunes de Siqueira; e cujo sobrenome é desta forma passado aos seus descendentes. Ele era filho de [20] Manuel Antunes de Sequeira e de sua mulher, [21] Ana Maria Joaquina de Santa Rosa.1,15,16,17,19
11 – Francisca Carolina Gonçalves Côrtes. Nasceu na freguesia de Barbacena, Minas Gerais; e foi batizada no dia 15-06-1810, sexta-feira, pelo padre Antônio Rodrigues Lobato, na ermida do Bandeira, onde se formou o Distrito de São João da Serra, Município de Santos Dumont, Minas Gerais, tendo por padrinhos: o seu tio paterno, Reverendo Manuel Gonçalves Couto e sua avó paterna, [45] Mariana Angélica Gonçalves. Ela faleceu na freguesia de Madre de Deus do Angu, hoje Angustura, Município de Além Paraíba, Minas Gerais. Já quando viúva notamos também a mudança que fez em seu nome, alterando-o para Francisca Carolina Costa, como se pode verificar em diversos assentos de cerimônias religiosas em Angustura. Era filha legítima do alferes (22) Francisco Gonçalves Couto e de [23] Ana Zeferina Côrtes.1,15,18
14 – Agostinho Luiz de Menezes (cerca de 1815—25-09-1861). Era agricultor estabelecido na freguesia de Madre de Deus do Angu, em terras situadas nas imediações do futuro Distrito de São Luiz, atual Trimonte, Município de Volta Grande, Minas Gerais, onde também veio a falecer. Ele foi primeiro marido de [15] Ana Rosa de Moraes.69,101
15 – Ana Rosa de Moraes. Foi casada duas vezes: seu primeiro marido foi [14] Agostinho Luiz de Menezes, que faz parte deste relatório. Decorrido 1 ano, 10 meses e 19 dias do falecimento do marido e tendo alguns filhos menores, ela contraiu um novo casamento, no dia 13-08-1863, quinta-feira, na sede da fazenda Santa Bárbara de propriedade de Joaquim Pedro Fernandes (situada na região do futuro Distrito do Espírito Santo de Água Limpa, atual Água Viva, Município de Estrela Dalva, Minas Gerais), com o agricultor, Saturnino Nunes Duarte, filho de Severino Nunes Duarte e de sua mulher, Ana Clara da Aleluia. Tendo este segundo casamento sido celebrado pelo Padre Henrique de Souza Borges Acioli, Vigário da Paróquia Madre de Deus do Angu, do atual Distrito de Angustura, Município de Além Paraíba, Minas Gerais, em altar preparado ad hoc, com licença do Vigário de Leopoldina e também do Padre Manuel Luiz Correia, do Curato de Nossa Senhora da Conceição da Boa Vista, de que foram testemunhas: José Cláudio Valadão e Joaquim Pedro Fernandes.69,100,101
Trisavós:
20 – Manuel Antunes de Sequeira. Filho legítimo de [40] Francisco Antunes de Sequeira e de [41] Teodósia Dias Pereira, nascido no início do ano de 1778, na sede do sítio Ribeirão do Papagaio, em Santana dos Montes, Minas Gerais; e foi aí batizado na capela do Morro do Chapéu no dia 21-03-1778, sábado. Casou-se em 05-11-1804, segunda-feira, na ermida de Nossa Senhora das Dores do Curral Velho, situada em terras do atual Município de Antônio Carlos, Minas Gerais, com [21] Ana Maria Joaquina de Santa Rosa. O casal foi proprietário na Boa Vista, na então freguesia de Barbacena, em área hoje pertencente ao Município de Piau, Minas Gerais. Ele faleceu com 63 anos e cerca de 4 meses de idade, no dia 17-06-1841, quinta-feira, em Santana dos Montes, Minas Gerais.16,17,19
21 – Ana Maria Joaquina de Santa Rosa. Filha de [42] Manuel Francisco Rosa e de [43] Maria do Rosário, natural da então Capitania de Minas Gerais. Casada com [20] Manuel Antunes de Sequeira. Ela mais tarde passou a usar o nome: Ana Maria de Jesus. O casal gerou seis filhos, todos nascidos na Boa Vista, em área pertencentes hoje ao Município de Piau, Minas Gerais.16,17,19
22 – Francisco Gonçalves Couto. Alferes, nascido e batizado em Rio Espera, na freguesia de Itaverava, Minas Gerais. Filho do guarda-mor, [44] Manuel Gonçalves Couto e de sua mulher, [45] Mariana Angélica Gonçalves. Casou-se em primeiras núpcias, no dia 10-05-1808, terça-feira, na ermida de Santa Ana do Bandeira, situada em terras do atual Distrito de São João da Serra, Município de Santos Dumont, Minas Gerais, com [23] Ana Zeferina Côrtes, que faz parte deste costado. Com o falecimento da esposa, Francisco Gonçalves Couto contraiu novo matrimônio com Josefa de Ávila Lobo Leite Pereira, sendo esta filha legítima do Guarda-Mor Antônio Agostinho Lobo Leite Pereira nascido em Cachoeira do Campo, Município de Ouro Preto, Minas Gerais e de Ana Francisca de Ávila e Silva, que era mineira de Congonhas.15,18,27,29,31,32,87
23 – Ana Zeferina Côrtes. Nascida no mês de dezembro de 1783, na sede da fazenda Contramestre, em Carandaí, Minas Gerais. Filha de [46] Antônio Gonçalves Côrtes e de sua mulher, [47] Ana Gonçalves Rodrigues. Foi primeira mulher de [22] Francisco Gonçalves Couto; já, a segunda foi Josefa de Ávila Lobo Leite Pereira.15,18,27,29,31
Tetravós:
40 – Francisco Antunes de Sequeira. Nascido por volta de 1727, em Aboim da Nóbrega, Concelho de Vila Verde, Braga, Portugal. Filho legítimo de [80] Francisco Antunes e de [81] Isabel de Cerqueira. Casou-se com [41] Teodósia Dias Pereira no dia 08-02-1762, segunda-feira, no oratório de Nossa Senhora do Rosário do sítio do Cará, dos pais da noiva, na então freguesia de Nossa Senhora da Piedade da Borda do Campo (Barbacena). Ele faleceu em 1789 na sede do sítio Ribeirão do Papagaio, em Santana dos Montes, Minas Gerais.16,19,30,33
41 – Teodósia Dias Pereira. Ela foi batizada em 12-02-1747, domingo, na capela de Nossa Senhora da Ajuda do Faria, na freguesia de Nossa Senhora da Piedade da Borda do Campo, atual Barbacena, Minas Gerais. Filha legítima de [82] Jacó Dias de Carvalho e de [83] Francisca Pereira da Silva.16,19.30,33
42 – Manuel Francisco Rosa. Filho de [84] Manuel Duarte Luiz e de sua mulher [85] Maria Rosa. Casado com [43] Maria do Rosário.16
43 – Maria do Rosário. Filha de [86] Bartolomeu Gonçalves e de sua mulher, [87] Maria do Rosário.16
44 – Manuel Gonçalves Couto. Guarda-Mor, nascido e batizado por volta do ano de 1745, na freguesia de Gondomil, Valença, Portugal. Filho de [88] Joaquim Gonçalves e de sua mulher, [89] Maria Rodrigues. Casou-se em Itaverava, Minas Gerais, com [45] Mariana Angélica Gonçalves. Ele faleceu cerca do ano de 1815 em Minas Gerais.15,19,27,29,32
45 – Mariana Angélica Gonçalves. Nascida em Itaverava, Minas Gerais. Faleceu por volta de 1813 em Minas Gerais. Sem notícias ainda sobre de seus ascendentes.15,19,27,29,32
46 – Antônio Gonçalves Côrtes (13-10-1738—04-01-1805). Natural de Moreira do Rei, Portugal. Casado com [47] Ana Gonçalves Rodrigues. Faleceu na sede da fazenda Contramestre, em terras hoje pertencentes ao Município de Carandaí, Minas Gerais. Seu corpo desceu à sepultura no dia 05-01-1805, sábado, junto à porta principal da capela de Nossa Senhora da Glória, em Carandaí; contava 66 anos, 2 meses e 22 dias de idade. Ele era filho de [92] Manuel Côrtes e de sua mulher, [93] Maria Gonçalves.15,27
47 – Ana Gonçalves Rodrigues. Nascida em 06-03-1760, quinta-feira, na então freguesia de Nossa Senhora da Piedade da Borda do Campo, atual Barbacena, Minas Gerais. Tinha 18 anos, 5 meses e 15 dias de idade ao se casar com [46] Antônio Gonçalves Côrtes numa sexta-feira dia, 21-08-1778, na capela de Nossa Senhora da Glória, na atual cidade de Carandaí, então filial da matriz de Nossa Senhora da Conceição de Prados, Minas Gerais. Era filha de [94] João Rodrigues Vale e de sua mulher, [95 Isabel Ribeiro de Lima.15,27,34
Sebastião Teixeira de Castro "Zinho" e Maria Dulce Vasques de Castro tiveram onze filhos, sendo oito homens e três mulheres.
IV-1 Sebastião Teixeira de Castro Júnior. Nascido no dia 10-07-1928, terça-feira, em Recreio, Estado de Minas Gerais. Era conhecido por "Sebastiãozinho", nos meios familiares. Ele se casou duas vezes. Seu primeiro matrimônio foi realizado em Leopoldina, Minas Gerais, no dia 17-04-1949, domingo, com Emma Gesualdo Iennaco, que adotou o nome de Emma Iennaco de Castro; esta, nascida no dia 11-11-1928, domingo, em Leopoldina.50,81
Depois do casamento ele passou a morar em Leopoldina onde era ligado ao comércio – atacadista de feijão; entretanto, pela pouca experiência no ramo, ele não foi bem-sucedido nesta atividade. O casal então se transferiu para a região norte do Estado do Paraná; onde alternando trabalho e atividades comerciais, chegou a residir em diversas localidades. Muitos anos depois o casal retornou ao Estado de Minas Gerais e se fixou na cidade de Ouro Preto.50
A Emma Ienacco de Castro faleceu em Ouro Preto no dia 03-08-1982, terça-feira, aos 53 anos, 8 meses e 23 dias de idade, depois de 33 anos, 3 meses e 17 dias de casada.50
Ascendentes da esposa:
1 – Emma Ienacco de Castro (Leopoldina, MG, 11-11-1928 — Ouro Preto, MG, 03-08-1982).50,81
Pais:
2 – Raphael Iennaco. Comerciante em Leopoldina, Minas Gerais, onde foi o fundador da “Casa Emma”.50,81,133
3 – Juracy Gesualdo Iennaco. Seu nome de solteira: Juracy Pacheco Gesualdo. Nascida por volta de 1909 na cidade do Rio de Janeiro. Ela faleceu no dia 13-05-1996, segunda-feira, na sua residência em Leopoldina, Minas Gerais. Era viúva e tinha 87 anos de idade. Seu corpo foi sepultado no dia seguinte no Cemitério Nossa Senhora do Carmo, nesta mesma Cidade.81,133
Avós paternos:
4 – Lorenzo Iennaco. Natural de Maratea, Potenza, Basilicata, Itália. Veio para o Brasil em cerca do ano de 1895.133
5 – Emma Sparano Iennaco. Nome de solteira: Emma Sparano. Natural de Maratea, Potenza, Basilicata, Itália.133
Avós maternos:
6 – Miguel Gesualdi. Filho legítimo de [12] Giuseppe Gesualdi e de [13] Teodora Violla.133
7 – Laura Pacheco Gesualdo.133
Bisavós:
12 – Giuseppe Gesualdi. Era natural de Maratea, Potenza, Basilicata, Itália. Era casado com [13] Teodora Violla.133
13 – Teodora Violla. Natural de Maratea, Potenza, Basilicata, Itália.133
Ao ficar viúvo, Sebastião Teixeira de Castro Júnior mudou-se para a cidade de Juiz de Fora, Minas Gerais. O casal gerou quatro filhos: Luiz Celso, Maurício, Cláudio e Adriana.50
V-1 Luiz Celso Iennaco de Castro. Nascido no dia 13-02-1950, segunda-feira, em Leopoldina, Estado de Minas Gerais. Morreu instantaneamente com politraumatismo, num acidente de automóvel, às quatro horas e trinta minutos da madrugada do dia 08-09-1973, sábado, na altura do km 216, da Rodovia BR-116, no Município de Leopoldina. Ele estava dirigindo o seu fusquinha, retornando de uma exposição na cidade mineira de Muriaé, quando um ônibus ao tentar fazer uma ultrapassagem, bateu de frente com o seu veículo. Com ele viajavam mais três colegas, sendo que dois morreram e um escapou com sequelas. Contava apenas 23 anos, 6 meses e 26 dias de idade. Seu corpo foi sepultado na tarde do mesmo dia, no Cemitério Municipal de Leopoldina (Cemitério Nossa Senhora do Carmo). Era solteiro.50,81
V-2 Maurício Iennaco de Castro. Natural de Leopoldina, Estado de Minas Gerais. Casou-se com Suyene Coelho Leão, que adotou o nome de Suyene Leão de Castro. Ela é natural de Belo Horizonte, Minas Gerais, filha da professora primária aposentada, dona Fantini Coelho Leão e de seu falecido marido. Maurício e Suyene são residentes e domiciliados em Fortaleza, Estado do Ceará, onde são proprietários de uma empresa corretora de seguros.50,231
VI-1 Natália Leão de Castro.50
VI-2 Danilo Castro.50
V-3 Cláudio Iennaco de Castro. Natural de Leopoldina, Estado de Minas Gerais. Casou-se com sua conterrânea, Alba Valéria de Paula Vallone, que adotou o nome de Alba Valéria Vallone Iennaco de Castro. Têm três filhos.50,231
VI-1 Cláudio Vallone Iennaco de Castro. Natural de Leopoldina, Minas Gerais. Residente e domiciliado em Juiz de Fora, Minas Gerais.50,231
VI-2 Luiza Vallone Iennaco de Castro. Ela é natural de Leopoldina, Minas Gerais.50
VI-3 Paulo Vallone Iennaco de Castro. Ele é natural de Leopoldina, Minas Gerais.50
V-4 Adriana Iennaco de Castro. Natural de Londrina, no Estado do Paraná. Residente e domiciliada em Ouro Preto, Estado de Minas Gerais. Casada com Fernando de Oliveira.50
VI-1 Isadora.50
VI-2 Vítor.50
IV-1 Sebastião Teixeira de Castro Júnior contraiu segundo matrimônio com a economista Maria Ignês Oliveira Mostaro, que adotou o nome de Maria Ignês Mostaro de Castro. Ela, filha legítima de Sebastião Mostaro e de Celeste Oliveira Mostaro.50,231
O casal continuou morando em Juiz de Fora. O Sebastião faleceu aí no dia 30-12-1990, domingo, aos 62 anos, 5 meses e 20 dias de idade, em decorrência de câncer. Seu corpo jaz sepultado no Cemitério Parque da Saudade, nesta mesma Cidade.50
V-5 André Almeida de Castro. Natural da cidade de Juiz de Fora, Minas Gerais.50
IV-2 Francisco Teixeira de Castro. Nascido no dia 25-02-1930, terça-feira, na sede da fazenda São Tiago, em Recreio, Estado de Minas Gerais. Ele, já um esbelto rapaz de olhos verdes, morreu afogado no rio Muriaé, no Município de Muriaé, Minas Gerais, no dia 13-01-1946, domingo, aos 15 anos, 10 meses e 19 dias de idade. Ele e alguns colegas estudantes, aproveitando as férias, haviam saído a passeio para nadar no referido rio; e quando estavam lá saltando e mergulhando; a cada pulo gritavam: — Tarzan! (em alusão ao “Rei da Selva”, famoso herói de filmes cinematográficos e de histórias em quadrinhos publicado nas revistas infantojuvenis, que era muito propagado naquela época). E num desses mergulhos, ele bateu com a cabeça numa pedra submersa e se afogou. Apesar das buscas, o seu corpo só foi encontrado e resgatado dias depois em lugar bem distante do local do acidente. Seu corpo jaz sepultado no Cemitério Municipal de Recreio, Minas Gerais.50,55
IV-3 Maria Julieta Teixeira de Castro. Nascida no dia 26-06-1931, sexta-feira, em Recreio, Estado de Minas Gerais. Casou-se com o topógrafo Rubens Campos, no dia 24-09-1949, sábado, em Leopoldina, Minas Gerais, passando a assinar-se Maria Julieta de Castro Campos. Ele nascido no dia 04-07-1924, sexta-feira, em Laje do Muriaé, Estado do Rio de Janeiro; filho legítimo de Leopoldo Camilo Campos e de Maria Agostinha Martins Campos.50,55
Rubens Campos era funcionário do antigo Departamento Nacional de Estradas de Rodagem – DNER, onde ocupava o cargo de topógrafo; tendo prestado serviços em diversas localidades até fixar residência definitivamente em Curitiba, Estado do Paraná. Ele faleceu aí no dia 27-04-1986, domingo, em decorrência de câncer, aos 61 anos, 9 meses e 23 dias de idade e após 36 anos, 7 meses e 3 dias de casado.50
Já, a viúva Maria Julieta de Castro Campos faleceu em Curitiba, no dia 30-12-2006, sábado, aos 75 anos, 6 meses e 4 dias de idade. O seu corpo jaz sepultado no Cemitério Parque Iguaçu, em Curitiba.50,106
Eles tiveram seis filhos.
V-1 Marly de Castro Campos. Natural de Recreio, Estado de Minas Gerais, e formada em Letras Inglês e Direito. Ela é professora da Universidade Federal do Paraná, com Grau de Mestre. Casou-se com Cícero Osvaldo Coati, engenheiro civil, industrial, matemático e também professor da referida Universidade. Eles moram em Curitiba. O seu nome de casada é: Marly de Castro Campos Coati. Casal sem filho.50,55
V-2 Leopoldo de Castro Campos. Natural da cidade de Pouso Alegre, Estado de Minas Gerais. Ele é formado em Engenharia Civil. Foi casado duas vezes. Em primeiras núpcias com Vanessa Pastorello Tavares, natural de Curitiba, onde reside e já aposentada. O casal é divorciado e deixou duas filhas.50,231
VI-1 Luciana Tavares Campos. Natural de Curitiba, Paraná. Casou-se pela primeira vez com Henrique Olsem Pizzatto. O casal se divorciou. O seu nome quando casada, era: Luciana Campos Pizzatto. Eles tiveram um filho.50,231
VII-1 Felipe Campos Pizzatto.231
VI-1 Luciana Tavares Campos. E estando divorciada ela mais tarde contraiu novo matrimônio com Julio Cesar Bernardi, e adotou o nome de Luciana Tavares Campos Bernardi. Eles são residentes em Curitiba.231
VI-2 Melissa Tavares Campos. Natural da cidade de Curitiba, Paraná. Casou-se com Marlon Scheid Bernardo, natural de Francisco Beltrão, Paraná. O casal se divorciou. Ela é fisioterapeuta em Curitiba. Eles tiveram uma filha.50,231
VII-1 Bárbara Campos Bernardo.231
V-2 Leopoldo de Castro Campos. Estando divorciado, ele contraiu novo casamento com a professora Maria Solange Guedes, que adotou o nome de Maria Solange Guedes Campos. Eles têm três filhos.50,231
VI-3 Mabel Guedes Campos. Natural da cidade de Curitiba, Paraná. Formada em Comunicação Social, Publicidade e Propaganda.50,231
VI-4 Léo Guedes Campos.50
VI-5 Gabriel Guedes Campos.50
V-3 Rubens de Castro Campos. Natural de Camanducaia, Estado de Minas Gerais. Ele é administrador de empresas. Casou-se com a advogada, Doutora Lotte Radowitz, que adotou o nome de Lotte Radowitz Campos. Eles são residentes e domiciliados na cidade de Foz do Iguaçu, Paraná.50,231
VI-1 Marlise Radowitz Campos. Ela é advogada em Foz do Iguaçu, Estado do Paraná. Casou-se com o também advogado, Doutor Giulmar de Oliveira. São separados e tiveram um casal de filhos.50,231
VII-1 Guilherme.231
VII-2 Stefanny.231
VI-2 Patrícia Radowitz Campos. Ela é advogada em Foz do Iguaçu, Estado do Paraná.50,231
VI-3 Rubens Radowitz Campos. Nascido em Porto União, Santa Catarina. Consultor jurídico e técnico em informática. Morador na cidade de Foz do Iguaçu, Paraná.50,231
V-4 Renato de Castro Campos. Nascido no ano de 1954. Formou-se em administração de empresa e em Direito. Ele se casou com dona Lizete Cristina e Silva. Moradores no Estado do Paraná. Nome de casada: Lizete Cristina e Silva Campos. Casal divorciado. Eles tiveram quatro filhos.50,231
VI-1 Tatiana e Silva Campos – "Tati". Ela se casou com o técnico em processamento de dados, Izidio de Loyola Andolfato da Rosa – "Junior" e adotou o nome de Tatiana e Silva Campos Andolfato da Rosa. Residentes e domiciliados em Curitiba, Paraná.50,231
VI-2 Lizandra e Silva Campos.50,231
VI-3 Leopoldo e Silva Campos. Ele é casado com Elizandra Velloso. Formado em Engenharia. Residente e domiciliado em Curitiba, Paraná.50,231
VII-1 Gabriel.
VI-4 Thays e Silva Campos. Arquiteta e urbanista. Ela se casou com Dalthon Alvares Gonçalves e adotou o nome de Thays e Silva Campos Gonçalves. Residente e domiciliada em Curitiba, Paraná.50,231
V-4 Renato de Castro Campos. Depois de seu divórcio, passou a conviver a partir do ano de 2002, em união consensual estável, em Araucária, Paraná, com a enfermeira, dona Maria Jane Pinheiro da Silva Padilha, que já era separada do marido.231
Renato e Maria Jane separaram-se em outubro de 2012, após dez anos de união. O Renato de Castro Campos faleceu em Araucária no dia 28-12-2012, sexta-feira, aos 58 anos de idade. Eles tiveram uma filha.231
VI-5 Renata Pinheiro Campos. Natural de Araucária, Estado do Paraná.231
V-5 Marcelo de Castro Campos. Nascido no ano de 1956. Ele se casou com dona Zenita Becchi Dal Prá, que adotou o nome de Zenita Becchi Dal Prá Campos. Sendo ele economista e funcionário público federal, ocupante do cargo de tecnologista em propriedade industrial, no INPI – Instituto Nacional da Propriedade Industrial, residente em Curitiba, Paraná. O casal se divorciou e ela voltou a ter o seu nome de solteira. Eles tiveram duas filhas.50,231
VI-1 Maria Carolina Dal Prá Campos. Ela é natural da cidade de Curitiba, Paraná. Formada em Direito pela UFPR – Universidade Federal do Paraná.50,231
VI-2 Priscilla Dal Prá Campos. Natural da cidade de Curitiba, Paraná. Ela é médica de clínica geral graduada pela Pontifícia Universidade Católica do Paraná.50,231
V-5 Marcelo de Castro Campos. Estando ele divorciado, casou-se pela segunda vez com Vera Lúcia da Silva Bezerra, que adotou o nome de Vera Lúcia da Silva Bezerra Campos. Ele faleceu em Curitiba, no dia 11-02-2009, quarta-feira, aos 52 anos de idade.50,231
V-6 Paulo de Castro Campos. Ele é natural de Curitiba, Paraná. Formado em Administração de Empresa e se casou com Clarice Camaroski Gavelik, que adotou o nome de Clarice Camaroski Gavelik Campos. Casal residente e domiciliado em Curitiba. Ele é alto funcionário da Companhia de Habitação do Paraná. Eles têm dois filhos.50,231
VI-1 Tiago Augusto Gavelik Campos. Ele é natural de Curitiba, Estado do Paraná. Possui graduação em Educação Física pela Pontifícia Universidade Católica do Paraná (2005).50,231
VI-2 William Gavelik Campos. Natural de Curitiba, Estado do Paraná. Ele é formado em Direito pela Universidade do Paraná.50,231
IV-4 Luiz Augusto Teixeira de Castro Neto. Nascido no dia 09-12-1932, sexta-feira, em Recreio, Estado de Minas Gerais, onde também se casou em 20-12-1959, domingo, com Maria da Penha Meirelles Magdaleno, que adotou o nome de Maria da Penha Magdaleno de Castro.50,55
Após o casamento residiram poucos meses em Recreio e se transferiram para Juiz de Fora, Minas Gerais.50
Ele trabalhou como estofador em sua oficina montada em área construída, localizada nos fundos de sua residência.
Luiz Augusto Teixeira de Castro Neto faleceu em Juiz de Fora, no dia 29-08-1999, domingo, às 22 horas e 30 minutos, em decorrência de câncer de próstata. Contava 66 anos, 8 meses e 20 dias de idade e 39 anos, 8 meses e 9 dias de casado. Seu corpo foi sepultado às dezesseis horas do dia seguinte, no Cemitério Parque da Saudade, nesta mesma Cidade.50
Maria da Penha Magdaleno de Castro, viúva, continua residindo em Juiz de Fora, próxima dos filhos e netos.50
Ascendentes da esposa:
1 – Maria da Penha Magdaleno de Castro.50
Pais:
2 – Joaquim Martins Magdaleno. Nascido no dia 07-03-1914, sábado, no Distrito de Campo Limpo, hoje Ribeiro Junqueira, Município de Leopoldina, Minas Gerais. Casou-se no dia 03-12-1935, terça-feira, na vizinha localidade de Recreio, com [3] Esther Meirelles Magdaleno.50,55,134
3 – Esther Meirelles Magdaleno (09-01-1918—26-11-1986). Seu nome de solteira era Esther Meirelles. Natural de Recreio, Estado de Minas Gerais, onde se casou no dia 03-12-1935, terça-feira, e que aí faleceu aos 68 anos, 10 meses e 17 dias de idade.50,55,134
Avós paternos:
4 – Manuel Diogo Magdaleno. Nascido por volta de 1880, em Portugal e falecido no dia 01-09-1944, sexta-feira, no Distrito Campo Limpo, atual Ribeiro Junqueira, Município e Comarca de Leopoldina, Estado de Minas Gerais. Seu corpo jaz sepultado no cemitério local. Era filho legítimo de [8] Joaquim Magdaleno e de [9] Maria Diogo.134
5 – Herculina Martins Magdaleno. Seu nome de solteira era: Herculina de Souza Martins. Nascida por volta de 1892 no Distrito Campo Limpo, atual Ribeiro Junqueira, Município e Comarca de Leopoldina, Estado de Minas Gerais. Aí casada no dia 11-05-1912, sábado, com [4] Manuel Diogo Magdaleno. Era filha legítima de [10] Antônio Martins e de [11] Nila Soares.134
Avós maternos:
6 – Eusébio Joaquim de Meirelles. Marceneiro e tanoeiro, em Recreio, Minas Gerais. Nascido por volta de 1861, em Portugal. Casado com dona [7] Cecília Clementina de Jesus. Faleceu no dia 20-04-1942, segunda-feira, aos 81 anos de idade, na cidade de Recreio, onde seu corpo jaz sepultado no cemitério local. Era filho legítimo de [12] José Meirelles e de [13] Maria da Conceição.55
7 – Cecília Clementina de Jesus. Natural de Portugal. Casada com [6] Eusébio Joaquim de Meirelles. Era filha de [14] pai incógnito e de dona [15] Antônia Januária.55
Bisavós:
10 – Antônio Martins. Natural de Portugal. Lavrador no Distrito de Campo Limpo, atual Ribeiro Junqueira, Município e Comarca de Leopoldina, Estado de Minas Gerais. Casado em Portugal com [11] Nila Soares.134
11 – Nila Soares. Natural de Portugal. Casada com [10] Antônio Martins.134
12 – José Meirelles. Natural de Portugal, onde se casou com [13] Maria da Conceição.55
13 – Maria da Conceição. Natural de Portugal.55
14 – Pai incógnito. Morador em Portugal.55
15 – Antônia Januária. Natural de Portugal.55
Luiz Augusto Teixeira de Castro Neto e Maria da Penha Magdaleno de Castro tiveram cinco.50
V-1 Silvana Magdaleno de Castro. Natural da cidade de Juiz de Fora, Minas Gerais. Casou-se aí com o seu parente Heveraldo Lima de Castro e manteve após o matrimônio o seu nome de solteira. São comerciantes residentes e domiciliados em Juiz de Fora.50
Por serem parentes, e para evitar repetição, solicito que vejam acima na posição "V-4 Heveraldo Lima de Castro" onde se encontram, não só a ascendência, como também a descendência do casal.50
V-2 Antônio Márcio. Nascido no dia 07-10-1961, sábado, em Juiz de Fora, Estado de Minas Gerais. Faleceu nesta mesma Cidade, ainda bebezinho, numa terça-feira, dia 10-10-1961, decorrido apenas três dias do nascimento. O corpo jaz sepultado no Cemitério Municipal de Juiz de Fora.50
V-3 Valéria Magdaleno de Castro. Ela é natural de Juiz de Fora, Minas Gerais, onde se casou com Cássio de Carvalho Villela Cavaca, natural de Santos Dumont, Minas Gerais. O seu nome de casada é Valéria de Castro Villela Cavaca. O casal residente em Juiz de Fora.50
VI-1 Milena de Castro Villela Cavaca. Natural de Juiz de Fora, Minas Gerais.50
V-4 Luiz Augusto Magdaleno de Castro. Natural de Juiz de Fora, Minas Gerais. Casou-se nesta mesma cidade com Vera Lucia Jansen, que adotou o nome de Vera Lucia Jansen de Castro, estando esta divorciada de seu primeiro casamento com o comerciante Sebastião Campagnacci Marco de Rezende, que veio a falecer aos 61 anos de idade, no dia 05-01-2008, sábado, em Juiz de Fora; sendo este, filho legítimo de Sebastião Marco de Rezende e de dona Tereza Campagnacci Marco de Rezende. Dona Vera Lucia tem dois filhos de seu primeiro casamento: Patricia Jansen Marco de Rezende e Daniel Jansen Marco de Rezende, que são residentes e domiciliados em Campo Grande, Estado do Mato Grosso do Sul.50,231
Luiz Augusto Magdaleno de Castro e Vera Lucia Jansen de Castro têm uma filha; e eles também residem em Campo Grande.50
VI-1 Danielle Jansen de Castro. Natural de Juiz de Fora, Minas Gerais. Mora em Campo Grande, Mato Grosso do Sul.50
V-5 Dulcilea Magdaleno de Castro. Ela é natural de Juiz de Fora, Minas Gerais, onde se casou com o então segundo sargento do Exército Brasileiro, Arivaldo Figueiredo Silva, natural de João Pessoa, Estado da Paraíba. O casal se separou pouco tempo depois e não deixou filho. Ela é sócia empresária em Juiz de Fora, onde reside.50
IV-5 Rubens Teixeira de Castro. Natural de Recreio, Estado de Minas Gerais. Casou-se na cidade mineira de Santos Dumont, com a professora normalista Dinah Marques Pereira, que adotou o nome de Dinah Marques de Castro. Ela, natural de Santos Dumont, filha legítima do português Henrique Marques Pereira e de dona Florinda Severina Pereira.50,135
Rubens Teixeira de Castro é funcionário aposentado do Departamento Nacional de Estradas de Rodagem, onde trabalhou na área técnica em Juiz de Fora, Minas Gerais, onde reside.50
O casal teve dois filhos.
V-1 Leonardo Henrique Marques de Castro. Natural de Juiz de Fora, Minas Gerais. Casou-se com a advogada, Doutora Márcia Curzio Ferreira, natural desta mesma Cidade, e que adotou o nome de Márcia Curzio Ferreira de Castro. Ele é engenheiro e funcionário do Departamento Administrativo da Secretaria Municipal de Administração da Prefeitura Municipal de Campinas, Estado de São Paulo. Eles têm uma filha.50,231
VI-1 Lívia Curzio Ferreira de Castro. Mora na cidade de Campinas. Cursa Engenharia Civil.50,231
V-2 Evandro Marques de Castro. Natural de Juiz de Fora, Minas Gerais. Ele formou-se em Engenharia. Casou-se com a advogada e economista paulistana, Doutora Sandra Hiraoka de Oliveira, que adotou em virtude do enlace matrimonial o nome de Sandra Hiraoka de Oliveira Castro. O casal é residente e domiciliado em São Paulo, Estado de São Paulo. Eles têm um casal de filhos.50,231
VI-1 Evandro Marques de Castro Junior.
VI-2 Giúlia de Oliveira Castro.
IV-6 Leila Teixeira de Castro. Natural de Recreio, Estado de Minas Gerais. Casou-se com o comerciante e agricultor, Jandyr Rispoli, e adotou o nome de Leila de Castro Rispoli. Ele, natural de Juiz de Fora, Minas Gerais, nascido no dia 28-09-1927, quarta-feira, e aí também falecido no dia 18-04-2006, terça-feira, aos 78 anos, 6 meses e 20 dias de idade e teve como causa mortis: desfibrilação atrial. Seu corpo jaz sepultado no Cemitério Municipal de Juiz de Fora – jazigo 1, quadra 07-C. Jandyr Rispoli deixou dois filhos de seu casamento anterior. Era filho de Altivo de Souza e de Regina Rispoli; e neto materno de Roque Sagarella e de Luiza Rispoli.50,94
Leila de Castro Rispoli, viúva depois de 21 anos, 6 meses e 19 dias de casada, continua morando em Juiz de Fora. Não tiveram nenhum filho.50
IV-7 José Alcides Teixeira de Castro. Natural de Recreio, Estado de Minas Gerais. Ele se casou com a professora primária Ivone Felipe de Souza na cidade mineira de Além Paraíba, que em virtude do casamento adotou o nome de Ivone de Souza de Castro; ela nascida nesta mesma Cidade, filha legítima do farmacêutico Nílton Morais de Souza e de Florisminda Felipe de Souza.
José Alcides Teixeira de Castro foi, desde novo, balconista da matriz da Casa Araújo na cidade de Recreio e depois foi transferido para gerenciar a filial da referida loja em Além Paraíba. Mais tarde se tornou proprietário da loja, em sociedade com Odilon Meirelles Magdaleno, irmão de sua cunhada Maria da Penha Magdaleno de Castro.
José Alcides Teixeira de Castro hoje é aposentado e continua morando em Além Paraíba. O casal tem apenas uma filha.50,80
V-1 Cristina Souza de Castro. Bancária, natural de Além Paraíba, Minas Gerais, onde se casou em 02-05-1998, sábado, com Cláudio Goulart, natural de Juiz de Fora, Minas Gerais; ele, filho legítimo de Geraldo Goulart e de Maria da Glória B. Goulart. O casal se separou pouco tempo depois e não deixou filho.50
IV-8 Maria Aparecida Teixeira de Castro. Nascida no dia 23-03-1940, sábado, em Recreio, Estado de Minas Gerais, onde também se casou em 22-06-1958, domingo, com o comerciante José Rosa Dutra e adotou o nome de Maria Aparecida de Castro Dutra. Ele nascido no dia 27-06-1929, quinta-feira, em Manhumirim, Estado de Minas Gerais, filho legítimo de João José Dutra e de Guilhermina Rodrigues Rosa. Estiveram inicialmente morando na cidade de Recreio e depois de alguns anos transferiram-se para a cidade de Juiz de Fora onde se estabeleceram.50,55
José Rosa Dutra faleceu em Juiz de Fora, no dia 04-04-1987, sábado, após sofrer um acidente vascular cerebral; contava 57 anos, 9 meses e 8 dias de idade e 28 anos, 9 meses e 13 dias de casado.50
Maria Aparecida de Castro Dutra, viúva, faleceu em Juiz de Fora no dia 19-01-1990, sexta-feira, de ataque cardíaco, aos 49 anos, 9 meses e 27 dias de idade. O corpo dela e do marido jazem sepultados no túmulo da família, no Cemitério Parque da Saudade, em Juiz de Fora. Eles deixaram quatro filhos.50
V-1 Silvio Romero de Castro Dutra. É natural da cidade de Recreio, Minas Gerais. Formou-se em Economia e é empresário em Juiz de Fora, Minas Gerais, onde se casou com a arquiteta, Vera Maria Burnier Ganimi Filha, natural desta mesma cidade. Eles são divorciados e tiveram apenas uma filha.50
Ascendência da ex-esposa:
1 – Vera Maria Burnier Ganimi Filha.50,231
Pais:
2 – Doutor Alber Antônio Ganimi. Natural de Juiz de Fora, Estado de Minas Gerais, onde é diretor da Construtora Alber Ganimi Limitada e presidente do Centro Industrial da Cidade.50,183,231
3 – Vera Maria Burnier Ganimi. Seu nome quando solteira era: Vera Maria Araújo Burnier.50,183
Avós paternos:
4 – Antônio Sejan Ganimi.183
5 – Maria David Ganimi.183
Avós maternos:
6 – Egberto Moreira Penido Burnier. Médico, casado com dona [7] Léa de Castro Araújo Burnier. Era filho legítimo de [12] Octavio Penido Burnier e de dona [13] Margarida Moreira Burnier.183,231.244
7 – Léa Castro Araújo Burnier Seu nome quando solteira era: Léa Castro Araújo. Casada com o médico, Doutor [6] Egberto Moreira Penido Burnier.183,244
Bisavós:
12 – Octavio Penido Burnier. Oficial da Marinha Brasileira e casado com dona [13] Margarida Moreira Burnier. Era filho legítimo de [24] Miguel Noel Nascentes Burnier e de dona [25] Maria Antônia Penido Burnier – "Totônia".244
13 – Margarida Moreira Burnier. Casada com [12] Octavio Penido Burnier.244
Trisavós:
24 – Miguel Noel Nascentes Burnier. Nascido no dia 08-07-1845, terça-feira, na cidade do Rio de Janeiro. Ficou órfão de mãe aos 10 meses de idade. Foi criado pela senhora Maria Eufrásia Nascentes, segunda esposa de seu pai [48] Miguel Noël Burnier, viúvo que ficara de sua mãe biológica [49] Carolina Sophia Nascentes Gomes. Ele era casado com [25] Maria Antônia Penido Burnier – "Totônia". Faleceu na cidade do Rio de Janeiro, em 29-06-1884, domingo, aos 38 anos, 11 meses e 21 dias de idade. Ele era engenheiro e ocupava o cargo de Diretor da Estrada de Ferro Central do Brasil.182,244,250
25 – Maria Antônia Penido Burnier – "Totônia". Seu nome quando solteira era: Maria Antônia Duarte Penido. Nascida em Juiz de Fora, Minas Gerais, no dia 17-06-1856, terça-feira. Era casada com [24] Miguel Noel Nascentes Burnier. Ela faleceu no dia 16-02-1946, sábado, beirando os 89 anos e 8 meses de idade. Filha legítima de [50] João Nogueira Penido e de [51] Maria Cândida Lima Duarte Penido.182,192,244
Tetravós:
48 – Michel Noël Burnier. Nome que adotou no Brasil: Miguel Noel Burnier. Advogado nascido em Chambéry, Rhône-Alpes, França, no dia 25-12-1811, segunda-feira. Era filho de [96] Charles Burnier e de sua mulher, [97] Victoria Bataillard. Político, veio exilado para o Brasil, fixando-se na cidade do Rio de Janeiro. Ele foi casado duas vezes. Sua primeira esposa foi dona [49] Carolina Sophia Nascentes Gomes, em cerimônia realizada no dia 06-11-1841, sábado, na chácara dos pais da noiva, em Catumbi, no Rio de Janeiro. Ao ficar viúvo casou-se no dia 04-09-1847, sábado, em Santa Ana, na cidade do Rio de Janeiro, com dona Maria Eufrásia Nascentes Gomes, que foi a mãe de criação de [24] Miguel Noel Nascentes Burnier; esta por sua vez era irmã da falecida.247,249,250
49 – Carolina Sophia Nascentes Gomes. Foi a primeira mulher de [48] Michel Noël Burnier, falecida na cidade de Barbacena, Minas Gerais, aos 21 anos de idade; tendo o seu corpo sido aí sepultado dentro da matriz de Nossa Senhora da Piedade, num domingo, dia 10-05-1846. O seu filho [24] Miguel Noel Nascentes Burnier tinha então apenas 10 meses de vida.247,249
50 – João Nogueira Penido. Nascido no dia 30-05-1822, quinta-feira, em São José do Paraopeba, Distrito hoje pertencente ao Município e Comarca de Brumadinho, Minas Gerais; e que na época pertencia à Comarca de Bonfim. Foi casado com [51] Maria Cândida Lima Duarte Penido. Era filho legítimo de [100] Antônio Nogueira Penido e de [101] Francisca Antônia Simões de Araújo. Ele faleceu no dia 01-07-1901, segunda-feira, na cidade de Juiz de Fora, Estado de Minas Gerais, contava 79 anos, 1 mês e 1 dia de idade.182,243,244
51 – Maria Cândida Lima Duarte Penido. Nome de solteira: Maria Cândida Lima Duarte. Nascida em 07-06-1837, quarta-feira, em Barbacena, Minas Gerais e falecida aos 44 anos, 4 meses e 26 dias de idade, no dia 02-11-1881, quarta-feira, em Juiz de Fora, Minas Gerais. Casada com [50] João Nogueira Penido. Era filha legítima de [102] Feliciano Coelho Duarte e de [103] Constança Emigdia de Lima Duarte.182,244
Quintos avós:
96 – Charles Burnier – Carlos Burnier. Residente e domiciliado em Chambéry, Rhône-Alpes, França. Era casado com [97] Victoire Bataillard.247
97 – Victoire Bataillard – Victoria Bataillard. Era casada com [96] Charles Burnier.247
98 – Antônio Ildeffonso Gomes. Ilustre médico na cidade do Rio de Janeiro. Casado com dona [99] Rita Carolina Nascentes Gomes. Morava em sua grande chácara, denominada "Gomes", no Bairro de Catumbi. Ele era filho legítimo de [196] Antônio Gomes de Abreu e Freitas e de [197] Josefa Tomásia Cupertino Gomes.246
99 – Rita Carolina Nascentes Gomes. Nome quando solteira: Rita Carolina Nascentes Pinto. Casada com o médico, Doutor [98] Antônio Ildefonso Gomes. Era filha legítima de [198] Antônio Nascentes Pinto e de [199] Rita Emiliana Gomes de Abreu.246
100 – Antônio Nogueira Penido. Natural de São José do Paraopeba, Distrito hoje pertencente ao Município e Comarca de Brumadinho, Minas Gerais.Casado com [101] Francisca Antônia Simões de Araújo. Era filho legítimo de [200] Manuel Nogueira Penido e de [201] Luiza Rodrigues de Souza.182,243,245
101 – Francisca Antônia Simões de Araújo. Natural de Itabira do Campo, atual Itabirito, Minas Gerais. Pelo que dizem, eles tiveram vinte e três filhos.182,243,245
102 – Feliciano Coelho Duarte. Nascido no dia 13-09-1791, terça-feira em Guarapiranga, atual Piranga, Minas Gerais. Coronel, casado no dia 06-02-1826, segunda-feira, em Barbacena, Minas Gerais, com [103] Constança Emigdia Duarte Lima. Era filho legítimo de [204] José Coelho Duarte e de [205] Maria Francisca de São José. Ele faleceu no dia 17-07-1868, segunda-feira, aos 76 anos, 10 meses e 14 dias de idade, após 42 anos, 5 meses e 21 dias de casado. Seu corpo jaz sepultado na capela da Borda do Campo.192,244
103 – Constança Emigdia Duarte Lima. Nascida no dia 22-03-1805, sexta-feira, na sede da fazenda Borda do Campo, em Barbacena, fazenda que hoje se situa no Município de Antônio Carlos, Estado de Minas Gerais. Seu nome de solteira era: Constança Emigdia de Lima. Era mais conhecida por "Nhanhã da Borda". Casada com o comendador [102] Feliciano Coelho Duarte. Filha legítima de [206] José Rodrigues de Lima e de [207] Maria Antônia de Oliveira. Ela faleceu no dia 02-02-1885, segunda-feira, aos 79 anos, 10 meses e 11 dias de idade. Seu corpo jaz sepultado na capela da Borda do Campo.192,244
Sextos avós:
196 – Antônio Gomes de Abreu e Freitas. Natural de São João del-Rei, Minas Gerais. Casado com [197] Josefa Tomásia Cupertino Gomes.e era filho legítimo de [392] Antônio Gomes de Abreu e de [393] Maria Ferreira Rodrigues.246
197 – Josefa Tomásia Cupertino Gomes. Casada com [196] Antônio Gomes de Abreu e Freitas.246
198 – Antônio Nascentes Pinto (1740—1812). Era casado com [199] Rita Emiliana Gomes de Abreu.246
199 – Rita Emiliana Gomes de Abreu. Casada com [198] Antônio Nascentes Pinto. Era filha legítima de [398] Antônio Gomes de Abreu e de [399] Maria Ferreira Rodrigues.246
200 – Manuel Nogueira Penido. Casado com [201] Luiza Rodrigues de Souza. Filho legítimo de [400] Manuel Nogueira e de [401] Maria Francisca.245
201 – Luiza Rodrigues de Souza. Natural de São Sebastião, Comarca de Mariana, Minas Gerais. Casada com [200] Manuel Nogueira Penido. Filha legítima de [402] Luiz Teixeira e de [403] Santa Rodrigues de Souza.245
202 – Antônio Simões de Araújo. Natural de Portugal, casado com [203] Maria da Costa Pereira.245
203 – Maria da Costa Pereira. Natural de Itabira do Campo, local que teve o nome mudado para Itabirito, Minas Gerais. Casada com [202] Antônio Simões de Araújo.245
204 – José Coelho Duarte. Natural de Nossa Senhora Conceição dos Carijós, atual Conselheiro, Lafaiete, Minas Gerais. Capitão, casado com dona [205] Maria Francisca de São José.244
205 – Maria Francisca de São José. Ela é natural de Nossa Senhora Conceição dos Carijós, atual Conselheiro, Lafaiete, Minas Gerais. Casada com o capitão [204] José Coelho Duarte.244
206 – José Rodrigues de Lima. Natural de Paracatu, Minas Gerais, que arrematou em hasta pública a fazenda Borda do Campo, em Barbacena, e que hoje pela criação de novos municípios, situa-se no de Antônio Carlos, Estado de Minas Gerais.192,244
207 – Maria Antônia de Oliveira. Era mais conhecida por "Nhanhã do Campo". Casada com [206] José Rodrigues de Lima.192,244
Sétimos avós:
392 – Antônio Gomes de Abreu. Era casado com [393] Maria Ferreira Rodrigues.246
393 – Maria Ferreira Rodrigues. Casada com [392] Antônio Gomes de Abreu. Era filha legítima de [786] Antônio Ferreira Rodrigues e de [787] Vicência Moreira de Castilho.246
398 – Antônio Gomes de Abreu. Casado com [399] Maria Ferreira Rodrigues.246
399 – Maria Ferreira Rodrigues. Casada com [398] Antônio Gomes de Abreu. Era filha de [798] Antônio Ferreira Rodrigues e de [799] Vicência Moreira de Castilho.246
400 – Manuel Nogueira. Natural de São Miguel de Gândara, Penafiel, Douro, Portugal. Casado com [401] Maria Francisca.245
401 – Maria, Francisca. Natural de Santo André do Sobrado, Valongo, Porto, Portugal. Casada com [400] Manuel Nogueira.245
402 – Luiz Teixeira. Natural de São Miguel do Urió, Arouca, Portugal. Casado com [403] Santa Rodrigues de Souza.245
403 – Santa Rodrigues de Souza. Natural de São Vicente de Irivo, Penafiel, Douro, Portugal. Casada com [402] Luiz Teixeira.245
414 – José Aires Gomes. Inconfidente, nascido no ano de 1734, em Santos Dumont, Minas Gerais. Condenado ao degredo na África, deixou o Brasil com destino à África, no dia 25-05-1792, sexta-feira, a bordo do navio "Nossa Senhora da Conceição Princesa de Portugal", contava então 58 anos de idade. Passou por Ambaca, Angola e chegou no dia 31-07-1792, terça-feira, a Inhambane, Moçambique, África, onde morreu e foi sepultado no ano de 1796, aos 62 anos de idade. Era casado com dona [415] Maria Inácia de Oliveira e filho legítimo de [828] João Gomes Martins e de dona [829] Clara Maria de Melo.244
415 – Maria Inácia de Oliveira. Nascida no ano de 1744 na sede da fazenda Borda do Campo, situada no atual Município de Antônio Carlos, Minas Gerais. Casada com [414] José Aires Gomes. Filha legítima de [830] Manuel Lopes de Oliveira e de dona [831] Ana Maria dos Santos.244
Oitavos avós:
786 – Antônio Ferreira Rodrigues. Casado com dona [787] Vicência Moreira de Castilho.246
787 – Vicência Moreira de Castilho. Era Casado com [786] Antônio Ferreira Rodrigues. Era filha legítima de [1574] José Moreira de Castilho e de [1575] Germana Fragoso.246
798 – Antônio Ferreira Rodrigues. Era casado com [799] Vicência Moreira de Castilho.246
799 – Vicência Moreira de Castilho. Era casada com [798] Antônio Ferreira Rodrigues.246
828 – João Gomes Martins. Nascido em 21-02-1685, quarta-feira, em São Félix de Gondifelos, Barcelos, Portugal. Veio para o Brasil e se estabeleceu em Sumidouro, hoje Distrito de Padre Viegas, Município de Mariana, Minas Gerais. Mais tarde se casou com dona [415] Clara Maria de Melo. Foram os fundadores da capela de São Miguel e Almas e do povoado de João Gomes, depois Palmira e hoje Santos Dumont, no Estado de Minas Gerais. Ele era filho legítimo de [1656] Antônio Gomes e de dona [1657] Maria Martins.244
829 – Clara Maria de Melo. Também chamada de Clara Maria de Jesus. Nascida por volta de 1704, em Nossa Senhora da Apresentação de Irajá, no Rio de Janeiro (RJ), Brasil. Casou-se na freguesia da Candelária, nesta mesma localidade no dia 19-05-1725, sábado, com o português [414] João Gomes Martins. Era filha legítima de [1658] Manuel Neto Barreto e de dona [1659] Clara Soares de Melo.244
830 – Manuel Lopes de Oliveira. Tenente-coronel, natural de Santa Maria do Olival, Feira, Portugal. Foi segundo marido de [831] Ana Maria dos Santos, cujo casamento foi celebrado no dia 26-07-1743. Era filho legítimo de [1660] Manuel Lopes e de dona [1661] Isabel Fernandes. Ele faleceu no ano de 1748, cerca de três anos depois de seu casamento.244
831 – Ana Maria dos Santos. Natural do Rio de Janeiro, casou-se em segundas núpcias com o português [830] Manuel Lopes de Oliveira. Ela era por sua vez, viúva do capitão Manuel Dias de Sá, filho de Silvestre Dias e de sua mulher, dona Maria de Sá. Ela morreu no ano de 1745.244
Nonos avós:
1574 – José Moreira de Castilho. Era casado com [1575] Germana Fragoso. Era filho legítimo de [3148] Gaspar Martins e de [3149] Ana Moreira de Castilho.246
1575 – Germana Fragoso. Ela era casada com [1574] José Moreira de Castilho. Era filha legítima de [3150] Pedro Fragoso e de [3151] Vicência de Siqueira Mendonça.246
1656 – Antônio Gomes. Capitão, natural de São Félix de Gondifelos, Barcelos, Portugal, onde se casou no dia 02-11-1678, quarta-feira, com [1657] Maria Martins.112,244
1657 – Maria Martins. Natural de São Félix de Gondifelos, Barcelos, Portugal. Casada com o capitão [1656] Antônio Gomes.112,244
1658 – Manuel Neto Barreto. Natural de São Pedro de Alcântara, ilha da Madeira, Portugal. Casou-se pela segunda vez com dona [1659] Clara Soares de Melo, que por sua vez, era viúva do capitão Manuel Carvalho Pereira, em cerimônia celebrada no dia 15-08-1701, segunda-feira, na Freguesia de Irajá, no Rio de Janeiro. Era filho legítimo de [3316] Manuel Neto e de dona [3317] Maria Alves.112,244
1659 – Clara Soares de Melo. Nascida em São Bernardo de Inhaúma no Rio de Janeiro e viúva do capitão Manuel Carvalho Pereira. Casou-se pela segunda vez com o viúvo [1658] Manuel Neto Barreto. Era filha legítima de [3318] Antônio Soares de Amorim e de dona [3319] Apolônia Ferreira.112,244
1660 – João Lopes. Natural da Freguesia de São Pedro, Couto de Pedroso, Portugal e casado com [1661] Maria de Oliveira.244
1661 – Maria de Oliveira. Natural de Santa Maria do Olival, Comarca de Feira, Portugal, e casada com [1660] João Lopes.244
Décimos avós:
3148 – Gaspar Martins. Ele era casado com [3149] Ana Moreira de Castilho. Filho de [6296] Gaspar da Costa Vianna.246
3149 – Ana Moreira de Castilho. Ela era casada com [3148] Gaspar Martins. Ela era filha legítima de [6298] Francisco Álvares Correa e de dona [6299] Maria Bicudo; e neta paterna de [12596] Francisco Álvares Correa e de sua mulher, [12597] Guiomar de Alvarenga; e por esta, bisneta de [94] Manuel Rodrigues de Alvarenga, natural de Lamego, Portugal, e de sua mulher, [25195] Guiomar de Castilho.217,246
3150 – Pedro Fragoso. Nascido no ano de 1634 em São Paulo. Casado com [3151] Vicência de Siqueira Mendonça. Ele era filho legítimo de [6300] Balthazar Lopes Fragoso, natural de Lisboa, Portugal, e de dona [6301] Mariana Cardoso.97,246
3151 – Vicência de Siqueira Mendonça. Nascida no ano de 1644 em Santana de Parnaíba, São Paulo. Casada com [3150] Pedro Fragoso. Ela era filha legítima de [6302] Salvador Bicudo de Siqueira e de dona [6303] Mecia Lobo de Oliveira.97,246
3316 – Manuel Neto. Natural da ilha da Madeira, Portugal e casado com dona [3317] Maria Alves.244
3317 – Maria Alves. Natural da ilha da Madeira, Portugal e casada com [3316] Manuel Neto.244
3318 – Antônio Soares de Amorim. Ele era casado com dona [3319] Apolônia Ferreira.244
3319 – Apolônia Ferreira. Era casada com [3318] Antônio Soares de Amorim.244
3320 – Cosmo Fernandes. Natural da Freguesia de São Pedro, Couto de Pedroso, Portugal e casado com [3321] Maria Fernandes.244
3321 – Maria Fernandes. Natural da Freguesia de São Pedro, Couto de Pedroso, Portugal e casada com [3320] Cosmo Fernandes.244
3322 – Manuel Lopes. Natural da Freguesia de São Pedro, Couto de Pedroso, Portugal e casado com [3323] Isabel Fernandes.244
3323 – Isabel Fernandes. Natural de Santa Maria do Olival, Portugal e casada com [3322] Manuel Lopes.244
Silvio Romero de Castro Dutra e Vera Maria Burnier Ganimi Filha, tiveram a filha única:
VI-1 Maria Sílvia Garnier Ganimi Dutra. Natural de Juiz de Fora, Minas Gerais. Médica oftalmologista.50
V-2 Denise de Castro Dutra. Nascida em Recreio, Estado de Minas Gerais, no dia 06-06-1960, segunda-feira. Professora e pedagoga, casou-se em Juiz de Fora, Minas Gerais, com o comerciante Miguel Antônio Azzi Chaubah e adotou o nome de Denise Dutra Chaubah. Ela faleceu no dia 12-02-2002, terça-feira de carnaval; contava 41 anos, 8 meses e 6 dias de idade. O casal teve duas filhas.50
VI-1 Roberta Dutra Chaubah. Ela é natural de Juiz de Fora, Minas Gerais.50
VI-2 Raphaela Dutra Chaubah. Ela é natural de Juiz de Fora, Minas Gerais. Empresária.50
V-3 José de Castro Dutra. Natural de Recreio, Estado de Minas Gerais. Casou-se com Valéria Cristina Ferreira, que adotou o nome de Valéria Cristina Ferreira Dutra.50
VI-1 Sabrina Ferreira Dutra. Natural de Juiz de Fora, Minas Gerais.
VI-2 Gabriela Ferreira Dutra. Natural de Juiz de Fora, Minas Gerais.50
V-4 Fernanda de Castro Dutra. Natural de Juiz de Fora, Minas Gerais. Casou-se com Aurélio Albuquerque Tostes, sendo Fernanda Dutra Tostes, o seu nome de casada.50
VI-1 Maria Fernanda Dutra Tostes. Natural de Juiz de Fora, Minas Gerais.50
IV-9 Jorge Romero Teixeira de Castro. Nascido no dia 26-08-1942, quarta-feira, na cidade de Recreio, Estado de Minas Gerais. Comerciário, casou-se em 08-02-1969, sábado, na cidade de Juiz de Fora, Estado de Minas Gerais, com a professora normalista e contadora, Lea Christina de Faria Brant Horta, que adotou o nome de Lea Christina Teixeira de Castro. Ela nascida no dia 15-09-1938, quinta-feira, na cidade do Rio de Janeiro; filha de Argemiro Caldeira Brant Horta nascido em 04-08-1880, quarta-feira, em Santa Bárbara do Tugúrio, Estado de Minas Gerais e de dona Elpídia Henriques Faria Barbosa Horta (seu nome de solteira era Elpídia Henriques Faria Barbosa), nascida em 22-07-1887, sexta-feira, em Cataguases, Estado de Minas Gerais; e neta paterna de Antônio Rabello Horta e de dona Christina Caldeira Brant Horta.50,55
Casal residente na cidade de Juiz de Fora. Deixou uma filha.
A Lea Christina Teixeira de Castro faleceu no dia 10-01-2013, quinta-feira, aos 74 anos, 3 meses e 26 dias de idade, depois de 43 anos, 11 meses e 2 dias de casada. Seu corpo jaz sepultado no Cemitério da Glória, em Juiz de Fora.50,106
Jorge Romero Teixeira de Castro, viúvo e aposentado, faleceu no dia 06-04-2015, segunda-feira, aos 72 anos, 7 meses e 11 dias de idade. Seu corpo jaz sepultado no Cemitério Parque da Saudade, em Juiz de Fora.50
V-1 Ana Cristina Teixeira de Castro. Natural da cidade do Rio de Janeiro. Diplomada como Normalista, e também em Letras e Direito. Casou-se pela primeira vez, com o analista de sistemas Marcello Mussi, natural de Visconde do Rio Branco, Minas Gerais, filho de William José Mussi e de Maria Luiza Colombiano Mussi. O casal se divorciou. Eles tiveram um casal de filhos.50
VI-1 Isabella Teixeira de Castro Mussi. Natural de Juiz de Fora, Minas Gerais.50
VI-2 Lucas Teixeira de Castro Mussi. Natural de Juiz de Fora, Minas Gerais.50
V-1 Ana Cristina Teixeira de Castro. Estando divorciada, casou-se pela segunda vez, com o advogado, Doutor Marcelo Olivato. Sendo o seu nome de casada: Ana Cristina Teixeira de Castro Olivato. O casal é residente e domiciliado em Alphaville, Barueri, Estado de São Paulo.50,231
IV-10 Antônio Carlos Teixeira de Castro. Natural da cidade de Recreio, Estado de Minas Gerais. Ele é representante comercial na cidade de Juiz de Fora, onde se casou com Anicea Fonseca Manso, que adotou o nome de Anicea Fonseca de Castro. Esta, filha legítima de Arlindo Fonseca Manso e de dona Anita Fonseca Manso, todos naturais de Bias Fortes, Estado de Minas Gerais. O casal é residente em Juiz de Fora e tem três filhos.50
V-1 Andrea Fonseca de Castro. Natural de Juiz de Fora, Minas Gerais. Advogada, casada aí com Ricardo Monteiro Werneck. São residentes e domiciliados em Juiz de Fora.50
VI-1 Tiago de Castro Werneck. Natural de Juiz de Fora, Minas Gerais.50
V-2 Alexandre Fonseca de Castro. Natural de Juiz de Fora, Minas Gerais. Contabilista, casado com Ana Paula Silveira, sendo Ana Paula Silveira de Castro, o seu nome de casada. Moram em Juiz de Fora.50
VI-1 Gabriel Silveira de Castro. Natural de Juiz de Fora, Minas Gerais.50
VI-2 Lucas Silveira de Castro. Natural de Juiz de Fora, Minas Gerais.50
V-3 Anderson Fonseca de Castro. Natural de Juiz de Fora, Minas Gerais. Médico cirurgião estabelecido em Santa Rita de Jacutinga, Estado de Minas Gerais. Ele é solteiro.50,231
IV-11 Roberto Heleno de Castro. Ele é natural de Leopoldina, Estado de Minas Gerais. Casou-se em Juiz de Fora, com Iolanda Maria Rodrigues Santiago, que adotou o nome de Iolanda Maria Santiago de Castro. Ela é natural de Bicas, Estado de Minas Gerais, filha legítima de Argemiro Dutra Santiago e de dona Maria Cândida Rodrigues Santiago; sendo estes naturais de São João Nepomuceno, Estado de Minas Gerais. O casal tem dois filhos.50
V-1 Roberto Heleno de Castro Júnior. Ele é natural de Juiz de Fora, Estado de Minas Gerais, onde se casou com Ana Karla de Campos Calsavara, que adotou o nome de Ana Karla de Campos Calsavara e Castro. Ela, filha legítima de Carlos Muffato Calsavara e de dona Maria Auxiliadora de Campos Calsavara. A Doutora Ana Karla é formada em Medicina com especialidade em Pediatria e o Doutor Roberto Heleno é formado em Direito pela Universidade Federal de Juiz de Fora. Ele é Secretário-geral do Ministério Público e também Promotor de Justiça do Estado de Minas Gerais. Residem em Nova Lima (MG).50,231
VI-1 Luísa Calsavara de Castro. Natural de Juiz de Fora, Minas Gerais.50
VI-2 Artur Calsavara de Castro.50
V-2 Fabrício Heleno de Castro. Ele é natural de Juiz de Fora, Estado de Minas Gerais, onde se casou com Lara Cunha Muniz. O casal reside e trabalha na Capital Paulista.50,248
Ambos são formados em Comunicação Social pela Faculdade de Comunicação da Universidade Federal de Juiz de Fora, Estado de Minas Gerais.50,231
Alguns ascendentes da esposa:
1 – Lara Cunha Muniz.50, 248
Pais:
2 – Américo Vidal Muniz Filho.248
3 – Maria Nicolina Ferreira da Cunha "Lili".248
Avós maternos:
6 – Antônio Pedro da Cunha Filho. Nascido numa quinta-feira, dia 03-06-1915. Casado com dona [7] Geralda Ferreira da Cunha. Ele faleceu no dia 28-05-1983, sábado. Contava 67 anos, 11 meses e 25 dias de idade.248
7 – Geralda Ferreira da Cunha. Seu nome de solteira era: Geralda Ferreira da Fonseca. Nascida em 27-02-1920, sexta-feira. Casada com [6] Antônio Pedro da Cunha Filho. Ela faleceu no dia 16-10-2008, quinta-feira, aos 88 anos, 7 meses e 19 dias de idade. Era filha legítima de [14] Elysio Ferreira da Fonseca e de dona [15] Maria Maximiana de Jesus.106,248
Bisavós:
14 – Elysio Ferreira da Fonseca. Nascido em 21-04-1887, quinta-feira. Casado com dona [15] Maria Maximiana de Jesus. Ele faleceu no dia 11-07-1975, sexta-feira, aos 88 anos, 2 meses e 20 dias de idade. Foi proprietário da fazenda da Serra, em Maripá de Minas, Estado de Minas Gerais. Ele era filho legítimo de [28] Avelino Ferreira da Fonseca e de dona [29] Christiana Jacintha da Conceição.248
15 – Maria Maximiana de Jesus. Nascida em 21-02-1889, quinta-feira, na localidade do Rio do Peixe, em Entre Rios de Minas, Estado de Minas Gerais. Também chamada de Maria Maximiana Lara. Casou-se com [14] Elysio Ferreira da Fonseca em 12-09-1903, sábado, na sede da fazenda Bonsucesso, em Maripá de Minas, Estado de Minas Gerais, quando tinha apenas 14 anos, 6 meses e 22 dias de idade. Ela faleceu no dia 13-01-1950, sexta-feira, aos 60 anos, 10 meses e 23 dias de idade. Era filha legítima de [30] Theophilo Gonçalves Lara e de dona [31] Francisca Cândida Lara.248
Trisavós:
28 – Avelino Ferreira da Fonseca. Ele se casou-se com dona [29] Christiana Jacintha da Conceição. Foram proprietário da fazenda Boa Vista da Serra, grande produtora de café, em Maripá de Minas, Estado de Minas Gerais. Faleceu aí no dia 04-07-1926, domingo. Era filho legítimo de [56] Antônio Ferreira Martins Júnior e de dona [57] Henriqueta Martins Soares Henriques.248
29 – Christiana Jacintha da Conceição. Nascida pelo ano de 1874. Casada com [28] Avelino Ferreira da Fonseca. Ela faleceu no dia 07-01-1949, sexta-feira, aos 74 anos de idade.248
30 – Theophilo Gonçalves Lara. Casado com dona [31] Francisca Cândida Lara.248
31 – Francisca Cândida Lara. Seu nome de solteira era: Francisca Cândida. Casada com [30] Theophilo Gonçalves Lara. Era filha legítima de [62] Cândido José de Souza e de dona [63] Maria da Glória de Jesus.248
Tetravós:
56 – Antônio Ferreira Martins Júnior. Era filho legítimo de [112] Antônio Ferreira Martins e de [113] Luiza Maria da Conceição. Casado com dona [57] Henriqueta Martins Soares Henriques. Eles foram proprietários da fazenda São Domingos, em Rochedo de Minas, Estado de Minas Gerais.248
57 – Henriqueta Martins Soares Henriques "Nicota". Nascida por volta de 1865 e casada com [56] Antônio Ferreira Martins Júnior. Ela ainda vivia em maio de 1908.248
62 – Cândido José de Souza. Batizado em 28-06-1829, domingo, na capela de São Gonçalo do Brumado, Minas Gerais. Casou-se com dona [63] Maria da Glória de Jesus. Ele faleceu entre 1879 e 1884. Era filho legítimo de [124] Manuel José de Souza e de dona [125] Maria Alves de Jesus.86
63 – Maria da Glória de Jesus. Casada com [62] Cândido José de Souza.86
Pentavós:
112 – Antônio Ferreira Martins. Nascido num domingo, dia 12-02-1832, em Barbacena, Minas Gerais. Casou-se pela primeira vez com sua prima, dona [113] Luiza Maria da Conceição. Faleceu por volta de 1921 com cerca de 88 anos de idade. Era filho legítimo de [224] José Ferreira da Fonseca e de dona [225] Joana Maria da Conceição.248
113 – Luiza Maria da Conceição. Nascida cerca de 1845. Ela se casou no ano de 1853, com o seu primo [112] Antônio Ferreira Martins. Ela faleceu em 19-01-1909, aos 80 anos de idade.248
124 – Manuel José de Souza. Batizado no dia 02-09-1798, domingo, na capela de São Gonçalo do Brumado, Minas Gerais. Casou-se com dona [125] Maria Alves de Jesus. Ele faleceu no dia 02-04-1885, quinta-feira. Ele era filho legítimo de [248] Félix José de Souza e de dona [249] Izabel Alves da Conceição.86
125 – Maria Alves de Jesus. Casada com [124] Manuel José de Souza.86
Hexavós:
224 – José Ferreira da Fonseca. Casado com [225] Joana Maria da Conceição.248
225 – Joana Maria da Conceição. Casada com [224] José Ferreira da Fonseca.248
248 – Félix José de Souza. Nascido por volta de 1760. Casou-se no dia 13-10-1788, segunda-feira, na capela de São Gonçalo do Brumado, Minas Gerais, com dona [249] Izabel Álvares da Conceição. Ele faleceu no dia 24-11-1817, segunda-feira, na fazenda Cachoeira, em Santa Rita do Rio Abaixo, Minas Gerais; tinha cerca de 57 anos de idade. Era filho legítimo do tenente-coronel [496] Marcos de Souza Magalhães e de dona [497] Mariana de Almeida e Silva.86
249 – Izabel Alves da Conceição. Nascida na Freguesia de Santa Rita do Rio Abaixo. Casada com [248] Félix José de Souza. Ela faleceu numa quarta-feira, dia 07-03-1827. Era filha legítima de [498] Luiz Caetano de Moura e de dona [499] Narciza Álvares da Conceição.86
Heptavós:
496 – Marcos de Souza Magalhães. Tenente-coronel e fazendeiro, nascido na freguesia de São Pedro de Sá, localidade esta pertencente na época ao Termo de Arcos, Comarca de Valença, Portugal. Casou-se no dia 03-02-1773, quarta-feira, com dona [497] Mariana de Almeida e Silva. Foram proprietários da fazenda Cachoeira, em Santa Rita do Rio Abaixo, Minas Gerais. Era filho legítimo de [992] Marcos de Souza Magalhães e de dona [993] Juliana Soares de Araújo.86
497 – Mariana de Almeida e Silva. Casada com [496] Marcos de Souza Magalhães. Tenente-coronel e fazendeiro em Minas Gerais.86
498 – Luiz Caetano de Moura. Foi casado com dona [499] Narciza Álvares da Conceição. Faleceu no mês de maio de 1794.86
499 – Narciza Álvares da Conceição. Foi casada com [498] Luiz Caetano de Moura.86
Octavós:
992 – Marcos de Souza Magalhães. Nascido na freguesia de São Pedro de Sá, localidade esta pertencente na época ao Termo de Arcos, Comarca de Valença, Portugal. Casou-se em Portugal com dona [993] Juliana Soares de Araújo.86
993 – Juliana Soares de Araújo. Natural também da freguesia de São Pedro de Sá, Arcos, Comarca de Valença, Portugal. Casada com [992] Marcos de Souza Magalhães.86

§ 9 – Francisco Augusto Teixeira de Castro.

II-7 Francisco Augusto Teixeira de Castro. Nasceu no dia 18-04-1863, sábado, na sede sítio Gratidão, no Córrego do Rocha, situado em área nas proximidades do atual Distrito de Providência, Município e Comarca de Leopoldina, Minas Gerais. E foi batizado no dia 22-03-1865, quarta-feira, na ermida da vizinha fazenda Trimonte, pelo Padre Henrique de Souza Borges Accioli, Vigário de Angustura, Minas Gerais; foram seus padrinhos: Francisco Antunes de Siqueira e Eufrosina Amélia de Siqueira – seus tios maternos. Sem mais notícias, morreu ainda criança.53


Fontes:
1 – Informações colhidas pelo autor no Estado de Minas Gerais, junto a alguns netos paternos do patriarca Joaquim Antônio Teixeira de Castro.
9 – Arquivo do Segundo Cartório de Notas da Comarca de Leopoldina, Estado de Minas Gerais, Brasil. Inventário de Carolina Augusta de Siqueira Castro falecida no dia 14 de novembro de 1880 – maço n.º 9. Lavrado no período compreendido entre 22 de março de 1881 e 04 de novembro de 1882, tendo como inventariante: o viúvo Joaquim Antônio Teixeira de Castro. E que foram citados como Herdeiros: o viúvo Joaquim Antônio Teixeira de Castro; e os filhos com seus respectivos cônjuges: Antônio Augusto Teixeira de Castro e sua mulher Martiniana Maria de Jesus; Maria Luiza de Castro Brum e seu marido Antônio Olímpio do Canto Brum; José Teixeira de Castro; Joaquim Antônio Teixeira de Castro; e Luiz Augusto Teixeira de Castro.
10 – Cartório de Paz e do Registro Civil de Angustura. Ofício de registro civil das pessoas naturais e tabelionato de notas – Angustura, Município e Comarca de Além Paraíba, Estado de Minas Gerais, Brasil. Livro de Óbitos n.º 2-C, folhas 92 verso, termo 23: óbito de Joaquim Antônio Teixeira de Castro ocorrido em 31-01-1893, em São Luiz, localidade esta, que a partir de 01-01-1944, teve o nome mudado para Trimonte, Distrito pertencente hoje ao Município de Volta Grande e Comarca de Além Paraíba.
14 – Informações fornecidas no ano de 1995, pela senhora Maria da Conceição Siqueira Castro, viúva de José Vasques de Castro, residente em Volta Grande, Minas Gerais.
15 – MACHADO, Attila Augusto Cruz, – "Os Côrtes – Descendência de Antônio Gonçalves Côrtes e Ana Gonçalves Rodrigues" – 376 páginas – Rio de Janeiro (RJ), Brasil – 2006. Vide a ascendência até então inédita desta família Côrtes fixada em Minas Gerais, Brasil; e de seus descendentes.
16 – "Brasil, Minas Gerais, Registros da Igreja Católica, 1706-1999," images, FamilySearch (https://familysearch.org/pal:/MM9.3.1/TH-1-159393-324969-35?cc=2177275&wc=M9WT-7RG : accessed 24 March 2015), Brasil, Minas Gerais, Registros da Igreja Católica, 1706-1999 > Brasil, Minas Gerais, Registros da Igreja Católica, 1706-1999 > Barbacena > Nossa Senhora da Piedade > Matrimônios 1795, Dez-1812, Nov > image 72 of 135; Paróquias Católicas, Minas Gerais [Catholic Church parishes, Minas Gerais]. Eis os dados do assento do matrimônio de Manuel Antunes de Sequeira com Ana Maria Joaquina de Santa Rosa: Manoel Antunes de Sequeira – E Anna Maria Joaquina Curral Velho Aos cinco de Novembro de mil oitocentos, e quatro annos despois de feitas as denunciaçaens na forma do Sagrado Consilio Tridentino, e Constituiçoens deste Bispado sem se descobrir impedimento algum, e com Provizaõ do Reverendo Doutor Vigario da Vara desta Comarca na Ermida da Senhora das Dores do Curral Velho felial desta Matris o Padre Antonio Gonçalves Correa de licença minha aSestio ao Sacramento do Matrimonio dos Contraentes o Alferes Manoel Antunes de Sequeira filho legitimo do Capitam Francisco Antunes de Sequeira, e de Dona Theodozia Dias natural da freguezia da Villa de Quelus = E Anna Maria Joaquina de Santa Roza filha legitima de Manoel Francisco Roza, e de Dona Maria do Rozario natural desta freguezia; e lhes deo as bençaons nupceaes na forma do Ritual Romano do que foraõ testemunhas Manoel Moreira de Faria, Antonio Antunes de Sequeira, de que mandei fazer este acento que aSignei. O Vigario Dom Agostinho Pitta de Castro.
17 – "Brasil, Minas Gerais, Registros da Igreja Católica, 1706-1999," images, FamilySearch (https://familysearch.org/pal:/MM9.3.1/TH-1-159393-321697-12?cc=2177275&wc=M5FL-PT5:369591901,369591902,370096801 : accessed 11 December 2014), Brasil, Minas Gerais, Registros da Igreja Católica, 1706-1999 > Brasil, Minas Gerais, Registros da Igreja Católica, 1706-1999 > Barbacena > Nossa Senhora da Piedade > Batismos 1803, Jan-1811, Fev > image 54 of 222; Paróquias Católicas, Minas Gerais [Catholic Church parishes, Minas Gerais]. Folhas 49=50 do livro de Batizados número 8. Assento de batismo de batismo de Francisco Antunes de Sequeira: Francisco Boa Vista Aos doze de Julho de mil oitocentos, e oito anos na Capela de Santa Anna da Boa vista filial desta Matriz de Barbacena o Padre Jozé Dias de Carvalho de licença minha batizou, e pos os Santos Oleos a – Francisco inocente filho legitimo de Manoel Antunes de Sequeira, e de Anna Maria de Santa Roza, foraõ Padrinhos Guilherme Francisco Roza, e Maria Eufrazia todos desta freguezia de que mandei fazer este acento. O Vigario Dom Agostinho Pitta de Castro.
18 – "Brasil, Minas Gerais, Registros da Igreja Católica, 1706-1999," images, FamilySearch (https://familysearch.org/pal:/MM9.3.1/TH-1-159393-309060-39?cc=2177275&wc=M5FL-6TL:369859001,369593702,370069801 : accessed 9 December 2014), Brasil, Minas Gerais, Registros da Igreja Católica, 1706-1999 > Brasil, Minas Gerais, Registros da Igreja Católica, 1706-1999 > Prados > Nossa Senhora da Conceição > Batismos 1798, Abr-1817, Ago > image 170 of 272; Paróquias Católicas, Minas Gerais [Catholic Church parishes, Minas Gerais]. Assento de batismo de Francisca Carolina Gonçalves Côrtes: Ermida do Bandeira Francisca Aos quinze de Junho de mil oitocentos e dez na Ermida do Bandeira freguezia da Vila de Barbacena o Reverendo Antonio Rodrigues Lobato de licença minha baptizou e pos os Santos oleos a Francisca inocente filha legitima do Alferes Francisco Gonsalves Couto e Dona Anna Zeferina Côrtes desta freguezia de Prados meos parochianos foraõ padrinhos o Reverendo Manoel Gonsalves Couto e Dona Maria Angelica sua maĩ moradores na freguezia de Itaverava e para constar mandei fazer este assento que assignei. O Vigario Jozé Gonçalves Torres.
19 – ALMEIDA, Joaquim Rodrigues de – "Quincas Almeida – "Livro do Acervo da Biblioteca Antônio Perdigão" – Museu e Arquivo da Cidade de Conselheiro Lafaiete, Minas Gerais, Brasil – Direção de Célio Brás de Sousa Fari – Doação de Walter Andrade de Souza, em 11 de março de 1988. Citações.
25 – SILVA, Artur Vieira de Rezende e (02-06-1868—16-10-1945) – "Genealogia Mineira", em 4 Volumes totalizando 1748 páginas (Volume 1, com 274 – Volume 2, com 328 – Volume 3, com 810 – Volume 4, com 336), Imprensa Oficial do Estado de Minas Gerais, Belo Horizonte, Brasil, 1937 a 1939. Citações:
Antônio dos Reis e Silva:
Volume 3: Página 14.
Gervásio Pereira de Rezende Alvim:
Volume 3: Páginas 332, 333, 334 e 335, Capítulo II; Página 336, §1º; Página 378, 8; Página 389, 9;
Volume 4: Página 216, §11º,1.
27 – "Brasil, Minas Gerais, Registros da Igreja Católica, 1706-1999," images, FamilySearch (https://familysearch.org/pal:/MM9.3.1/TH-1-159393-279743-56?cc=2177275&wc=M9WT-ZNS:2065263810 : accessed 26 March 2015), Brasil, Minas Gerais, Registros da Igreja Católica, 1706-1999 > Brasil, Minas Gerais, Registros da Igreja Católica, 1706-1999 > Prados > Nossa Senhora da Conceição > Matrimônios 1779, Maio-1822, Jan > image 154 of 249; Paróquias Católicas, Minas Gerais [Catholic Church parishes, Minas Gerais]. Assento do matrimônio de Francisco Gonçalves Couto com Ana Zeferina Côrtes: Bandeira Francisco Gonçalves Coito e Anna Zeferina Côrtes. Aos des de Maio de mil oito centos e oito, na Ermida do Bandeira, Freguezia da Villa de Barbacena, feitas as denunciaçoens na forma do Sagrado Concilio Tridentino, e Constituiçaõ, e precedendo provizaõ de habilitaçaõ do Muito Reverendo Doutor Marcos Antonio Monteiro, Vigario da Vara desta Comarca, de Licença minha, na prezença do Reverendo Manoel Gonçalves Coutto, e das testemunhas, que se achavaõ prezentes o Capitaõ Joze Pereira Alvim, Joaquim Rodrigues Valle, e outras mais, se cazaraõ por palavras de prezente, et in facie Eclesiæ Francisco Gonçalves Coito, filho legitimo do Guarda mor Manoel Gonçalves Coito, e Dona Marianna Angelica Gonçalves, natural, e baptizado na Capella da Espera, da Freguezia da Itaverava, donde he morador, com Anna Zeferina Côrtes, filha legitima de Antonio Gonçalves Côrtes, e Anna Gonçalves Rodrigues, natural, e baptizada nesta Freguezia de Prados, donde he moradora; e logo lhes deo as bençoens nupciaes na forma do Ritual Romano: e para constar mandei fazer este assento, que assignei era ut Supra. O Vigario Joze Gonçalves Torres
28 – "Brasil, Minas Gerais, Registros da Igreja Católica, 1706-1999," images, FamilySearch (https://familysearch.org/pal:/MM9.3.1/TH-1-159393-324578-10?cc=2177275&wc=M5FL-YWT:369591901,369591902,370383801 : accessed 10 March 2015), Brasil, Minas Gerais, Registros da Igreja Católica, 1706-1999 > Brasil, Minas Gerais, Registros da Igreja Católica, 1706-1999 > Barbacena > Nossa Senhora da Piedade > Óbitos 1750, Set-1768, Abr > image 131 of 186; Paróquias Católicas, Minas Gerais [Catholic Church parishes, Minas Gerais]. Francisca Pereira da Silva Matris Aos dez dias do mez de Setembro de mil e Sete Centos e Sessenta e Sinco annos faleceu da vida prezente de morte repentina e por isso sem Sacramentos Francisca Pereira da Silva mulher de Jacó Dias de Carvalho foi por mim emcomendada e acompanhada e demais Sacerdotes que todos lhe disseraõ Missa de Corpo prezente, e das Irmandades do Santissimo e Almas conduzida na Sua Tumba, amortalhada no Abito de Saõ Francisco e sepultada dentro desta Matris de Nossa Senhora da Piedade da Borda do Campo, e se lhe fez officio de Corpo prezente de sete Padres; de que fiz este aSento. O Vigario Feliciano Pitta de Castro.
29 – SIGAUD, José Côrtes e CÔRTES, Agostinho Teixeira – "Entrelaçamento Genealógico das Famílias Teixeira, Figueiredo e Côrtes" – São Paulo – SP, Brasil, 1968.
30 – ASSIS, João Paulo Ferreira de – "Revista Pólis 30", Rua Coronel Belisário Moreira 86, CEP 36270-000 – Ressaquinha, Estado de Minas Gerais, Brasil. Citações:
Agostinho José Frederico de Castro:
Número 37, fevereiro de 2002, páginas 19 e 20.
Andreza Dias de Carvalho:
Número 6, mês de julho de 1999, página 6;
Número 20, setembro de 2000, página 13;
Número 35, dezembro de 2001, página 24.
Antônio Francisco de Oliveira:
Número 41, junho de 2002, página 20.
Bárbara Correia:
Número 41, junho de 2002, página 20.
Bernarda de Castro:
Número 37, fevereiro de 2002: página 20.
Domingos dos Reis e Silva:
Número 20, setembro de 2000, página 13;
Número 35, dezembro de 2001, página 24.
Francisco Antunes de Sequeira, filho de Francisco Antunes e Isabel de Cerqueira:
Número 26, março de 2001, página 4;
Número 40, maio de 2002, páginas 13 e 27;
Número 41, junho de 2002, página 1.
Helena Josefa Correia da Gama:
Número 41, junho de 2002, página 20.
Inácia Quitéria de Almeida e Gama:
Número 41, junho de 2002, página 20.
Joana Batista do Vale:
Número 37, fevereiro de 2002, páginas 19 e 20.
João Maquieira:
Número 36, janeiro de 2002: páginas 18 e 19;
Número 37, fevereiro de 2002: página 19.
Lourenzo Maquieira:
Número 37, fevereiro de 2002: página 20.
Luiz de Almeida Ramos – capitão:
Número 41, junho de 2002, página 20.
Manuel de Paiva Muniz:
Número 41, junho de 2002, página 20.
Manuel Gomes Villas Boas – capitão:
Número 41, junho de 2002, página 20.
Manuel João Muniz:
Número 41, junho de 2002, página 20.
Maria de Paiva:
Número 41, junho de 2002, página 20.
Maria Inácia Ferreira:
Número 36, janeiro de 2002: páginas 18 e 19;
Número 37, fevereiro de 2002: página 19.
Maria Ramos da Costa:
Número 41, junho de 2002, página 20.
Teodósia Dias Pereira:
Número 21, outubro de 2000, páginas 19;
Número 40, maio de 2002, página 13;
Número 41, junho de 2002, páginas 1 e 2.
31 – LEME, Luís Gonzaga Silva (03-08-1852–13-01-1919) – "Genealogia Paulistana", em 9 volumes, Duprat & Cia, ano de 1904, São Paulo (SP), Brasil. Vide volume V, título Toledos Pizas: no capítulo 1º, §1º, 2-1, página 448; e no capítulo 3º, § 1º, 4-2, página 518.
32 – SILVA, Artur Vieira de Resende e (02-06-1868—16-10-1945) – "Genealogia Mineira", 4 volumes, Imprensa Oficial de Minas Gerais, Belo Horizonte, anos 1937 e 1939. Citações:
Ana Francisca de Ávila e Silva: volume II, 26, 57, e 59; III, 257 (1);
Antônio Agostinho Lobo Leite Pereira: volume II, 221 (capítulo V); III, 257 (1);
Diogo Garcia: volume III, página 224, título I, capítulo IX, §10.
Estêvão Ribeiro: volume III, 13, Título I.
Helena Maria: volume III: 11 a 12; 753 a 758, 764 a 768, 770 a 772, 775 a 779, 782, Documentos; volume IV: 216, §11º, 1.
João de Rezende Costa: volume III: 11 a 12; 753 a 758, 764 a 768, 770 a 772, 775 a 779, 782, 784, Documentos; volume IV: 216, §11º, 1.
Josefa Maria de Rezende: volume III, 12, 13 a 16 (título I), 115 (8,1), 754, 763, 766, 771, 777, 779 (Documentos).
Júlia Maria da Caridade: volume III, 11, 756, Documentos;
Leonarda Maria de Souza: volume III, 13, Título I.
Manuel Gonçalves Couto: volume II, 101 (capítulo II), 107 (9), 126 (capítulo V);
Maria Angélica Gonçalves: volume II, 101 (capítulo II).
Severino Ribeiro (coronel): volume III, 13 (título I), 115 (8,1), 761, 772, 774, 780, 784 (Documentos).
33 – "Brasil, Minas Gerais, Registros da Igreja Católica, 1706-1999," images, FamilySearch (https://familysearch.org/pal:/MM9.3.1/TH-266-12315-1825-64?cc=2177275&wc=M5N3-PTT:369591901,369591902,369900801 : accessed 29 March 2015), Brasil, Minas Gerais, Registros da Igreja Católica, 1706-1999 > Brasil, Minas Gerais, Registros da Igreja Católica, 1706-1999 > Barbacena > Nossa Senhora da Piedade > Matrimônios 1752, Out-1781, Fev > image 64 of 238; Paróquias Católicas, Minas Gerais [Catholic Church parishes, Minas Gerais].
Francisco com Theodozia dias Pereira. Aos oito dias do mez de Fevereiro de mil settecentos e sessenta e dois annos na Ermida ou oratorio de Nossa Senhora do Rozario em casa de Jacó dias filial desta matris de Nossa Senhora da Piedade da Borda do Campo pellas onze oras da manhã feitas as denunciaçoens na forma do Sacro Concilio Tridentino, e Constituiçaõ, sem se descobrir Impedimento algum e com Provizaõ do Reverendo Doutor Theodoro Ferreira Jacome vigario geral deste Bispado na prezença do Reverendo Padre Manoel Ferreira Coelho com licença minha se cazaraõ em face da Igreja palavra de prezente Francisco Antunes de Cerqueira natural da freguezia de Nossa Senhora da Asunçaõ de Boim da nobre Arcebispado de Braga filho legitimo de Francisco Antunes, e de Izabel de Cerqueira, com Theodozia dias Pereira natural e batizada nesta freguezia filha legitima de Jacó Dias de Carvalho e de Francisca Pereira serviraõ de testemunhas Manoel Lourenço Barros e Joze de Crasto Pinto que aSignaraõ ao pé da Certidaõ que nas costas da Provizaõ passou o Reverendo Padre que assistio ao Sacramento o qual lhe deo as bençoens na forma do Ritual Romano de que fiz este aSento. O vigario Feliciano Pitta de Castro.
34 – ASSIS, João Paulo Ferreira de – "Revista Pólis 30", Rua Coronel Belisário Moreira 86, CEP 36270-000 – Ressaquinha, Estado de Minas Gerais, Brasil. Citações:
Ana Francisca da Fontoura:
Número 44, setembro de 2002, página 24.
Ana Francisca Garcia:
Número 41, junho de 2002, páginas 26 e 27;
Ana Gonçalves Rodrigues:
Número 41, junho de 2002, página 27.
Ana Pereira Maciel:
Número 41, junho de 2002, páginas 26 e 27.
Catarina Correia de Lemos:
Número 41, junho de 2002, página 3.
Catarina de Sousa Lima:
Número 44, setembro de 2002, página 24.
Cristóvão Garcia:
Número 44, setembro de 2002, página 24.
Diogo Arias de Aguirre:
Número 41, junho de 2002, página 3.
Domingos Gonçalves Fontoura:
Número 20, setembro de 2000, página 13.
Francisca Pereira:
Número 41, junho de 2002, página 3.
Francisca Pereira da Silva:
Número 20, setembro de 2000, página 13.
Isabel Ribeira:
Número 41, junho de 2002, páginas 23, 27 e 29;
Número 44, setembro de 2002, página 27.
Isabel Ribeiro Lima:
Número 41, junho de 2002, páginas 26 e 27;
Número 44, setembro de 2002, página 24.
João Dias Soldado:
Número 41, junho de 2002, páginas 2 e 3.
João Pereira Temudo:
Número 44, setembro de 2002, página 24.
Joana de Aguirre:
Número 5, junho de 1999, páginas 7, 8 e 9;
Número 41, junho de 2002, páginas 2, 3 e 4.
João Machado Pestana:
Número 41, junho de 2002, páginas 26 e 27.
João Rodrigues Vale:
Número 41, junho de 2002, páginas 23, 27 e 29;
Número 44, setembro de 2002, página 27.
José Teixeira de Oliveira:
Número 5, junho de 1999, páginas 9;
Número 14, março de 2000, página 39.
Lourenço Garcia Fontoura:
Número 41, junho de 2002, páginas 26 e 27;
Número 44, setembro de 2002, página 24.
Luiz Rodrigues da Silva:
Número 41, junho de 2002, página 3.
Madalena Pires:
Número 41, junho de 2002, páginas 2 e 3.
Manuel Machado Pestana:
Número 41, junho de 2002, páginas 26 e 27.
Manuel Pereira da Silva:
Número 5, junho de 1999, matriz, 1v, 1-A.
Número 5, junho de 1999, páginas 7, 8 e 9;
Número 17, mês de junho de 2000, página 17;
Número 41, junho de 2002, páginas 2, 3 e 4.
Teresa Tavares:
Número 5, matriz, 1v, 1-A;
Número 5, junho de 1999, página 9;
Número 14, março de 2000, página 39;
Número 17, junho de 2000, página 17.
49 – Cartório de Registro Civil de Conceição da Boa Vista. Ofício de registro civil e tabelionato de notas de Conceição da Boa Vista, Município de Recreio, Comarca de Leopoldina, Estado de Minas Gerais, Brasil.
50 – Informações gentilmente fornecidas ao autor pelos parentes pertencentes aos respectivos grupos familiares.
52 – Livros da Paróquia de São Sebastião, arquivados na Paróquia de Nossa Senhora do Rosário, Diocese de Leopoldina, situado à Praça do Rosário, n.º 110 – Comarca de Leopoldina, Minas Gerais, Brasil, CEP 36700-000 – Livro de casamentos n.º 1, folhas 156, termo 109. Casamento de José Augusto de Castro com Francisca Alminda de Almeida, em 04 de setembro de 1886.
[Assento] "Aos quatro de Setembro de mil oitocentos e oitenta e seis, perante o Reverendíssimo Padre José Francisco dos Santos Durães e as testemunhas João Carlos Gualberto d'Oliveira e João Ventura Ferreira Britto, receberam-se em matrimônio José Augusto de Castro e Francisca Alminda d'Almeida; ele, filho de Joaquim Antonio de Castro e Amelia Antunes de Siqueira*; ela, filha de Venancio José de Almeida Costa e Anna Paula de Senna. O Pároco: José Francisco dos Santos Durães.”
* Nota do autor: O nubente José Augusto era o terceiro filho de Joaquim Antônio Teixeira de Castro e Carolina Augusta de Siqueira Castro, que falecera em 14-11-1880. Isto consta no seu registro de batismo na Paróquia de Angustura e também no inventário da Carolina Augusta de Siqueira Castro, no Fórum de Leopoldina. Portanto houve engano na colocação do nome Amélia Antunes de Siqueira no assento de casamento. O nome colocado por engano é na verdade o de sua tia materna, Eufrosina Amélia de Siqueira Apóstolo, que se casara em 24-01-1863 com o português, Domingos Antônio Apóstolo.
53 – Arquivo da Paróquia Madre de Deus, Distrito de Angustura, Município e Comarca de Além Paraíba, Diocese de Leopoldina, Estado de Minas Gerais, Brasil. Conforme dados das certidões extraídos pela secretária arquivista:
Aos 16 de Agosto de 1862, na fazenda do Trimonte, batizei solenemente Jozé, nascido aos 10 de setembro de 1861. Filho legítimo de Joaquim Antonio Teixeira de Castro e de Carolina Augusta de Siqueira. Foram padrinhos: Antonio Manoel Domingues e Maria Roza de Siqueira. E, para constar, lavrou-se este assentamento. Padre Pedro José da Costa.
-----------------------------------
Aos 22 de Março de 1865, na fazenda do Trimonte, batizei solenemente ao inocente Francisco, nascido aos 18 de abril de 1863. Filho legítimo de Joaquim Antonio Teixeira de Castro e de Carolina Augusta de Siqueira. Foram padrinhos: Francisco Antunes de Siqueira e Eufrosina Amélia de Siqueira. E, para constar, lavrou-se este assentamento. O Pároco: Padre Henrique de Souza Borges Accioli.
-----------------------------------
Aos 22 de Março de 1865, na fazenda do Trimonte, batizei solenemente ao inocente Joaquim, nascido aos 18 de fevereiro de 1865. Filho legítimo de Joaquim Antonio Teixeira de Castro e de Carolina Augusta de Siqueira. Foram padrinhos: Antonio de Pina Loureiro e Claudina Amalia Rosa. E, para constar, lavrou-se este assentamento. O Pároco: Padre Henrique de Souza Borges Accioli.
-----------------------------------
Aos 13 de Junho de 1868, na fazenda do Trimonte, batizei solenemente ao inocente Luiz, nascido a primeiro de Junho de 1867. Filho legítimo de Joaquim Antonio Teixeira de Castro e de Carolina Augusta de Siqueira. Foram padrinhos: Luiz de Souza Brandão e Marceliana de Magalhães Brandão por procuração apresentada por Herculana Alexandrina Xavier de Mendonça. E, para constar, lavrou-se este assentamento. Padre José Manuel Esteves.
54 – Cartório de Registro Civil do 1º Subdistrito – Cartório Janete Kalil Salles, Barbacena, Estado de Minas Gerais, Brasil. Livro n.º C-09, folhas 44 verso, termo 128. Certidão do Registro de Óbito de José Teixeira de Castro. "Certifica que, do livro número 09 do Registro de Óbitos, consta às folhas 44 verso, sob o número 128, o de José Teixeira de Castro, do sexo masculino, com cinquenta e um anos de idade, lavrador, casado. Faleceu no dia onze de abril de mil novecentos e treze, em consequência de arteriosclerose generalizada, conforme atestou o Doutor Alberto Machado. O cadáver foi sepultado no cemitério geral da Cidade.” O referido é verdade e dou fé. Barbacena, 16 de fevereiro de 1998. Leila Chartone Simão Tavares – Substituta."
55 – Cartório de Paz e do Registro Civil de Recreio. Ofício de registro civil das pessoas naturais e tabelionato de notas de Recreio, Comarca de Leopoldina, Estado de Minas Gerais, Brasil – Cartório Francisco de Almeida.
56 – PEREIRA, Mauro de Almeida – "Os Almeidas, os Britos e os Netos em Leopoldina-MG" – 124 páginas, Imprensa Oficial de Minas Gerais, Belo Horizonte, Brasil, 1966. Citações.
57 – Internet, web – Estudos sobre a história de Leopoldina – contendo diversas páginas da historiadora Nilza Cantoni – endereço: http://www.cantoni.pro.br/ e nas suas demais publicações.
58 – Livros da Paróquia de São Sebastião, arquivados na Paróquia de Nossa Senhora do Rosário, Diocese de Leopoldina, situado à Praça do Rosário, n.º 110 – Comarca de Leopoldina, Minas Gerais, Brasil, CEP 36700-000 – Livro de casamentos n.º 1, folhas 156, termo 110. Casamento de Joaquim Antônio Teixeira de Castro Filho com Maria José de Almeida, em 04 de setembro de 1886. [Assento] "Aos quatro de Setembro de mil oitocentos e oitenta e seis, perante o Reverendíssimo Padre José Francisco dos Santos Durães e as testemunhas Annannias Ferreira Britto e Adolpho Epiphanio Ferreira Britto, receberam-se em matrimônio Joaquim Antonio de Castro Junior e Maria José d'Almeida; ele, filho de Joaquim Antonio de Castro e Amelia Antunes de Siqueira; ela, filha de Venancio José d'Almeida Costa e Anna Paula de Senna. O Pároco: José Francisco dos Santos Durães.”
* Nota do autor: O nubente Joaquim Antônio era o quinto filho de Joaquim Antônio Teixeira de Castro e Carolina Augusta de Siqueira Castro, que falecera em 14-11-1880. Isto consta no seu registro de batismo na Paróquia de Angustura e também no inventário da Carolina Augusta de Siqueira Castro arquivado no Fórum de Leopoldina. Portanto houve engano na colocação do nome Amélia Antunes de Siqueira no assento de casamento. O nome colocado por engano é na verdade o de sua tia materna, Eufrosina Amélia de Siqueira Apóstolo, que se casara em 24-01-1863 com o português, Domingos Antônio Apóstolo.
62 – Cartório de Registro Civil e Notas de Volta Grande. Ofício de registro civil das pessoas naturais e tabelionato de notas de Volta Grande, Comarca de Além Paraíba, Estado de Minas Gerais, Brasil. Registros de Casamentos da extinta serventia de Registro Civil e Notas do Distrito de Trimonte. Livro n.º 1, folhas 6 e verso, termo 8: "Certifico qua às folhas 6 e verso do livro n.º 1 (hum) de registro de casamentos foi lavrado o assento do matrimônio de Luiz Augusto Teixeira de Castro e Maria Pacheco Vieira, contraído perante o Juiz de Paz, senhor Gaspar Lopes dos Guimarães Suzano e as testemunhas Custodio Pereira da Costa e Manoel Soares de Gouvêa. Ele, nascido em São Luiz (Trimonte), Minas Gerais, com 24 anos de idade, domiciliado e residente no Distrito de São Luiz (Trimonte), e de Carolina Augusta de Siqueira Castro, falecida. Ela, nascida em Sumidouro (RJ), com 18 anos de idade, domiciliada e residente, no Distrito de São Luiz (Trimonte), filha de Manoel Pacheco Vieira e Victoria Maria de Amarante, residentes em São Luiz. Foram apresentados os documentos referentes ao artigo 180, de números 1 a 4, do Código Civil. Casaram-se em 19 de dezembro de 1891.” O referido é verdade e dou fé. Volta Grande, 22 de janeiro de 1996. Marcelo Guedes de Aguiar Oficial do Registro Civil e Tabelião.
63 – Cartório de Registro Civil e Notas de Volta Grande. Ofício de registro civil das pessoas naturais e tabelionato de notas de Volta Grande, Comarca de Além Paraíba, Estado de Minas Gerais, Brasil. Livro de Óbitos da extinta serventia de Registro Civil e Notas do Distrito de Trimonte. Livro n.º 1, folhas 104 e verso, termo 290 – óbito de Maria Teresa Pacheco de Castro, em 01-03-1899 – às três horas da madrugada, na fazenda São Manuel, no Distrito de Trimonte, em decorrência de câncer de mama.
"Aos primeiro dia do mez de Março de mil oito sentos noventa e nove neste Districto de São Luiz Comarca de Alem Parahyba Estado de Minas Geraes em Cartorio compareceu Luiz Augusto Teixeira de Castro declarando que hoje as treis horas da manhã em sua caza na fazenda de São Manoel neste Districto, fallecera sua mulher Dona Maria Pacheco Vieira de Castro cuja morte é consequencia de um tumor, sendo sepultada no simiterio deste Districto, ella foi tratada por diverços medico. E nada mais sendo declarado lavrei o competente termo que assignas se com migo o declarante marido da fallecida. Em tempo declaro que por não haver me fornecido em tempo os esclarecimentos só hoje foi averbado este lançamento no mez de Junho de 1899. O referido é verdade. São Luiz 16 de Junho de 1899. Eu João José Corrêa Escrivão. Antonio José Pereira.”
64 – Arquivo da igreja Jesus Menino Deus, em Recreio, Estado de Minas Gerais, Brasil – Livro de Batizados da Paróquia de Nossa Senhora da Conceição da Boa Vista, do período de 1878 a 1887 – assento de n.º 81 – Julieta Vasques de Miranda nascida em 09-07-1878 e batizada em 30-10-1878. Pais: Jozé Bento Vasques de Miranda e Roza Luiza de Menezes Vasques. Padrinhos: João Clemente de Sá e Luíza Guilhermina de Sá. Oficiante: Padre Modesto Teophilo Alves Ribeiro.
65 – Cartório de Paz e do Registro Civil de Água Viva. Ofício de registro civil e tabelionato de notas – Água Viva, Município de Estrela Dalva, Comarca de Pirapetinga, Estado de Minas Gerais, Brasil. Livro de Casamentos n.º 02, folhas 62, termo 114. "Certifico que se acha registrado neste cartório, o assento de casamento de Luiz Augusto Teixeira de Castro e Julietta Vasques de Miranda. Ele, filho legítimo de Joaquim Antonio Teixeira de Castro e Carolina Augusta de Siqueira, já falecidos, natural deste Estado, com trinta e um anos de idade, residente no Distrito de São Luiz, Município de São José de Além Paraíba. Ela, filha legítima de José Bento Vasques de Miranda e Rosa Luiza de Menezes Vasques, natural deste Estado, com vinte e um anos de idade incompleto, residente neste Distrito. O casamento foi realizado às onze horas do dia oito de julho do ano de mil oitocentos e noventa e nove, na forma do regime legal de comunhão de bens, e com as formalidades legais, na residência do senhor José Bento Vasques de Miranda, neste Distrito, tendo sido presidido pelo cidadão Sebastião Carlos de Magalhães Castro, Juiz de Paz, em exercício, com a Jurisdição de Juiz dos casamentos, e serviram de testemunhas dos nubentes: Dr. Lucas Tavares de Lacerda e João Clemente de Sá”; como se vê no termo número 114, aberto à folhas 62, do livro n.º 02, neste cartório, do qual me reporto e dou fé. Cartório de Paz de Água Viva, 21 de agosto de 1996. Manoelina Coutinho de Lima. Oficial do Registro Civil.
66 – Arquivo da Paróquia Madre de Deus, Praça da Matriz, Distrito de Angustura, Município de Além Paraiba, Diocese de Leopoldina, Estado de Minas Gerais, Brasil. Livro de Casamentos n.º 1A, termo 19. Casamento celebrado na fazenda de José Bento Vasques de Miranda, no Distrito de Espírito Santo de Água Limpa (Água Viva), no dia 08 de julho de 1899, pelo Cônego Joaquim Ignacio Monteiro, Pároco da igreja de Nossa Senhora Madre de Deus, de Angustura. De: Luiz Augusto Teixeira de Castro, viúvo, de 34 anos de idade, negociante, com Julieta Vasques de Miranda, de 23 anos de idade, filha legítima de José Bento Vasques de Miranda e de Roza Luiza de Menezes Vasques. Serviram como testemunhas: Doutor Lucas Tavares de Lacerda (médico) e Augusto Vasques de Miranda.” Angustura, 05-01-1997. Maria Lucia Saviolo Pitassi. Secretária.
67 – Cartório de Paz e do Registro Civil de Água Viva. Ofício de registro civil e tabelionato de notas – Água Viva, Município de Estrela Dalva, Comarca de Pirapetinga, Estado de Minas Gerais, Brasil. Livro de Óbitos n.º 03, folhas 06 verso, termo n.º 122. Óbito de Luiz Augusto Teixeira de Castro, em 03 de dezembro de 1935. "Certifico que às folhas 06 verso do livro número 03 de registro de óbitos foi lavrado o assento do fazendeiro Luiz Augusto Teixeira de Castro, falecido aos três de dezembro de 1935, às cinco horas e quarenta e cinco minutos, na fazenda da Pedra, do sexo masculino, de côr branca, profissão lavrador, natural deste distrito, domiciliado e residente no mesmo, com sessenta e oito anos de idade, estado civil casado, filho de Joaquim Teixeira de Castro. Foi declarante Domiciano Florencio Ferreira, sendo o atestado de óbito firmado pelo Dr. Pompilio Guimarães, que deu como causa da morte: artero-esclerose generalizada. O sepultamento foi feito no Cemitério de São Luiz." O referido é verdade e dou fé. Água Viva, 22 de março de 1996. O Oficial Manoelina Coutinho de Lima."
68 – Cartório de Paz e do Registro Civil de Recreio. Ofício de registro civil das pessoas naturais e tabelionato de notas de Recreio, Comarca de Leopoldina, Estado de Minas Gerais, Brasil – Cartório Francisco de Almeida. Livro de Óbitos n.º 08, folhas 162 verso, termo 08. "Certifico que se acha registrado neste cartório o falecimento de Julieta Vasques de Castro, do sexo feminino, de 64 anos de idade, viúva, proprietária, filha de José Bento Vasques de Miranda e Rosa Vasques de Miranda, natural de Água Viva, Município de Volta Grande, Minas Gerais, e aí residente; cujo óbito ocorreu neste distrito, às 2 horas, do dia 28-01-1943, de morte natural e em conseqüência de esclerose em placas, dispepsia vago-simpático e caquexia, conforme atestado do Dr. Darcy Nunes de Miranda, que se acha arquivado. Foi sepultada no cemitério público de São Luiz, Município de Volta Grande, Minas Gerais, como tudo se vê do termo n.º 08, aberto à folhas 162v, do livro n.º 08, deste cartório, ao qual me reporto e dou fé. Observações: Deixou bens a inventariar. Deixou filhos maiores." Cartório de Paz de Recreio, 14 de junho de 1996. O Oficial do Registro Civil, Iris Coimbra de Almeida.
69 – Arquivo da Paróquia Madre de Deus, Praça da Matriz, Distrito de Angustura, Município e Comarca de Além Paraíba, Diocese de Leopoldina, Estado de Minas Gerais, Brasil.
71 – Cartório de Registro Civil e Notas de Volta Grande. Ofício de registro civil das pessoas naturais e tabelionato de notas de Volta Grande, Comarca de Além Paraíba, Estado de Minas Gerais, Brasil. Livros da extinta serventia de Registro Civil e Notas do Distrito de Trimonte.
73 – COELHO, Doutor José Batista de Alvarenga – "Dois velhos troncos mineiros: Bento Pinto de Magalhães e Francisco José de Alvarenga", 166 páginas, Belo Horizonte, Minas Gerais, Brasil, Del Rey, 1999. Citações: • Baltazar de Morais de Antas (o filho) – página 40 • Baltazar de Morais de Antas (o pai) – página 40 • Brites Rodrigues Anes – página 40 • Caetano Furquim de Campos – páginas 43, 55 e 61 • Domingos Gonçalves da Maia – página 40 • Garcia Rodrigues – página 40 • Inês Rodrigues – página 40 • Isabel Sobrinha de Almeida – páginas 43, 55 e 61 • Isabel Velha – página 40 • João Dias Soldado – página 123 • Madalena Pires – página 123 • Messia Rodrigues – página 40 • Capitão Pedro de Alcântara de Almeida – páginas 43, 62, 65 e 66.
75 – Cartório de Paz e do Registro Civil de Água Viva. Ofício de registro civil e tabelionato de notas – Água Viva, Município de Estrela Dalva, Comarca de Pirapetinga, Estado de Minas Gerais, Brasil.
80 – Cartório de Registro Civil de Pessoas Naturais, Rua Coronel Castelo Branco n.º 48, Vila Laroca, Além Paraíba, Estado de Minas Gerais, Brasil.
81 – Cartório de Registro Civil das Pessoas Naturais de Leopoldina. Ofício do registro civil e tabelionato de notas – Leopoldina, Minas Gerais, Brasil.
86 – Internet, web – Projeto Compartilhar – sob coordenação de Bartyra Sette e Regina Moraes Junqueira. Citação.
87 – Livro "Tutelas e Curatelas" – publicação número 57 – 120 páginas – pelo então Ministério da Justiça e Negócios Interiores – Arquivo Nacional, diretor: Pedro Moniz de Aragão – apresentação de Carlos Grandmasson Rheingantz (1915—1988), Rio de Janeiro (RJ), Brasil, 1965. Citação em II, 101 (capítulo II), 102 (1).
94 – Cartório de Registro Civil do 1º Subdistrito de Juiz de Fora. Registro civil das pessoas naturais, interdições e tutelas do 1º subdistrito de Juiz de Fora, Estado de Minas Gerais, Brasil – Cartório Cobucci.
97 – Internet, web – Página da Genealogia Brasileira – Estado do Rio de Janeiro – Povoadores da Região Serrana – Família Gomes Vieira. Autor: Doutor Lênio Luiz Richa. Citações.
100 – Arquivo da igreja Jesus Menino Deus, em Recreio, Estado de Minas Gerais, Brasil – Livro de Batizados da Paróquia de Nossa Senhora da Conceição da Boa Vista.
101 – Arquivo da igreja Jesus Menino Deus, em Recreio, Estado de Minas Gerais, Brasil – Livro de Casamentos da Paróquia de Nossa Senhora da Conceição da Boa Vista.
103 – Cartório de Paz e do Registro Civil de Vista Alegre. Ofício de registro civil das pessoas naturais e tabelionato de notas – Vista Alegre, Município e Comarca de Cataguases, Estado de Minas Gerais, Brasil.
106 – Cadastro Nacional de Falecidos – CNF, Brasil.
109 – ALBUQUERQUE, Pedro Wilson Carrano – Internet, web – Usina de Letras: em Ensaios –> Thiago Lacerda e seus antepassados – Árvore de Costado de Tiago Lacerda. Visita feita à página no dia 19-05-2000.
110 – ALBUQUERQUE, Pedro Wilson Carrano – "Encontro com os Ancestrais", 930 páginas, Brasília, Distrito Federal, Brasil, 1999. Vide citações no Capítulo XIII – Árvore de Costado de Maria José Reiff Guimarães.
111 – Cartório de Paz e Registro Civil de Rio Novo. Ofício de registro civil das pessoas naturais de Rio Novo, Estado de Minas Gerais, Brasil. Livro de óbitos n.º 17-C, folhas 39, termo 107 – Certidão de óbito de Sebastião Isidoro Barroso.
112 – BROTERO, Doutor Frederico de Barros – "A Família Monteiro de Barros", 1047 páginas, São Paulo, Brasil, 1951.
113 – GUIMARÃES, Cid – "Ribeiro do Valle" – Revista Número 4, ano de 1997. Publicado pela ASBRAP – Associação Brasileira de Pesquisadores de História e Genealogia, São Paulo (SP), Brasil.
114 – GUIMARÃES, Doutor José (Cambuquira, Minas Gerais, 05-05-1909 – Ouro Fino, Minas Gerais, 01-07-1989) – "As Três Ilhoas" – Obra póstuma em 4 volumes: volume 1 com 500 páginas; volume 2 – parte 1 com 726 páginas; Volume 2 – parte 2 com 528 páginas; e volume 3 com 158 páginas; digitação e diagramação de José Fernando Honorato, Ouro Fino, Minas Gerais, Brasil; impressão: Reprox – Artes Gráficas – São Paulo (SP), Brasil, 1990. Citações.
115 – Internet, web – Arquivo Distrital do Porto, Tombo, Porto, Portugal ― Pesquisa realizada pelo autor, em diversas freguesias do Concelho de Vila do Conde, Distrito do Porto, Portugal.
116 – FONSECA, Doutor Dulcídio Monteiro da – "A Família Vilela", 155 páginas – Edição do Autor, Juiz de Fora, Estado de Minas Gerais, Brasil, 1959. Citações.
117 – AMATO, Marta Maria – "A Freguesia de Nossa Senhora da Conceição das Carrancas e sua História" – 288 páginas, Edições Loyola, São Paulo (SP), Brasil, 1996. Citações.
118 – Internet, web – Wikipédia, a enciclopédia livre.
119 – GUIMARÃES, Doutor José (Cambuquira, 05-05-1909 ― Ouro Fino, 01-07-1987) – "As Três Ilhoas" – Obra póstuma em 4 volumes: volume 1 com 500 páginas; volume 2 – Parte 1 com 726 páginas; Volume 2 – Parte 2 com 528 páginas; e Volume 3 com 158 páginas; digitação e diagramação de José Fernando Honorato, Ouro Fino (MG), Brasil; impressão: Reprox – Artes Gráficas – São Paulo (SP), Brasil, 1990. João de Rezende Costa: volume 3, páginas 147 a 153, "As Três Ilhoas – Origem Açoriana – pesquisas de Marta Maria Amato, em 1992".
120 – "Dicionário das Famílias Brasileiras", obra de Antônio Henrique Cunha Bueno e Carlos de Almeida Barata, 1ª Edição, Rio de Janeiro, Brasil, 1999. Citações.
121 – AMATO, Marta Maria – Escritora, historiadora e genealogista. Trabalho genealógico de sua autoria, apresentado: "Três ramos Garcias – Uma só origem", pela “Revista Gentree – Genealogia & História”, ano I, número 1, São Paulo (SP), Brasil, mês de setembro de 2001.
122 – RIBEIRO DO VALLE, José – “E eles também cresceram e se multiplicaram...” – os Ribeiro do Valle, da região de São João del-Rei, às nascentes dos rios Pardo e Sapucaí / José Ribeiro do Valle, 638 páginas, ilustrado – São Paulo (SP), Brasil, 1982. Citações: vide páginas 571 a 573.
123 – Internet, web – Jornal Brasileiro de Cultura, Cláudio Fortes, São Paulo (SP), Brasil – "A Grande Família – Senador Nicolau Pereira de Campos Vergueiro". Citações.
124 – Cartório do Primeiro Distrito de Barra do Piraí. Ofício do registro civil e tabelionato de notas – 1º distrito, Barra do Piraí, Estado do Rio de Janeiro, Brasil.
125 – TOLEDO, Luiz Barcelos de (1848–1922) – O Sertão da Pedra Branca, livro manuscrito, inédito, do autor, páginas 77 e verso. Divulgado na Internet, web, na lista de genealogia (gentree@yahoogroups.com), no dia 03-05-2001, quinta-feira, pelo senhor Dalmo José Franqueira Carneiro, morador em São Lourenço, Estado de Minas Gerais, Brasil.
126 – Dados do arquivo genealógico do advogado e genealogista da família, Doutor Rafael de Castro Baker Botelho, residente na cidade de São Paulo, Brasil, gentilmente compartilhado e divulgado por e-mail e por listas de genealogia.
127 – Cartório de Registro Civil e Primeiro Ofício de Pirapetinga. Ofício de registro civil das pessoas naturais do Município e Comarca de Pirapetinga, Estado de Minas Gerais, Brasil.
128 – Cartório de Registro Civil do 2º Subdistrito de Juiz de Fora – Cartório Villela. Ofício do registro civil das pessoas naturais – 2º subdistrito. Situado à Rua Barão de Cataguases n.º 15, Centro, Juiz de Fora, Estado de Minas Gerais, Brasil.
129 – Cartório do Registro Civil das Pessoas Naturais de Cachoeira. Ofício de registro civil das pessoas naturais – Comarca de Cachoeira, Estado da Bahia, Brasil – Subdistrito da Sede.
130 – Cartório de Registro Civil e Notas do Distrito de Tebas. Ofício de registro civil das pessoas naturais e tabelionato de notas do Distrito de Tebas, Município e Comarca de Leopoldina, Estado de Minas Gerais, Brasil.
131 – ALBUQUERQUE, Pedro Wilson Carrano – "Encontro com os Ancestrais", 930 páginas, Brasília, Distrito Federal, Brasil, 1999. Autor da Genealogia da Família da Carrano (ascendência e descendência) com seus respectivos vínculos familiares.
132 – Cartório de Registro Civil de Pessoas Naturais do 1º Distrito de Sapucaia. Ofício de registro civil das pessoas naturais – 1º distrito do Município e Comarca de Sapucaia, Estado do Rio de Janeiro, Brasil.
133 – Internet, web – página "Nossas Ruas, Nossa Gente" de José Luiz Machado Rodrigues e Nilza Cantoni. Endereço visitado no dia 18-10-2006:
134 – Cartório de Paz e do Registro Civil de Ribeiro Junqueira. Ofício do registro civil e tabelionato de notas de Ribeiro Junqueira, Município e Comarca de Leopoldina, Estado de Minas Gerais, Brasil.
135 – Cartório de Registro Civil das Pessoas Naturais – 1º Subdistrito de Santos Dumont. Ofício de registro civil das pessoas naturais – 1º Subdistrito de Santos Dumont, Estado de Minas Gerais, Brasil – Cartório Mansur.
151 – Internet, web – Página da historiadora e genealogista Nilza Cantoni: "Descendentes de Antonio de Almeida Ramos". Endereço visitado em 2015:
170 – ARANTES, Doutor Arnaldo – "A Família Arantes – Estudo Genealógico". Membro do Instituto Histórico e Geográfico do Estado de São Paulo, Academia Brasileira de Ciências Sociais e Políticas e Instituto Genealógico Brasileiro, São Paulo, Estado de São Paulo, Brasil, janeiro de 1953.
182 – Livro "Ruas da Cidade – Juiz de Fora", 272 páginas, Divisão de Patrimônio Cultural da Funalfa – Funalfa Edições, Rona Editora, Juiz de Fora, Minas Gerais, Brasil – mês de junho de 2004.
183 – PROCÓPIO FILHO, José – Livro "Salvo Erro ou Omissão – Gente juizforana", com 362 páginas, Edição do Autor, Juiz de Fora, Minas Gerais, Brasil – 1979.
192 – BASTOS, Wilson de Lima – "Badalo do Sino", livro de Memórias/1 – com 356 páginas, impresso pela Companhia Brasileira de Artes Gráficas do Rio de Janeiro (RJ). Edições Paraibuna, Juiz de Fora (MG), Brasil – 1987.
201 – Internet, web – página "Nossas Ruas, Nossa Gente" de José Luiz Machado Rodrigues e Nilza Cantoni. Endereço visitado no dia 18-10-2006:
203 – Internet, web – Centros de História da Família (CHF), da Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias (SUD).
217 – LEME, Luís Gonzaga Silva (03-08-1852–13-01-1919) – "Genealogia Paulistana", em 9 volumes, Duprat & Cia, ano de 1904, São Paulo (SP), Brasil.
231 – Pesquisas do autor em páginas divulgadas pela internet, web.
239 – Dados divulgados na internet, web, pela genealogista e escritora, Marta Maria Amato – Mensagem da Lista Gentree #26651, de Sábado, 09 de Abril de 2005, 1h40: "Inventário e testamento de Francisco Inácio Botelho, arquivado no Museu Regional de São João del-Rei, Minas Gerais. No inventário de Maria de Sousa Monteiro casada com Jerônimo de Andrade Brito, que faleceu em 30 de janeiro de 1811, na fazenda das Bicas em Carrancas, Minas Gerais. No qual a Emerenciana Constância de Andrade vem listada como filha e não como neta. O parentesco entre os noivos: Francisco Inácio Botelho, natural da Vila de Covilhã, batizado na freguesia de São Tiago, Bispado da Guarda, filho de Francisco José Botelho e de Teresa Maria Joana, falecida em 04-08-1796 em Lavras, onde fez seu testamento em 20-10-1790, casado com Maria Teresa de Araújo Menezes, teve 5 filhos legítimos e 1 natural: 1-1 Antonia Violante do Espírito Santo casada com Manuel Joaquim da Costa, de quem foi a primeira mulher – 1-2 Mariana Teresa de Jesus (como consta no inventário do marido), casada com Domingos Monteiro Lopes, filho de outro Domingos Monteiro Lopes e de Maria de Sousa Monteiro – 1-3 Francisco José de Araújo casado com Maria Rita Profeza dos Serafins – 1-4 Tomé Inácio Botelho casado com Emerenciana Constância de Andrade, filha de Jerônimo de Andrade Peixoto e de Mariana de Sousa Monteiro, sendo esta irmã de Domingos Monteiro Lopes, casado com a 1-2 Mariana Teresa de Jesus – 1-5 João Batista Botelho – teve ainda quando solteiro, com Arcângela, moradora na Vila do Príncipe, a filha: 1-6 Marcelina Maria da Silva casada com João Félix da Silva. Parte disso está publicado no volume 11 dos acréscimos da Genealogia Paulistana. Abraços, Marta."
240 – Internet, web – Vide a Lista de genealogia Gentree. Citações. Endereço: (https://www.facebook.com/groups/gentree).
241 – Dados que foram gentilmente remetidos ao autor deste trabalho geneaógico pela senhora Consuelo de Castro Ferraz, residente em Itajubá, Estado de Minas Gerais, Brasil, referentes aos seus descendentes: filhos, cônjuges, netos e bisnetos.
242 – ALBUQUERQUE, Pedro Wilson Carrano – "Encontro com os Ancestrais", 930 páginas, Brasília, Distrito Federal, Brasil, 1999. Autor da Genealogia da Família da Carrano. Vide descendentes de Edson Carrano e Lucília de Castro Barroso (§34 ao §48), citados entre as páginas 105 a 109.
243 – NAVA, Pedro (1903-1984) – "Baú de ossos" – Primeira Edição, 512 páginas, Companhia das Letras – Fevereiro de 2012, São Paulo, Estado de São Paulo, Brasil. Citações: página 322.
244 – BASTOS, Wilson de Lima – "A Fazenda Borda do Campo e o Inconfidente José Aires Gomes" – 324 páginas, Edições Paraibuna, Juiz de Fora (MG), Brasil, 1992.
245 – TRINDADE, Cônego Raymundo Otávio da – Livro "Velhos Troncos Mineiros". Volume 2. Empresa Gráfica da "Revista dos Tribunais", São Paulo (SP), 1955.
246 – Internet, web – Página holandesa: Genealogieonline – Petroucic Genealogy. Endereço: https://www.genealogieonline.nl/petroucic-genealogy/
247 – "Brasil, Rio de Janeiro, Registros da Igreja Católica, 1616-1980," images, FamilySearch (https://familysearch.org/pal:/MM9.3.1/TH-1-14260-84926-11?cc=1719212 : 20 May 2014), Rio de Janeiro > Sant'Ana > Matrimônios 1817, Dez-1842, Jul > image 388 of 405; paróquias Católicas ,Rio di Janeiro (Catholic Church parishes, Rio de Janeiro).
[Assento do primeiro casamento de Miguel Noel Burnier com Carolina Sophia Nascentes Gomes].
Doutor Miguel Noel Burnier com
Dona Carolina Sophia Nascentes Gomes
Aos seis dias do mez de Novembro de mil oito centos e quarenta e hum pelas seis horas no Oratório Aprovado da chacara do Doutor Antonio Ildeffonso sitta em Gomes com Provizaõ do Juis, Sua Excellencia Reverendissima em minha presença, e das testemunhas abaixo declaradas na forma do Sagrado Concilio Tridentino, e Constituiçaõ do Bispado se receberaõ em Matrimonio por palavras de presente o Doutor Miguel Noel Burnier, filho legitimo de Carlos Burnier, e de Dona Victoria Bataillard, natural, e baptizado na Matriz da cidade de Chambéry Ducado de Rhone do Reino da Sardenha; com Carolina Sophia Nascentes Gomes filha legitima do Doutor Antonio Ildeffonso Gomes, e de Dona Rita Carolina Nascentes Gomes, natural, e baptizada na Freguezia de Nossa Senhora da Candellaria: e lhes dei as Bençaons Nupciaes na forma do Ritual Romano, e foraõ testemunhas presentes o predito Doutor Antonio Ildephonso Gomes, e Antonio Jozé martins, de que fiz este assento que assignei.
o Coadjuctor Fernando Pinto d'Almeida.
Nota do autor:
Chácara do Gomes situada em Catumbi, Rio de Janeiro.
Miguel Noel Burnier = Michel Nöel Burnier, em francês.
Carlos Burnier = Charles Burnier, em francês.
Victoria Bataillard = Victoire Bataillard.
Chambéry = Chambéry capital da Savoie (Saboia).
Ducado de Rhone = Rhône-Alpes.
Reino da Sardenha = França.
248 – Internet, web – Página: "Família Ferreira Fonseca" – endereço visitado em 02-09-2016:
249 – Referência: Internet, web – Óbito de Carolina Sophia Nascentes em Barbacena, Minas Gerais. Referência: "Brasil, Minas Gerais, Registros da Igreja Católica, 1706-1999," images, FamilySearch (https://familysearch.org/pal:/MM9.3.1/TH-1-159393-318742-9?cc=2177275 : 22 May 2014), Barbacena > Nossa Senhora da Piedade > Óbitos 1840, Maio-1846, Jun > image 77 of 78; Paróquias Católicas, Minas Gerais (Catholic Church parishes, Minas Gerais. Folhas 83.
Carolina Sophia Nascentes – Matriz. Á 10 de maio de 1846 sepultou-se dentro d'esta matriz, em sepultura da Fabrica = Carolina Sophia Nascentes = branca, de 21 annos cazada com o Doutor Miguel Noel Bournier; munida de todos os accompanhados, e encommendada.
O Vigario Joaquim Camillo de Brito.
250 – "Brasil, Rio de Janeiro, Registros da Igreja Católica, 1616-1980," images, FamilySearch (https://familysearch.org/pal:/MM9.3.1/TH-1-14260-84926-11?cc=1719212: 20 May 2014), Rio de Janeiro > Sant'Ana > Matrimônios 1817, Dez-1842, Jul > image 388 of 405; paróquias Católicas ,Rio di Janeiro (Catholic Church parishes, Rio di Janeiro).
[Assento do segundo casamento de Miguel Noel Burnier com Maria Eufrásia Nascentes Gomes].
Miguel Noel Burnier com Maria Eufrazia Nascentes Gomes.
Aos quatro dias do mez de Septembro de mil oito centos e quarenta e sette nesta Freguezia no oratorio das Casas de residencia do Doutor Antonio Ildeffonso Gomes com despacho do Meritissimo Monsenhor Vigario Geral Nepomuceno em presença do Reverendo Coadjuctor Fernando Pinto d'Almeida e das Testemunhas o Doutor Antonio Ildefonso Gomes e Jozé Ademar de Figueiredo, na forma do Sagrado Consilio Tridentino, Constituiçaõ do Bispado e Leis civis do Imperio, depois de repassada pela Intendencia Apostolica o impedimento de affinidade licita em primeiro gráo de linha lateral, e com Provisaõ da Camara Ecclesiastica do Bispado, depois de tomados os depoimentos verbais, se receberaõ em matrimonio por pallavras de presente Miguel Noel Bournier, natural da Sardenha viuvo de Dona Carolina Sophia Nascentes Gomes com Dona Maria Eufrazia Nascentes Gomes natural e baptizada na Freguezia de Santa Anna desta Corte, filha legitima do Doutor Antonio Ildeffonso Gomes, e de Dona Rita Carolina Nascentes Gomes, e receberaõ as Bençaons Nupciaes pelo Ritual Romano, de que fiz este assento que assignei.
O Meritissimo Doutor Manoel Joaquim de Miranda Rego
Parocho da Freguezia de Santa Anna.

Autor deste trabalho genealógico:
Luiz Fernando Hisse de Castro
São José dos Campos
São Paulo - Brasil
09-07-2017

Nenhum comentário: